Planeta Intruso







CONCEITOS DE DEUS E DEUSES



    Descubra qual é a sua doutrina


Todos os habitantes de nosso mundo; sendo ateus ou religiosos, questionam de alguma forma a existência ou não de um Deus, e seguem suas doutrinas. Veja na relação abaixo qual é a sua doutrina, antes de prosseguir com as páginas do site.

Deus e uma causa para a ciência --- Uma idéia para a filosofia --- Para a religião é um Ser ou o Pai Celeste, cheio de Amor --- Para o cientista, Deus é uma força primordial --- Para o filosofo, uma hipótese de unidade --- Para o religioso uma experiência espiritual viva.


POLITEÍSMO – Religião fundamentada na crença de muitos deuses. à Cada um com um papel a desempenhar em um campo particular da criação. Na maior patê das vezes esses Deuses são antropomórficos. 

Antropomórficos = Tendência para atribuir, ou a forma de pensamento que atribui formas ou características humanas a Deus, deuses, ou quaisquer outros entes naturais ou sobrenaturais. Aplicação a algum domínio da realidade (social, biológico, físico, etc.) de linguagem ou de conceitos próprios do homem ou do seu comportamento. 

O Pántheion - Panteom ou Panteão: Foi o Templo que na Grécia e na Roma antigas, era dedicado a todos os deuses, ou conjunto das divindades dessa religião politeísta.



MONOTEÍSMO – Crença em um só Deus. Sistema ou doutrina daqueles que admitem a existência de um único Deus criador do mundo visível e invisível e de tudo que dele faz parte.

 

HEMOTEÍSMO – Segundo Max Müller (1823-1900), orientalista alemão, forma de religião em que se cultua um só Deus sem que se exclua a existência de outros.

 

PANTEÍSMO – Doutrina segundo a qual só Deus é real e o mundo é um conjunto de manifestações ou emanações dele. Sendo esse Deus a soma de tudo quanto existe, existiu e existirá. Por outro lado ele está presente em toda parte de sua criação, não podendo dela ser separado.

 

PANCOSMÍSMO – Doutrina que afirma que esse Deus é a única existência deste mundo, excluindo-se qualquer entidade que o transcenda; (panteísmo materialista).


DUALÍSMO – Dualidade. Coexistência de dois princípios ou posições contrárias, opostas: Sendo esse deus uma entidade benfazeja e malfazeja.

 

DEÍSMO – Sistema ou atitude dos que, rejeitando toda espécie de revelação divina e, portanto, a autoridade de qualquer Igreja, aceitam, todavia, a existência de um Deus, destituído de atributos morais e intelectuais, e que poderá ou não haver influído na criação do Universo.

 

TEÍSMO – Doutrina que admite a existência de um deus pessoal, criador do mundo e do universo, e que se comporta em relação a sua criação como um pai em relação a seus filhos.

 

MONÍSMO – Doutrina filosófica segundo a qual o conjunto das coisas pode ser reduzido à unidade, quer do ponto de vista da sua substância (e o monismo poderá ser um materialismo ou um espiritualismo), quer do ponto de vista das leis (lógicas ou físicas) pelas quais o Universo se ordena (e o monismo será lógico ou físico).

 

PLURALÍSMO – Admissão de uma diversidade de princípios ou de substâncias para explicar o universo.

 

ATEÍSMO – Doutrina dos ateus. Falta de crença em Deus. Atitude ou doutrina que dispensa a idéia ou a intuição da divindade quer do ângulo teórico (não recorrendo à divindade para se justificar ou fundamentar), quer do ângulo prático (negando que a existência divina tenha qualquer influência na conduta humana).

 

ACOSMÍSMO – Doutrina que nega o mundo como realidade independente e considera Deus a última realidade.


A realidade do universo não pode ser captada pela matemática, nem pela lógica, nem pela filosofia; apenas a experiência pessoal pode captá-la em conformidade progressiva com a vontade divina de um Deus pessoal.

 

Nem a ciência, nem a filosofia, nem a teologia podem atestar a personalidade de Deus. Só a experiência pessoal do filho, pela Fé do Pai Celestial, pode tornar efetiva a compreensão espiritual da personalidade de Deus.

 

O conceito inadequado que o homem tem, da personalidade do Pai Universal, pode ser aperfeiçoado pelo próprio progresso espiritual do Homem do Universo; e tornar-se-á verdadeira, quando o peregrino do tempo e do espaço finalmente alcançar o abraço Divino do Deus vivo do Paraíso.