ESCRITOR MARCOS ANTONIO LAVAGNINI

WRITER MARCOS ANTONIO LAVAGNINI


Natural de Marília, estado de São Paulo (Brasil), começou suas atividades escrevendo colunas para um jornal local; posteriormente, atuou compondo letras para músicas em festivais regionais. Suas letras sempre foram interpretadas como excelentes em construção, por ter teor significativo. Seus amigos apreciavam suas composições, onde solicitaram para que escrevesse uma pequena estória em rascunho normal. Deste pedido, surgiu a "Triste história da minha vida" que resultou em plena capacidade literária. Em seguida, foi solicitado a escrever um livro para que fosse analisado por pessoas técnicas em literatura e composição editorial; escreveu o livro "A Favela - Um Instinto Social". Este livro foi resultado de aproximadamente, dois anos de integração em comunidades de favelas na região da cidade. Em análises profundas, foi declarado apto a ser publicado por uma editora paulista. Deste marco em diante foram construídos os demais que, hoje, fazem parte da biblioteca particular do escritor. 

Born in Marilia, state of São Paulo (Brazil), he began his activities writing columns for a local newspaper; He later wrote lyrics for songs at regional festivals. His lyrics have always been interpreted as excellent in construction, for having significant content. His friends appreciated his compositions, where they asked him to write a short story in a normal draft. From this request came the "Sad story of my life" which resulted in full literary ability. He was then asked to write a book to be analyzed by technical people in literature and editorial composition; wrote the book "The Favela - A Social Instinct". This book was the result of approximately two years of integration into favela communities in the city region. In deep analyzes, it was declared fit to be published by a São Paulo publisher. From this landmark onwards, the others who are now part of the writer's private library were built.

Todas as obras do autor contribuem para se conscientizar em que, as mesmas, narram uma lição de vida ou, mostram a realidade possível da atualidade. Lida e entendida somam particularidades que refletem casualidade ou fatos que foi ou será acontecimentos reais.


All the works of the author contribute to make them aware that they tell a life lesson or show the reality of the present. Read and understood add particularities that reflect coincidence or facts that was or will be real events.

 

Seus livros estão dispostos em dois formatos: Físico (impresso em papel) e Ebook (livro digital).

 

His books are arranged in two formats: Physical (printed on paper) and EBook (digital book).

Seus livros estão expostos em 172 países e em todos os continentes. São publicados no idioma Português/brasileiro e Inglês.

His books are exhibited in 172 countries and on all continents. They are published in Portuguese / Brazilian and English.

Suas obras estão representadas por  Editoras e Livrarias nacionais e internacionais. 

His works are represented by national and international Publishers and Bookshops.

As nacionais são: Editora e Livrarias Agbook, Editora e Distribuidora Clube de Autores, Editora e Livrarias Saraiva, Editora e Livrarias Multifoco, Editora e livrarias Amazon-Brasil.

The nationals are: Editora e Livrarias Agbook, Editora e Distribuidora Clube de Autores, Editora e Livrarias Saraiva, Editora e Livrarias Multifoco, Editora e librarias Amazon-Brazil

 As internacionais: Editora Amazon.com. Inc e suas afiliadas - Amazon Kindle - Amazon Direct Publishing – Amazon KDP Select – Filiadas a Amazon.com. inc – Seattle – Washington (USA). 410 Terry Avenue North Seattle, Washington 98109 U.S.

  International: Publisher Amazon.com. Inc and its affiliates - Amazon Kindle - Amazon Direct Publishing - Amazon KDP Select - Affiliated with Amazon.com. Inc - Seattle - Washington (USA). 410 Terry Avenue North Seattle, Washington 98109 U.S.

 
Comentários

Hoje em dia ainda ouvimos se dizer: “- Já se foi o tempo em que se escreviam livros em manuscrito”. Talvez... Evoluímos demais ou queremos chegar logo ao longe. Mas realmente qual é a diferença em se escrever em manuscrito ou com a tecnologia que temos, ora, em nosso poder? Podemos analisar de que, somente, as letras mudam; podemos maquiá-la de modo, ao qual, queremos ou a fantasiamos. Seriam, na realidade, diferentes os fatos em manuscritos ou em letras artísticas? É claro que não, podemos ser alertados em que digníssimos escritores, salvaram-se popularmente e acreditados, na literatura ordenadamente, em feitos de manuscritos; a estória ou história a que seja contada a partir dos efeitos imaginários ou reais, salvam-se por seu conteúdo e renunciam a precariedade ou a ilustríssima forma da perfeição tecnológica atual. 

Comments

Nowadays we still hear ourselves saying: "The time has passed when writing books in manuscript." Maybe ... We've evolved too much or we want to get far. But really what is the difference in writing in manuscript or with the technology that we have, now, in our power? We can analyze that, only, the letters change; we can make it in a way that we either want or fantasize about. Are the facts in manuscripts or in artistic letters different? Of course, no, we can be warned that worthy writers have been popularly saved and credited, in the orderly literature, in the making of manuscripts; the story or story to which it is told from the imaginary or real effects, are saved by its content and renounce the precariousness or the most illustrious form of the current technological perfection

  


COMO SE ESCREVE UMA ESTÓRIA



                                       Tudo, na estória, deve-se à imaginação e podemos afirmar em que já imaginamos algo como: ir à Europa, possuir uma enorme fazenda de gado ou outras que se enumerarmos, seria impossível relacionarmos nesta matéria; mas... Todas seriam frutos de nossa imaginação. Assim como imaginamos algo que pretendemos, em sonho, certamente possuirá uma estória em torno desta pretensão; sabemos como queremos a fantasia, também a localização certa e as condições de estabelecimentos da mesma.

 

  


HOW TO WRITE A STORY


 

                                        Everything in the story is due to the imagination and we can say that we have already imagined something like: going to Europe, owning a huge cattle ranch or others that we enumerate, it would be impossible to relate in this matter; but... They would all be fruits of our imagination. Just as we imagine something we intend, in a dream, you will surely have a story about this pretense; we know how we want the fantasy, also the right location and the conditions of establishments of the same.


                                             Daí, em diante, tem as fontes para a confecção da estória, basta rechearmos com os figurantes e lapidarmos o entorno e enfeites para sua devida e correta aparência. Há apenas uma estória ao qual não poderemos contar ou escrever, trata-se da nossa estória, seria impossível imaginarmos o final da mesma.     

From then on, you have the sources for the making of the story, just fill with the extras and we will cut the surroundings and decorations for their proper and correct appearance. There is only one story that we cannot count or write, it is our story, it would be impossible to imagine the end of it.

 

PARA SE ESCREVER UMA ESTÓRIA NÃO SERÁ SUFICIENTE, APENAS, UMA CANETA E UM PAPEL”.

(Escritor Marcos Antonio Lavagnini)

"TO WRITE A STORY WILL NOT BE SUFFICIENT, JUST, A PEN AND A PAPER".

(Writer Marcos Antonio Lavagnini)



(Marília - São Paulo – Brasil - julho/2017)