Capoeira


Quartas e Sextas: 19:30 - 20:30

APARECE e EXPERIMENTA!

Professor: Chorão


Mais informações:
Tel.
916197067
 
Inscrição na Capoeira


História

Entende-se por Capoeira, os múltiplos aspectos desportivos, educacionais, lúdicos, terapêuticos, artísticos, culturais, místicos, filosóficos e folclóricos sem distinções de estilo, da Arte Marcial de raiz genuinamente luso-afro-brasileiro, que por seu processo de formação, estruturação e fundamentação, abrange características do Desporto Formal e Não Formal.

Podendo também obter ou ter obtido outras denominações ou derivações de nome, bem como outras que eventualmente possam vir a surgir, todas sob sua esfera de atribuições, a qual caracteriza-se num sistema de defesa e ataque, que pode ser utilizada como Arte, Dança, Ginástica, Luta ou Jogo, individualmente, duplas ou conjuntos, através de movimentos ritmados e constantes, com agilidade, flexibilidade, domínio de corpo, destreza corporal, esquivas, insinuações e quedas, fazendo uso de qualquer parte do corpo, em especial pernas, braços e cabeça.

Tendo como movimento básico a ginga, sendo praticada com acompanhamento de instrumentos musicais, pertinentes aos padrões tradicionais das chamada Capoeira Angola e Capoeira Regional, nas quais é indispensável o uso do berimbau.

A Capoeira é reconhecida internacionalmente como um Desporto de Criação Internacional, surgido no Brasil e como tal, integrante do legado histórico de sua formação e colonização, fruto do encontro de suas matrizes étnicas: indígena, portuguesa e africana, devendo ser protegida e incentivada.


Movimentos

A Nomenclatura Oficial de Movimentos, é estabelecida com a finalidade de preservar o património cultural da Capoeira, através dos saberes e fazeres específicos de sua corporalidade, cujos movimentos surgiram em seu processo organizacional, servindo como um referencial para as actividades didácticas, de docência, treino desportivo e arbitragem, sendo que, por tais razões, somente poderão ser leccionados no idioma português, se dividindo em duas partes:

a) Nomenclatura Histórica
b) Nomenclatura Oficial

A Nomenclatura Histórica de Movimentos foi colhida a partir da pesquisa nas obras dos primeiros autores a escreverem sobre a Capoeira, a saber: Plácido de Abreu, Coelho Neto e Annibal Burlamaqui (Zuma). A mesma poderá ser ampliada em função da evolução das pesquisas científicas.

Legado de Plácido de Abreu (1886): Trastejar, Caçador, Rabo de Arraia, Moquete, Banho de Fumaça, Passo de Sirycopé, Baiana, Chifrada, Bracear, Caveira no Espelho, Topete a Cheirar, Lamparina, Pantana, Negaça, Pontapé e Pancada de Cotovelo.

Legado Apócrifo (1904): Pronto, Chato, Negaça de Inclinar, Negaça de Achatar-se, Negaça de Bambear para direita ou esquerda, Negaça de Crescer, Pancada de Tapa, Pancada com o Pé, Pancada de Punho, Pancada de Tocar, Rasteira Antiga, Rasteira Moderna e Defesas.

Legado de Coelho Neto (1928): Cocada, Grampeamento, Joelhada, Rabo de Arraia, Rasteira, Rasteira de Arranque, Tesoura, Tesoura Baixa, Baiana, Canelada, Pontapé, Bolacha Tapa Olho, Bolacha Beiço Arriba, Refugo de Corpo, Negaça, Salto de Banda e Banho de Fumaça.


Legado de Annibal Burlamaqui (Zuma), autor da primeira Codificação Desportiva (1928): Guarda, Rasteira, Rabo de Arraia, Corta Capim, Cabeçada, Facão, Banda de Frente, Banda Amarrada, Banda Jogada, Banda Forçada, Rapa, Baú, Tesoura, Baiana, Dourada, Queixada, Passo de Cegonha, Encruzilhada, Escorão, Pentear ou Peneirar, Tombo da Ladeira ou Calço, Arrastão, Tranco, Chincha, Xulipa, Me Esquece, Voo do Morcego, Espada e Suicídio.

