EFD - Social‎ > ‎

EFD-Social: A berlinda do Sped do Brasil

Empresários alcançados pela nova obrigação, o eSOCIAL, tem o direito ser tratados com seriedade e dignidade, devendo representar o principal elencado da implantação.

A melhor forma de o fazer é informar os seus amigos que ela existe. O poder da Internet está nas suas mãos! Todos devemos ajudar a promover o Abaixo-Assinado. Agora é a sua vez.

Para: Sr. Secretário da Receita Federal do Brasil

A RFB representado por seu secretario Sr. Carlos Alberto Freitas Barreto, ainda por esta petição publica, ora em curso, esta convidado a tomar as providencias cabíveis necessárias, tornando claro e transparente este projeto - que hoje nada além de um projeto representa - disponibilizando elementos relevantes para sua implantação, respeitando sobretudo particularidades e condições operacionais do Brasil: leia mais

26 de Dezembro de 2013 - eSocial libera leiaute Versão 1.1 - publicado por circular da CEF.
"Apesar de ainda não ter efeito normativo, a antecipação da divulgação do manual tem o objetivo de divulgar as alterações no leiaute de arquivos, as regras de preenchimento, as regras de validação e as demais orientações que serão aprovadas no início de 2014, para que as empresas possam ter acesso às informações relevantes à sua preparação para o eSocial."

Percebemos, que a referência de "indSituacaoEspecial" informa codificação diferente da ECF (Escrituração Contábil Fiscal), mantendo o principio do "toque-toque".

O novo leiaute não oferece relação dos itens alterados/inclusos - levando o trabalho de atualização conhecido de "programa de índio". Vejam a tabela de paises do leiaute  MOS-versao1_1minuta:

Está no ar a maior palhaçada Federal - MOS-versao1_1minuta:

Conforme leiaute e-Social 1.1  o campo do pais terá 3 dígitos, divergente da tabela do SPED que utilize 3 a 4 dígitos:

Código do País

Nome do País

Data de Início

Data de Fim

132

AFEGANISTAO

01012009


175

ALBANIA, REPUBLICA DA

01012009


230

ALEMANHA

01012009


310

BURKINA FASO

01012009


370

ANDORRA

01012009


400

ANGOLA

01012009


418

ANGUILLA

01012009


434

ANTIGUA E BARBUDA

01012009


477

ANTILHAS HOLANDESAS

01012009


531

ARABIA SAUDITA

01012009


590

ARGELIA

01012009


639

ARGENTINA

01012009


647

ARMENIA, REPUBLICA DA

01012009


655

ARUBA

01012009


698

AUSTRALIA

01012009


728

AUSTRIA

01012009


736

AZERBAIJAO, REPUBLICA DO

01012009


779

BAHAMAS, ILHAS

01012009


809

BAHREIN, ILHAS

01012009


817

BANGLADESH

01012009


833

BARBADOS

01012009


850

BELARUS, REPUBLICA DA

01012009


876

BELGICA

01012009


884

BELIZE

01012009


906

BERMUDAS

01012009


930

MIANMAR (BIRMANIA)

01012009


973

BOLIVIA

01012009


981

BOSNIA-HERZEGOVINA (REPUBLICA DA)

01012009


1015

BOTSUANA

01012009


1058

BRASIL

01012009


 

Pelo Sped, o código do pais do brasil seria 1058, o mesmo utilizado no leiaute 1.0, com 4 digitios..
Agora o campo "paisNacionalidade" - entre outros - deverá ser preenchido conforme tabela 22, com 3 dígitos, portanto o código para o pais brasil será ??? pois não existe, enquanto o código para SEFIP utilizaria o código 10. Um serviço tipo bbp: "bela boa palhaçada", fato que prova que os leitautes produzidas pela tecnocracia do eSocial são meras peças decorativas!!!

A tabela 22 pode-se considerar uma palhaçada "sem limites", pois é apresentada em ordem "analfabética" sem a palavra "Brasil" ou "Brazil", ainda sem opção para download.
Assim, quem levava a serio os leiautes publicados "a titulo de informação" até então publicados precisaria promover uma recodificação para poder atender a nova esquizofrenia do eSocial, além de precisar comparar linha por linha daquela obra maravilhosa para descobrir as 'novidades" da versão 1.1. 

