Ementas‎ > ‎

Alternativas Metodológicas

Alternativas Metodológicas para as aulas inclusivas: Experiências com deficiência visual e auditiva



Palavras-Chave: Educação Especial, Educação Continuada, Formação de professores, Moodle.

Coordenação: Profa. Dra. Maria Isabel Castreghini Freitas

Professor(a) responsável pela equipe: Profa. Dra. Maria Isabel Castreghini Freitas


Objetivos

      • Apresentar conceitos básicos relativos a educação especial;
      • Apresentar noções sobre a deficiência visual e auditiva, assim como sobre a diagnose da deficiência em sala de aula;
      • Expor experiências para a elaboração de aulas inclusivas no ensino de Geografia e Cartografia;
      • Oferecer alternativas práticas de aplicação do conteúdo inclusivo na sala de aula.

    Justificativa


    A Declaração de Salamanca de 1994, propõe como uma das meta para o desenvolvimento dos países ainda não desenvolvidos a adoção de políticas de inclusão de alunos com necessidades especiais de educação em ambientes de ensino regular.

    Com vistas a essa meta a presença de alunos especiais nas escolas regulares tem se tornado cada vez mais frequente, demandando a capacitação de professores nessa área.

    Nesse curso são focados alunos com deficiência visual e auditiva e a adequação de materiais e conteúdos para o trabalho de conceitos geográficos e cartográficos com esses alunos especiais.


    Público


    Professores com atuação na rede básica de ensino, demais profissionais de educação e outras áreas.
     
     

    Condições para inscrição (pré-requisitos) 

    Conhecimentos básicos de Informática: Internet, Word, PDF e PowerPoint.

    Ter disponibilidade para estudos de 10 (dez) horas semanais, inclusive finais de semana e feriados, distribuídas nos períodos da manhã, tarde e a noite para desenvolver as atividades.

     

    Inscrições 

    Para inscrições acesse a página - Inscrições


    Carga-horária

    O curso está distribuído em 4 unidades de 10h cada, perfazendo um total de 40 horas de formação desenvolvidas no máximo em 4 semanas.

     

    Metodologia

    O curso foi planejado para utilizar a EaD ambiente Moodle como meio de interação educativa. Caberá ao aluno gerenciar seu tempo para estudar os conteúdos e desenvolver as atividades propostas totalmente a distância, acessíveis pela Rede Mundial de Computadores - Internet. Este curso fundamenta-se, portanto, na capacidade que o aluno tem de organizar-se com autonomia diante das necessidades do processo de apropriação e domínio do conteúdo, direcionados por sua motivação, interesse pessoal e profissional.

    A interação entre alunos e tutor(a) se dará por meio da Internet utilizando basicamente o software gerenciador de aprendizagem Moodle, que permitirá:

      • Comunicação de forma síncrona - no mesmo horário - ou assíncrona - em horários diferenciados, segundo a disponibilidade do participante;
      • Acesso aos materiais didáticos - para leitura;
      • Realização de atividades pela Web;
      • Trabalho de forma colaborativa.

     

    Comunicação

    A maior parte da comunicação do curso se dará por meio remoto, em atividades assíncronas – Fórum. A ferramenta bate-papo estará disponível para eventuais encontros síncronos - a combinar.


    Acompanhamento de trabalhos


    PROFESSOR(A)/TUTOR(A): Durante todo o curso o aluno será acompanhado por um(a) Tutor(a) responsável pela turma de alunos. O(a) tutor(a) ajudará o aluno na organização do tempo de estudo e na resolução de dúvidas quanto ao conteúdo e ao trabalho proposto na respectiva aula.


    Abertura de novas aulas

    O aluno terá acesso a novos conteúdos a cada semana e as atividades serão desenvolvidas em cada unidade do curso.

    Cada aula prevê tarefas ligadas a dois objetivos:

      • Discussões ou pesquisas dos tópicos propostos na aula;
      • Os alunos terão tarefas individuais e/ou em grupos remotos de trabalho.


    Material didático

    O material proposto será composto no formato digital.

    Seu conteúdo é específico para linguagem EaD e relaciona teoria e prática de maneira integrada à plataforma utilizada.

    A linguagem e o projeto gráfico são concebidos para auxiliar na aprendizagem do aluno, bem como outras mídias, o material deve integrar os recursos das tecnologias educacionais (imagens, sons, clips, etc).

     

    Critérios de Avaliação

    O cursista que houver cumprido com os objetivos das atividades propostas, será aprovado no curso mediante a entrega da(s) atividade(s).

     

    Bibliografia


    CAIADO, K. R. M. Aluno deficiente visual na escola: lembranças e depoimentos. 2. ed. Campinas: Ed. Autores Associados, 2006;

    HUERTA; J. A.; OCHAÍTA, E.; ESPINOSAM. A. Mobilidade  y Conocimiento Espacial en Ausencia de la Visión. In ROSA, A.; OCHAÍTA, E. (Org). Psicologia de la Cegueira. Madrid: Alianza Editorial, 1993;

    MARCHESI, A. Desenvolvimento e educação das crianças surdas. In: COLL, C.; MARCHESI, A.; PALÁCIOS, J. (org.). Desenvolvimento psicológico e educação: transtornos de desenvolvimento e necessidades educativas especiais. Porto Alegre: Artmed, 2004;

    PERLIN, G; STROBEL, K. Fundamentos da educação de surdos. Universidade Federal de Santa Catarina. Centro de Comunicação e Expressão, Centro de Educação / UFSC. Florianópolis, 2006;

    PORTO, E. A corporeidade do cego: novos olhares. São Paulo: Editora Unimep/ Memmon, 2005;

    REZENDE, A. M. Concepção fenomenológica da educação. São Paulo: Cortez/Autores Associados, 1990;

    VEIGA, J. E. O que é ser cego. Rio de Janeiro: Livraria José Olympio Editora, 1983;

    VENTORINI, S. E. A experiência como fator determinante na representação espacial do deficiente visual. 2007. Dissertação  (Mestrado em Geografia). Instituto de Geociências e Ciências Exatas. Universidade Estadual Paulista, v.2, Rio Claro, 2007.