Plantas‎ > ‎Angiospermas‎ > ‎Acanthaceae‎ > ‎

Ruellia brevifolia


Divisão: Magnoliophyta
Classe: Magnoliopsida
Ordem: Lamiales
Família: Acanthaceae

Espécie: Ruellia brevifolia (Pohl) C.Ezcurra
Sinônimos:
Ruellia graecizans Backer
Nome(s) Popular(es): Junta-de-cobra-vermelha, pingo-de-sangue
Etimologia: 

Voucher: L.A. Funez 1847, 2112, 2276, 2953, 3542

Descrição: 

Arbusto 0,35-1,5 m alt., ramos pubescente-glabrescentes com tricomas tectores. Folhas pecioladas 10-35 mm compr., lâmina pubescente-glabrescente com tricomas tectores em ambas as faces, 6-17,5 × 2-6,3 cm, elíptica, ovada, ápice agudo, base cuneada, margem inteira ou levemente repanda. Flores pediceladas, pedicelo 2-5 mm compr., bractéolas 5-6 × 0,1 cm, lineares, esparsamente pubescentes com tricomas tectores. Cálice 7-12 mm compr., esparsamente pubescente com tricomas tectores, segmentos 6-9 mm compr., estreito-triangulares, ápice agudo. Corola vermelha, tubular, externamente pubescente com tricomas tectores, 27-41 mm compr., tubo 4-6 mm compr., fauce ventricosa, 20-30 mm compr., lobos 3-5 × 4-6 mm, ápice retuso. Antera ca. 3 mm compr. Ovário ca. 3 mm compr. com tricomas glandulares pedunculados e tectores. Cápsula 16-17 mm compr, claviforme com tricomas glandulares pecunculados. Sementes 10-16, suborbiculares. (Silva 2011).

Hábitos: 

Possui distribuição ampla na América do Sul, ocorre no Brasil em todas as regiões, com exceção do Nordeste. Ocorre em florestas e bordas, assim como por vezes em capoeiras e locais perturbados, como terrenos baldios.

Floração e frutificação:

Floresce e frutifica ao longo do ano

Interações com a fauna:

Suas flores são visitadas por borboletas e beija-flores de diferentes espécies (Sigrist & Sazima 2002)

Informações adicionais:

Dispersa-se através da deiscência explosiva das cápsulas, que arremessam as sementes para longe da planta-mãe. 

Usos:

Ornamental: Planta perene, de pequeno porte e floração ao longo de todo ano. Cresce bem tanto em sol pleno quanto sombreada.

"Malefícios":

Referências: 

Profice, S.R.,Kameyama, C.,Côrtes, A.L.A.,Braz, D.M.,Indriunas, A.,Vilar, T.,Pessoa, C.,Ezcurra, C.,Wasshausen, D. 2016. Acanthaceae in Lista de Espécies da Flora do Brasil. Jardim Botânico do Rio de Janeiro. Disponivel em: <http://floradobrasil.jbrj.gov.br/jabot/floradobrasil/FB4199>. Acesso em: 18 Jan. 2016

Silva, M.G. 2011. Estudo taxonômico da subtribo Ruelliinae Nees (Acanthaceae) no estado do Paraná, Brasil. Dissertação de Mestrado. Universidade Federal do Paraná. Curitiba, PR.

Sigrist, M.R. & Sazima, M. 2002. Ruellia brevifolia (Pohl) Ezcurra (Acanthaceae): fenologia da floração, biologia da polinização e reprodução. Revista brasileira de Botânica 25(1) 35 - 42. http://dx.doi.org/10.1590/S0100-84042002000100006


Detalhe da abertura da corola (variação de corola vermelha)

Detalhe do tubo da corola (variação com corola vermelha)

Flore (variação com corola amarela)

Flor (variação com corola rosada)


Flores cleistógamas


Fruto

Inflorescências


Folha, face adaxial

Folha, face abaxial

Filotaxia

Caule



Hábito

Comments