Ensaio: "O naufrágio do eSocial" - uma real viabilidade???
  • Tamanho do campo do Trabalhador reduzido para 60 digitos (SEFIP possui 70 digitos) - certamente causará intermináveis erros de validação sem  possibilidade de correção.
  • Alteração dos tipos de logradouros sem  fundamentação.
  • Tabela de países alterados - pais "brasil" omitido - reduzido para 3 digitos

Assistem "online" o naufrágio - enquanto existir o projeto...

...certamente, mais uma vez, contabilizamos novo lixo eletrônico gerado por "ordem federal", promovido pela incapacidade do Governo de desenvolver um PVA - parecido com emissor SEFAZ da NF-e.

Enquanto isso, a Qualificação Cadastral continua na sua versão arcaica - i.e. digitação item por item... que belo .. realmente um exemplo de um avanço tecnológico..

Certamente, nos atuais circunstâncias, conforme estabelecido pelo novo leiaute do eSOCIAL - Versão 1.01 - a coisa virou palhaçada:
  • com dados corretos - registro de PIS e CTPS nova, já não foi realizar a Qualificação Cadastral.
  • Ora, temos um novo fator de erro: Campo do nome do Trabalhador com 10 dígitos a menos que informado na SEFIP.
  • Certamente, a tão proclamada Qualificação Cadastral foi apenas uma farsa - a mais nova farsa de Belmirão e Cia! Pois, pois se no campo do nome poderão ser omitidos até 10 letras, sendo que o nome faz parte da qualificação, percebemos um tremendo trote que toda equipe do eSOCIAL estava aplicando aos otários que entraram nessa!

Leiautes fabricados sem fundamentação operacional obrigam a TI paralisar seus projetos!

Publicado por PEDRO ANTONIO STOCO NETO em 27 dezembro 2013 às 17:53 em e-SOCIAL

Os caras não tem um projeto sério, alterarão coisas sem necessidade, criaram novos eventos e não melhorarão em nada o manual, não tem informações técnicas, continua a mesma porcaria, isso é brincadeira. Os caras são tão loucos que alterarão até mesmo os códigos dos logradouros..."PRA QUE FAZER ISSO" ....

Assim o leioute ficou leiaute, e manual técnico ficou para depooooooooooooois.

27 de AGOSTO de 2013
- E-SOCIAL abrange exclusivamente Empregador Doméstico, omitindo e negligenciando referencias relevantes r
eferente os demais obrigados:
site www.esocial.gov.br em 27/08/2013
  • Falta de Link para download de todas tabelas referenciados pelo Leiaute 1.0.
  • Falta de referência a legislação vigente, obrigatoriedade e multas aplicáveis referente prazos de transmissão, retificação e substituição dos arquivos eletrônicos. 
  • Falta de link para download para módulo transmissor / módulo validador.
  • Falta de Guia prático explicativo com instruções claras referente regras de validação, codificação completa de campos referenciais e  estrutura dos registros obrigatórios.
  • Leiaute 1.0 "faturado" sem informações de cabeçaria, inclusive omitindo o nível "E".
  • Falta de qualquer procedimento de validação, pre-validação, substituição e retificação das informações enviados / serem enviados.
  • Falta de link de faleconosco referente assunto detalhadas de e-social.
  • Falta de abordagem fundamentada com referencia a aplicação além de empregador domestico!
Assuntos em destaque:
 

e-Social - Adiantamentos - SPED Brasil

www.spedbrasil.net/forum/topics/e-social-adiantamentos/showLastReply
8 horas atrás - Bom dia a todos, Alguém sabe informar como será tratado oadiantamento de salário e o adiantamento de 13º salário no e-Social? Porque se ..
 
  1. Projeto e-Social - SPED Brasil

    www.spedbrasil.net/forum/topics/projeto-e-social
    30/05/2013 - Geral - 29/05/2013. Projeto e-Social. Com a implantação prevista para janeiro de 2014, o e-Social eliminará uma série de obrigações ...
A TI enfrentará um leiaute incompleto e inconsistente jamais apresentado durante toda história do SPED Brasil:
 
Após uma década de mexida promovida pela Tecnocracia do e-Social, contabilizamos apenas o leiaute 1.0 (que certamente não passará de um novo leiaute provisório)  sem guia prática e Programa alidador disponibilizando informações concretos referente configuração dos campos a serem informados. 
 
