O TRABALHO DE DECORAÇÃO EM CINEMA
Ao longo dos anos o processo de produção de filmes tem vindo a passar por variadas alterações, 
desde a forma de comunicação entre os diversos elementos das equipas de trabalho, passando
pela aquisição de adereços ou objectos de decoração.
Se há uns anos a comunicação entre tinha que ser feita pessoalmente (o que dificultava e 
atrasava bastante a produção do filme), com a invenção dos bips e posteriormente dos telemóveis,
a forma de comunicar tornou-se mais fácil. 
    Antes e depois: “Quarto dos pais” 
Decoração em “Uma Aventura na Casa Assombrada”, 2009 de Carlos Coelho da Silva
  

No caso da aquisição de objectos de decoração, as principais diferenças residem no facto de

anteriormente as coisas serem mais “hand made”, por exemplo, para se utilizarem umas cortinas

numa cena, estas podiam ser feitas à mão, pensadas especialmente para a cena e produzidas

a partir daí. Hoje em dia, executam-se vários trabalhos ao mesmo tempo, com o mesmo tipo de

cortinas (tanto em televisão como em cinema).

Para facilitar a produção, adquire-se o material nas grandes superfícies, como o IKEA ou o AKI,

por ser mais rápido e por ser mais barato e a decoração fica mais standardizada,ou padronizada,

principalmente em televisão ou em filmes de baixo orçamento.

No entanto, existem excepções: filmes épicos ou com ambiente característico, fora do comum.

Esses casos merecem uma atenção especial na decoração, que implica algum “efeito” nos

adereços (objectos que

entram em cena), tendo em conta o objectivo da história, por exemplo "o escurecimento" para dar

a "impressão de antigo" etc.

 

                                                          Antes e depois: “Salão do piano"
                 Decoração para o filme “Uma Aventura na Casa Assombrada”, 2009 de Carlos Coelho da Silva
Em qualquer filme existe sempre investigação histórica ou biográfica. 
A investigação é teórica mas passa também pela prática. Por exemplo, faz parte da investigação, 
visitar locais idênticos aos que se pretende retratar para perceber e absorver esse tipo de 
ambiente. Que objectos contém esse espaço? Que tipo de pessoas os frequentam?
A criação do ambiente, com disposição e tipo de objectos, tipo de decoração dos espaços, vai 
caracterizar as personagens.

Antes e depois: “Salão"
Decoração em “Uma Aventura na Casa Assombrada”, 2009 de Carlos Coelho da Silva
Decorar em cinema é trabalhar a identidade de um local em função da linha de orientação, ou seja, 
do guião.Os problemas nesta área (como em todas as outras) poderão ser o limite financeiro, o 
que poderá entrar em choque com o desejo do decorador em fazer o melhor. Mas esse representa
também um desafio que obriga a uma criatividade que faz parte da produção de qualquer filme.

Antes e depois: “Salão Vermelho” 
Decoração em “Uma Aventura na Casa Assombrada”, 2009 de Carlos Coelho da Silva
A Visões do Cinema agradece a disponibilidade do Director Artístico Augusto Mayer pela cedências das fotografias 
e pela entrevista realizada durante as filmagens e que resultaram neste artigo sobre a arte de decoração em cinema.
 
Biografia do Director Artístico Augusto Mayer
Comments