A Nomenclatura Oficial de Movimentos foi estabelecida com base nos referenciais obtidos pelos trabalhos de Annibal Burlamaqui (Zuma), primeiro codificador desportivo da Capoeira, de Manoel dos Reis Machado (Mestre Bimba), fundador da segunda Escola Técnica de Educação Física no Brasil e de Vicente Ferreira Pastinha (Mestre Pastinha), fundador do primeiro Centro Desportivo de Capoeira, bem como nos clássicos surgidos após, mantendo-se a unidade da Capoeira, considerando-se distintos os seus padrões de jogo, através de seus ritmos do berimbau em cada um dos legados que nos foram deixados como herança cultural, a saber:

a) Movimentos de Capoeira Regional:
1 - AÇOITE DE BRAÇO
2 - ACOITE DE BRAÇO EM CRUZ
3 - APANHADA
4 - ARMADA
5 - ARMILOQUE
6 - ARPINIO
7 - ARQUEADO
8 - ARQUEADO DE COSTAS
9 - ARRASTÃO
10 - ASFIXIANTE
11 - AU
12 - AU BATIDO
13 - BAIANA
14 - BALÃO CINTURADO
15 - BALÃO DE LADO
16 - BANDA DE COSTAS
17 - BANDA LISA
18 - BANDA TRAÇADA
19 - BAÚ
20 - BENÇÃO
21 - BOCA DE CALÇA
22 - BOCHECHO
23 - BUZINA
24 - CABEÇADA
25 - CALCANHEIRA
26 - CHAPA
27- CHAPA DE COSTAS
28 - CHAPÉU DE COURO
29 - CHULIPA
30 - CINTURA ROBUSTA
31 - COLAR DE FORÇA
32 - COTOVELO
33 - CRUCIFIXO
34 - CRUZ
35 - CRUZILHA
36 - CUTILA
37 - DENTINHO
38 - DESPREZO
39 - DUBLIESSE
40 - ESCURINHO
41 - ESCURRUMELO
42 - ESPORÃO
43 - FORQUILHA
44 - GALOPANTE
45 - GINGA
46 - GIRO DA SEREIA
47 - GODEME
48 - GRAVATA ALTA
49 - GRAVATA BAIXA
50 - GUARDA BAIXA
51 - GUARDA MÉDIA
52 - GUARDA ALTA
53 - JOELHADA
54 - LEQUE
55 - MARRADA
56 - MARTELO
57 - MEIA-LUA DE COMPASSO
58 - MEIA-LUA DE FRENTE
59 - MORTAL
60 - NEGATIVA
61 - PALMA
62 - PANTANA
63 - PESCOCINHO
64 - PONTEIRA
65 - PRESILHA
66 - QUEBRA MÃO
67 - QUEBRA PERNA
68 - QUEBRA PESCOÇO
69 - QUEDA DE RINS
70 - QUEIXADA
71 - RASTEIRA
72 - SUICÍDIO
73 - TELEFONE
74 - TESOURA DE COSTAS
75 - TESOURA DE FRENTE
76 - TOMBO DA LADEIRA
77 - VINGATIVA


b) Movimentos de Capoeira Angola:
1 - AU
2 - AU ROLÊ
3 - CABEÇADA
4 - CHAMADA ABERTA DE COSTAS
5 - CHAMADA ABERTA DE FRENTE
6 - CHAMADA DA PALMA DE FRENTE
7 - CHAMADA DE ENTRADA NA BARRIGA
8 - CHAMADA DO SAPINHO
9 - CHAPA DE COSTAS
10 - CHAPA DE FRENTE
11 - CORTA CAPIM
12 - COTOVELADA
13 - CUTILADA DE MÃO
14 - ESQUIVA
15 - GINGA
16 - JOELHADA
17 - MEIA-LUA DE COSTAS
18 - MEIA-LUA DE FRENTE
19 - NEGATIVA
20 - QUEDA DE RINS
21 - RABO DE ARRAIA
22 - RASTEIRA
23 - ROLE
24 - TESOURA DE ANGOLA

Observação: A partir destes movimentos, de Regional e de Angola, são encontradas variações.


Sistema Oficial de Graduações

ARTIGO 15

Fica estabelecido como o Sistema Oficial de Graduações:

a) Graduação Infantil:
1º Estágio – iniciante: sem corda ou sem cordão
2º Estágio – baptizado: cinza clara/verde
3º Estágio – graduado: cinza clara/amarelo
4º Estágio – graduado: cinza clara / azul
5º Estágio – intermediário: cinza clara/verde/ amarelo
6º Estágio – adiantado: cinza clara / verde / azul
7º Estágio – estagiário: cinza clara / amarelo / azul

b) Graduação Normal:
1º Estágio – iniciante: sem corda ou cordão
2º Estágio – baptizado: verde
3º Estágio – graduado: amarelo
4º Estágio – graduado: azul
5º Estágio – intermediário: verde e amarelo
6º Estágio – adiantado: verde e azul
7º Estágio – estagiário: amarelo e azul

c) Docentes de Capoeira:
8º Estágio – Formado: verde, amarelo, azul e branco
9º Estágio – Monitor: verde e branco
10º Estágio – Instrutor: amarelo e branco
11º Estágio – Contramestre: azul e branco
12º Estágio – Mestre: branco

d) Conselho Superior de Mestres:
13º Estágio – Mestre Integrante: branco lacre cobre
14° Estágio – Mestre Efectivo: branco lacre prata
15º Estágio – Mestre de Honra: branco lacre ouro


Comments