base 2‎ > ‎home page‎ > ‎

engenharia&obra


A book was published with materials from the cycle "Stories about information technologies", promoted in the Engenho & Obra exhibition together with memTSI project:


Beira, E. e M. Heitor (eds.), “Memórias das tecnologias e dos sistemas de informação em Portugal”, ISBN 972-99502-3-7, Braga, Associação Industrial do Minho, December 2004 (323 pages)
(Memories of information technologies and information systems in Portugal)

Book available (full pdf or chapters pdf) here
Video clips and transcripts of all speakers are available here






Histórias das tecnologias da informação

7 fins de tarde, 7 histórias diferentes

Um ciclo de mesas redondas para recordar e discutir as trajectórias de algumas instituições e máquinas que marcaram a evolução das tecnologias da informação em Portugal na segunda metade do século XX, em especial no âmbito da engenharia – desenvolvimentos portugueses da tecnologia e contributos das tecnologias informáticas para a engenharia portuguesa. Pretende-se também reflectir sobre a difusão e as políticas das tecnologias da informação em Portugal e o seu papel inovador, assim como promover uma discussão interdisciplinar sobre o tema e criar oportunidades para reencontro de protagonistas dessas histórias e interessados na evolução do sector e das tecnologias da informação.

Coordenação científica: Manuel Heitor (IN+/IST) e Eduardo Beira (UM)
Moderador das sessões: Eduardo Beira




1. Os primórdios do cálculo científico: as "eléctricas", da HICA à EDP, passando pelo LNEC
Numa época de ouro da engenharia portuguesa de barragens hidroeléctricas, a passagem dos modelos analógicos para o cálculo automático, o caminho para os elementos finitos, as diferentes culturas das "eléctricas", passando pelo papel central do LNEC, onde os seus primeiros computadores abriram novos horizontes. Partes do NCR Elliott 803 (que foi a terceira máquina de cálculo do LNEC e que depois do LNEC esteve ainda vários anos ao serviço da Faculdade de Engenharia do Porto) estarão expostos na Engenho & Obra.


Data: 15 de Janeiro de 2003

    Madalena Quirino
    José Manuel Sousa Pinto
    Eduardo Arantes Oliveira
    Fernando Alves Martins
    Vasco Machado

2. Os NCR Elliott 4100 ( do LACA, do IGC e do LNEC)
Na década de 60 foram instaladas em Portugal três máquinas NCR4100 que marcaram a introdução à informática das gerações de engenheiros formados nos anos 60 e 70: no Laboratório de Cálculo Automático da Faculdade de Ciências da Universidade do Porto, no Centro de Cálculo do Instituto Gulbenkian de Ciência (em Oeiras) e no LNEC (onde substitui o NCR Elliott 803). Uma delas (a máquina do LACA) foi mesmo a primeira máquina a servir (até ao inicio dos 80) a Universidade do Porto e o seu impacto regional foi enorme.


Data: 22 de Janeiro de 2003
    Francisco Calheiros
    António Cadete
    Vasco D'Orey
    Duarte Cunha

3. A aventura de um integrador multimarcas de base regional (Datamatic, Braga, principio dos anos 80)
Com três sócios com origens fora do Minho (dois dos quais ligados à então nova Universidade do Minho), a Datamatic teve um papel importante na aplicação das novas tecnologias de microprocessadores e nos esforços de integração de sistemas multimarcas (baseados em processadores da General), e especialmente no desenvolvimento de um software integrado de gestão administrativa on-line e em tempo real vocacionado para PMEs, que influenciou as gerações seguintes de packages desse tipo. Um sistema DG Nova4 com vários componentes de outras marcas, vendido pela Datamatic, estará em exposição na Engenho & Obra.


Data: 29 de Janeiro de 2004
    Por dificuldades logisticas, esta sessão não se pode realizar.
    Sobre o tema, ver artigo de Eduardo Beira.
    Ver testemunho de Paulo Garrido.

4. IBM e cálculo científico em Portugal: IST e outros
O Instituto Superior Técnico foi até aos anos 90 o site exemplar das soluções IBM para cálculo científico. Desde o IBM 360/44 ao IBM 4331 e ao IBM 9370 (já dos anos 90), os mainframes IBM do IST marcaram gerações de engenheiros portugueses. Já na década de 80, a Faculdade Ciências (da UTL) foi o segundo site IBM importante nas Universidades portuguesas, cuja relação com a IBM nem sempre foi fácil. O Instituto de Meteorologia foi outro cliente científico importante da IBM nesses anos.


Data: 5 de Fevereiro de 2003
    Luís Penedo
    Delgado Domingos
    Carlos Salema
    Corte Real
    Fernando Alves

5. O caso do PC português (Ener2000): uma oportunidade perdida?
Um projecto lançado na Universidade de Coimbra conheceu desenvolvimentos importantes, entre os quais o sonho de um PC português nos anos 80, de construção modular. Chegou a existir uma fábrica na Figueira da Foz para o produzir. A ideia teve importância inclusive ao nível das políticas públicas de desenvolvimento e de ensino, numa altura em que a preocupação com o "catching up" tecnológico do país era dominante. Será que existiu então a oportunidade de Portugal ter sido um "player" no mercado internacional?


Data: 12 de Fevereiro de 2003
    Dias Figueiredo
    Raul Junqueiro
    Carlos Correia
    João Gabriel
    Lino Fernandes
    João Cravinho


6. INESC: uma nova geração
A década de 80 começa com o nascimento do Inesc - Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores, cujo impacto na engenharia portuguesa das tecnologias da informação e das telecomunicações continua hoje a fazer-se sentir, de forma directa ou indirecta. Por ele passaram muitos dos projectos associados à nova situação portuguesa de membro da CEE e às novas oportunidades criadas por essa situação.


Data: 19 de Fevereiro de 2003

    Borges Gouveia
    Pedro Guedes de Oliveira
    José Tribolet
    Lourenço Fernandes
    Francisco Vaz

7. A emergência do CADCAM
No final da década de 70 começam as primeiras tentativas de introdução de tecnologias CAD e CAM na industria portuguesa, começando pela industria naval e passando pela industria de moldes (anos 80) e pelo calçado e pelo têxtil (anos 90). Mas nesse período de tempo a tecnologia evolui profundamente.


Data: 26 de Fevereiro
    Queiroz da Fonseca
    Jorge Horta
    Joaquim Meneses


Organização:

“Histórias das tecnologias da informação” é um ciclo de mesas redondas organizado em conjunto pelo

IN+ Centro de Estudos em Inovação, Tecnologia e Políticas de Desenvolvimento do IST (http://in3.dem.ist.utl.pt)



e pelo

Projecto memTSI (Programa Operacional Norte, promovido pela Associação Industrial do Minho) (http://www.memtsi.dsi.uminho.pt)