GADARA E SUA BOLSA DE VALORES

Pr.Lael:


GADARA E SUA BOLSA DE VALORES

Segunda feira 10 horas da manhã, ouvi da sala de minha casa um barulho grande de pneus cantando, na curva que há na marginal que passa por trás de minha casa, de de barulho de trombada.

Peguei a chave da porta que permite ir até a varanda para ver o que havia acontecido na marginal, e lá estava um rapaz deitado entre o mato e a calçada, e uma moto já no moto. Estava sol quente peguei um chapéu e desci a rua para prestar socorro ao rapaz que estava deitado. Enquanto eu descia a rua um carro parou para socorrer, e quando cheguei ao local, já haviam duas pessoas, e um deles havia chamado o SAMU.

O rapaz estava gemendo, esfolado em várias partes do corpo, com ferimentos aparentemente mais sérios no abdomem e o joelho e em um dos braços. Entre gemidos o rapaz disse que era um carro Landau fazendo racha com outro, e quando viu já estava sendo lançado ao ar. Depois um dos socorristas disse que viu dois carros saindo do semáforo cantando pneus, apostando corrida. Certamente seriam eles os que atropelaram o motoqueiro. O SAMU chegou, fez os preparativos para levar o rapaz e levou-o para a Santa Casa.

O que me indigna é que os corredores do asfalto além de estarem fora dos limites de velocidade, praticando um “esporte” proibido, não deram a mínima para o rapaz atropelado por eles!!!

Aí me lembrei que em outra ocorrência parecida com essa, em que a testemunha que tinha visto tudo, não queria ser testemunha, porque poderia ser um problema pois certamente iria tomar seu tempo.

Que mundo é esse?

Marcos 5:1-20

1 Jesus e os discípulos chegaram à região de Gadara (Gerasa), no lado leste do lago da Galiléia. 2 Assim que Jesus saiu do barco, foi encontrar-se com ele um homem que estava dominado por um espírito mau. 3 O homem vinha do cemitério, onde estava morando. Ninguém conseguia prendê-lo, nem mesmo usando correntes. 4 Muitas vezes já tinham amarrado as suas mãos e os seus pés com correntes de ferro, mas ele quebrava tudo, e ninguém conseguia dominá-lo. 5 Passava os dias e as noites nos montes e entre os túmulos, gritando e se ferindo de propósito com pedras. 6 Ele viu Jesus de longe, correu, caiu de joelhos diante dele.  e gritou: —Jesus, Filho do Deus Altíssimo! O que o senhor quer de mim? Em nome de Deus eu peço: não me castigue! 8 Ele disse isso porque Jesus havia mandado: “Espírito mau, saia desse homem! ” 9Jesus perguntou: —Como é que você se chama? Ele respondeu: —O meu nome é Multidão, porque somos muitos. 10 E pedia com muita insistência a Jesus que não expulsasse os espíritos maus para fora daquela região. 11 Acontece que num morro perto dali havia muitos porcos comendo. 12 Os espíritos pediram a Jesus com insistência: —Nos mande ficar naqueles porcos; nos deixe entrar neles! 5:13 Ele deixou, e os espíritos saíram do homem e entraram nos porcos. E estes, que eram quase dois mil, se atiraram morro abaixo, para dentro do lago, e se afogaram. 14 Os homens que estavam tomando conta dos porcos fugiram e espalharam a notícia na cidade e nos campos. Muita gente foi ver o que havia acontecido. 15 Quando chegaram perto de Jesus, viram o homem que antes estava dominado por demônios; e ficaram espantados porque ele estava sentado, vestido e no seu perfeito juízo. 16 Os que tinham visto tudo aquilo lhes contaram o que havia acontecido com o homem e com os porcos. 17 Então começaram a pedir com insistência a Jesus que saísse da terra deles. 18 Quando ele estava entrando no barco, o homem curado pediu com insistência: —Me deixe ir com o senhor! 19 Mas Jesus não deixou e disse: —Volte para casa e conte aos seus parentes o que o Senhor lhe fez e como ele foi bom para você. 20 Então ele foi embora e contava, na região das Dez Cidades, o que Jesus tinha feito por ele. E todos ficavam admirados.

