Apresentação

De forte ou fraca figura & presença o que importa, ou, o que seja d'importar, é o gosto e a virtude de fazer e de dizer, d'existir a plenos pulmões, fígado e mente, no labor de uma ideia, feita carne, de material matéria transmutada, transconsubstanciando-se, por tanto (e não é pouco) o ideal ideado em coisa viva e respirante d'esperança no porvir. Eis o desiderato, o animus e a mater de qualquer, que seja, mas que dê pão, força e vontade.

Quanto ao mais, dir-se-á, de bonançosa verdade, que muito se pode fazer, no pensar e no dizer, no traço e na linha, não esquecendo - pois nunca deverá ser esquecida - a alegria pura da pura cor. Ademais (e mais ainda) s'entende dessa coisa de leis, mandos e comandos que governam os homens.

Um oficial dos sete ofícios, bem poderão objectar, que quem faz um pouco de tudo nunca fará muito de uma só coisa. A tal advertência só poderá caber a resposta de que sempre alguma coisa terá um pouco de tudo e que tudo sempre alguma coisa será. E, aliás, sete ofícios, úteis decerto são, quando se segue a senda da recta razão, da prudência e do gosto, refinando as cordas tensionadas d'um sensível entendimento.