Narguilé

Os cachimbos com filtração  à água

Os cachimbos a água são todos baseados no mesmo princípio: resfriar o fumo, fazendo-o passar pela água, conforme o diagrama acima. O cano que leva a fumaça à boca do fumador fica acima da superfície da agua. então que aquele conectado ao fornilho mergulha: quando o fumador aspira determina-se uma diminuição da pressão no recipiente fechado e a fumaça sai da agua chegando à boca do fumador.

O cachimbo à água é conhecido com vários nomes exóticos dos quais o mais comum é narguilé, termo que vem da palavra Persa nargil e do sânscrito (o antigo idioma da Índia) narikela, ambas palavras significando “noz de coco”. A origem da palavra suporta a teoria segundo a qual o narguilé, na sua forma mais primitiva com o recipiente da água representado por uma casca de noz de coco, teria sido inventado na Índia ou na Pérsia (o atual Irã) . Em alguns países árabes, onde a letra “n” inicial não é pronunciada, o narghiléh, é chamado de arghileh. Na Pérsia é chamado de shisha, palavra que significa “vidro”, que reflete a evolução dos materiais usados para o recipiente. Em outros países árabes recebe o nome de hookah, uqqa ou okka termos que significam “pequena caixinha”, ou vaso.

O narguilé foi inventado bem antes da chegada do tabaco nos países orientais e originalmente era usado para fumar drogas, principalmente flores e folhas de Cannabis. Depois da chegada no século 17 o tabaco começou a substituir a droga para evitar os efeitos alucinogenos.

As partes de um narguilé são mostradas na figura.

O fornilho, onde se coloca o tabaco e encima dele a brasa, pode ter na base um cinzeiro para evitar que faíscas e cinzas caiam no chão.

A saída para a fumaça é conectada com a piteira através de uma mangueira flexível. Existem narguilés com duas ou mais saídas para fumadas sociais; outra maneira de "socializar" o fumo é passar a piteira de um para outro fumante, com possíveis inconvenientes higiênicos como a transmissão de doenças.

A forma mais natural de fumo para narguilé é o tumbâk que é tabaco puro, mas obtido de uma variedade de Nicotiana com alto conteúdo em nicotina; é muito usado na Turquia.

Nos países árabes é muito usado o mu'essel, uma mistura de tabaco, melaço ou mel, adicionado de aromas como raiz-doce, essência de rosa e outro, que da numa massa pegajosa como aquela mostrada na figura. Uma forma intermediária entre os dois mencionados é o "Jurák" (de origem indiana, mas usado no Egito e na Arábia) que é melado, mas sem aromas.

Depois de encher de agua a base do narguilé até o ponto que o cano da fumaça mergulha por dois ou três centímetros, o tabaco é colocado no fornilho, acima do tabaco é colocada uma grelha metálica ou um papel laminado perfurado sobre o qual é apoiada uma brasa a combustão lenta: isto é feito para evitar que as cinzas da brasa, misturando-se com o tabaco, alterem o gosto; hoje existe também uma versão moderna de narguilé com uma resistência elétrica que dispensa o uso da brasa com a vantagem de eliminar a emissão do monóxido de carbono por parte do carvão.

Pessoalmente não gosto muito de fumar narguilé tanto pelo gosto adocicado da fumaça, quanto pelo alto conteúdo de nicotina do tabaco usado, mas possuo três antigos narguilés da primeira metade do século 19 (um deles está na foto ao lado) que comprei em 1986 na Eritréia.

(Altura 140cm)


Links

The Sacred Narghile (Hookah, Shisha, Waterpipe, Water pipe ...

Hookah - Wikipedia, the free encyclopedia

U.S. Hookah Bars Directory

Hookah news page - Alcohol and Drugs History Society

Hookah users guide

Os riscos para a saúde

Estudos médicos demonstraram que a queima do tabaco no narguilé gera a produção de nitrosaminas carcinogenicas e que o carvão usado para a queima adiciona hidrocarbonetos e metais pesados na fumaça.

Uma recente investigação (2005) demonstra que a fumaça do Hookah tem o mesmo impacto que a fumaça do cigarro sobre a saúde dentes e gengivas.

Na opinião do Dr. Thomas Eisenberg, numa sessão de 45 minutos de fumada de narguilé o fumante estaria exposto a 36 vezes mais alcatrão, 15 vezes mais monóxido de carbono e 70% mais nicotina que num cigarro.

  1. Barry Knishkowy and Yona Amitai (2005). "Water-Pipe (Narghile) Smoking: An Emerging Health Risk Behavior". Pediatrics 2005; 116.
  2. ^ (November 10, 2005). "Avoid The Hookah And Save Your Teeth". American Academy of Periodontology

Jean Leon Gerome - Acendendo o narguilé (1898)