Gadara

Era uma vez, uma cidadezinha chamada Gadara que era muito pequena. Ficava do lado leste do rio Jordão e ao sul do mar da Galiléia. (e-sword)

Um belo dia, Jesus de Nazaré atravessou o lago/mar da Galiléia quando enfrentaram grande tempestade, e Jesus foi chamado pelos discipulos para acalmar a fúria do vento e do mar. No dia seguinte chegaram à outra margem do lago, e Jesus resolveu ir até a cidade de Gadara ou Gerasa, aquele lugarejo meio esquecido de todos.

Logo que chegaram a região de Gadara, dos gadarenos, veio ao encontro de Jesus um homem endemoninhado. O estado desse homem era deplorável. Imundo, todo sujo, vivia em cemitérios, não se sabe sobre sua família, que muito provavelmente não queria nem ve-lo, e nem que soubessem seu endereço.

O que se sabia é que era um homem no lixo do mundo, no fim do poço, com os piores sofrimentos, completa decadência moral, física, espiritual e psicológica. Um maluco, um doido, um endemoninhado. Justamente como o diabo gosta de ver. Pois o inimigo quer ver o ser humano morto, roubado, destruído. etc..., mas nem se aproximavam dele.

Espalharam-se notícias alarmantes de sua força descomunal; pois por ser possesso por espíritos imundos tinha atitudes involuntárias, como todo possesso, agredindo, fazendo coisas que espantavam as pessoas, o que fez com que algumas pessoas mais corajosas o agarrassem e o prenderam em algemas e correntes, mas esses espíritos lhe davam uma força enorme capaz de arrebentar as correntes. Mais um motivo para aterrorizar a população de Gadara. Talvez tivesse apelidos como “o endemoninhado do cemitério” ou “o monstro dos sepulcros”. À noite talvez pudessem ser ouvidos na cidade os gritos dele vindo do cemitério.

Nenhum ser humano quer ter uma vida dessas. Quando conversamos com pessoas que já foram endemoninhadas, ou orientadas por demônios, elas falam dos momentos terríveis de agonia que passaram, e procuraram solução em lugares diversos.

Várias se sentem destruídas, e muitas vezes revoltadas contra a sociedade, contra pessoas que olham, e também se deixam dirigir por sentimento de desejo de morte, de auto-destruição. Por isso, era comum ve-lo retalhado por cortes feitos por ele mesmo por pedras.

Muitos sabia do sofrimento do rapaz, mas ninguém desejava se aproximar dele.

O rapaz se aproximou de Jesus, e os demônios usaram a boca dele para conversar com Jesus. Na conversa com Jesus, os demônios sabiam que iriam ter que deixar o rapaz em paz, e para isso deveriam sair da vida dele. TODOS QUE SE APROXIMAM DE JESUS, RECEBEM A PAZ QUE ELE DÁ, e demônios se afastam.

Aí houve um diálogo, em que os demônios negociaram a saída, pedindo para não saírem daquela região, e portanto, pediram permissão para irem para os corpos dos porcos que estavam pastando na região.

Quando os demônios saíram do homem e entraram nos porcos (quase 2mil), houve duas grandes mudanças: o homem ficou liberto e são, e os porcos ficaram desesperados.

Os porcos ficaram desesperados, correram como loucos, como o homem era visto, e cairam em um abismo.

Os cuidadores dos porcos ficaram apavorados e fugiram; e foram para a cidade para contar o que havia acontecido. Daí o povo da cidade foi ver com os próprios olhos o que aconteceu. SURPRESA! Alí estava o homem que era visto como louco e pavor da região gadarena, agora sentado, vestido normalmente em perfeito juizo.

A notícia correu, e as forças políticas e econômicas da cidade decidiram de comum acordo expulsar Jesus, porque JESUS ERA UM PERIGO!

Não teve quem dissesse o contrário, não teve quem defendesse que Jesus ficasse. E Jesus o Cristo teve que retirar-se daquele território.

