Goleiro do Real Madrid: “Pra mim, Jesus é mais importante que a Champions”

postado em 28 de mai de 2018 07:20 por Gustavo Coutinho

Keylor Navas entrou pra história ao conquistar, com a esquipe, três taças seguidas da competição


O goleiro costa-riquenho Keylor Navas, do Real Madrid, entrou para história ao conquistar a terceira taça da Champion League da Europa, considerada a competição mais difícil do mundo.

O Real venceu o Liverpool em Kiev neste sábado, pelo placar de 3 a 1. Mas a trajetória do arqueiro não foi isenta de desafios. Após a sua primeira temporada na equipe, quase foi negociado. Acabou dando a volta por cima e hoje é um jogador consagrado tanto na seleção de seu país natal quanto no futebol espanhol.

Em entrevista recente ao jornal espanhol ABC, Navas disse que a fé é a coisa mais importante de sua vida.

“Deus tem um propósito para cada pessoa. Lembro-me bem que quando falavam que eu seria vendido, eu e minha esposa oramos e dissemos a Deus que, se ele quisesse que eu ficasse [no Real], ficaria muito feliz…. Sempre pedi a Deus que me desse a oportunidade de escrever minha história neste clube. As coisas não acontecem por acaso. Aqui estou eu, escrevendo minha história e ganhando títulos”, afirmou.

Evangélico praticante, Navas lidera em Madri um grupo de estudo bíblico chamado de ‘Theos Place’, que funciona como uma igreja caseira. “Nosso objetivo é que todas as pessoas possam ter um relacionamento com Deus, se aproximem dele, leiam e entendam a Bíblia, e orem”, explica.

“Nos reunimos todas as quintas-feiras, às 20h30, quando alguém faz um breve prédica ou assistimos a uma pregação. Também temos estudos bíblicos às segundas, terças e sextas-feiras. São pequenos grupos de 8 a 10 pessoas, com um líder que estudou e conhece a Bíblia muito bem e ajuda os participantes a compreendê-la melhor”, destacou o jogador. Ele preferiu não quis revelar quais jogadores do Real Madrid participam.

O atleta, que no mês que vem estará na Rússia defendendo a Costa Rica, que está no mesmo grupo que o Brasil, surpreende ao dizer que “o futebol é uma bênção de Deus, mas ganhar a Champions não é a coisa mais importante da minha vida”.

Fonte Gospel Prime

Governo comunista da China está retirando as cruzes de igrejas

postado em 19 de mar de 2018 11:53 por Gustavo Coutinho

Xi Jinping decretou "guerra" contra o cristianismo

O Partido Comunista ordenou novamente que sejam removidas a força cruzes e outros símbolos religiosos. O caso mais recente foi o da Catedral Católica de Shangqiu, na província de Henan.

Apesar da censura às redes sociais, fiéis da igreja conseguiram divulgar imagens de um guindaste arrancando a cruz, enquanto policiais entravam na igreja, desligavam a energia elétrica e retiravam todas as pessoas que estavam no templo.

Quando o padre e algumas freiras protestaram, tiveram seus telefones confiscados. A igreja ficou “interditada” cerca de cinco horas, mas ninguém foi preso.

Gina Goh, líder chinesa da ONG International Christian Concern, que denuncia constantemente a perseguição aos cristãos, afirmou que: “À medida que o presidente Xi Jinping se estabelece como líder vitalício da China, nossa liberdade religiosa continua está desaparecendo”.

“A repressão às igrejas acontecia principalmente nas comunidades subterrâneas, mas agora estamos vendo ataques crescentes às igrejas sancionadas pelo Estado”, alertou.

Ativistas informaram que, entre 2013 e 2015, mais de 1.200 cruzes foram removidas das igrejas somente nas províncias orientais da China.

A Catedral Católica de Shangqiu foi construída por missionários espanhóis em 1924 e foi tombada como “Patrimônio Histórico e Cultural Protegido” pelo governo chinês em 2002. Mesmo assim, não ficou livre da nova onda de repressão.

