Drug Testing

Drug Testing

Com o serviço de Drug Testing, o CHECK-IN, em colaboração com o Departamento de Toxicologia do Instituto de Medicina Legal do Porto, pretende informar as pessoas sobre a composição química das substâncias que pretendem consumir.

Um dos riscos associados ao consumo de substâncias ilegais é a incerteza relativamente ao seu conteúdo, já que o aspecto, forma, logótipo, paladar ou cheiro não são métodos válidos nem seguros para identificar a sua composição. Dado o seu estatuto ilegal estas substâncias são susceptíveis de serem adulteradas com outros componentes que podem implicar um risco mais elevado ao que a pessoa está disposta a assumir. Prova disso é a existência de substâncias de adulteração de alto risco como o PMA4MTA, PMMA, DXM ou PCP, que, ao serem vendidas como ecstasy (MDMA) foram responsáveis por várias mortes em vários países. O que aconteceu com o MDMA pode acontecer com qualquer outra substância ilegal (cocaína, speed, etc). Outra situação possível é uma substância ser vendida como MDMA, por exemplo, e conter outras substâncias (Anfetaminas, cafeína, efedrina, aspirina, mCPP…) e nem sequer ter MDMA na sua composição. Neste caso o consumidor está a correr riscos que não prevê e nem sequer tem os efeitos que esperava obter com aquele consumo. Além dos riscos relacionados com a composição, há também os riscos relacionados com a dosificação. Uma dose demasiado elevada relativamente às características pessoais, peso e ao facto de ter ou não o estômago vazio, pode levar a uma experiência muito negativa.

Assim, o ideal é, antes de consumir, saber qual a composição e a dose da substância que se vai consumir. Para isso, o CHECK-IN dispõe neste momento das seguintes técnicas de análise:

1. Teste de Marquis

É uma técnica de análise qualitativa que nos permite detectar a presença/ausência de derivados anfetamínicos: anfetaminas tipo speed; derivados de metilendioxianfetamina (MDMA, MDE, MDA,…); ou 2C-B.

É um procedimento rápido, económico e o utente não perde a substância (apenas são necessários 3/4mg de substância).

Apesar do seus resultados serem apenas orientativos, este teste apresenta alguma utilidade:
- permite detectar substâncias (pó, pastilhas, cristal) que não têm qualquer tipo de Anfetaminas (MDMA ou semelhantes, Speed ou 2C-B) e que podem conter substâncias potencialmente mais perigosas e implicar riscos que o consumidor não está disposto a assumir.
- permite avaliar se a substância corresponde, ou não, às expectativas.

Não podemos, no entanto, esquecer que este teste não permite detectar a presença de outras substâncias nem as possíveis adulterações com outros componentes mais tóxicos. O teste de Marquis também não nos permite saber a quantidade de princípio activo de uma substância.

Onde podes fazer este teste?

Nas festas onde o CHECK-IN está presente e os organizadores permitem.

2. Cromatografia de gases

É um método de separação de substâncias químicas, o que permite identificar diferentes substâncias presentes numa amostra. É uma técnica de análise qualitativa e quantitativa que nos permite não só identificar as diferentes substâncias presentes mas também a quantidade de cada componente da amostra.
Os resultados obtidos através deste método têm maior validade do que um teste de Marquis e a informação obtida é muito mais detalhada e precisa.

Assim, este seria o método indicado para conhecer com exactidão o tipo de substâncias que compõem a amostra que temos e, deste modo, melhor adequarmos o nosso consumo.

Onde podes fazer este teste?

Neste momento, devido a problemas técnicos, ainda não podemos apresentar resultados quantitativos, apenas é possível apresentar resultados identificativos das substâncias que compõem a amostra. Se estás interessad@ neste serviço contacta o CHECK-IN: check-in@apdes.net / 22 753 11 06 /07