Do motor até às rodas


Se já viu como funciona o motor de um carro, sabe que o motor cria um movimento rotativo. Mas como é que esse movimento vai desde o motor até ás rodas? Por onde passa? A resposta a essas perguntas estão nesta página, continue a ler este artigo e divirta-se.

O motor passa o movimento rotativo criado ao virabrequim, o qual numa das extremidades possuí o volante do motor, que por sua vez transmite esse movimento ao disco de embraiagem, fazendo assim a ligação entre o motor e a transmissão (completa assim o sistema de embraiagem). Uma boa questão seria porquê que em vez de ligar o motor directamente à transmissão, se usa a embraiagem?
Num carro, você precisa de uma embriaguem porque o motor está em constante enquanto que as rodas não. Para um carro parar sem deixar o motor morrer, é preciso desconectar as rodas do motor de alguma forma. A embriaguem permite-nos unir suavemente um motor em rotação a uma transmissão que está parada, através do controlo da patinagem entre eles. Veja aqui com mais detalhe como funciona a embraiagem.

A embraiagem transmite na verdade o movimento rotativo do motor á caixa de velocidade, que por sua vez transmite o movimento ao eixo de transmissão. Os carros precisam de transmissões devido à física do motor. Antes de tudo, o motor possui um limite, um valor de rpm máximo, acima do qual não consegue trabalhar sem explodir. Em segundo lugar, os motores possuem faixas estreitas de rpm e o cavalo de força e o torque estão no seu máximo. Um motor, por exemplo, pode atingir o máximo de potência a 5.500 rpm. A transmissão permite que a relação de transmissão entre o motor e as rodas de accionamento mude à medida que a velocidade do carro aumenta ou diminui. Trocam-se as marchas para que o motor mantenha-se abaixo do limite e próximo da faixa de rpm de sua melhor performance. Veja aqui com mais detalhe como funciona a caixa de velocidades.

A potência de um carro gera um movimento rotativo, e transmite o movimento á caixa de velocidades que por sua vez transmite para o eixo de transmissão. Os diferenciais, fazem o último papel do movimento gerado pelo motor chegar às rodas.                                                                                                                                                                             O diferencial tem três funções:

  • Direccionar a potência do motor para as rodas
  • Actuar como um mecanismo final de redução no veículo, diminuindo a velocidade rotacional da transmissão uma última vez, antes que ela chegue às rodas
  • Transmitir a potência para as rodas, enquanto permite que elas girem a velocidades diferentes (isto foi o que deu nome ao diferencial)       
Veja aqui com mais detalhe como funcionam os diferenciais.    

Agora já sabemos como é que o motor faz o carro andar em frente, mas um carro não circula apenas em linha recta. Para que o carro possa mudar de direcção, é preciso um sistema de direcção (guiador/volante).

Todos nós sabemos que para fazer o carro mudar de direcção é preciso virar o volante para o lado que pretendemos que o carro vá. Mas como funciona realmente a direcção de um carro, e como funciona a direcção assistida. Veja aqui com mais detalhe como funciona a direcção de um carro.    

Por fim, já vimos como o carro anda em frente, como muda de direcção, mas falta ainda uma coiso, como para-lo ou diminuir a sua velocidade.
Para esse efeito temos os travões, que são accionados através de um dos pedais, pela acção do condutor.
Veja aqui com mais detalhe como funcionam os travões de um carro.