Entrevista Inês Cruz
Decoração em cinema e televisão

Biografia Inês Frazão da Cruz

(Sintra, 1980)

 

2º Assistente de Decoração no Filme “Uma Aventura na Casa Assombrada”, de Carlos Coelho da Silva, actualmente em fase de pós-produção.

Assistente de Decoração no filme “Amália”, de Carlos Coelho da Silva.

Licenciatura em Artes Plásticas e Multimédia, na Escola Superior de Educação de Beja, concluída em 2008.

Curso profissional de Cenografia na ETIC, concluído a 2001, com média final de 16 valores.

Curso técnico-profissional de Audiovisuais na EPCI – Escola Profissional de Comunicação e Imagem, concluída no ano de 2000. Realização da curta-metragem “Cativação”, integrando o PAP – Projecto Aptidão Profissional, com média final de 14 valores, concluído em 2000. Estágio curricular, na TVI - Televisão Independente S.A, na área de transcrições.

 ________________________________________________________________________________________

1 – Como nos podes descrever a experiência do teu trabalho em decoração para cinema e televisão?

“Alucinante. É no mínimo proveitoso trabalhar numa área que gosto mas a verdade é que o ritmo não é para todos.

Pessoalmente prefiro cinema, porque o tempo de preparação é maior e a linguagem em cinema é mais interessante.

Tive a sorte de poder trabalhar com grandes profissionais e com os quais aprendi muito.”

  

2- Podes falar-nos também um pouco do teu trabalho de decoração, em interiores e em exteriores? Quais as principais diferenças da decoração em estúdio e em exterior?

“Eu prefiro exteriores a estúdios, porque o estúdio é sp mais artificial e mais monótomo, embora dependa do projecto que se esteja a fazer. O que me alicia a fazer exteriores é sermos um pouco nómadas, andando a conhecer diferentes terras e pessoas. E tendo a possibilidade de adaptar os diferentres sítios às nossas necessidades criativas”.

 

3- O que te tem surpreendido mais neste tipo de trabalho?

“A camaradagem entre as equipas e também o facto de aprender não só com os meus colegas, da mesma área, mas tb c os restantes”.  Os horários também são um tanto ao quanto surpreendentes mas nada a que uma pessoa não se habitue quando gosta a sério”.

 

4- Descreve-nos um dia de trabalho, desde que acordas a quando chegas a casa.

“Consoante o trabalho, seja cinema, televisão, ou publicidade, há variações significativas. Mas menos que 12 horas é difícil…”

 

5 – Qual a diferença do trabalho de decoração, entre as 3 fases: pré-produção, produção e pós-produção?

"A pré-produção é a fase de preparação, é mais trabalho de escritório e de contactos com lojas e organizações. Em conjunto com a produção são achados locais e é feita uma reperàge aos locais, tiram-se fotografias e vê-se se o local se coaduna com o que pretendemos.

Há toda uma pesquisa sobre a maneira como as pessoas vivem, e o que as rodeia, consoante a época/ ambiente que se pretende retratar.

Na 2ª fase é a parte da rodagem, os aderecistas encarregam-se de trazer os adereços para se rechear o espaço, e o assistente de plateau certifica-se que está tudo conforme o que se pretende durante os takes, planos.

Na pós – produção a equipa de decoração recolhe os objectos e entrega-os às respectivas lojas, deixando o espaço recriado como estava quando foi alugado ou cedido".

 

6– Como tem sido o trabalho em equipa?

"É como uma “big family” que vais conhecendo ao longo dos meses e que com o passar dos trabalhos, se alarga.”

 

7- Se pudesses deixar um conselho aos que pretendem seguir esta profissão, qual seria?

“Que sejam persistentes, se é o que querem mesmo fazer, sigam o vosso sonho!”