ê.É.h.‎ > ‎

Na net

Errar é Humano (e Kravo-te Punk), informação online do site da CMMN

(a foto abaixo foi tirada por Julio V.Carvalho @ foi a foto promocional do concerto em questão)

É já este sábado, 3 de Abril, às 21h30, que o Multiusos do Centro Juvenil de Montemor-o-Novo é palco para o primeiro concerto do 2.º Ciclo de Concertos do Projecto PEBL (Projectos de Electrónica e Barulho Livre).

 

Integrado no Ciclo da Primavera, este Ciclo de Concertos com entrada livre, tem como protagonistas Bandas Jovens Locais e conta, para além da organização do Centro Juvenil, com a dinamização de jovens que integram as bandas participantes.

 

As bandas que actuam no próximo sábado são os “Kravo-te Punk" & "Errar é Humano".

 

ERRAR É HUMANO

“Errar é Humano”, projecto do PEBL que iniciou em Dezembro de 2008, foi, desde o início, um projecto experimentalista e instrumentalista com extremo potencial para crescer e desenvolver vários estilos de música. Desde o rock ao jazz, os Errar é Humano têm crescido e desenvolvido novos trabalhos em ensaios e gravações experimentais. Inicialmente formado por Hélder Azinheirinha e João Sousa, agrupa agora Luís Salgueiro e Ricardo Canoa nos sopros,  trazendo uma ambiência de jazz, free-jazz, rock alternativo e outros estilos de fusão. Juntou-se em último lugar Paulo Quedas para cantar em alguns temas da banda.

 

KRAVO-TE PUNK

“Kravo-te Punk” é um projecto de estúdio, de música alternativa e experimental. Utilizando várias técnicas e recursos de composição e gravação fundindo à música acústica as tecnologias da música electrónica. Experimentará agora no 2º Ciclo de Concertos PEBL no Centro Juvenil de Montemor-o-Novo uma versão da sua vida “underground” de estúdios caseiros para o palco montemorense.

 

Com um programa cultural que se prolonga de Março a Junho, esta Primavera cultural, tem encontro marcado consigo...para Momentos únicos de Cultura!

http://www.cm-montemornovo.pt/pt/conteudos/actividade%20municipal/cultura/Ciclo%20da%20Primavera%20-%20Errar%20%c3%a9%20Humano%20e%20Kravo-te%20Punk.htm

 ----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Errar é Humano, na Alentejo Magazine (noticia online)

Ciclo de Concertos apresenta bandas locais em Montemor-o-Novo

Pubicado em 26 February 2009

O Centro Juvenil de Montemor-o-Novo, através do Projecto PEBL, irá apresentar um Ciclo de Concertos com Bandas Jovens Locais.
Trata-se de uma iniciativa organizada pelo Centro Juvenil mas que conta com a dinamização de jovens que integram as bandas participantes, nomeadamente, João Lopes Sousa, Hélder Azinheirinha, Daniel Ferrer (xassbit), Ricardo Canoa, Pedro Melgueira e Davide Martins.
O primeiro destes concertos tem lugar já no próximo sábado, dia 28 de Fevereiro, pelas 21h00, no Multiusos do Centro Juvenil de Montemor-o-Novo e estará a cargo da banda “Errar é humano & Amigos”, havendo ainda a actuação do projecto “Couves Frescas”.
E(rrar) é H(umano) & Amigos é uma banda minimalista e experimental. Concentra-se na produção de música alternativa com bateria e baixo (Hélder e João), formando esqueletos rítmicos e melódicos e fundindo o improviso com os mesmos. Ideologicamente representa uma ou mais alegorias à natureza humano e uma das suas características mais banais e fluentes – errar. Errar é humano mostra que sem o erro não há criação. Neste concerto de estreia este projecto do colectivo PEBL traz ao palco os seus temas abrilhantados por diferentes instrumentos tocados por outros membros do colectivo.
O projecto Couves Frescas, por seu turno, apresenta poesia surreal em unidade com desarmonias sonoras. O experimentalismo ganha forma saindo da cabeça de xassbit – criador do projecto – e João Sousa membro convidado para esta actuação. Os membros de errar é humano participam ligeiramente na criação do espectáculo surreal que Couves Frescas representa.

 

Noticia publicada por:

Claudio J. - que publicou 1376 noticias no Alentejo Magazine.

http://alentejomagazine.com/2009/02/ciclo-de-concertos-apresenta-bandas-locais-em-montemor-o-novo/

Comments