https://sites.google.com/site/batscibio/curso2015/cartaz.jpg
IV Curso Teórico-Prático de Identificação Acústica de Morcegos
15-19 Junho 2015

Sinopse do curso 
Durante este curso pretende-se formar os participantes em temas relacionados com as técnicas de amostragem com ultra-sons usualmente aplicados em investigação e estudos técnicos nesta área. Os participantes terão também oportunidade para pôr em prática estes conceitos através de saídas nocturnas nas imediações do CIBIO-InBIO.

Desenvolvimento 
A formação consistirá em duas componentes diferentes. Uma componente teórica onde se pretende que os participantes adquiram um conjunto de conhecimentos que lhes permita compreender conceitos básicos de bioacústica, funcionamento com detectores de ultra-sons, uso de software para interpretação destes e posterior identificação das espécies de morcegos existentes em Portugal, dentro das limitações existentes. Durante a componente prática os participantes terão oportunidade para utilizar um detector de ultra-sons de modo a aprender as técnicas de amostragem para a detecção de morcegos.

Avaliação 
No final do curso ocorrerá uma avaliação dos conhecimentos de cada participante. Só será emitido um diploma confirmando a habilitação de cada um após avaliação satisfatória.

Programa
15 de Junho
Manhã: Introdução aos morcegos – Diversidade, sistemática, distribuição, ameaças e conservação. Os morcegos em Portugal, nível de conhecimento e informação disponível.
Tarde: Biofísica – Propriedades e característica do som. Som, ultra-som e a ecolocalização dos morcegos. Efeito de Doppler e harmónicas.
Métodos de detecção de ultra-sons – Sistemas de conversão para sons audíveis e detectores de ultra-sons. Sistemas de registo de sons e seus requisitos.
Noite: Saída de campo com todos os participantes do curso para familiarização com equipamentos de detecção e gravação de morcegos.

16 de Junho
Manhã: Estatística e som – A conversão de som analógico para digital. Representação digital do som: sonogramas, espectros de potência e oscilogramas. Variáveis sonoras relevantes para identificação de morcegos. Adaptação das vocalizações ao meio.
Tarde: Análise de sons – Exercícios com análise de sons.
Caracterização dos morcegos portugueses – Os Rinolofídeos e Molossídeos.
Noite: Saída de campo com o 1º grupo para detecção e gravação de morcegos em habitat autóctone.

17 de Junho
Manhã: Caracterização dos morcegos portugueses – Os Vespertilionídeos e Miniopterídeos.
Tarde: Análise de sons – Análise e identificação das gravações obtidas no campo.
Noite: Saída de campo com o 2º grupo para detecção e gravação de morcegos em habitat autóctone.

18 de Junho
Manhã: Estudos acústicos no campo – Metodologias, vantagens e desvantagens, apresentação e análise dos resultados.
Tarde: Análise de sons – Análise e identificação das gravações obtidas no campo.
Noite: Saída de campo com todos os participantes do curso para detecção e gravação de morcegos em habitat autóctone.

19 de Junho
Manhã: Análise de sons – Análise e identificação das gravações obtidas no campo. Esclarecimento de dúvidas. 
Tarde: Avaliação

Inscrições
As candidaturas para inscrição estão abertas até 15/05/2015. Durante essas datas a ficha de candidatura ao curso encontra-se aqui devendo ser incluído o Curriculum Vitae do candidato.
Número máximo de participantes: 16 

Os candidatos seleccionados serão informados da sua participação no curso até ao dia 22/05/2015 e ficarão sujeitos a uma propina de 350€ (que não inclui alojamento e alimentação) a ser paga até 05/06/2015.

Elegibilidade
Os candidatos deverão estar familiarizados com o ambiente Windows e possuir conhecimentos básicos de Microsoft Excel, Word ou softwares semelhantes.
Caso se exceda o número previsto de participantes, os candidatos serão seleccionados tendo em conta a ordem de inscrição, do Curriculum vitae e informação disponível na ficha de candidatura.

Informação adicional
A realização de saídas nocturnas estará condicionada às condições atmosféricas. Em caso de chuva, nevoeiro e/ou vento forte não há actividade por parte dos morcegos e consequentemente a saída será cancelada.

Alimentação:
O CIBIO-InBIO possui cantina para almoços (5€-6€/refeição), havendo também uma sala de microondas para aquecimento de refeições próprias. 

Alojamento:
O CIBIO-InBIO possui alojamento próprio (20€/noite para 1 pessoa/quarto, 35€/noite para 2 pessoas/quarto) cujo custo não está incluído na propina de inscrição. Em alternativa, existe grande disponibilidade de alojamento em Vila do Conde ficando o participante responsável por essa situação.

Como chegar:
De carro
Seleccionar trajecto aqui.
Transportes públicos
Devido à fraca disponibilidade de transportes públicos, o acesso ao CIBIO-InBIO por parte de quem não possui transporte próprio é bastante difícil e por isso desaconselhado (principalmente após saídas nocturnas). 
No entanto existem as seguintes opções:
- Metro: Sair na estação "Mindelo" (Linha B). Consultar horários aqui.
- Comboio: Sair na estação "Porto - Campanhã" e apanhar o Metro na estação de Campanhã.
- Shuttle CIBIO (grátis): Parte da estação de Metro do Mindelo às 08:45 e ás 09:30 e do CIBIO para a estação de Metro do Mindelo às 18:00.

Contactos
CIBIO-InBIO, Rua Padre Armando Quintas 4485-661 Vairão. Tel: 252660411, Fax: 252661780

Sara Lemos Ferreira
cibio.up@cibio.up.pt

Hugo Rebelo
hugo.rebelo@cibio.up.pt