Plantas‎ > ‎Angiospermas‎ > ‎Bromeliaceae‎ > ‎

Bromelia antiacantha


Ordem: Poales

Família: Bromeliaceae

Espécie: Bromelia antiacantha Bertol.

Sinônimos:

Nome(s) Popular(es): Bromélia, gravatá, caraguatá, aguama, piña-de-ratón, croatá, caruatá

Descrição:

Planta em floração, cerca de 3m alt.; propaga-se através de rizomas robustos, 1m de compr., folhas, 100 ou mais agrupadas em uma densa roseta, não aproximadas entre bainha e lâmina, 3 m compr., bainhas externas curtas, amplamente triangulares, recobertas em direção ao ápicecom escamas marrons lineares, bainhas internas grandes, elípticas, pálidas a pálido-floculoso; lâminas externas lineares, atenuadas, pungentes, 20-35 mm larg., laxamente serreadas com espinhso curvados para frente e para trás, 8 mm de compr. Escapo geralmente curto mas sempre evidente. robusto, densamente branco-floculoso; brácteas do escapo semelhantes às folhas internas, muito densamente imbricadas. Inflorescência subcilíndrica, densa ou sublaxa, 20-100 cm compr., 6-30 cm de diam.; minunciosamente branco-floculosa exceto as pétalas; brácteas primárias semelhantes as brácteas do escapo, as mais acima sem lâmina, as mais basais excedem muito os ramos, ramos eretos ou seberetos, de poucas flores fasciculadas a 12 racemosas. Brácteas florais amplamente subelípticas, obtusas ou agudas 6-10 mm compr., curtas como o ovário, inteiras, esbranquiçadas, submembranosas; pedicelos mais esguios, aqueles de flores inferiores 1 cm de compr.; flores 35-40 mm compr. Sépalas livres, eretas, elípticas ou oblongas, obtusas, 25-30 mm compr., curto-conadas com filamentos, roxas, glabras; estames inclusos; ovário cilíndrico. Frutos ovóides ou elipsóides, 50 mm compr., 25 mm diam. (SMITH & DOWNS, 1979)

Usos: 

Alimentício: Os frutos, apesar de ácidos e possuírem um certo "travo" na garganta, podem ser consumidos, mas o ideal é usá-los no preparo de doces, como geleias e sorvetes, ou sucos.

Medicinal: Os indígenas utilizavam os frutos cozidos para fazer um xarope com propriedades contra a tosse e emoliente; o fruto cozido também é utilizado na medicina popular contra bronquites, asmas, diabetes e escorbuto, assim como purgativos, diuréticos, vermífugos, para tratar ancilostomíase, bem como para eliminar pedras nos rins, para o tratamento da ictirícia e hidropsia (edema) e até abortivos; os frutos e folhas possuem atividade antibacteriana, em especial contra gram-positivas.

Ornamental: Para quintais grandes e espaçosos, é uma boa alternativa, pois a planta pode alcançar porte considerável, possui muitos espinhos, porém as inflorescências são majestosas e os frutos muito saborosos.

Outros: Usada como cerca-viva em propriedades rurais, assim como utilizada na extração de fibras para confecção de cordas.

Referências:

FABRI, R.L. & da Costa, J.A.B.M.; Perfil Farmacognóstico E Avaliação Das Atividades Citotóxica E Antibacteriana De Bromelia Antiacantha Bertol. Revista Eletrônica de Farmácia Vol. IX (2), 37 - 48, 2012.

FILIPPON, S. Aspectos da demografia, fenologia e uso tradicional do Caraguatá (Bromelia antiacantha Bertol.) no Planalto Norte Catarinense. Dissertação de Mestrado, Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis, SC, 2009.

Forzza, R.C.Costa, A.Siqueira Filho, J.A.Martinelli, G. 2011. Bromeliaceae in Lista de Espécies da Flora do Brasil. Jardim Botânico do Rio de Janeiro. (http://floradobrasil.jbrj.gov.br/2011/FB005769).

MANETTI, L.M. et al. Avaliação Da Atividade Hemolítica De Bromelia Antiacantha Bertol. (Bromeliaceae). Arq. Ciênc. Saúde UNIPAR, Umuarama, v. 14, n. 1, p. 43-47, jan./abr. 2010.

Smith, L. B., Downs, R. J., Bromelioideae (Bromeliaceae) Flora Neotropica , Vol. 14, No. 3, Bromelioideae (Bromeliaceae) (Dec. 19, 1979), pp. 1493-2142










Comments