"A verdadeira berlinda" da e-SOCIAL.
 
 
Permalink Respondida por Stephan Gerbautz 
 

Finalmente, gostaria saber se existe um faleconosco referente esocial que oferece respostas consistentes, pois no site www.esocial.gov.br não existe link que leva a tal soluções.


 
...Compliance Fiscal x Complicação Fiscal:
 
Contabilizamos após meia década de mexida sob comando de empresas piloto apenas mais um leiaute provisório, necessitando urgentes emendas, fato que prova suficientemente que a e-social nunca saiu da prancheta.
 
Evidentemente, um validador irá mostrar com clareza a incapacidade dos participantes do projeto da e-social:
 
vários questões de importância  não foram respondidos aguardando posição da coordenação. Estamos contabilizando ainda um prazo remanescente inferior a 90 dias para que "isso" funcione!
 
Tabela 3 - Natureza das rubricas da folha de pagamento
 
1008 Outras verbas salariais
 
Validação:reflexos de horas extras, adicional noturno, insalubridade, periculosidade, quebra caixa, complemento 13 salário - e tudo mais que falta
 
Registro S-1200 - eSocial Mensal - Remuneração
 
88 dtPagto 
infoPagtosEfetuados - Data do Pagamento
Validação: A data de pagamento deve estar compreendida no período de apuração ao qual se refere o arquivo.
Evidentemente, o pagamento da folha será realizado no mês sub-sequente, conforme o valor lançando em "salários a pagar".
 


 Esclarecimento

A NF-e - Emissor gratuito - valida o arquivo de texto pelo processo de importação.

Se não validar, não gera NF-e pelos dados da importação (arquivo txt), restando a opção de "Nova Nota", utilizando os cadastros já importados (emitentes e produtos) e fazer nota desta forma.

Uma excelente opção de redundância. pois se o contribuinte não consegue gerar a nota pelo arquivo gerado por ele, poderá enviar-lhe o arquivo de texto, e ele emitirá a NF-e com seu certificado, e posteriormente, poderá até importar os dados da nota emitida pelo emissor.

O funcionamento da esocial terá que ser semelhante para garantir a funcionalidade sem suporte que não resolve nada, e principalmente para atender as exigências no prazo estabelecido.

Jorge Campos disse:

Vicente,

Eu não mencionei validador não. Ele deixou de ser uma realidade quando o fisco definiu o padrão .xml. 

Assim, como não existe na NF-e, não existirá na eSOCIAL.

abs

 
VICENTE disse:
Boa Tarde Jorge
 
Quando você menciona o "validador", já tens informação que teremos um aplicativo validador
 
Promessas sem Fundamentação:
 
INTEGRAÇÃO COM SISTEMAS INEXISTENTES EM 08/2013
 
RUBRICAS NÃO CONFIRMADOS PELO LEIAUTE VERSÃO 1 - DISPONIBILIZADOS EM 07/2013
 

Portal do eSocial - Módulo do Empregador Doméstico

O eSocial é um projeto do governo federal que vai unificar o envio de informações pelo empregador em relação aos seus empregados.
Esta versão do portal eSocial é de uso opcional e atende apenas o empregador doméstico para registro de informações referentes às competências a partir do mês de junho de 2013 (06/2013), independente da data de admissão do empregado..
Estão sendo disponibilizados serviços e facilidades que possibilitam ao empregador o cumprimento de algumas de suas obrigações trabalhistas, previdenciárias e fiscais num canal único, de forma facilitada e bem intuitiva.

Destaques

Governo lança Portal eSocial

No dia 3 de junho de 2013, o Governo Federal lança na internet o Portal eSocial com Módulo do Empregador Doméstico, para uso em caráter opcional, que facilitará ao empregador doméstico cumprir as obrigações em relação a seus empregados.

Novos direitos dos trabalhadores domésticos com a EC 72/2013

Com os novos direitos incluídos no Artigo 7º da Constituição, esses trabalhadores terão garantia de jornada semanal de 44 horas, hora extra, Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) e de seguro-desemprego. Também deverão ser criadas normas específicas para a redução dos riscos de trabalho e reconhecimento de convenções e acordos coletivos.
Comments