O Auto-Conhecimento

Uriel

Download dos livros gratuitos

Grupo Consciência Cristo - Revolução da Consciência

A Obra Magna

A Profecia

A Revolução da Consciência

O Auto-Conhecimento

A 1ª Tarefa Cristã: A Morte Psicológica

A Auto-Observação

Súplicas à Nossa Senhora, Mãe Divina

A Doutrina do Coração

As Dificuldades

O Cotidiano

O Anti-Cristo

A Dualidade

Os Sonhos Mudam

Experiências no Plano Astral

O Despertar

O Hermetismo

A 2ª Tarefa Cristã: O Sexo Sagrado

A Íntima Realização do Ser

A Sublimação Sexual para os Solteiros

A Transmutação Sexual para os casados, O Arcano AZF

A 3ª Tarefa Cristã: A Entrega do Ensinamento Sagrado

As Enfermidades

As Drogas

Senhores da Situação

A Transformação Interior

O Medo

Eliminando o Ego

A Intuição e o Raciocínio

Os Inimigos são Internos

A Comodidade Tentadora

Aos Revolucionários de Si Mesmos

 Convite aos irmãos

Obras Recomendadas

O AUTO-CONHECIMENTO



Quem somos? De onde viemos? Para onde vamos?

Se nos auto-observarmos a cada segundo perceberemos exemplos destas ocorrências, ou seja, que somos como marionetes do ego, dos múltiplos defeitos psíquicos que criamos na mecanicidade de inúmeras existências. Estes defeitos podemos dizer também os eus, cada qual com distintas vontades, manias e desejos:

 

Quantas vezes continuamos a comer mesmo já estando bem alimentados? Aí estão os defeitos da gula. Ao olharmos para outras mulheres, mesmo já sendo casados? Aí estão os defeitos da luxúria e do adultério. Ao repararmos o carro novo que o vizinho comprou? Aí estão os defeitos da cobiça, da inveja. Ao sentirmos uma vontade incontrolável em falar mal de alguém? Aí estão os defeitos da maledicência. Ao nos compararmos com os outros, nos achando melhores nisto ou naquilo? Os defeitos do orgulho se robustecendo. E mesmo o contrário, nos achando sempre inferiores, os defeitos da baixa-estima se robustecem.

 

Ao realizarmos uma atividade, poderemos perceber o ego atuando sob a forma da tagarelice mental, pois não nos mantemos concentrados nesta atividade, com um único pensamento nela, vivemos dispersos, sonhando, fazendo uma coisa e pensando em outras muitas, milhares de preocupações, contas a pagar, planos para o futuro ou envoltos em nostalgias do passado...

Resulta que vivemos o presente sonhando com o futuro e o passado, mas nunca o presente! Como se as preocupações disto ou daquilo resolvessem algo, pelo contrário, pois estaremos descarregando nossas energias inutilmente, tendo como reflexo o desgaste, o desequilíbrio dos centros da máquina orgânica, o que poderá ser agravado com o surgimento de enfermidades no corpo físico.

Os milhares de defeitos que carregamos em nosso interior compõem o ego animal. São os maus hábitos, os vícios, as manias... Estes são os habitantes de nossas mentes, inimigos internos e que não nos permitem viver e conhecer a felicidade.

Como poderíamos despertar para o plano astral, nos tornando investigadores das supra-dimensões, ter o sabor da liberdade suprema ao mover o corpo astral em plena vontade e consciência, se vivemos espiritualmente adormecidos?

 

 

Tudo o que realizamos no plano físico, se reflete no plano astral, da mesma forma que estamos adormecidos aqui e agora, iludidos com as coisas materiais, preocupados com futilidades, continuamos dormindo no astral, sem consciência de nós mesmos.

Permanecemos no plano astral crendo estarmos no físico, assim sendo, perdemos lamentavelmente a oportunidade de despertarmos em meio aos sonhos, investigar o plano astral adquirindo experiências e conhecimentos.