ESTRANHO! Enquanto um cidadão de Gadara estava sendo destruído por forças satânicas, ninguém tomou providências para salva-lo ou resgata-lo. O máximo que puderam fazer foi amarra-lo em correntes. A cãmara municipal ou o Rotay Clube da cidade não se mexeu para mobilizar os empresários ou padres ou pastores ou rabinos em prol da salvação do “Monstro do Sepulcro”. Não se ouviu de ações concretas das “igrejas” ou de políticos, nem de ONGs visando minorar o sofrimento daquele infeliz.

Para a sociedade o melhor a fazer era amarra-lo e deixa-lo bem longe da cidade. Piorando mais ainda seu estado de espírito.

Mas, quando se constatou o prejuizo financeiro de porcos endemoninhados, era necessário impedir que outros porcos se jogassem no desfiladeiro, ou vacas ou cavalos, ou mesmo fazendeiros. Não importava o livramento do monstro do sepulcro, não importava a nova vida que aquele infeliz estaria tendo a partir do encontro com Jesus.

Gadara decidiu: Jesus era um perigo para o equilíbrio econômico da região de Gadara. Nosso estilo de vida não pode ser ameaçado!

Interessante é que o costume vindo das leis de Moisés, proibia tocar, criar ou comercializar porcos. Gadara amava mais porcos e seu lucro do que amava uma pessoa.


Na realidade a nossa sociedade é Gadara! Vivemos em Gadara.

Vemos constantemente pessoas demonstrando mais amor por “porcos”, dinheiro, lucro, casa, carro, esporte, adrenalina, tranquilidade financeira, proteção, etc, do que pessoas.

Um cavalo de raça vale mais do que uma criança abandonada e colocada no mercado ilegal de adoção. Um ancião vale muito menos do que um poodle de pedigree texano.

Vacas leiteiras inglesas são mais protegidas e cuidadas do que as meninas usadas pelo trafico de pedofilia. E o valor que se dá para obter títulos, representado pelo dinheiro e tempo envolvido, comparado com o valor que se dá para com os moradores de rua, os moradores das periferias, ou até aquele irmãozinho que se veste fora de moda e fala um português incorreto.

Enquanto os políticos discutem sobre o futuro do transporte aéreo, ou sobre o uso da internet; os banqueiros multiplicam seus lucros e golpes; os pobres e esquecidos que precisam ter a alegria de se sentir amados e dignos, são esquecidos.

A história continua a ser a mesma, Jesus de Nazaré continua sendo um estorvo.

Enquanto Jesus considera que uma alma vale mais do que o mundo inteiro, a sociedade prefere os “porcos”.

O cristianismo é um estorvo para o desenrolar do comercio “humano” e também o ilegal, para a política, para a acomodação ao mundo.

Não avaliaram a possibilidade que Jesus poderia libertar outros, curar muitos, resolver situações lamentáveis da cidade. Melhorar a qualidade de vida das pessoas, salvar ,levar para o céu.


QUAIS AS PALAVRAS MAIS INDICADA PARA ESSA SITUAÇÃO?

Descaso?

Egoísmo?

Ganância?

Frieza?


A tendência do ser humano é ser egoísta, desde nascença. Pensar só em si, e deixar o necessitado passar necessidades. Fazer-se esquecido. Fechar os olhos para as dores e necessidades dos outros, como os religiosos da parábola do bom samaritano.

Nos dias de hoje vemos quanto temos vivido ou visto indiferenças para com os menos favorecidos culturalmente e financeiramente.

Vivemos num mundo cão, onde é comum querer ter mais, comprar mais, trocar de carro, trocar de computador, porque surgiu um modelo mais moderno, sem ver que tem gente passando necessidades, passando fome.

A sociedade capitalista é tão maligna, que leva a criança a se tornar um adulto consumidor. Ter e consumir é a palavra de ordem, com inversão completa dos valores cristãos.

DÁ-SE MAIOR VALOR A COISAS DO QUE A PESSOAS.

Ouvi esses dias de um homem que fazia campanha para angariar fundos para um determinado hospital, ia as rádios, às tvs, era visto como um benemérito, caridoso, filantrópico, para aqueles que o viam discursar ou levantar fundos, mas era um ladrão, ele tomava grande parte dos fundos arrecadados e embolsava, punha na sua conta.