Recentemente, a missão Portas Abertas revelou que a China está enviando cristãos aos chamados “campos de reeducação”, prática similar ao que ocorre na Coreia do Norte. Esses “centros de transformação mental” forçam os detidos a serem leais à China, e não à sua religião. Segundo relatos de familiares, as condições nesses locais são precárias e incluem trabalhos forçados. Com informações Gospel Prime

Orações atendidas: Evo Morales suspende criminalização das igrejas

postado em 23 de jan de 2018 09:47 por Gustavo Coutinho

Em diversas oportunidades, pastores convocaram os membros das igrejas para jejuns e orações. Agora suas orações estão sendo respondidas.

O portal Gospel Prime foi o primeiro site em português a anunciar a tentativa do governo comunista da Bolívia em criminalizar a evangelização. Agora anunciamos a decisão do presidente Evo Morales de suspender a implantação do Novo Código Penal.

Após mais de um mês de protestos, marchas, conflitos com a polícia, e campanhas de oração, o presidente deu uma entrevista neste domingo na televisão da Bolívia, onde afirmou: “Para evitar que a direita use o Código para desestabilizar o Estado, decidimos revogar todo o Código Penal”.

Morales enviará o pedido formal à Assembléia Legislativa para suspender completamente o Código de Sistema Penal e evitar que haja mais protestos. Ele afirmou que ouviu “a preocupação das organizações sociais” e decidiu tomar a decisão, “para evitar a confusão e o medo baseado em mentiras nas redes sociais”.

O anúncio de Evo foi feito na véspera do aniversário de 12 anos de seu mandato. Porém, deixou claro que seu desejo é “elaborar outra norma, com o consenso dos setores sociais”.

Nas últimas semanas, grande parte da sociedade boliviana vinha protestando contra as limitações das liberdades individuais, pois o governo de Morales impunha censura à imprensa e, na prática, criminalizava atividades da igreja como a evangelização.

Nos primeiros dias após o Código ser anunciado, lideranças evangélicas e católicas fizeram muita pressão junto ao público, em um país onde cerca de 90% da população é cristã. Em diversas oportunidades, pastores convocaram os membros das igrejas para jejuns e orações. Agora suas orações estão sendo respondidas. Com informações EL DEBER














Assembleia de Deus irá criar partido político

postado em 19 de mar de 2017 19:19 por Gustavo Coutinho

O TSE (Tribunal Superior Eleitoral) deve receber em breve o pedido de registro da 36º legenda brasileira. Trata-se de PRC (Partido Republicano Cristão) que está sendo criado com ajuda da Assembleia de Deus, a maior igreja evangélica do Brasil. Eles são 30% dos 42 milhões de fiéis, segundo o Censo 2010.

Em um país onde o percentual de evangélicos sobe a cada ano, não será difícil se coletar o número mínimo de assinaturas para formar um novo partido. São necessárias 486 mil, equivalentes a 0,5% dos votos válidos na última eleição para a Câmara.

O presidente do futuro PRC será o deputado Ronaldo Fonseca (Pros/DF), que coordena a bancada de 24 deputados ligados à Assembleia de Deus. Ele diz que já obtiveram 300 mil registradas em cartórios país afora.

Fonseca estima que o PRC terá, de início, uma bancada de pelo menos 20 deputados. Em março de 2018 eles poderiam aproveitar de uma janela da Justiça que autoriza a troca de partidos sem sanções eleitorais.

O PRC deve protocolar o pedido de criação do partido no TSE até o fim do ano, visando concorrer nas próximas eleições. Fonseca explica seu desejo que o número da sigla seja 80. “Ou oito ou 80, né?”

O principal enfoque da nova sigla será a família. “Aquela chamada tradicional, com o princípio básico bíblico da família hétero”, disse à Folha de são Paulo o coordenador político da convenção das ADs, pastor Lélis Marinhos.

“Como instituição, oficialmente, igreja não tem partido, a lei não permite. Mas ela pode ter representatividade. Isso está sendo trabalhado [por meio do PRC]”, esclarece Marinhos.

O pesquisador da Fundação Getúlio Vargas, Diogo Rais vê com naturalidade o surgimento desse novo partido: “Por que ter legendas que representem trabalhadores ou ambientalistas, mas não religiosos?”


