A literatura infantil nas séries iniciais



EMENTA - Esta Reunião Técnica tem como objetivo incentivar o prazer e o valor da leitura, assim como o aprofundamento da concepção de Literatura Infantil e a reflexão das atividades práticas.

OBJETIVOS - 
  • Reconhecer a importância da Literatura Infantil no desenvolvimento infantil e na história dos indivíduos;
  • Descobrir a fantasia e os recursos educativos da literatura infantil;
  • Propiciar a oportunidade de reflexão sobre os diferentes recursos da literatura infantil para a construção de uma prática pedagógica na educação infantil;
  • Realizar as atividades dirigidas orientadas para a incorporação das atividades de literatura infantil no cotidiano.

A leitura é um mundo. Talvez seja ela o mundo. Dar à criança a chave que abre as portas desse universo é permitir que ela seja informada, autônoma e, principalmente, dona dos rumos de sua própria vida. Afinal, não é à toa que se fala tanto em uso social da leitura e da escrita. E para despertar nos pequenos o gosto pela literatura é fundamental que os professores sejam eles mesmos grandes entusiastas dos livros.”  


REGINA ZILBERMAN


ORIGENS

       
A literatura infantil surgiu a partir do século XVII quando foram criados livros especialmente para crianças,  com intenção pedagógica – utilizados como instrumento de apoio ao ensino.  Nesta mesma época houve a reorganização do ensino e o surgimento do sistema educacional burguês. Isso porque as crianças, até então eram vistam como “pequenos” adultos, participando desde pequenos da vida e dos costumes de um adulto.
As crianças participavam da vida comunitária, dos hábitoslinguagemjogos e brincadeiras que
 toda a comunidade vivenciavaindependente da faixa etária.
        

Vídeo do YouTube



    



Vídeo do YouTube





Endereço da páginas com os contos de Andersen - http://nonio.eses.pt/contos/andersen.htm


Irmãos Grimm

Os irmãos Grimm estão ligados à gênese da literatura infantil. Seus contos foram publicados e adaptados inúmeras vezes. Dedicaram-se ao registro de fábulas, anedotas e lendas que eram recolhidos de antigos costumes e da tradição oral.

  Os primeiros contos recolhidos pelos irmãos Grimm foram publicados em 1812. A obra chamava-se "Histórias das Crianças e do Lar" e apresentava 51 contos.  Os textos por eles publicados espalharam-se logo pelo mundo, ganharam outras versões e fascinaram pessoas de diferentes línguas e culturas.

 Assista ao trailer do vídeo - Os irmãos Grimm.

Vídeo do YouTube



Vídeo do YouTube


O CONTO DE FADAS...

Características dos contos de fadas
Contos de fadas são narrativas em que aparecem seres encantados e elementos mágicos pertencentes a um mundo imaginário, maravilhoso. São histórias muito antigas, que eram transmitidas de boca em boca e passada de geração para geração.
Após a invenção da imprensa, as histórias passaram a ser registradas em livros para que as mesmas não fossem perdidas ou esquecidas. Estes contos têm quase sempre uma estrutura simples e fixa. Tem uma característica bem marcante como na sua fórmula inicial: “Era uma vez...’’ e final: “...foram felizes para sempre’’.
Há neles, também, uma ordem existente, ou seja, uma situação inicial; uma ordem perturbadora, quando a situação de equilíbrio inicial se desestabiliza, dando origem a uma série de conflitos que só se interrompem com o aparecimento de uma força maior. A seguir a ordem é restabelecida. Geralmente há personagens do bem e do mal, e a vitória, apesar do sofrimento, sempre é do personagem do bem. O ‘’Era uma vez...’’ nos remete ao passado e serve de passaporte do mundo real para um mundo irreal, mundo da fantasia.
Ao longo do conto, as indicações da natureza são limitadas e vagas, não permitindo determinar com rigor a duração de ação ou localização num contexto histórico preciso. O mesmo ocorre relativamente com espaço: um palácio, uma casa, uma floresta,... Essas características permitem aos contos um caráter atemporal e universal, concedendo a eles uma reatualização permanente, pois podem acontecer em qualquer lugar e tempo.
Eles também são carregados de simbologia: rosa: símbolo do amor; beijo: desperta e faz renascer; lobo mau: algo ou pessoa que, de repente, quer fazer o mal a alguém. Podemos dizer que os contos de fadas trazem a magia que alimenta a imaginação, ajuda a encarar os problemas da vida, a enfrentar desafios e, por inúmeras vezes, até nos trazem esperança.
Fonte: GAGLIARDI, Eliana; AMARAL, Heloisa. Contos de Fadas: Trabalhando com os gêneros do discurso narrar. São Paulo:FTD,2001.

“Enquanto diverte a criança, o conto de fadas a esclarece sobre si mesma, e favorece o desenvolvimento de sua personalidade. Oferece significado em tantos níveis diferentes, e enriquece a existência da criança de tantos modos que nenhum livro pode fazer justiça à multidão e diversidade de contribuições que esses contos dão à vida da criança”.

BRUNO BETTELHEIM



CONCEITO DE LITERATURA INFANTIL


“ O gênero literatura infantil tem, a meu ver, a existência duvidosa. Haverá música infantil? Pintura infantil? A partir de que ponto uma obra literária deixa de se constituir alimento para o espírito da criança ou jovem e se dirige ao espírito adulto?’’



CARLOS DRUMMOND DE ANDRADE


 

ESCRITORES NACIONAIS





Enfim, Um Indivíduo De Idéias Abertas

  A coceira no ouvido atormentava. Pegou o molho de chaves, enfiou a mais fininha na cavidade. Coçou de leve o pavilhão, depois afundou no orifício encerado. E rodou, virou a pontinha da chave em beatitude, à procura daquele ponto exato em que cessaria a coceira.

Até que, traque! Ouviu o leve estalo, a chave enfim no seu encaixe, percebeu que a cabeça lentamente se abria.

MARINA COLASANTI - UMA IDEIA TODA AZUL



SEQUÊNCIA DIDÁTICA




ROTEIRO DE SEQUÊNCIA DIDÁTICA

vIntrodução –
vConteúdos –
vObjetivos –
vTempo estimado –
vMaterial necessário –
vDesenvolvimento das atividades –
vAvaliação


ALGUNS ENDEREÇOS DA WEB

 



DICAS


Ċ
Eliziane Coração,
27 de mai de 2011 10:48
Ċ
Eliziane Coração,
1 de jun de 2011 14:44
Ċ
Eliziane Coração,
16 de mai de 2011 11:41
Comments