BIODIVERSIDADE‎ > ‎FAUNA‎ > ‎

POLYCHAETA

A Classe Polychaeta inclui os representantes aquáticos do Filo Annelida, na qual estão inseridas as minhocas e formas afins, cujo corpo apresenta-se dividido em segmentos, sendo a origem do nome baseada no grande número de cerdas localizadas ao longo do corpo.
 
Os poliquetas apresentam grande diversidade de formas e cores, tendo em geral um corpo alongado. Existem espécies pelágicas, porém a grande maioria apresenta hábitos bentônicos. Muitas poliquetas bentônicos possuem hábitos errantes e outros são fixos ao substrato construindo tubos, onde vivem. Possuem na região anterior, ou prostômio, a cabeça com antenas, tentáculos, cirros peristomiais, palpos e ocelos, ou estes podem ser substituídos por um penacho branquial com ausência parcial ou total das estruturas mencionadas. A locomoção das espécies de poliquetas é realizada com auxílio das cerdas, geralmente localizadas nos parapódios, inseridos nas regiões laterais do corpo, ambos com número e formas muito variadas. Os parapódios podem estar ausentes.
 

A grande maioria das espécies de poliquetas conhecidas vive nos ecossistemas marinhos, ocorrendo várias em estuários e pouquíssimas nos ambientes dulcícolas. Geralmente de vida livre, porém algumas poucas espécies apresentam formas ecto ou endoparasitas, principalmente de peixes.

 

Podem ser encontrados desde a zona entremarés até profundidades abissais, desde as regiões tropicais até aos pólos. Muitos representantes da endofauna e da epifauna vivem associados a diferentes substratos, ocorrendo embaixo de rochas ou associados a outros organismos como algas, esponjas, corais, briozoários ou equinodermos.
 
As espécies de poliquetas conhecidas no mundo chegam a cerca de 10.000 táxons viventes, existindo registros fósseis desde o Período Cambriano. No Brasil foram registradas em torno de 800 espécies viventes, incluindo todos os ecossistemas costeiros. Para o litoral de Alagoas já foram registradas cerca de 40 espécies, até o momento.
 
 
 

( A ) Brachiomma nigromaculata, ( B ) Hermodice carunculata,

( C ) Nereis riisei, ( D ) Nicolea uspiana, ( E ) Spirobranchus giganteus

Fotos M. D. Correia

 
 
Referências:

SOVIERZOSKI, H. H. (2000). Anelídeos Poliquetas do litoral de Alagoas, Brasil. Tese de Doutorado em Ciências Biológicas (Zoologia), Universidade de São Paulo, São Paulo, 135p.


Comments