CLUBE DE TEATRO


Get cool stuff @ NackVision.com
Best Free Hit Counters
Free Hit Counter
Free Hit Counter

AGRUPAMENTO VERTICAL DE ESCOLAS DO CONCELHO DE ALFÂNDEGA DA FÉ

ESCOLA EB 2,3/S DE ALFÂNDEGA DA FÉ

 

RESPONSÁVEIS: João Nunes / Maria Isabel Costa

E-mail: joaoalfandega@gmail.com  

Blog: http://joaoprofessor.blogsopt.com

Blog:http://professorjoaonunes.blogspot.com

Site: http://professorjoaonunes.googlepages.com

 

MEMBROS DO CLUBE TEATRO

5 A

Carina Fernandes

João Pereira

João Cristino

Maria Salgueiro

Raquel Lacerda

Rui Geraldes

5 B

Alexandra Oliveira

Bárbara Pereira

Cátia Dinis

Liliana Fernandes

6º A

Elisa Martins

Joana Filipa Martins

Sara Barros

Rodrigo Rodrigues

6º B

Alexandro Pousado

João Gomes

Rodrigo Rodrigues

 

HORÁRIOS

TEATRO GREGO

TEATRO ROMANO

DIA MUNDIAL

DO TEATRO

27 Março de 2008

ORIGEM DO TEATRO

A palavra teatro define tanto o prédio onde se podem apresentar várias formas de artes quanto uma determinada forma de arte.

O vocábulo grego Théatron estabelece o lugar físico do espectador, "lugar onde se vai para ver". Entretanto o teatro também é o lugar onde acontece o drama frente à audiência, complemento real e imaginário que acontece no local de representação.

O Teatro surgiu na Grécia antiga, no século IV a.C.

Toda reflexão que tenha o drama como objecto precisa se apoiar numa tríade: quem vê, o que se vê, e o imaginado. O teatro é um fenómeno que existe nos espaços do presente e do imaginário, e nos tempos individuais e colectivos que se formam neste espaço.

O teatro é uma arte em que um actor, ou conjunto de actores, interpreta uma história ou actividades, com auxílio de dramaturgos, directores e técnicos, que têm como objectivo apresentar uma situação e despertar sentimentos na audiência.

GÉNEROS TEATRAIS

  • Auto 
  • Besteirol 
  • Comédia 
  • Drama 
  • Farsa 
  • Melodrama 
  • Ópera 
  • Monólogo 
  • Musical
  • Revista
  • Stand-up comedy 
  • Teatro do absurdo (Surrealismo) 
  • Teatro de animação 
  • Tragédia 
  • Tragicomédia 
  • Teatro infantil 
  • Teatro de feira 
  • Teatro de rua 
  • Teatro invisível
  • Teatro de fantoches 
  • Teatro das sombras ou Teatro de sombras

PEÇA DE TEATRO

 

Peça de teatro é o nome que se dá tanto ao texto teatral impresso, literário, quanto à sua encenação.

As peças teatrais, quando se refere ao texto encenado, são contituídas de actores, que devem respeitar um roteiro, feito por um roteirista, que pode ser um dramaturgo, que escreva unicamente para o Teatro, ou mesmo um escritor que eventualmente o faça. O director tem o papel de fazer com que o roteiro seja cumprido em mínimos detalhes, e também é o responsável por dirigir os ensaios. Os cenógrafos também são muito importantes, já que eles caracterizam o espaço onde a peça será apresentada.

 

CENOGRAFIA

Cenografia é a uma arte, técnica e ciência de projetar e executar a instalação de cenários para espetáculos. Alguns autores confundem com um segmento da arquitetura. Entretanto, a arquitetura cenica ou arquitetura cenográfica ocupa-se mais especificamente da geração dos cenários arquitectónicos internos ou externos.

A cenografia é parte importante do espetáculo, pois conta a época em que se passa a história, e conta o local em que se passa a história, pelo cenário podemos identificar a personalidade dos personagens

ACTOR

Nas artes cénicas, um actor (feminino: actriz ) é a pessoa que cria, interpreta e representa uma acção dramática baseando-se em textos, estímulos visuais, sonoros e outros, previamente concebidos por um autor ou criados através de improvisações individuais ou colectivas; utiliza-se de recursos vocais, corporais e emocionais, apreendidos ou intuídos, com o objectivo de transmitir ao espectador o conjunto de ideias e acções dramáticas propostas; pode utilizar-se de recursos técnicos para manipular bonecos, títeres e congéneres; pode interpretar sobre a imagem ou a voz de outrem; ensaia buscando aliar a sua criatividade à do encenador; actua em locais onde apresentam espectáculos de diversões públicas e/ou nos demais veículos de comunicação.

O primeiro actor da história chamava-se Tespis, que criou o monólogo ao apresentar-se em plena Dionisíaca, na Grécia Antiga, no século V a.C. em Atenas. Trazido de Icárias pelo tirano Psístrato, o pretenso actor (que na época chamava-se hipocritès ou seja fingidor), munido de máscara e vestindo uma túnica, interpretou o deus Dionísio, destacando-se do coro, sobre a sua carroça que mais tarde ficaria conhecida como "carro de Tespis", criando um argumento artístico dentro de uma apresentação litúrgica politeísta, criando o papel do protagonista, em um movimento que futuramente ficaria conhecido como tragédia grega.

Tespis também criou a conotação de segundo actor, ou o que mais tarde Ésquilo chamaria de deuteragonista, ao interpretar dois personagens através de duas máscaras (uma na parte frontal do corpo e outra na parte das costas).

SONOPLASTIA

 Sonoplastia é a comunicação pelo som. Abrangendo todas as formas sonoras - música, ruídos e fala, e recorrendo à manipulação de registos de som, a sonoplastia estabelece uma linguagem através de signos e significados.

Actualmente, o sonoplasta em teatro é um dos elementos da equipa criativa, assim como o cenógrafo, o figurinista, e o técnico de luz, que trabalhando com o encenador na busca do conceito de uma banda de som consistente e coesa com as outras áreas de criação, explora as possibilidades expressivas do som, fornecendo uma realidade física, real ou imaginária, um mundo lógico e coerente, recriando cenários, objectos ou personagens.

 

ILUMINAÇÃO CÉNICA

Iluminação cénica é a arte, técnica e ciência de projetar a implementação de fontes de luz, a sua focagem, temperatura de cor e respectiva intensidade ao longo do guião dos espectáculos de teatro, dança, ópera e música, entre outras.

 

TÉCNICO DE SOM

Técnico de som, design de som ou design sonoro é o processo técnico e criativo de manipulação, criação e organização dos elementos sonoros de um filme, de uma peça de teatro, de um concerto ou de uma gravação de música, do software de jogos de computadores ou qualquer outro projecto multimedia.

GUARDA-ROUPA

O  Teatro dispõe de um guarda-roupa, no qual existem centenas de figurinos para apoio á peça.

Entre esses figurinos encontra-se roupa de rua, roupa de época, fatos de noite, batas, casacas, entre outros.

ADEREÇOS

Objectos necessários à representação