Fonte Gospel Prime

Donald Trump aceitou a Jesus como salvador, afirma pastor, Será?

postado em 27 de jun de 2016 05:08 por Gustavo Coutinho

Donald Trump aceitou a Jesus como salvador, afirma pastorCandidato a presidente não quer usar o fato politicamente

Nos Estados Unidos, a maior parte da população afirma ser evangélica, ao menos nominalmente. Toda vez que ocorre uma eleição, os candidatos são questionados sobre suas posturas em relação a temas que podem influenciar os eleitores religiosos. Via de regra, na corrida presidencial o assunto toma grandes proporções.

Agora que restam apenas dois, o republicano Donald Trump e a democrata Hillary Clinton, ambos procuraram o apoio de pastores influentes. Ao menos oficialmente, ele se diz presbiteriano e ela, metodista.

Contudo, algumas declarações públicas de ambos levantam sérios questionamentos sobre isso. Trump não conseguiu mostrar que conhecia a Bíblia em um discurso dentro da maior universidade evangélica dos EUA. Por sua vez, Hillary conta que teve “encontros espirituais” com Eleanor Roosevelt, ex-primeira dama, falecida em 1962.

Agora, na reta final da campanha que definirá sua nomeação, Trump teve um encontro com mais de mil pastores em Nova York. Embora nem todos tenham se comprometido a apoiá-lo o Dr James Dobson, conhecido pelo ministério Focus on The Family, saiu em defesa do candidato, explicando que Trump recentemente aceitou a Jesus como seu Senhor e Salvador.

“Conheço a pessoa que o levou a Cristo. Acredito que ele [Trump] realmente fez um compromisso, mas ainda é um novo convertido. Todos nós precisamos orar por ele, especialmente pela possibilidade de ele ser nosso próximo presidente”, explicou Dobson.

Com muitas polêmicas envolvendo seu nome, Donald Trump não falou até agora sobre essa decisão, afirmando que não pretende usar isso politicamente. Já Dobson acredita que o fato pode mudar a postura do candidato republicano que, segundo as pesquisas, vem crescendo em popularidade após os ataques de Orlando e as mudanças no cenário global.

O Dr. Dobson afirma ainda que Donald Trump está sendo acompanhado por vários pastores e estaria “verdadeiramente buscando a direção do Senhor”. Com informações de Charisma News

fonte gospel prime

Igreja Ligada a Cunha é assaltada!

