Enteléquia - Filosofia Prática

O blog:  
 
 
TENS DE TOMAR O COMANDO

Aprende o mais simples! P’ra aqueles
cujo tempo chegou
nunca é tarde de mais!
Aprende o a-b-c; não chega, mas aprende-o!
E não te enfades!
Começa! Tens de saber tudo!

Tens de tomar o comando!

Aprende, homem do asilo!
Aprende, homem da prisão!
Aprende, mulher na cozinha!
Aprende sexagenária!
Tens de tomar o comando!

Frequenta a escola, homem sem casa!
Arranja saber, homem com frio!
Faminto, pega no livro: é uma arma.
Tens de tomar o comando!

Não te acanhes de perguntar, companheira!
Não deixes que te metam patranhas na cabeça
Vê c’os próprios olhos!
O que tu mesmo sabes
Não o sabes.
Verifica a conta
És tu que pagas.
Põe o dedo em cada parcela
Pergunta: como aparece isto aqui?
Tens de tomar o comando!

Tens de tomar o comando!


Bertold Brecht
 
 
 
Filosofia Prática – Uma nova versão de uma velha tradição
 
A Filosofia enquanto prática afirma-se como um movimento internacional de apologia do retorno à matriz socrática (essencial relação entre Filosofia, Indivíduo e Sociedade) e pretende enfrentar a crise de identidade da Filosofia, identificável pelo auto encerramento nas cátedras das universidades, pela construção de sistemas filosóficos totalizantes desligados da realidade da vida quotidiana e por uma linguagem decifrável apenas por iniciados.

A proposta consiste na devolução da Filosofia à cidade e ao cidadão. O seu objectivo é a aplicação em situação de conteúdos e competências filosóficas às diversas dimensões da vida do Homem. Com Mathew Lipman afirmamos que “O pensar é natural mas também pode ser entendido como uma habilidade passível de ser aperfeiçoada.”

A Filosofia Prática repousa sobre os seguintes pressupostos: a Filosofia é uma actividade dialógica e tem como modelo o diálogo socrático; a Filosofia é uma busca incondicional dentro de um horizonte de racionalidade fundada numa atitude socrática; é no confronto com o não-Eu e na saída do já pensado que a Filosofia cumpre a sua natureza; as ideias, instrumentos do pensamento, se não analisadas e criticadas transformam-se em obstáculos ao pensamento.

Uma prática pode ser definida como uma actividade que coloca em confronto uma dada teoria e uma forma de materialidade ou alteridade. A Filosofia descobre 3 formas de materialidade: o Mundo (incluindo a existência humana); o Outro (o indivíduo com quem entramos em diálogo ou confronto); a Coerência (a pressuposta unidade do nosso discurso).

Defendemos que a Filosofia desempenha 3 funções básicas: Identificação dos pressupostos sobre os quais se baseia o nosso pensamento; Problematização e análise crítica do nosso pensamento; Conceptualização, enriquecendo, reforçando ou modificando os esquemas de relação com o real.

 
Este movimento de novas práticas filosóficas consubstancia-se em diversas aplicações, das quais destacamos o Aconselhamento Filosófico (Philosophical Counseling), a Filosofia para Crianças, a Filosofia nas Organizações, a Didáctica da Filosofia e a Dinamização Social e Cultural.