Indrodução

Este blog se destina as pessoas interessadas em teologia cristã, com especial ênfase em sua versão reformada. Trata-se então, de uma teologia cristã, biblicamente fundamentada e desenvolvida pelos grandes reformadores do século XVI. Todavia ela está em conformidade com os fundamentos apostólicos e com os escritos de muitos Pais da Igreja, particularmente com Agostinho, bispo de Hipona. Tem seu expoente Maximo em João Calvino, o grande reformador de Genebra.

 

O que é Teologia?

Teologia é o ramo do conhecimento, que estuda Deus ( a divindade) e o relacionamento com Sua Criação. Do ponto de vista literal, teologia é o estudo sobre a divindade. Trata-se de uma palavra grega:
Teo: Deus; divindade
Logia: Palavra, estudo, análise.
A teologia cristã é biblicamente baseada.
Conceitos bibilicos e uma "maneira" de refletir sobre eles levam ao desenvolvimento de um sistema teologico. Essa "maneira de considerar e refletir" evidencia um sitema filosófico (por exemplo: platonismo, neo-platonismo, aristotélico, realismo critico, etc).

O que é Teologia Reformada?

É um sistema de crença que tem suas raizes na reforma protestante do século XVI. Os reformadores basearam sua doutrina na Biblia, como está indocado no credo de "sola scriptura". Dessa forma a teologia reformada não é um novo sistema de crença, mas um sistema que procura da continuidade à doutrina apostólica. Ela  defende a autoridade das Escrituras, a soberania de Deus, a salvação pela craça através de Cristo e a necessidade de se pregar o Evangélio. As vezes, é chamda de teologia do pacto, em função da énfase que é dada à alença que Deus fez com Adão e a nova aliança que veio através de Jesus Cristo ( Lc 22.20).
A autoridade das Escrituras, vem do fato de se crer que ela é inspirada pelo Espirito Santo, confiavel Palavra de Deus e norma para todos os assuntos de fé e prática.

Outras considerações sobre teologia reformada.

A tradição teologica reformada tem uma historia longa. Ela tem sido abrangente em seu interesse e tem convidado a inúmeras reflexões deste o século XVI (1).
Ela tem procurado
relacionar a teologia com a vida (2).
Tem suas raizes historicas na vida e obra de João Calvino, um dos grandes reformadores do século XVI. Desde então, a tradição reformada conituou a exercer grande imapacto até os dias de hoje (3).
 
Zwínglio, reformador suiço, também teve seu papel no desenvolvimento da teologia reformada.
A tradição reformada se desenvolveu em toda a Europa e se espalhou para a América (Peregrinos e Purintanos). Em sua esteira, desenvolveram-se cidades, igrejas, escolas, universidades e outras instituições (4). As universidades americanas de Harvard, Yale e Princeton tiveram sua origem relacionada aos puritanos reformados.
-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
1- MacKim D.K - pg. ii
2- Id.1
3- Stanford Reid, W. 1990
4- IbId.1

Outro aspecto importante que foi se caracterizando ao longo do tempo é que a teologia reformada é deferente da teologia Luterana, embora Martinho Lutero tenha sido o primeiro reformador
As igrejas reformadas produziram varias confissões de fé, nos séculos XVI e XVII. A tradição reformada sempre foi confessional. As confissões de fé funiconam como afirmações púplicas expositivas sobre o que as igrejas creem (5). E desempenharam um papel decisivo na vida das igrejas reformadas porque funcionavam como guias para a interpretação da Escritura.
As confissões de fé protejem contra a interpretação incorreta e a distorção herética. São o produto final de uma hermeneutica (Histórico-Gramatical).
João Calvino e os teologos reformados assumiram compromisso total com:
1- A biblia como fonte de autoridade para a igreja
2- A ênfase na simplicidade do culto na disciplina na vida.
Eles desejavam reformar a vida toda, segundo a Palavra.
 
 
"Teologia dos cinco pontos"
 
A teologia reformada pode ser resumida como a teologia dos 5 pontos. Esses pontos são fundamentais para enfatisar a Soberania de Deus e sus aplicação em nossas vidas. Esses pontos não abrangem a teologia reformada mas constituem um ótimo ponto de partida
Os cinco pontos:
1- Depravação total do Homem
2- Eleição Incondicional
3- Expiação Limitada
4- Graça Irresitível
5- Perceverança dos santos
 
Algumas considerações sobre os cinco pontos
 
Quando estudamos a História da Igreja, constatamos que a reforma protestante (Séc XVI) reacendeu alguns pontos fundamentais:
* A importancia das Escrituras.
* A doutrina da justificação pela fé.
* A doutrina da Graça.
Muitos grupos cristãos parecem não entender e não valorizar a doutrina da Graça. Mesmo os católicos romanos reverenciam Agostinho como um dos maiores teologos da Igreja; Ele escreveu sobre a Graça e os reformadores do século XVI estavam de acordo com ele (6,7).
As Escrituras constituem nossa regra de fé e prática (ou conduta). Cremos que ela é a palavra de Deus, inspirada pelo Espirito Santo, sem erros, escritas por homens escolhidos por Deus e por Ele capacitados.    
 
 
 
 
_____________________________________________________________________________________________
 
5- Mackim D.K pg1
6- Agostinho, A. pg12
7- Johnson, T. pg13

 E as Escrituras falam muito sobre a Graça. Vejamos o que Paulo nos diz:
"Pela graça sois salvos mediante a fé; e isso não vem de vós. É dom de Deus, não vem de obras para que ninguem se glorie." (Ef 2.8,9)
Veja que a salvação é fruto da graça. É um presente de Deus, não merecido por nós, seres humanos. A Graça antecede a fé e a salvação.
Somos salvos, pela Graça, conforme Paulo nos ensina.
O ser humano, em seu estado pecaminoso, decaído , não pode resistir à Graça de Deus. Deus nos amou muito antes de nós termos conciência disso.
"Mas Deus prova o seu próprio amor para conosco, pelo fato de ter cristo morrido por nós, sendo nós ainda pecadores." (Rm 5.8)     
Percebamos que todo esse sistema está alicerçado na Soberania de Deus, na Graça e nas condições que ficamos depois da Queda; há teólogos, como S. Tomás de Aquino, que acreditam que o Homem, depois da Queda, concervou certas capacidades, como a de escolha, por exemplo. Então, em função de seu Livre-arbítrio (palavra que não existe na Bíblia), ele pode escolher entre resistir à graça, ou não. Dessa maneira, a Salvação seria uma escolha do Homem, mediante a oferta da Graça.
O Apóstolo Paulo nos diz que estávamos mortos em nossos delitos e pecados e que Ele nos deu vida. Como pode quem está espiritualmente morto resistir à Graça de Deus ?! Sem a ação do Espírito Santo, previamente, o Homem caído não escolhe o Senhor.  O Homem está morto em seus delitos e pecados, separado de Deus, sob o espírito que agora atua nos filhos da desobediência!


Ação do Espírito Santo  ---->     Fé ----> Salvação


O Calvinismo é um sistema teologico Bliblicamente baseado.