postado em 21 de dez de 2015 02:42 por Gustavo Coutinho

Roubo aconteceu  por volta das 21h30 durante o culto na Assembleia de Deus no Botafogo, em Campinas Roubo aconteceu por volta das 21h30 durante o culto na Assembleia de Deus no Botafogo, em Campinas
 Igreja Assembleia de Deus, ministério Madureira, que foi supostamente usada pelo presidente da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha (PMDB) para receber dinheiro de propina no esquema de corrupção da Petrobras, foi alvo de bandidos na noite de quarta-feira (16).
O assalto ocorreu durante o culto. Quatro homens, um deles armado de revólver, se passaram por fiéis e roubaram o dinheiro do dízimo. Um dos ladrões estava de terno. Poucos membros perceberam a ação dos criminosos. Três dos ladrões foram presos na fuga. O dinheiro, cujo montante não foi divulgado, não foi recuperado.
O assalto ocorreu por volta das 21h30, quando já estava na metade do culto. Cerca de 500 pessoas estavam na igreja. Os bandidos se infiltraram no templo como fiéis e no decorrer do culto foram para os fundos do prédio, onde fica o setor administrativo.
A tesouraria fica no andar superior.
Um pastor que tem a função de supervisor administrativo, de 60 anos, estava na tesouraria quando recebeu uma ligação da presidência da igreja, que queria falar com um dos pastores da igreja, um aposentado de 75 anos. O supervisor foi até o templo e avisou o idoso para atender a ligação. “Fiquei no culto e ele seguiu até a tesouraria, mas foi rendido quando subia as escadas. Outros criminosos já estavam quebrando a janela da sala com uma marreta”, contou o supervisor. O idoso foi agredido, mas passa bem.
Alguns fiéis que estavam na igreja ouviram o barulho e foram ver o que ocorria, momento que um dos criminosos correu para o estacionamento e foi detido pelos fiéis. O bandido que estava engravatado conseguiu escapar. Outro bandido saiu por um portão lateral, mas foi perseguido por um policial que participava do culto e que percebeu a movimentação. Ele já estava na rua quando se virou e atirou contra o policial, que revidou.
Ninguém se feriu. Os tiros acertaram um carro HB20, de uma publicitária de 33 anos, que estava em uma escola técnica nas proximidades. O veículo estava estacionado na Rua Barão de Parnaíba. O ladrão conseguiu correr e subiu em uma moto CG 150, onde havia um comparsa já aguardando.
A dupla foi presa por outros policiais militares que faziam patrulhamento pelas ruas da Vila Industrial. Eles viram a motocicleta em alta velocidade, com o garupa sem capacete, e iniciaram uma perseguição. Os dois acabaram se rendendo e foram levados para o 1º Distrito Policial (DP) onde já estava o comparsa que foi detido pelos fiéis.
O trio foi identificado como o montador Edcarlos Alves Vieira, de 38 anos, o garçom Francisco Martins de Oliveira, de 42 anos, e o eletricista Wellington Cezarino Mauro, de 19 anos. Eles foram reconhecidos pelas vítimas, presos em flagrantes e encaminhados para a cadeia anexa ao 2º DP.
A arma e a marreta foram apreendidas. A igreja fica a cerca de 50 metros do complexo da 1º Delegacia Seccional. “A igreja é aberta a todos e não fazemos restrições a ninguém. Não tem como saber se uma pessoa é visita ou ladrão”, disse o pastor supervisor.
 fonte Correio.RAC

Evangélicos realizam culto em Igreja Católica de Mariana

postado em 22 de nov de 2015 17:10 por Gustavo Coutinho

Evangélicos realizam culto em Igreja Católica de MarianaApós a tragédia ambiental ocorrida na região sudoeste de Minas Gerais, milhares de pessoas da região de Mariana ficaram desabrigadas. A crise se agravou quando começou a faltar água, já que o rio Doce, que abastece vários municípios, foi tomado pela lama que o deixou impróprio para consumo.

Abateu-se um verdadeiro rastro de destruição que afetou a vida dos moradores. No dia seguinte já havia igrejas evangélicas em Mariana e também em Governador Valadares fazendo campanhas para ajudar os desabrigados. Uma série de iniciativas foram feitas e doações recolhidas para distribuir água aos moradores e reparar casas atingidas pelos estragos.

Nos últimos dias começou a circular nas redes sociais fotos que mostram uma cena inusitada. Membros da Primeira Igreja Batista de Mariana celebrando um culto dentro de um templo católico. A igreja batista foi parcialmente destruída pela lama que inundou a cidade.

Um padre ofereceu a igreja católica para os evangélicos fazerem um culto. Segundo o bispo anglicano Josep Rossello, que postou as primeiras fotos, o padre disse que “em momento de tristeza e dor, a missão como cristãos e filhos do mesmo Deus, é acolhermos uns aos outros como Cristo fez”.

O nome do padre não foi revelado, mas nas fotos é possível ver que ele tem participado dos cultos da Igreja Batista

“A Convenção Batista Mineira enviou roupas e alimentos aos desabrigados a muita gente da cidade de Barra Longa, onde não há igreja batista e o estrago foi grande. Ontem organizamos um culto em Barra Longa”, diz o Pr. Rene.

Nos comentários da notícia, que foi compartilhadas centenas de vezes, é possível ver que a atitude dividiu católicos e evangélicos. O internauta Rogério Moreira Penna, um dos primeiros a se manifestar, escreveu: “Eu vi católicos dizendo que isso era o “fim do mundo”, “não tinha cabimento” e todo tipo de xingamento ao padre”.

