Ambiente - Riscos e Incertezas
 
Uma Verdade Inconveniente
 
A globalização tem consequências em praticamente todos os domínios da vida social, muitas difíceis de prever e/ou de controlar.

Declaração de Al Gore no Live Earth

 

 

Muitas das mudanças originadas no processo de globalização levaram a novas formas de risco.

Anthony Giddens (Sociologia, 5ª edição, FKG, Junho de 2007), distingue riscos externos de riscos manufacturados.

  • Riscos Externos:

Até uma época muito recente as sociedades humanas estavam sob ameaça de riscos externos, isto é, que têm origem no mundo natural e não estão relacionados com a acção do homem:

  • perigos que advêm das secas,
  • terramotos,
  • tempestades,
  • fome
  • Riscos Manufacturados:

Riscos que resultam do impacto da acção do nosso saber e da tecnologia sobre o mundo natural.

Hoje em dia somos cada vez mais confrontados com este tipo de riscos manufacturados que são um produto da acção do homem sobre a natureza.

  • São disso exemplo as ameaças actuais que derivam do meio ambiente
  • Riscos Ambientais
  • Riscos de Saúde
  • etc.

Segundo o sociólogo alemão Ulrich Beck, estamos perante uma sociedade de risco global.

"À medida que as mudanças tecnológicas progridem de uma forma cada vez mais rápida, produzindo novas formas de risco, somos obrigados a ajustar-nos e responder constantemente a essas mudanças. A sociedade de risco, defende o autor, não se limita apenas aos riscos ambientais e de saúde" - inclui toda uma série de mudanças na vida social contemporânea:

  • Transformações nos padrões de emprego
  • Um nível cada vez maior de insegurança laboral
  • Influência decrescente da tradição e dos hábitos enraizados na identidade pessoal
  • Erosão dos padrões familiares tradicionais, e democratização dos relacionamentos pessoais
  • O nosso futuro pessoal é hoje em dia muito menos previsível do que se passava nas sociedades tradicionais
  • Todo o tipo de decisões implicam riscos para os indivíduos. Contrair matrimónio, por exemplo, é hoje em dia uma decisão muito mais arriscada do que antigamente, quando o casamento era uma instituição vitalícia. As decisões quanto às habilitações literárias e a carreira a seguir podem também acarretar riscos - é difícil adivinhar as aptidões que serão valorizadas numa economia que muda de uma forma tão rápida como a nossa.

"Segundo Beck, um aspecto importante da sociedade de risco é que os seus perigos não são limitados espacial, temporal ou socialmente. Os riscos de hoje em dia afectam todos os países e todas as classes sociais: as suas consequências são globais, e não apenas pessoais. Muitas formas de riscos manufaturados como aqueles que dizem respeito à saúde humana e ao meio ambiente, atravessam fronteiras nacionais. A explosão da central nuclear de Chernobyl, na Ucrânia, em 1986, ilustra bem esse ponto. Todas as pessoas que viviam na vizinhança de Chernobyl - independentemente da idade, classe, género ou estatuto - foram expostas a níveis perigosos de radiação. Ao mesmo tempo, os efeitos do incidente fizeam-se sentir bemlonge de Chernobyl propriamente dita - por toda a Europa, e em lugares mais distantes, níveis excepcionalmente elevados de radiação foram detectados muito depois da explosão ter ocorrido."

 

Riscos Ambientais (causas):

  • Urbanização
  • Produção industrial
  • Poluição
  • Construção de represas e barragens hidroeléctricas
  • Projectos agrícolas em larga escala
  • Programas de energia nuclear...

São formas de impacto dos seres humanos sobre o meio natural que causam:

  • destruição ambiental
  • Aquecimento global
  • Efeito de estufa
  • Calotes polares derretem
  • Subida do nível médio das águas do mar
  • Mudanças nos padrões climáticos:
    • Cheias
    • Furacões
    • Tsunamis
    • Secas
    • Pragas de insectos (por ex. gafanhotos)...

Os riscos ambientais têm origem difusa, é difícil determinar a sua causa e os responsáveis bem como as suas consequências e soluções. Por exemplo, as marés negras e a poluição dos rios, causadas pela limpeza de petroleiros ou pela laboração de fábricas junto do leito dos rios, têm consequências nefastas no meio ambiente e na vida de muitas espécies animais. No entanto é difícil identificar os infractores e encontrar uma resposta eficaz para os problemas. O mesmo acontece todos os anos com os incêndios florestais

 

Riscos de Saúde (causas):

  • Industrialização
  • Uso de pesticidas químicos e herbicidas e fertilizantes artificiais na agricultura moderna
  • Uso de hormonas e antibióticos em muitas espécies animais, destinadas ao consumo humano
  • Alimentos transgénicos
  • Conduziram a novos problemas para a saúde que têm vindo a agravar-se,

 Podemos concluir que, de facto, vivemos actualmente numa "Sociedade de Risco Global"".