Livros Lidos‎ > ‎

Jesus, o maior psicólogo que já existiu

AUTOR: Mark W. Baker
ISBN: 8575421557
PÁGINAS: 197

MEU RESUMO:
O livro é um apanhado de casos de consultório de um psicólogo, o autor, estudados com base em princípios morais e científicos e ilustrados com suas semelhanças aos casos vividos por Jesus em sua vida terrena. Faz uma relação entre Psicologia e Religião, tomando os ensinamentos de Cristo, principalmente sobre o amor, como fonte para a resolução de muitos problemas psicológicos que assolam as pessoas. Cita vários casos ilustrados de forma a fornecer ao leitor idéias e estudos sobre os problemas mais comuns na vida psicológica e espiritual. O livro tende mais para a análise científica dos problemas psicológicos, mas sempre faz uma ponte para os ensinamentos de Jesus.
FRASES RELEVANTES:

1 – A maior parte das nossas decisões é tomada inicialmente em razão do que sentimos ou acreditamos. Só depois racionalizamos para justificar nossas escolhas.

2 – A pessoa verdadeiramente sábia é sempre humilde.

3 – Baseamos nossa vida mais no que acreditamos do que o que sabemos.

4 – Quanto mais aprendemos mais deveríamos perceber que existem muitas coisas que ainda não sabemos.

5 – A arrogância é sinal de insegurança.

6 – Cada pessoa só pode compreender as coisas a partir de sua perspectiva pessoal.

7 – O sofrimento nos causa dor, mas também nos faz crescer.

8 – A mais elevada forma de conhecimento decorre dos relacionamentos em que existe confiança mútua, e não de grandes quantidades de informação.

9 – Aprendemos as verdades mais profundas através dos nossos relacionamentos.

10 – Temos duas escolhas no casamento: podemos ter razão ou podemos ser felizes.

11 – Os homens humildes são mais afortunados, porque a pessoa rígida é a que mais sofre com sua rigidez.

12 – Temos medo daquilo que não conhecemos.

13 – Nossos julgamentos se baseiam em informações distorcidas por nosso modo de ser e que não correspondem necessariamente à realidade.

14 – O temos do desconhecido é a base da insegurança.

15 – Ao julgar os outros nós nos condenamos.

16 – As pessoas são salvas ou destruídas com base no que acreditam.

17 – A verdadeira humildade exige confiança em si mesmo.

18 – O status e o poder não tornam uma pessoa importante. O que faz uma pessoa ser importante é a sua capacidade de servir os outros.

19 – Ser uma pessoa passiva é recusar-se a ter uma atitude por causa do medo. Ser humilde é ter uma atitude devido ao amor.

20 – A humildade é a força sob controle.

21 – Uma pessoa se define pelo relacionamento que estabelece com outras pessoas.

22 – Não podemos escapar do nosso Eu, mas podemos controla-lo.

23 – Nós, seres humanos, precisamos fundamentalmente das outras pessoas para saber quem somos.

24 – Para Jesus, não realizamos nosso pleno potencial por meio da competição e sim através da conexão.

25 – Nossa necessidade básica é nos relacionarmos a fim de sermos completos e termos um “eu”.

26 – A boa moralidade se origina nos bons relacionamentos.

27 – A reconciliação cura as feridas da nossa alma.

28 – Nossa salvação consiste em restabelecer os relacionamentos rompidos.

29 – As pessoas sábias estão sempre abertas a nossas idéias e crenças, e até a respeito de si mesmas.

30 – Para Jesus conhecer idéias era menos importante do que desenvolver relacionamentos pessoais.

31 – O pensamento rígido é prejudicial aos relacionamentos.

32 – É muito difícil ajudar as pessoas quando elas não acreditam que precisam de auxílio.

33 – É muito difícil mudar o que não entendemos.

34 – A principal razão pela qual as pessoas não conseguem mudar é que elas não compreendem a si mesmas o suficiente para perceber quando a mudança é necessária.