Vários evangélicos se manifestaram, apoiando a iniciativa e elogiando a disposição do padre de Mariana. Já o padre Marcelo Tenório, usou seu blog para reclamar que embora fosse uma demonstração de solidariedade, deveria se lamentar o fato de as imagens dos santos terem sido retiradas do local.

O pastor Jorge Simão, líder da igreja batista, relatou que nenhuma casa de membro da igreja foi atingida e todos têm participado ativamente das ações de orientação e ajuda à população, realizando cultos em diferentes locais.

Missionário denuncia falso apóstolo e gera polêmica nas redes sociais

postado em 8 de set de 2015 04:19 por Gustavo Coutinho

Missionário denuncia falso apóstolo e gera polêmica nas redes sociaisAlejandro Zurita confrontou publicamente Guillermo Maldonado por pregar a teologia da prosperidade.

Guillermo Maldonado é um famoso líder evangélico argentino que, assim como muitos outros, usa o título de “apóstolo”. Ele defende a teologia da prosperidade e está acostumado a ter polêmicas envolvendo seu nome.

No final de agosto, ocorreu um incidente durante uma conferência em Buenos Aires, onde ele era um dos pregadores. Chamado “Invasão do Amor de Deus”, o evento foi realizado no estádio Luna Park.

O missionário chileno radicado na Argentina Alejandro Zurita, confrontou publicamente Maldonado. “A escritura diz que Paulo foi o último apóstolo “, disse Zurita.

Os seguranças tentaram calá-lo e retirá-lo do local. Ele questionou os ensinamentos de Maldonado sobre o dinheiro, como o chamado “pacto com Deus.”  O apóstolo Maldonado pede doações para seus “sócios ministeriais” que chegam a 50 mil dólares por ano.

O vídeo divulgado pelo missionário Zurita teve grande impactos entre os evangélicos de vários países onde se fala espanhol. Foi reproduzido por vários sites e despertou tanto defensores do apóstolo quanto fiéis que apoiavam o missionário.

A maioria chama Maldonado de “falso profeta” e o condena por falar tanto sobre prosperidade numa Argentina que está enfrentando tantos problemas econômicos no governo bolivariano de Cristina Kirchner.

Maldonado já esteve no Brasil e alguns de seus livros foram traduzidos para o português e lançados por aqui. Esse é o terceiro imbróglio do tipo divulgado nas redes sociais este ano.

Nos EUA, crentes confrontaram publicamente o pastor Joel Osteen e o pastor John McArthur Jr. por causa de seus ensinamentos.

Fonte Gospel Prime

Igreja é interditada por superlotação, apóstolo prega na rua

postado em 8 de set de 2015 04:06 por Gustavo Coutinho

Igreja é interditada por superlotação, apóstolo prega na ruaNa última segunda-feira (31) bombeiros de Brasília precisaram evacuar um templo da igreja Plenitude do Trono de Deus por conta da superlotação. Segundo reportagem da Rede Globo, a igreja tem capacidade para 300 pessoas e haviam mais de 2 mil dentro da igreja, causando tumulto.

O major Lourival Correia, do Corpo de Bombeiros do Distrito Federal, afirmou que por sorte passou de carro perto da igreja e viu que haviam muitas pessoas passando mal. “Quando descemos da nossa viatura e fomos averiguar, era um evento religioso. O templo não comporta o número de pessoas que estava aqui no local e tomamos a iniciativa de interromper o evento.”

Muitas pessoas ficaram para fora do evento, se aglomerando para participar do culto.  “O local estava insalubre, a pista movimentada, o trânsito muito forte e muitas pessoas correndo o risco de serem atropeladas no local”, diz. “Interrompemos o evento e trouxemos todo mundo para o lado externo”, explicou o major.

A quantidade de pessoas se dava pela presença do casal Apóstolo Agenor Duque e Bispa Ingrid Duque que foram até Brasília ungir os fiéis. Pelo Facebook, a igreja afirmou que o limite de 800 pessoas do templo foi ultrapassado e que o apóstolo ungiu 5 mil fiéis que estavam no lado de fora da igreja.