ISSO É GADARA.


Jesus é claro com relação a essa visão distorcida, materialista, de dar mais valores para coisas.

Mt. 6:19-21: Não acumuleis tesouro na terra

→ Tesouro é o que você dá valor. Pode ser dinheiro, casa, ou carro, ou mesmo títulos.

O que é de maior valor é onde você gasta a maior parte do seu tempo

Para o que você dá mais atenção. Onde você coloca seu dinheiro

O apóstolo Paulo mostra o que Deus espera de nós cristãos:

1Ti 6:18 Ordene-lhes que pratiquem o bem, sejam ricos em boas obras, generosos e prontos para repartir. 19 Dessa forma, eles acumularão um tesouro para si mesmos, um firme fundamento para a era que há de vir, e assim alcançarão a verdadeira vida.

E mais ainda, Jesus nos mostra que há uma competição entre ser cristão e ser de outro deus, o deus Mamom.

Mat 6:24 "Ninguém pode servir a dois senhores; pois odiará a um e amará o outro, ou se dedicará a um e desprezará o outro. Vocês não podem servir a Deus e ao Dinheiro (riquezas/ Mamom)".

Mamom= divindade com significado literal de dinheiro, deus das finanças.

Em Gadara não existe lugar para Jesus, Mamon iMpera.

Quando em Mateus 6:21, Jesus diz que a inclinação do coração indica onde está o tesouro da pessoa, Jesus está dizendo: Se o seu coração estiver voltado para se satisfazer, para buscar a satisfação da carne, para as coisas passageiras desse mundo, o seu tesouro é passageiro. Se o seu tempo é todo para: GANHAR DINHEIRO, ESTUDAR+ TRABALHAR+ ASSISTIR TV+ AMIGOS + ..., e não tiver Deus em primeiro lugar, Deus estará fora do seu coração. PORQUE ONDE ESTIVER O SEU CORAÇÃO AÍ ESTÁ O SEU TESOURO.

Ou você deixa Deus morar no seu coração, e Ele não compartilha corações, ou você deixa Mamom morar.

Não seja um gadareno!


Onde você coloca a sua atenção, aí está o seu coração, e depois não venha reclamar que não sabia. Jesus está para voltar, e dependendo de onde você tem colocado o seu coração, você vai com ele ou fica.

Em Mateus 19:16-26 Jesus recebeu um moço rico que era boa pessoa, tinha boa índole, não roubava, não mentia, seguia as leis de Moisés, honrava os pais, ajudava o próximo, era reconhecido como um “santo”, e perguntou pra Jesus o que deveria fazer para herdar a vida eterna. Jesus respondeu “vai, vende os teus bens, dá aos pobres e terás um tesouro no céu; depois, vem e segue-me.” Aí vemos Jesus mostrando que: desraizar-se dos bens e do dinheiro investir na bolsa de valores do céu, e condição para seguir a Jesus.

Muitos acham que o dízimo é a parte do dinheiro que Deus exige para seus filhos. Mas aqui Jesus está mostrando que se eu tenho posses, e se quero mesmo segui-lo, devo desapegar-me dessas posses, vender tudo dar aos pobres e aí então posso segui-lo como discípulo.

Uma condição para ser um seguidor de Jesus é não ter o coração apegado em coisas.

A coisa mais perigosa que pode servir de prisão do coração da pessoa, impedindo-a de subir com Jesus é o dinheiro:

NO MUNDO:

Quanto mais você tem, mais poderoso você é. Os outros que se lixem!


NO REINO DE DEUS:

Vidas valem mais que coisas e o amor ao dinheiro é a raiz de todos os males.(I Tim. 6:10)


Veja o exemplo a seguir:

As notícias sobre enchentes tem sido alarmantes, rios inundando cidades, desabamentos, destruição, mortes, tristeza, e desespero.

Muitos podemos estar perguntando: porque? Porque tanta gente sofrendo?

