Notas sobre Ondas Escalares

Além das ondas hertzianas, existe também o conceito de ondas escalares.
A identificação das ondas escalares foi mencionada em 1899 por Nikola Tesla
.
A interpretação da teoria das ondas escalares entende que são:
  1. Ondas apenas com a dimensão temporal, sem dimensão espacial,
  2. Não possuem frequência;
  3. Não sofrem atenuação em relação ao espaço;
  4. Possuem velocidade maior do que a da luz, e
  5. atravessam qualquer objeto sólido, inclusive gaiolas de faraday.

Em sua maior parte o conceito de ondas escalares é utilizado por holísticos, e psicólogos, como uma energia atemporal formadora da conciência, e situada em dimensões quanticas, além da terceira dimensão. A partir dos conceitos de ondas escalares, surgiram rumores de sua utilização como armas de guerra e armas de manipulação cerebral.

Basicamente, as ondas escalares são pulsos de elétrons comprimidos em um meio longitudinal. E enquanto eletróns, podem ser percebidos por um receptor elétrico. O maior erro dos interpretadores das ondas escalares, é o erro básico do próprio Tesla.

Como não possuem freq
uencia, as ondas escalares não podem ser utilizadas para individualizar cérebros específicos, e dessa forma, não podem ser utilizadas como tecnologia de controle cerebral remoto.

A única forma de se utilizar as ondas escalares como um meio de se manipular cérebros a distância é utilizando implantes e microchips, e com isso a tecnologia deixa uma evidência no corpo da vítima que pode ser identificada por exames de raio-x e dessa forma rastreada.



Como não possuem frequência, qualquer aparelho receptor, dentro de uma gaiola de faraday, pode identificar a existência da onda, veja como construir um detector de ondas escalares.

Dentro de uma sala blindada, se o detector de ondas escalares identificar a presença dessa onda, e o analisador de espectro de radiofrequencia não indicar qualquer outra onda dentro da blindagem de RF, basta utilizar um bloqueador de ondas escalares. Esse bloqueador pode ser físico, como um cobertor envolta da blindagem de RF, ou pode ser eletrônico, através de um gerador de campo elétrico que bloqueiem ou anulem os pulsos concentrados de elétrons.

Com isso todas as formas de manipulação cerebral a distância podem ser evitadas, pois todas utilizam energia eletromagnética em sua concepção. Vale lembrar que muitos alegam que o projeto Haarp
trabalha com ondas escalares.


As ondas escalares, enquanto eletróns comprimidos, podem ser direcionados a um local específico gerando força suficiente para provocar terremotos, e erupção vulcânicas. Contudo a utilização de ondas escalares como ferramenta de manipulação cerebral depende de implantes de microchips, uma vez que, sem frequencia, as ondas escalares não podem individualizar um cérebro específico. E os implantes podem ser detectados em imagens de raio-x.

Além disso, não há forma de se implantar microchips não detectáveis. Em um exercício de imaginação pode-se pensar em
implantes não detectáveis  através da utilização de clones de neurônios para a construção de redes neurais artificiais sensíveis às ondas escalares inseridas no cérebro.

Com isso, sem componentes eletrônicos, o implante seria, a princípio não detectável, mas isso é ficção científica ainda, e de qualquer forma, as ondas escalares podem ser detectadas e bloqueadas, o que se constitui em um esforço de controle cerebral predestinado ao fracasso
Comments