NETSurfer‎ > ‎NETSurfer 3‎ > ‎

NETSurfer 3 - SAPO - Servidor de Apontadores Portugueses

http://www.sapo.pt/


Imagine que pretendia partir à descoberta da África, em busca de uma zona recôndita. A facilidade com que poderá determinar a localização do destino pretendido, dependerá certamente das coordenadas que lhe tenham sido fornecidas ou, em caso negativo, da posse de informações organizadas (alfabeticamente ou tematicamente, por exemplo) sobre possíveis destinos e respectivas coordenadas. A descoberta da Internet, de grandiosidade e repleta de maravilhas impensáveis, é feita em modos similares, sendo utilizada a terminologia URL ou apontadores para designar as coordenadas do destino... O aparecimento de novos sistemas de informação na Internet surge a um ritmo inimaginável para quem ainda está a dar os primeiros passos.

Certo é que existem vários serviços, alguns com um sucesso tremendo, como são os casos dos famosos Yahoo, Lycos e outros, que qualquer entusiasta deve conhecer, e que visam exactamente servir de ponto de partida para qualquer viagem na Internet, cujo destino é desconhecido. O grande problema que se coloca é que, sendo tais serviços de origem estrangeira, poucos ou nenhuns apontadores portugueses lá existem. E mesmo que alguns hajam, a desorganização ou falta de rigor são tais que dificilmente se encontra um leque de opções que satisfaçam plenamente como resposta ao que se procura.

Apesar dos recursos nacionais não serem substanciais ao nível das infra-estruturas físicas, Portugal tem acompanhado a “corrida” de constituição de serviços, apesar de praticamente ter despertado para estas tecnologias muito recentemente, e de um dia para outro. Apesar da sua juventude, a sua génese foi rápida e até há bem pouco tempo começava a ser um problema para os “cibernautas” a descoberta de servidores de informação portugueses na Internet, devido ao seu crescimento em flecha, e por falta de pontos referência com listas temáticas de apontadores, organizadas e actualizadas. Há também ainda aqueles “cibernautas” portugueses que pensam que só lá fora é que há serviços “fixes”.

O Centro de Informática da Universidade de Aveiro (CIUA), apercebendo-se do crescimento deste buraco negro na teia de servidores de informação portugueses, já de proporções notáveis para o tempo de vida que possue, decidiu criar em WWW um serviço exclusivamente Português e dedicado a todos os que tenham interesse em informação portuguesa, que sirva exactamente de “carta de marear” para os “exploradores” deste gigantesco mundo virtual de informação.

Numa primeira fase de dedicação intensa, foi desenhado um primeiro protótipo, capaz de colocar em funcionamento um serviço automatizado e permanentemente actualizado quer do ponto de vista do utilizador, quer da manutenção do mesmo. Nasceu o SAPO, sigla curiosa mas perfeitamente justificada, pois significa exactamente “Servidor de Apontadores Portugueses.

Das potencialidades deste “batráquio”, destacam-se a organização temática em árvore, facilidades de pesquisa rápida e selectiva, a roleta (para aqueles que querem visitar servidores portugueses aleatoriamente, independetemente do seu conteúdo), os processos de adição de apontadores e notificação de quem os submete, a geração automática de listas com os últimos apontadores, as estatísticas de acesso e as informações úteis para os primeiros navegadores (e não só!). Apesar de parecer tudo tão automático, é claro que não pode ficar esquecido o empenho diário que os administradores do SAPO mantêm, por forma a fazerem-se cumprir as “regras” estabelecidas, a organização, a crítica, a implementação de novas facilidades a todos os níveis e as relações públicas com os visitantes do SAPO. Hoje, o SAPO tem alguns milhares de acessos diários às suas pàginas e com tendência a crescer, sendo cada vez mais tomado como ponto de referência por excelência para os “infonautas” que pretendem localizar quaisquer informação sobre pessoas e/ou serviços em Portugal ou em português. Não se pense que todos esses acessos provêm de Portugal, pois curiosamente uma considerável percentagem de utilizadores do SAPO não se encontra sob o domínio .pt, o que mostra a projecção considerável que o serviço teve em comunidades portuguesas fora do país.

Sendo o SAPO baseado em HTML via WWW, é de salientar que os apontadores são nada mais do que URLs (Uniform Resource Locator), o que permite suportar uma vasta gama de serviços na sua base de dados (servidores de FTP, Gopher, Archie e WAIS, Telnet, Correio Electrónico, etc...), oferecendo um dinamismo tal ao serviço que abre os horizontes praticamente para todo o tipo de serviços que possa imaginar-se. O SAPO pode ser acedido através do URL http://www.sapo.pt/, utilizando os clientes de WWW Netscape (melhor interface gráfico), Mosaic, Lynx (modo texto) ou outros. Não podemos deixar de solicitar, como sempre fazemos nos nossos primeiros contactos, que nos ajude a fazer do SAPO um local de referência único, completo e em constante actualização de apontadores exclusivamente portugueses, enviando e/ou colocando uma referência para o URL acima mencionado nas páginas ou servidores de WWW por si geridos. Esperamos que o SAPO possa provar que em Portugal há já muitas coisas “fixes” e há um número considerável de entidades e utilizadores a fazerem trabalhos sérios, nas mais diversas áreas.