SOBRE O IRAQUE


*´¨)
¸..´¸..*´) ¸..*¨)
(¸..´¨ (¸..` ¤ Dorothy Bluyus Rodrigues Matias - PCOP/História*
 
DE - SÃO JOSÉ DOS CAMPOS
 

A LENDÁRIA ROTA DA SEDA

AS SETE MARAVILHAS DO MUNDO ANTIGO

BIOGRAFIA

CAMPANHAS E HISTÓRIA

CURIOSIDADES SOBRE O CALENDÁRIO

DEBATENDO

EGITO ANTIGO

HISTÓRIA 

HISTÓRIA EM QUADRINHOS NA HISTÓRIA

O PODER DA ARGUMENTAÇÃO

OS VALEIS FÉRTEIS

PASSADO REGISTRADO

PASSADO REGISTRADO 2

SUGESTÃO DE LEITURA

UMA BREVE HISTÓRIA DO TEMPO 

TEMPO CRONOLÓGICO 

  IRAQUE.....

  

PERFIL DO PAÍS

  

Nome: República Árabe do Iraque

Capital: Bagdá

População: 23,1 milhões (75% urbana) 

Idioma:  Árabe, curdo (oficial nas regiões curdas), assírio e armênio 

Localização:  Oriente Médio 

Fronteiras: Irã 1,458 km, Jordânia 181 km, Kuait 242 km, Arábia Saudita 814 km, Síria 605 km, Turquia 331 km 

Área: 438.317 km2

Religião: Islamismo 96%, cristianismo 1,3% (sendo muçulmanos Shi´a 60-65%, muçulmanos sunitas 32-37%) 

Forma de governo: República presidencialista 

PIB: US$ 57 bilhões (2000) - agricultutra (6%), indústria (13%), serviços (81%)

Origem do nome: Al Iracq significa, em árabe, “o bem enraizado”.

  

CRONOLOGIA HISTÓRICA DO IRAQUE

  

  • ANTIGUIDADE 

  

Os primeiros traços de civilização humana – incluindo a invenção da roda, da matemática e da escrita -  estão na região entre os rios Tigre e Eufrates, a Mesopotâmia, que praticamente compõe o Iraque moderno.

  

40.000 a.C. – Período da caça

9.000-8.000 a.C – Criação de animais domésticos e cultivos (trigo e cevada). Início da ocupação permanente.

5.000 a.C – Colonização da planície da Mesopotâmia por grupos que praticavam a irrigação. Primeiras cerâmicas e figuras em alabastro.

4.000 a.C – Tell Halaf (perto da Síria): primeiras cidades se organizam, objetos de cerâmica com figuras humanas e animais.

3.000 a.C – Desenvolvimento de cidades importantes na Suméria.

2.800 a.C – 2.470 a.C – Estabelecimento das cidades-Estado, Eridu, Ur, Uruk (capital religiosa), Lagash (atual Tello), Oumma, Adab (Bismia), Shourouppak (Fará). Palácios, templos e zogurates em tijolos crus e cozidos.

Em 1936, foi descoberta uma jarra de terra (de 2.500 a.C), fechada por um disco, preenchida com sulfato de cobre e ligada a um cabo de ferro, que funcionava como pilha elétrica.

2.035 a.C – Ur é destruída pelos amoritas e, durante dois séculos, coexistem quatro reinos: sumério, acadiano, elamita e amorita.

1.800 a.C – Shamshi-Adad funda o Estado assírio.

1.750 a.C – Hamurabi, descendente do rei da Babilônia Soumou Aboum, funda o Império Babilônico. Ele consolida o primeiro código de leis.

721-705 a.C – A Assíria atinge o apogeu do poderio militar

  

 

  

671 a.C – A Assíria conquista o Egito; início dos trabalhos em ferro.

586 a.C – Judeus são levados para o cativeiro na Babilônia.

266-632 d.C – Período sassânida (império que dominou o território em que hoje ficam Irã e Iraque).

