Cultura de Belford Roxo

 
 

Casa de Cultura de Belford Roxo abre inscrições para oficinas gratuitas


Casa de Cultura de Belford Roxo abre inscrições para oficinas gratuitas

A Casa de Cultura de Belford Roxo está cheia de opções para quem quer aprender arte. As oficinas gratuitas disponíveis são de canto-coral, desenho, pintura com tinta a óleo ou a base d’água, e teatro. O objetivo é atrair a comunidade belforroxense e adjacentes para ocupar o tempo vago com atividades culturais, ou até mesmo, a descobrir nas oficinas uma profissão.

A oficina de canto-coral existe há mais de 10 anos e está precisando de mais integrantes. Os interessados terão que passar por um teste de qualificação de vozes – feminina pode ser definida como soprano ou contralto, e a masculina, tenores ou baixos. Os ensaios acontecem toda segunda-feira, de 15 às 17h. O repertório engloba MPB, gospel, blues e hinos pátrios. O coral participa de eventos municipais, de outras cidades e empresas.

O maestro Adonias de Oliveira explicou que todo o trabalho é comunitário e que não existem estrelas e sim vozes que se complementam. Ele citou ainda alguns benefícios: controle respiratório, o que é essencial para uma boa circulação sanguínea, aumenta a resistência física e mantém saudável a laringe e a faringe; trabalha a percepção auditiva e o respeito pelo outro. “O coral é sinônimo de democracia. Todos se ajudam. É um trabalho comunitário que traz inúmeros benefícios”, enfatizou o maestro.

Na Casa de Cultura também acontecem oficinas de desenho livre, para todas as idades, toda segunda e quarta-feira; e de pintura para iniciantes, com tinta a base d’água, toda quinta-feira. Os horários são os mesmos para as duas oficinas: 9h30 às 10h30; 10h30 às 11h30; 13h30 às 14h30; 14h30 às 15h30h e 15h30 às 16h30. O professor de pintura a base d’água e desenho livre, Joares dos Santos, destacou que as aulas ajudam as crianças e os adolescentes a desenvolverem o intelecto, despertam e incentivam o dom que eles já demonstram ter.

Já as oficinas de pintura, com tinta a óleo e com idade mínima de 14 anos, e teatro, a partir de 12 anos, acontecem toda segunda e quarta-feira, de 10h às 11h30 e de 14h às 16h, respectivamente. O professor Charles Azevedo disse que os alunos da oficina de pintura participam de exposições e os alunos de teatro montam peças para se apresentarem em vários lugares. “Através da pintura podemos exercitar a imaginação e a coordenação motora. Já o teatro ajuda a pessoa a se expressar melhor e a perder a timidez, além de despertar o hábito e o desejo pela leitura e de facilitar a interpretação. Isso ajuda na vida social e também nos estudos. Temos alunos que fazem aula há oito anos e já estão tendo oportunidades na televisão. Aqui é só uma palhinha do que eles podem encontrar fora da Casa da Cultura. As oficinas se forem bem aproveitadas, podem ser o início de uma carreira de sucesso”, finalizou o professor de pintura a óleo e teatro.

A Casa de Cultura de Belford Roxo fica na Avenida Bob Kennedy, s/n, bairro Nova Piam. Mais informações no telefone: 2761-7338.

Casa da Cultura em Belford Roxo

Inaugurada em 2000, a Casa de Cultura de Belford Roxo mantém uma intensa programação cultural, oferecendo a crianças, jovens e adultos o acesso a exposições, cinema, teatro, leitura e cursos gratuitos. Atualmente, são promovidas oficinas de pintura em tela, redação e produção de texto, decapê e teoria musical, entre outras.

Graças a uma parceria entre os governos estadual e municipal, o espaço dispõe da Sala Popular de Cinema Ankito, que tem capacidade para 80 pessoas. A presença de alunos nas sessões obedece a um agendamento prévio, mas há sempre lugares disponíveis para a comunidade em geral.

No interior da Casa de Cultura, incluindo o pátio, são apresentadas peças teatrais, exposições de artes plásticas – coletivas ou individuais, de artistas locais, regionais ou nacionais, de acervos de instituições de outras cidades, como o do Museu Casa do Pontal -, encontros poéticos e shows de música. O espaço ainda expõe seu acervo fixo, composto por 30 obras, doadas por participantes do concurso de pintura sobre tela, “Paisagens da minha terra”, promovido pela prefeitura local entre os anos 1997 e 2000.

Num imóvel anexo, funciona a Biblioteca Tim Lopes, que tem um acervo de cerca de 3.500 volumes. O local é mais procurado por estudantes, em busca de informações para suas pesquisas escolares.

Existe o cinema popular da Casa de Cultura de Belford Roxo que exibe filmes brasileiros gratuitamente.
 Eventos

A cidade de Belford Roxo sedia vários eventos de grande repercussão tais como[43]:

  • Festa da Emancipação

Festa para comemorar a emancipação de Belford Roxo, ocorrendo em Abril, no centro da cidade. Durante o período da festa, há shows com atrações regionais e nacionais, ações promocionais em estandes de empresas e praça de alimentação oferecendo comidas típicas. Cerca de 100 mil visitantes passam pelo evento.

  • Procissão de São Sebastião

Procissão que ocorre todo dia 20 de Janeiro concentrando-se sempre em frente à Igreja de São Sebastião em Areia Branca, com a presença de barraquinhas de comidas e brincadeiras, para arrecadação de fundos à creche da igreja.

  • Arraiá do Nojento

Tradicional festa junina de Belford Roxo realizada no bairro de Andrade Araújo, atraindo pessoas de vários locais da Baixada Fluminense, sendo realizada no meses de Junho ou Julho.

No município há o tradicional torneio Joca, em homenagem ao primeiro prefeito, e, realizado no aniversário de emancipação da cidade, que consta numa corrida de charrete nas principais ruas da cidade. O primeiro vencedor do torneio Joca foi um jovem de 18 anos chamado Adiel, que ficou famoso por ganhar 6 vezes o campeonato. Esse campeonato veio resgatar práticas dos colonizadores portugueses, principalmente, os oriundos da antiga capitania de São Vicente, e, praticantes de corridas de charretes. Alguns registros mostram que a corrida de charrete foi difundida pela família de Fabrício D'Agostino, tradicional em Nova Iguaçu, no que hoje é o território de Belford Roxo. Há festas específicas nas zonas rurais do município, sobretudo, de integração de famílias vizinhas, que desde o lançamento das bombas de Hiroshima e Nagasaki fazem festividades com objetivo de reflexão acerca do possível fim do mundo e da manutenção de hábitos rurais, que passam de geração para geração.

  • Carnaval

Belford Roxo possui, há muitos anos, um dos carnavais mais animados da Baixada Fluminense, porém com a redução dos blocos carnavalescos, o carnaval perdeu um pouco de sua força. A GRES Inocentes de Belford Roxo é a principal representante do município no Desfile das Escolas de Samba, sagrou-se campeã do Grupo de Acesso e no ano de 2013 desfillou no Grupo Especial ( Grupo A), mas infelizmente desceu ao grupo de acesso para 2014.

 
      

     
 
Comments