35 – Quando achamos que já chegamos, paramos de avançar.

36 – Aqueles que não aprendem com o passado vivem presos a ele.

37 – É somente ao examinar as crenças inconscientes moldadas pelo nosso passado que podemos ficar livres para desenvolver as novas convicções de que necessitamos no nosso presente.

38 – Aumentar não é o mesmo que crescer.

39 – Não podemos nos conhecer o suficiente sozinhos.

40 – Precisamos de outra pessoa que nos revele coisas a nosso respeito que não conseguimos ver.

41 – Até mesmo aqueles que conseguem o que querem precisam pedir o que necessitam.

42 – Ter coragem é saber que temos medo, mas mesmo assim escolher dizer sim à vida.

43 – A mudança nem sempre é um hóspede bem-vindo.

44 – Para saber o que queremos, precisamos saber o que sentimos.

45 – Viver presos a princípios organizadores inconscientes faz com que vivamos no passado.

46 – Precisamos estar preparados para assumir a nossa parte de responsabilidade se quisermos colher a recompensa.

47 – As mudanças rápidas são temporárias, mas o crescimento lento transforma profundamente.

48 – O egocentrismo situa-se no âmago dos problemas espirituais e psicológicos.

49 – Quando não temos com quem compartilhar as coisas, a satisfação de conseguir o que queremos não dura muito tempo.

50 – O ponto principal da salvação e da saúde psicológica é reconhecer que precisamos dos outros.

51 – As pessoas sábias estão sempre preparadas para mudar de idéia e de atitude; as tolas, jamais.

52 – A verdadeira culpa é o remorso que sentimos quando magoamos aqueles que amamos.A falsa culpa é o medo da punição que está mais ligada à necessidade de nos protegermos depois que fazemos algo errado.

53 – O perfeccionismo é apenas uma maneira socialmente mais aceitável de lidar com a baixa valorização.

54 – O perfeccionismo é uma máscara e não uma meta.

55 – Para Jesus a maturidade espiritual não é a ausência de imperfeições e sim a presença da força.

56 – O fato de uma pessoa estar convicta de que tem um defeito é mais pernicioso do que a deficiência que possa vir a ser descoberta.

57 – Não podemos ser psicologicamente saudáveis se não nos relacionarmos de um modo saudável com nós mesmos e com os outros.

58 – Os bons relacionamentos nos curam.

59 – Jesus acreditava que a religião havia sido feita para as pessoas e não as pessoas para a religião.

60 – O ritual é uma ação concreta que simboliza uma realidade espiritual.

61 – O amor e a reconciliação com os outros são mais importantes do que qualquer ritual religioso.

62 – À medida que amadurecemos compreendemos que as regras são diretrizes e não leis rígidas que devem ser obedecidas.

63 – Os relacionamentos são desafiantes e trabalhosos porque nos fazer exigências.

64 – A idolatria ajuda as pessoas a evitar as coisas, ao passo que o crescimento só acontece quando as enfrentamos.

65 – Os viciados veneram um deus egoísta.

66 – A tentativa de evitar sentimentos difíceis conduz ao vício.

67 – A terapia é extremamente útil para as pessoas que chegam à conclusão de que não têm respostas para os seus problemas e desejam entende-los.

68 – Ter necessidade não faz de nós pessoas carentes.

69 – As pessoas são criaturas dependentes. Precisamos dos outros para sermos completos.

70 – Tentar ser totalmente independente significa rejeitar a nossa natureza fundamental.

71 – Atingimos a verdadeira serenidade quando sabemos que podemos contar com alguém que nos faz sentir seguros.

72 – Aqueles que encontram a verdadeira serenidade nunca estão sozinhos.

73 – O vício impede o amor de amadurecer.

74 – Não ter medo de manifestar a própria vulnerabilidade é a forma mais poderosa de viver.

