O Medo

Uriel 

Download dos livros gratuitos

Grupo Consciência Cristo - Revolução da Consciência

A Obra Magna

A Profecia

A Revolução da Consciência

O Auto-Conhecimento

A 1ª Tarefa Cristã: A Morte Psicológica

A Auto-Observação

Súplicas à Nossa Senhora, Mãe Divina

A Doutrina do Coração

As Dificuldades

O Cotidiano

O Anti-Cristo

A Dualidade

Os Sonhos Mudam

Experiências no Plano Astral

O Despertar

O Hermetismo

A 2ª Tarefa Cristã: O Sexo Sagrado

A Íntima Realização do Ser

A Sublimação Sexual para os Solteiros

A Transmutação Sexual para os casados, O Arcano AZF

A 3ª Tarefa Cristã: A Entrega do Ensinamento Sagrado

As Enfermidades

As Drogas

Senhores da Situação

A Transformação Interior

O Medo

Eliminando o Ego

A Intuição e o Raciocínio

Os Inimigos são Internos

A Comodidade Tentadora

Aos Revolucionários de Si Mesmos

 Convite aos irmãos

Obras Recomendadas

 

O MEDO

 

 As fobias também se relacionam com a fornicação, o desperdício das energias criadoras, a falta de um trabalho de sublimação (solteiros) e transmutação de nossas energias sexuais (casados). O medo tem sua origem em nossas próprias fraquezas físicas, além dos agregados psíquicos que se robustecem ao cultivarmos os nossos maus hábitos.

Os defeitos devem ser analisados. Como agem? Como atuam? Como nos dominam? Questione a si mesmo: “Qual a verdade disto?” Busque no silêncio a resposta , verá que tal sentimento lhe consome as energias inutilmente. Defeito compreendido deve ser eliminado! Compreender apenas não elimina o defeito, necessitamos suplicar à Divina Mãe que com sua lança extirpe o mal observado dentro de nós.

Desbancamos os defeitos, separando-os de nós mesmos. Afinal, não somos os defeitos observados. Mostramos a eles a inutilidade de suas existências. Após a devida compreensão, aplicamos a prática da Decapitação, ao criarmos um histórico de cada um dos defeitos observados, de tudo o que já nos fez sofrer e todo sofrimento que causamos às pessoas. Devemos nos lapidar, lapidar, lapidar...

Na prática da decapitação do agregado psicológico realizamos o julgamento em separado de cada agregado, levando-o ao banco dos réus. Passamos a acusar este defeito que tanto nos incomoda, de todo sofrimento que nos proporcionou e todo o sofrimento que por sua causa causamos às pessoas. Ao final, já bem arrependidos por termos alimentado a besta dentro de nós, suplicamos fervorosamente à Mãe Divina para que elimine de nós tal defeito. Os defeitos que persistem devemos levá-lo ao banco dos réus quantas vezes forem necessárias. Assim ele se enfraquece e irá morrer de forma terminante.

Neste trabalho interior a paciência e a persistência são aspectos importantes. Os defeitos possuem diversas facetas, ângulos diferentes e nos atacam em blocos, por isso temos de nos lançar à Morte Intensiva, suplicando seguidamente até calar a mente. E nunca duvidar da ação da Mãe Divina, ou que o defeito não morreu, isto também é defeito.

Tudo custa, os esforços apenas não bastam, são necessários nossos hiper-esforços, continuidade de propósitos e arrependimento profundo pelos erros cometidos. Dobrando os joelhos em secreto diante do Pai Celestial, entregando a Ele nossa vida. Já que se ela não nos pertence e se vamos morrer que morramos em Nome Dele.