Cosumo e Estilos de Vida
 
Sociedade de Consumo
 
Riscos alimentares
*******

 
  
 

Consumo, sociedade de consumo e estilos de vida:

Na era do globalismo, ou globalização, os estilos de vida transformam-se, tendem para a homogeneização, para a uniformização, pelos seguintes motivos:

  • Maior facilidade de circulação de pessoas, bens e capitais entre países
  • Redução das distâncias geográficas e temporais, É possível contactar, em tempo real, pessoas do outro lado do planeta e trocar informações. É possível deslocar grandes quantidades de mercadorias, de um lado para o outro do planeta, em escassas horas ou dias
  • Aumenta a importância das grandes empresas transnacionais (que dominam os mercados mundiais...)
  • Aumentam as grandes superfícies comerciais - paradigma das sociedades de consumo
  • São aspectos positivos:
    • a melhoria das condições materiais de vida e do grau de satisfação das populações que se traduz na possibilidade de adquiirir:
    • Bens alimentares, vestuário, automóveis. férias e viagens, computadores e utilização de serviços online, aparelhos de áudio e vídeo (e multimédia), e uma multiplicidade de outros artigos, bens e serviços
  • A publicidade, o marketing e outras técnicas comerciais desempenham, neste contexto, uma importância central.
  • Combinação entre o consumo e a electrónica. Expansão do comércio electrónico. Há cada vez mais pessoas a fazer compras e pagamentos, inclusivé de impostos através da internet. Utiliza-se cada vez mais a internet para efectuar operações bancárias, consultas, transferências, pagamentos, etc. 
  • São aspectos negativos:
    • O consumo sem regras (consumismo)
    • Destruição dos recursos naturais
    • Aumento das diferenças entre países ricos e pobres
    • Crescimento das desigualdades e exclusão
    • Deterioração das condições ambientais, poluição dos rios, dos mares e da atmosfera
    • Aumento da emissão de gases nocivos para a atmosfera
  •  

     

    Estilos de Vida:

    Corespondem às "práticas quotidianas eformas de consumo que envolvem escolhas particulares e identitárias em domínios tão díspares como a habitação, os usos do corpo, o vestuário, a aparência, os hábitos de trabalho, o lazer, a religião, a arte, a organização do espaço e do tempo ou o convívio com os outro actores sociais".

    À semelhança do que referimos relativamente ao consumo e à sociedade de consumo, também os diversos estilos de vida são, na era da globalização, influenciados pelos meios de comunicação de massas "mass media", como a televisão, a publicidade, os vídeos e o cinema, a internet, bem como pelo marketing, a moda, as viagens de turismo e a emigração, etc.

    Os estilos de vida reflectem:

    • Valores, atitudes e comportamentos individuais e de grupo 
    • Contribuem para a construção das identidades pessoais e colectivas
    • Influência da classe social e nível económico dos indivíduos
    • As diferentes condições sociais
    • etc.

    Na actualidade assumem particular relevo, nas sociedades urbanas ocidentais, alguns estilos de vida cujo principal "denominador comum reside na caracterização da dimensão cultural do corpo humano" que passou a ocupar um lugar central nas preocupações quotidianas dos actores sociais. São disso exemplo:

    • A actividade desportiva, proliferação de health clubs e ginásios
    • Alimentação vegetariana, alimentos light, de baixo teor de gordura e açúcares, alimentos biológicos...
    • Vestuário desportivo e urbano "sportswear e streetwear"
    • tatuagens e piercings

    O vestuário dos grupos de jovens, as tatuagens e os piercings, representam uma marca identitária e tornam-se sinais exteriores vulgares para largas camadas da população.

     Ir para: Ambiente - Riscos e Incertezas