  

  • ISLAMIZAÇÃO

A chegada dos muçulmanos confere a Bagdá uma grande importância como centro religioso, político e científico, atraindo a cobiça de impérios vizinhos.

  

633 – Muçulmanos derrotam os sassânidas. Apenas 11 anos após a migração do profeta Maomé para Medina (que marca o início do calendário islâmico), a religião muçulmana já é predominante no Oriente Médio.

750 – O califado abássida é instaurado, com sede no local da futura Bagdá. Com isso, a cidade se torna o centro do poder islâmico.

762 – Bagdá é fundada pelo califa Al Mansur, que empregou 100 mil homens para construí-la. Com um centro planejado, de forma circular e com diâmetro de 2,64 km, cercada por um muralha com 360 torres, foi logo de início pequena demais para sua expansão. Em 814, era provavelmente a maior cidade do mundo.

936 – Califas de Bagdá perdem poder efetivo.

1258 – Mongóis pilham Bagdá. A população é massacrada.

1401 – Bagdá é destruída pelo invasor mongol Tamerlão.

1533 – Suleiman, o Magnífico, anexa o Iraque ao Império Otomano.

  

  • A DOMINAÇÃO BRITÂNICA

Sob controle europeu, surge o nacionalismo iraquiano. Com o fim do Império Otomano, os europeus traçam fronteiras artificiais, que deixam de lado as reivindicações dos curdos e assírios.

  

1914-18 – O Império Otamano sai derrotado da Primeira Guerra Mundial e passa quase todo (inclusive o Iraque) para o domínio britânico.

1919 – Na conferência de paz de Paris, assírios-caldeus reivindicam um Estado que inclua parte do norte da Mesopotâmia e parte do Curdistão.

1926 – Tratado de Angorá estabelece fronteiras com a Turquia.

1927 – Petróleo é descoberto em Kirkuk.

  

·        INDEPENDÊNCIA

  

As revoltas árabes levam à independência do país, mas não garantem estabilidade política. Após uma série de golpes, Saddam Hussein chega ao poder e instaura uma ditadura.

1930 – Após uma série de revoltas árabes, cada vez mais violentas, os britânicos decidem conceder independência ao Iraque.

1932 – O país se torna independente como monarquia.

1941 – Tentativa de tomada do poder por grupo político pró-Eixo. Sob intervenção britânica, o país se torna território dos Aliados durante a Segunda Guerra Mundial.

1948 – Iraque participa da guerra contra Israel.

1953 – Faiçal 2o. assume o trono.

  

· A GUERRA DO GOLFO E SUAS CONSEQUÊNCIAS

  

A tentativa de anexar o Kuait resulta num ataque de uma coalizão de países liderados pelos EUA. Saddam sobrevive no poder, mas não consegue eliminar as conseqüências de um embargo econômico prolongado.

1990 – O Iraque invade o Kuit e anuncia que pretende anexa-lo.

1990 – Conselho de Segurança da ONU aprova a resolução 661, que impõe sanções econômicas ao Iraque.

1991 – Alianças lideradas pelos EUA controla o Kuait.

  

·        NO SÉCULO XXI 

  

A liberdade religiosa, ainda que limitada, persistirá e o Iraque poderá vir a ser uma importante base para o ministério em todo o Oriente Médio, enquanto o regime laico permanecer no poder. 

  

BIBLIOGRAFIA 

  

PINTO, I, “Descobrindo o Irã”, Ed. Artes e Ofício, RS, 1999 

  

RAI, M. “Iraque – Plano de Guerra”, Ed. Bertrand, 2003.  

  

HANS, B. “Desarmando o Iraque”, Editora Girafa, 2004. 

  

VINCENTINO, C. &  DORIGO, G. “História para o ensino médio”, Editora Scipione, 2001.

  

ARRUDA, J.J. de A.; PILETTI, N. “Toda a história – história geral e história do Brasil”, Editora Ática, São Paulo.