Equipamentos‎ > ‎

Fogareiro

Alerta:
Bah! Que fogareiro o que, sou aventureiro,
faço uma fogueira e tá tudo certo!


Péé, resposta errada. Não seja responsável pela destruição de uma floresta, ou mesmo por deixar rastros no local onde acampou. Respeite a natureza. O fogareiro é a sua melhor escolha mas, mesmo assim, use-o sobre uma pedra ou cause o menor impacto que puder.


Cuidados com o fogareiro
  • Não exponha o cartucho de gás ao sol o tanto quanto puder.
  • Mantenha longe objetos que possam pegar fogo.
  • Fique atento(a) às instruções na embalagem, pois pode haver especificidades para cada modelo.
  • Não movimente o fogareiro enquanto ele estiver aceso.
  • Jamais use um fogareiro dentro da barraca. se estiver chovendo, use-o no máximo no avanço da barraca.
  • Limpe seu fogareiro e faça uma vistoria simples toda vez que voltar de viagem.

Sobre outros combustíveis


Os mais populares são os fogareiros movidos a gás de butano, que vem pressurizado dentro de um pequeno cartucho de 200 gramas. Porém, esse tipo de fogareiro acabou se mostrando muito limitado para o uso em montanha. Seu uso é indicado apenas para camping em praias e pequenas caminhadas, já que não se consegue a reposição de seus cartuchos em qualquer lugar e sua chama acaba perdendo a intensidade com o aumento da altitude e com a queda da pressão atmosférica.

Há também os fogareiros multi-combustíveis, ou seja, os que funcionam com vários tipos de combustível (benzina, gasolina, querosene, etc...). Os principais combustíveis utilizados são a benzina, que fornece uma chama forte e limpa, e o querosene, que pode ser encontrado em qualquer lugar, mas possui um cheiro desagradável e uma certa oleosidade que incomoda a muitos.

MSR, o mais usado - Dentre eles, os fogareiros do modelo MSR destacam-se desde o seu lançamento pela praticidade de seu tamanho, segurança e pelo seu desempenho. Lançado em meados dos anos 80, eles tornaram-se os fogareiros mais usados no mundo. Desde simples excursionistas a alpinistas em ascensões aos mais altos cumes do planeta optam por eles.

Seu uso é simples: basta pressurizar um garrafinha, onde está o combustível, pré aquecer seu queimador para que quando o combustível passe pelo acesso ao queimador seja transformado em gás e, assim, queime. O modelo mais usado no Brasil é o Internacional 600 que funciona à benzina e querosene. Já o XGK, queima qualquer outro combustível e o Dragon Fly possui uma segunda regulagem, o que permite cozinhar em fogo baixo, já que a regulagem da chama baixa nos outros é um pouco difícil.


Comentários sobre alguns modelos

Frontier - Náutika

Meio inviável para quem viaja a pé (não é muito compacto - ocupa muito espaço na mochila - nem leve, porém é mais estável), sendo mais indicado para quem viaja de carro. É um bom fogareiro e utiliza cartuchos de190g, que é mais barato que os de 230g, apesar de ter uma performance um pouco pior. Para quem acampa na praia, nas férias, por exemplo, é uma boa escolha de fogareiro e com um preço bem acessível (por volta dos 50 ou 60 reais). O probleminha do cartucho de 190g é que ele é "furável" - ou seja, quando você o acopla no fogareiro, tem que usar até o fim. Não é de rosca como o de 230g. Talvez este seja um inconveniente, mas avalie suas necessidades.

Nomad - Náutika

Um bom diferencial é que ele possui acendimento automático e bom material.

Urano - Azteq

Extremamente compacto, leve (230g), usa cartucho de rosca, tem ignição automática, consumo aproximado de 57 gramas por hora, permite regulagem da chama. Preço acima do considerado "barato" (cerca de 110 reais), mas ainda assim um ótimo investimento para quem faz hiking ou trekking.

Que fogareiro adquirir?

O melhor fogareiro que existe é o MSR, abastecido a querosene ou gasolina. Ele é para uso profissional. Além de não usar cartuchos de gás que são incômodos para transportar, este fogareiro tem uma chama extremamente forte o que permite aquecimento rápido e a possibilidade de cozinhar sob vento forte e baixas temperaturas. Outro ponto positivo deste fogareiro é o fato de ser feito em cobre e aço inoxidável e ser de fácil manutenção. É um fogareiro para vida toda. No entanto, se você não vai enfrentar temperaturas extremas, sua necessidade se restringe a um fogareiro de cartucho. Veja abaixo.

Se você vai para alta montanha leia este artigo excelente em outro site.


Tipos de fogareiro

Fogareiro à gás Butano/Propano

Alguns exemplos: Nautika Nomad / Azteq Innova / Coleman

Prós
  • Fácil de usar
  • Possui regulagem da chama
  • Não precisa esquentar para ter o máximo de potência calórica
  • Bom preço
  • Chama com boa potência
  • Duração do refil: cerca de 1 hora (permite cozimentos longos)
  • Seguro (desde que transportado da maneira correta)
Contras
  • Fácil de vazar se não rosquear direito o cartucho no fogareiro
  • Refil não é tão barato
  • Gera lixo (refil)
  • Precisa terminar um refil para poder usar outro
  • Em lugares muito altos, demora uma eternidade para esquentar a água, por exemplo
Recomendação
  • Camping estruturado
  • Pescaria
  • Camping selvagem (se levar mais de um refil)
Fogareiro à álcool (espiriteira)

Exemplos: Trilhas e Rumos, Montana, Trangia

Prós
  • Prático
  • Compacto
  • Chama com bom poder calórico
  • Combustível é barato
  • Seguro (desde que o combustível seja transportado no recipiente correto)
  • Não precisa de manutenção
Contras
  • Precisa esquentar o sistema, especialmente se estiver vento forte
  • Não permite regulagem da chama
Recomendação
  • Camping estruturado
  • Camping selvagem
  • Pescaria
Fogareiro multi-combustível (benzina/querosene/gasolina)

Exemplos: Toda linha de alta montanha da MSR, Primus, Brunton, Crampon Tech, Optimus

Prós
  • Alta potência calórica (ferve 1 litro de água em 5 minutos)
  • Seguro
  • Compacto
  • Multi-combustível
  • Permite cozimentos longos
Contra
  • Preço altíssimo
  • Manutenção cara (mas é raro precisar)
  • Alto preço do combustível (benzina)
  • Ignição inicial e regulagem de chama complicada
Recomendação
  • Alta montanha
  • Camping estruturado
  • Camping selvagem

Comments