Ainda pela rede social é possível ver o apóstolo pregando do lado de fora da igreja, mesmo sem microfone, liberando bênçãos. “Felizmente a obra vem crescendo muito para glória de Deus. Então a Defesa Civil interditou o lugar, mas eu vou ficar aqui até as duas da manhã e vou colocar a mão em um por um. Eu profetizo que o que você veio buscar, você vai receber”. Com informações G1


Perseguição aos cristãos hoje é a maior da história

postado em 3 de ago de 2015 06:50 por Gustavo Coutinho

Perseguição aos cristãos hoje é a maior da história  O Alerta Ja foi dado Antes, mas nenhuma providência em larga escala foi tomada.  Como consequência, a perseguição aos cristãos está ultrapassando um recorde histórico.

Não havia estatísticas dois mil anos atrás, mas pelos números populacionais de hoje, é possível afirmar que os seguidores de Jesus nunca foram tão perseguidos. A situação é especialmente difícil no Oriente Médio, o berço das maiores religiões do mundo.

A crescente perseguição é alimentada principalmente pelo extremismo islâmico. A grande mídia muitas vezes minimiza os fatos, classificando de “limpeza étnica”, mas o fato é que a cristofobia é real.

Afinal, 80% dos atos de perseguição religiosa no mundo são contra cristãos, aponta a International Society for Human Rights, uma ONG da Alemanha. De acordo com o Center for the Study of Global Christianity, do Seminário Gordon Conwell, dos EUA, mais de 100.000 cristãos são assassinados por ano, ou seja, 11 cristãos por hora.

A escalada dos ataques contra cristãos nos últimos anos vem sendo divulgadas por todas as organizações que monitoram a perseguição religiosa. Na Inglaterra, David Alton, um renomado defensor da liberdade religiosa, divulgou números alarmantes.

“Algumas avaliações afirmam que cerca de 200 milhões de cristãos em mais de 60 países ao redor do mundo enfrentam algum grau de restrição, discriminação ou pura e simples perseguição”, disse ele ao jornal The Guardian.

Os tipos de perseguição variam, indo desde assassinato e estupro, passando por tortura e chegando até discriminação e exclusão social.

Considerando que existem cerca de 2 bilhões de cristãos no mundo, pode-se dizer que um em cada de cristãos do mundo enfrenta problemas por causa da sua fé.

A ONG Ajuda à Igreja que Sofre (AIS), afirma que o principal impacto é a onda de migração de pessoas cristãs do Oriente Médio e do norte da África, que buscam liberdade e uma vida de paz na Europa. Consequentemente, áreas enormes do mundo estão experimentando um declínio muito acentuado do número de cristãos.

De acordo com o Centro de Pesquisas Pew, os cristãos enfrentam assédio em 102 países. Cerca de 75% da população mundial estaria vivendo hoje em países com sérias restrições ao exercício da liberdade religiosa.

A Portas Abertas, missão que monitora constantemente a situação dos perseguidos, estima que 4.344 cristãos foram mortos por causa de sua fé e 1.062 igrejas foram atacadas em 2014. Em alguns países os números são difíceis de ser confirmados.  Na Coreia do Norte, por exemplo, acredita-se que existem cerca de 70.000 cristãos detidos em campos de concentração.

Lee Marsden, professor de relações internacionais, da Universidade de East Anglia, especialista em religião e segurança, disse que o colapso dos regimes autoritários no Oriente Médio durante a Primavera Árabe foi um fator determinante. Como consequência, por exemplo, na Síria e no Iraque estima-se que fugiram ou foram mortos cerca de 70% dos cristãos que viviam ali.

A solução, segundo os estudiosos do assunto passa por um aumento da pressão sobre os governos, embora as Nações Unidas tenham se mostrado ineficaz na maioria dos casos. Por isso, ao invés de citar somente a questão religiosa, é bom ressaltar que se trata da violação de um direito humano básico.

Nina Shea, autora do livro do livro “Perseguidos: O Ataque Global aos Cristãos” (Mundo Cristão) faz um apelo: “Nós, cristãos, devemos orar, nos informar e agir politicamente em nome desses irmãos e irmãs que estão sendo perseguidos em tantos lugares”. Com informações de Prophecy News

1-10 of 85