A Transmutação Sexual para os casados

Uriel

Download dos livros gratuitos

Grupo Consciência Cristo - Revolução da Consciência

A Obra Magna

A Profecia

A Revolução da Consciência

O Auto-Conhecimento

A 1ª Tarefa Cristã: A Morte Psicológica

A Auto-Observação

Súplicas à Nossa Senhora, Mãe Divina

A Doutrina do Coração

As Dificuldades

O Cotidiano

O Anti-Cristo

A Dualidade

Os Sonhos Mudam

Experiências no Plano Astral

O Despertar

O Hermetismo

A 2ª Tarefa Cristã: O Sexo Sagrado

A Íntima Realização do Ser

A Sublimação Sexual para os Solteiros

A Transmutação Sexual para os casados, O Arcano AZF

A 3ª Tarefa Cristã: A Entrega do Ensinamento Sagrado

As Enfermidades

As Drogas

Senhores da Situação

A Transformação Interior

O Medo

Eliminando o Ego

A Intuição e o Raciocínio

Os Inimigos são Internos

A Comodidade Tentadora

Aos Revolucionários de Si Mesmos

 Convite aos irmãos

Obras Recomendadas

A TRANSMUTAÇÃO SEXUAL PARA OS CASADOS, O ARCANO AZF

 

 

Deve haver o carinho, as carícias, o toque na esposa sem excessos, até que os organismos estejam aptos para as práticas.

O Sexo é sagrado, não é diversão! A prática da Magia Sexual deverá ser realizada como um ritual religioso, em devoção ao Cristo, à Mãe Divina e ao Pai Interno.

Durante a conexão sexual, devemos nos concentrar nas gônadas sexuais, não deixar a mente solta em hipótese alguma, atentos para que nenhum pensamento se oponha à prática e à disciplina imposta, acaso persistam pensamentos para nos desviar de nossa concentração, passamos a suplicar à Mãe Divina de forma ininterrupta.

Se sentirmos a aproximação do espasmo sexual, devemos orar em profunda devoção ao Cristo para que afaste o perigo da abominável fornicação.

Devemos levar ao Arcano AZF aqueles defeitos já compreendidos que mais nos incomodam, e que ainda permanecem, mesmo após as práticas da Morte em Marcha, Morte Intensiva.

Ao perceber que não existem pensamentos a nos desviar a atenção; após a prática da “Morte”, podemos passar à prática do “Nascer” realizando a transmutação durante a conexão, imaginando um fio de luz dourada e o seu percurso. Se voltarem os pensamentos voltamos a nos dedicar à morte dos agregados psíquicos.

Assim como durante a conexão devemos nos concentrar e priorizar a prática da “Morte”; ao desconectarmos sem o derrame das energias, devemos estar concentrados apenas na atividade do “Nascer”.

Se algum pensamento intervir, devemos impor-nos uma disciplina para que a mente não nos desvie a atenção.

 

Devemos nos deitar na posição de decúbito dorsal e suplicar à Mãe Divina que conduza a energia para dentro e para cima até o cálice e do cálice ao coração, imaginando um fio de luz dourada subindo desde as gônadas, através dos canais Idá e Pingalá, ao longo da coluna até o cérebro, e do cérebro ao coração.

A respiração deve ser realizada inspirando o ar pelas narinas, imaginando a luz subindo até o cérebro; e soltando o ar pela boca, imaginando a energia percorrendo até o coração.


ORAÇÃO À DIVINA MÃE


Existe a Oração para estes momentos:

Mãe Minha, pelo Poder do Cristo, pela Glória do Cristo, pela Majestade do Cristo conduza esta energia para dentro e para cima até o Cálice e do Cálice ao Coração”.