EFD Pis/Cofins: Setor da TI pagará a Multa?

Estamos a 70 dias úteis da obrigatoriedade da geração, validação e transmissão da EFD Pis/Cofins!
    
contribuintes, contabilistas solidariamente e reciprocamente responsáveis pela geração, validação e transmissão da EFD Pis/Cofins referente a competência Janeiro 2012 e periodos subsequentes  - em outubro 2011 - ainda não tinham instalado o PVA, e muitos deles ainda não sabiam que não tinha atalho para "digitar nova declaração".

Diante das evidências,  a RFB não encontrará sustentação e viabilidade de nova progrrogação - devendo vigorar de fato o PVA Pis/Cofins V.1.0.5 a partir de janeiro de 2012!

EFD PIS COFINS: Chegou a reta final. Velocidade ou Direção? Como proceder?


"Chego inclusive a pensar que o problema não é o “relógio” e sim a “bússola”. Lembre-se da máxima: a direção é mais importante que a velocidade!"

Post disponbilizado em 10 de novembro de 2011 


Permalink Respondida por Stephan Gerbautz quinta-feira

Gostaria acrescentar minha opinião referente prorrogação da prorrogação:

 

Enquanto todos meus clientes que irão transmitir EFD Pis/Cofins a partir de janeiro 2012 já validaram e transmitiriam arquivos - praticamente não foi possível fazer um comparativo com outros escritórios pois lá estão aguardando um milagre acontecer, ou seja estão fazendo nada. A maioria nem mesmo tem o validador 1.0.2 instalado.

Seria uma excelente ideia fazer um questionário sobre o PVA Pis/Cofins, pesquisando sobre formas de validação, soluções de questões de validação, etc. Certamente será o maior desastre do Brasil - pior que o resultando do ENEM.

Em outubro de 2011, a maioria destes sistemas de contabilidade não ofereceu cadastro de itens com campos compatíveis com SPED! Diante desta simplicidade e leioute "careta" da EFD Pis/Cofins, a RFB certamente não encontrará respaldo e fundamento para um nova prorrogação pois o pessoal da TI nem mesmo ajustou a estrutura de seus banco de dados.

Assim como o contribuinte e contador somente entende bem quando soa o valor da multa, o pessoal do TI tem que passar pela mesma escala de aprendizagem!

A questão do Lucro Real - terá peso insignificante neste cenário - pois todos estes contribuintes deveriam gerar, validar e transmitir seus arquivos desde Julho/2011, e ainda poderão transmitir estes arquivos até o 5o. dia útil de fevereiro de 2012

Quem tem seu sistema ajustado poderá contornar facilmente as divergências detectados pela versão 1.02, sem contar que o guia prático foi disponibilizado em 02 de junho de 2011 - i.e. há cinco meses.

Se houver prorrogação da prorrogação - desta vez será por conta da lerdeza  da TI - será pela incompetência.

Se  pessoal continua na moita até janeiro, precisaremos talvez 3, 4 ou mais Jorge Campos.

Tem sistemas que turbinaram seus arquivos informando CST, CFOP, CST PIS, etc a nível de produto enquanto a legislação pertinente ao PIS/COFINS e também referente ST é baseado pelo NCM.

Para aranhar o brilho destes programmers basta pedir uma orientação quando se faz a compra do mesmo produto que é de ST de um revendendor de um Substituto Tributário e depois de um revender que é Substituído. Aplique esta sabedoria a um supermercado com apenas 10 mil produtos.

Quem não tiver preparado para estes e outras situações precisará de uma prorrogação de pelo menos 6 meses! 

Será muito justo a RFB cobrar os R$ 5000,00 a titulo de taxa da "incompetência" da TI.

Os argumentos mais falados são: "ainda não é obrigado" - "meu programa e bom, já resolveu" - "Meu programa não cadastra itens pois é da contabilidade" "a versão está em fase de teste" - etc - etc

Ainda - conforme o Guia 1.0.2 a versão em janeiro será 1.05 - só pra sentir como será!

 

Prorrogação jamais - EFD PIS/COFINS para já!




Comments