Jesus, nosso modelo 2

No dia 14 de janeiro, continuamos a aprender mais sobre a vida de Jesus, nosso modelo. Em especial, aprendemos sobre a infância de Jesus.

Começamos o encontro com uma prece, em que todos desejaram algo de especial. Primeiramente, conversamos sobre o que os participantes sabiam sobre Jesus - o espírito mais puro que já viveu na Terra - e sua infância, dizendo que Jesus também foi criança e teve que aprender a andar, comer, escrever, etc. Relembramos brevemente a história do nascimento de Jesus, para ressaltar que ele foi a Jerusalém aos oito dias de vida para ser batizado, foi ao Egito com sua família e depois voltou a Nazaré. Nessa atividade, usamos algumas figuras.

Comentamos que Jesus ajudava sua mãe em casa no que ela precisasse e seu pai na carpintaria. Explicamos no que consiste o trabalho em uma carpintaria e como Jesus ajudava seu pai. Pedimos aos participantes para eles contarem no que seus pais trabalham. Inspirados em Jesus como modelo, eles comentaram como eles poderiam ajudar seus pais nas tarefas de casa, como guardar a roupa, tirar o prato da mesa, guardar a mochila da escola, arrumar a cama, etc.

YouTube Video

Ouvimos um áudio-livro disponível no YouTube sobre a adolescência de Jesus, o episódio em que ele tem 12 anos e vai para Jerusalém com seus pais para uma festa de Páscoa. Lá, ele encontrou os sacerdotes no templo, conversou com eles e os deixou impressionados com sua inteligência. Porém, mesmo sendo muito inteligente, Jesus nunca foi arrogante ou se achou melhor que os outros. Ao contrário, quando seus pais o encontraram depois muito procura-lo em Jerusalém, Jesus obedeceu-os e voltou com eles para casa. Jesus continuou ajudando sua mãe em casa e seu pai na carpintaria por muito tempo. Ele sabia da importância de trabalhar e de esforçar para se melhorar.

Na última atividade, brincamos de "Modelo" - uma brincadeira de mímica em que um participante é Jesus e os outros devem imita-lo, fazendo o bem. 

No final, fizemos uma prece de agradecimento pelo encontro.