75 – O cérebro humano precisa da acolhida aos sentimentos para desenvolver-se adequadamente.

76 – A conexão entre as pessoas só é plenamente exercida quando a intimidade é vivida pela expressão clara dos sentimentos.

77 – O sofrimento é tolerável se não tivermos que suportá-lo sozinhos.

78 – Demônios adoram trabalhar em segredo, mas fogem quando são forçados a se tornar visíveis.

79 – O trauma psicológico acontece quando ninguém está presente para nos dar apoio e nos ajudar a compreender os danos que sofremos.

80 – Os impulsos, os desejos e os sentimentos são as verdadeiras motivações por trás do nosso processo de tomada de decisões.

81 – Seguir tradições pode ser benéfico, mas aderir inconscientemente a elas pode trazer prejuízo.

82 – Quem tem certeza de que é inútil não tem nada a perder.

83 – Quando as pessoas têm um pensamento muito inflexível, elas freqüentemente deixam de perceber verdade importante a respeito dos outros e muitas vezes também a respeito de si mesmas.

84 – A mudança duradoura acontece de dentro para fora.

85 – O único modo de mudar o comportamento externo das pessoas é modificando o que elas acreditam interiormente.

86 – Continuamente transferimos nossas convicções inconscientes das experiências passadas para o mundo q nos cerca hoje, observando constantemente o presente pelo filtro inconsciente do passado.

87 – Odiamos nos outros o que não conseguimos suportar em nós mesmos.

88 – O ódio aos outros freqüentemente é sintoma de uma ferida interna em nós mesmos.

89 – Precisamos do ponto de vista dos outros a fim de verdadeiramente compreender a nós mesmos.

90 – As pessoas tomam consciência de seus mecanismos inconscientes com a ajuda de outra pessoa.

91 – As mudanças nos pontos de vista tem o poder de mudar a história.

92 – No narcisismo a pessoa tem uma visão grandiosa de si mesmo para defender-se de suas imperfeições.

93 – A arrogância que nos leva a creditar que somos superiores aos outros tem origem no medo de sermos inferiores.

94 – Não mude para ser amado; cresça a partir do que você é.

95 – Possuímos características únicas que enriquecem nossos relacionamentos com os outros.

96 – Os relacionamentos mais fortes deixam espaço para as diferenças individuais entre as pessoas; a nossa capacidade de conviver com essas diferenças é um sinal de saúde espiritual e emocional.

97 – É mais fácil desculpar do que perdoar; mas para o nosso crescimento o ideal é perdoar.

98 – A empatia é o segredo do verdadeiro poder pessoal.

99 – Para Jesus o poder pessoal é o poder alcançado com as outras pessoas e não sobre os outros.

100 – A maior expressão de empatia é sermos compreensivos com alguém de quem não gostamos.

101 – A compaixão é um precioso instrumento de transformação.

102 – A confiança fortalece, ao passo que a arrogância subjuga.

103 – É somente através do nosso relacionamento com Deus e com os outros que podemos alcançar o nosso mais elevado potencial.

104 – O oposto do amor não é a raiva, mas a indiferença.

105 – Venerar a própria mente é servir a um deus muito pequeno.

106 – É conversando a respeito do passado que podemos libertar-nos dele.

107 – Não somos culpados por aquilo que sentimos, mas pelos atos que cometemos quando prejudicamos os outros.

108 – O perdão remove os ressentimentos que nos impedem de desenvolver nossa espiritualidade.

109 – Só pode amar os outros quem se ama.

110 – O amor se multiplica quando é distribuído.

111 – O amor pelos outros é a força criativa que impulsiona o desenvolvimento espiritual.

112 – O amor é gratuito, mas não é barato.

113 – O risco de sofrer é o preço que pagamos quando estabelecemos um relacionamento com outras pessoas.

114 – Abrir-se para o amor é o que nos realiza.
Comments