Muitas vezes o caos, o terror inesperado deixa atônito e pode até paralisar. Muitos podem ter passado por momentos difíceis e paralisantes, mas a maioria que não ficou debaixo da água ou da lama se levantou, nadou, correu, e procurou se safar do perigo em um abrigo, como foi o caso do homem que se agarrou a um poste, e outro que subiu ao telhado da casa.

O mais comum nessa hora era “cada um pra si e Deus pra todos”, mas as notícias mostram que várias pessoas foram mais fortes emocionalmente e espiritualmente, tirando o foco de seus problemas e olhando para aqueles que estavam em situações mais alarmantes. Não cruzaram os braços e se ofereceram para estar junto, dar as mãos e dobrar as forças contra a morte.

Tirar os olhos dos próprios problemas e dar atenção ao problema do próximo só é possível quando se é tomado pela força do amor. O amor não é egoísta (I Cor.13).

Veja o caso do adolescente de 13 anos, Jordan (Australia), que estava junto com sua mãe e irmão de 10 anos dentro do carro, quando de repente...

o carro ficou imobilizado em um cruzamento devido a uma enorme e súbita torrente de água. Mãe e filhos subiram para o telhado do automóvel. Um caminhoneiro que viu a cena amarrou uma corda a um poste e foi até o carro salvar a família, mas o adolescente Jordan recusou ser o primeiro a ser resgatado, dizendo: “salve o meu irmão primeiro, ele não sabe nadar”. Quando o homem levou o garoto de 10 anos até um lugar firme, olhou para o carro, e lá estava o carro sendo levado pela correnteza, e tanto mãe como filho morreram afogados... Depois o pai dando entrevista a imprensa disse que o Jordan também não sabia nadar...

Só por amor se dá prioridade de salvação a outro! Não sei se Jordan era cristão, mas uma coisa é certa, teve uma atitude de cristão.

Quando você vê alguém sofrendo, em situação de risco, passando necessidades, forme, doença, morrendo, qual o sentimento que você tem por ele?

Você tem Deus? Mostre amando, pois Deus é amor (I Jo.4:8)

Esse garoto morreu afogado em prol da salvação do seu irmão mais novo, dando valor ao irmão. É uma atitude cristã.


É mais importante gente do que coisas.

Vale mais salvar uma pessoa do que um carro, uma casa..


O que é eterno deve ser nosso tesouro a acumular no céu.

Onde está sua riqueza aí está o seu tesouro, aí está o seu coração.


Para terminar, gostaria que você refletisse sobre as seguintes questões:

Vou para a eternidade levando o que?

Você tem investindo nas coisas passageiras, em coisas?, ou no eterno, no espiritual?

Você tem visto pessoas que vão morrer sem Jesus? O que você tem feito por elas?

Quantos estão passando necessidades materiais, e você tem tirado de sua casa para ajudar?

Quanto do meu tempo e dinheiro você tem aplicando em vidas?

Quantos estão passando necessidades espirituais, e você tem se envolvido com elas para ajudar, libertar, salvar?

figura_familia pobre_temp.jpg

Diga ao Senhor: SENHOR DÁ-ME VIDAS

Quero levar pessoas aos teus pés

Salva vidas através de mim...

Dá-me oportunidade, amor, ousadia, sabedoria, palavras de salvação, disposição em servir.


Que eu esteja ligado às oportunidades.

Se der uma enchente em minha cidade, eu quero ser o primeiro a amar e agir em prol dos desabrigados!

Se alguém for injustiçado, atropelado, judiado, eu quero ser o primeiro a estar do lado dessa pessoa.


Senhor, eu quero aproveitar as oportunidades.


  • Não quero estar entre os que o Senhor vai dizer: apartai-vos de mim

  • Que eu possa fazer diferente da maioria

  • Que eu possa fazer a diferença.

  • Apresentar Deus para as pessoas

  • Amar e demonstrar amor as vidas.

  • Que um dia, diante do Senhor eu possa fazer um relatório contando sobre as pessoas que ajudei, sobre aquelas que levei aos pés da cruz e estão salvas.

Que o Senhor nos abençoe. 




VS_TEMP.jpg
Comments