PERSONAGENS


*´¨)
¸..´¸..*´) ¸..*¨)
(¸..´¨ (¸..` ¤ Dorothy Bluyus Rodrigues Matias - PCOP/História*
 
DE - SÃO JOSÉ DOS CAMPOS
 

  HISTÓRIA  

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

-

PERO VAZ DE CAMINHA

  • Escrivão
  • Época: Séculos XV e XVI (1450-1501)
  • Lugares onde viveu e trabalhou: Portugal, Brasil e Índia.

VIDA E ÉPOCA

 

Pero Vaz de Caminha nasceu na cidade portuguesa do Porto, em 1450. Homem culto e respeitado, foi cavalheiro na corte de três reis portugueses: dom Afonso V, dom João II e dom Manuel.  Em 1500, foi nomeado escrivão da feitoria de Calicute, na Índia, e embarcou na frota de Pedro Álvares Cabral. No dia 22 de abril de 1500, encontra-se na costa da atual Bahia. Era a primeira vez que os europeus pisavam em terras brasileiras, que denominaram Vera Cruz. Ali permaneceram até o dia 1º. de maio, e Caminha foi encarregado de registrar para o rei dom Manuel tudo o que viram e viveram naquele mundo recém-descoberto.

Pero Vaz de Caminha morreu pouco depois, em 1501, no ataque dos muçulmanos à feitoria da Calicute.

 

OBRA

 

A carta de Caminha é uma crônica de viagens, que na época dos descobrimentos era a única fonte de informação que os europeus tinham sobre os novos mundos onde chegavam as suas frotas.

 

O mais interessante do documento é o retrato que faz dos habitantes de Vera Cruz. Não se trata de uma simples descrição da sociedade nativa, mas é um registro muito importante do primeiro contato entre duas culturas radicalmente distintas. Apesar de não poder evitar o sentimento de superioridade, o escrivão português descreve os indígenas como indivíduos belos e amáveis e se sente fascinado pela inocente felicidade em que vivem. Pero Vaz de Caminha apresentou na sua carta alguns dos mitos da cultura indígena, assim como muitos detalhes da fauna e da flora das terras descobertas. A sua carta é o primeiro documento histórico de uma terra que, a partir daquele momento, teve o seu destino mudado.

 

Filho de Vasco Fernandes Caminha, fidalgo e escrivão ligado aos empreendimentos ultramarinos, deve ter sido educado pelo pai, que o orientou a seguir a mesma profissão que a sua. A partir da análise da "Carta do Achamento do Brasil", os estudiosos presumem que Pero Vaz tivesse uma formação cultural sólida, de acordo com os padrões da época, já que o texto demonstra erudição e estilo.

 

BIBLIOGRAFIA

 

COLL C.; TEBEROSKY A. "Aprendendo Personagens". Editora Ática, 2000.