Tranquilidade de um Suicida!

Tranquilos os que se suicidam confiantes pela sua deslumbrante inocência (ou melhor: ignorância)!

Quase dois meses e meio após a publicação da Instrução Normativa nº 1.161/2011 que prorrogou a entrega do arquivo digital da EFD PIS/COFINS, o cenário praticamente continua o mesmo. A maioria das empresas, em virtude do excesso de obrigações acessórias fiscais, acabou “relaxando” e deixando o projeto um pouco de lado. Atitude que, embora compreensível, faz com que a prorrogação não tenha produzidos os efeitos que todos esperavam. Estamos a cerca de três meses e meio da data Leia mais...

O ano 2011 desenvolveu campanhas inéditas de sucessivas prorrogações de diversos componentes do SPED sem gerar qualquer efeito significativo

A Lua de Mel era tão fantástico e deslumbrante que se esqueceram da EFD Social a vigorar em 2012!!!

Estamos iniciando o último trimestre de 2011 com a disponibilização do leiaute da EFD Pis/Cofins 1.03. Após disponibilização do leioute em junho / 2011 (PVA 1.0.2), finalmente foi disponibilizado a nova versão do PVA Pis/Cofins em 28/10/2011 trazendo bastantes complicações de validação principalmente para quem pretende gerar seus arquivos pela estrutura "consolidada"!

Neste patamar de novidades e implementações, referenciamos uma serie Programas sem nehum atalho para uma eventual geração do Pis/Cofins Digital (base 10/2011), citando como exemplos NASAJON, LEDWARE, entre outros.

Talvez os noivos gostariam dar uma espiadinha lá fora pela janela dos fundos para conhecer melhor a cor dos ciclones, tornados que estão se preparando fazer sua festa final?

EFD Pis/Cofins

Foi liberado o PVA PIS/COFINS 1.03

O novo guia prático teve um ajuste fino na regra de validação de datas dos documentos fiscais, para permitir o lançamento das provisões. Alguns setores - setor elétrico, por exemplo - lançam as provisões, porque as notas chegam depois da virada do mês, e como trabalham com empenho, não podem fazê-lo no mês seguinte. Este processo é semelhante para as empresas que estavam na dúvida de lançar o RPS ou a NF-e. Agora poderão lançar o primeiro e quando chegar a NF-e, ela apenas referenciar o documento de provisão


 Relação dos pontos alterados na nova versão:
  1. Atualização das regras de datas, conforme guia prático
  2. Atualização dos links no ajuda
  3. Correção do problema nos códigos de natureza de receita em M410/M810
  4. Inclusão da descrição na chave dos registros de ajustes no bloco M
  5. Correção do erro ao consultar a situação de uma escrituração
  6. Atualizações de tabelas
  7. Correção do problema na soma de M400/M800
  8. Correção do problema com CST 05 na revenda (registros de cupom
  fiscais)
  9. Ajustes na apuração do crédito da subcontratação de transporte
  10. Correção no campo 07 de F200
  11. Ajustes nas regras de alíquotas por unidade de produto
  12. Inclusão dos modelos 01 e 55 em C500
  13. Correção no registro C111
  14. Ajustes em F130 para crédito de embalagens de bebidas frias
  15. Correção de erro ao clicar em mensagens de aviso
  16. Adaptação para créditos por unidade de medida de produto em F100
  17. Ajuste na regra de validação da chave da NFe
  18. Inclusão do campo CNPJ na chave do registro F700
  19. Ajuste no registro D300, conforme especificação da EFD ICMS/IPI


Diversas questões de validações estão sendo questionados com a liberação da nova versão - só pra alertar a "turma" do "meu programa é bom já resolveu..."


O Suicida não tem  razão nem critério! 

Pelas sucessivas inovações dos PVA's, mais a iminência da EFD Social nos deveriam ter usado pouco de nossa capacidade - embora limitada - de raciocínio, tentando a  desvendar o motivo destes sucessivas alterações destes programas "malucas" da RFB! As vezes menos malucas e sim surpreendentes!

O suicida não utiliza seu dom de raciocínio -  ficará tranquilo pois nada poderá mudar seu destino: Aguardará o milagre o além acontecer! 

Vem ai o ano 2012 - o ano da "certificação digital" - prestes a acontecer contando com inúmeros faces suicidas espalhados em  todos os cantos de nossa vida digitalizada!

Consultores, Contribuintes, Contabilistas enfrentarão a reta final suicida" solenemente ???

Questionando tais profissionais que até a presente data não mostraram  interesse de conhecer a nova forma da informação dos valores fiscais através da EFD Pis/Cofins, percebe-se alegações infundadas como: 

"meu sistema está preparado" - "não preciso testar nada pois os programas da RFB são bons!" - "Não é ainda obrigado fazer a transmissão da EFD Digital!"

A questão do SPED Fiscal e EFD Pis/Cofins encontra uma  situação diferente:

Muitos daqueles "Profissionais de Contabilidade" alegam que seus contabilidades estão tudo prontos (i.e. tudo lançado sem fechamento e registro na Junta Comercial), enquanto os arquivos do SPED - que deveriam ter a mesma base de informações da escrituração contábil - serão transmitidos mensalmente, formando a base para a apuração de tributos estaduais e federais. 

Os registros  declarados através do SPED (estima-se aproximadamente 2000 campos novos) - diferentemente que fazia com arquivo SINTEGRA - serão informados sob "ôtica do declarante", sem contar com  diversas situações tributárias como CST-ICMS, CST_IPI, CST_Pis, CST_Cofins, CST_Serviços, Natureza do Serviços, etc. etc.

EFD/Pis Cofins: Transmissão facultativa! O "canal" para evitar a multa de R$ 5000,00 a partir de janeiro/2012:

A transmissão poderá será realizado de forma facultativa conforme Instrução Normativa RFB nº 1.052, de 5 de julho de 2010 Art. 3º. 

Ficando facultado o seguinte: A EFD-PIS/Cofins poderá ser transmitido até o último dia últil do mês de junho do ano-calendário seguinte a que se refere a escrituração substituída, desde que não tenha sido a pessoa jurídica, em relação às respectivas contribuições sociais do período da escrituração em referência:

I - objeto de exame em procedimento de fiscalização ou de reconhecimento de direito creditório de valores objeto de Pedido de Ressarcimento ou de Declaração de Compensação;

II - intimada de início de procedimento fiscal; ou

III - cujos saldos a pagar constantes e relacionados na EFD-PIS/Cofins em referência já não tenham sido enviados à Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (PGFN) para inscrição em Dívida Ativa da União (DAU), nos casos em que importe alteração desses saldos.

Que tal fazer o download do Aplicativo spedPisCofins.exe e gerar uma declaração com diversas retenções??? Quem alega ser preparado - um palpite: Fazer uma declaração de contribuinte do LP - regime Caixa com valores conciliados com DACON e base de cálculo do DARF!!!

A salvação do suicida - ainda será possível:

Fazendo do SPED uma meta de trabalho, iniciando todos o projetos de forma soberana, influenciando clientes, colaboradores e repartições públicas envolvidas de forma positiva, determinando a data inicial para todos os projetos SPED como data de viabilidade ainda em 2011!

O suicida, certamente lançará seu voo mortal nos primeiros dias de 2012...






Comments