Antipsiquiatria
 

Home

David Cooper

Franco Basaglia

Patch Adams

Galeria

Associações

Vista a camisa

Interaja 

Coerção psiquiátrica

SOS Direitos

Neurodiversidade

Humor

Sugestões

 
Tratamento da esquizofrenia  em sete etapas fáceis
 

Adaptado do Algoritmos Michigan de Implementação de Medicação Manual Médico Procedural , Apêndice I: Orientações para o tratamento da esquizofrenia

Excertado, abreviado e traduzido para o inglês  por Ben Hansen aka MI Bonkers, MD
Bonkers Institute for Nearly Genuine Research
bonkersinstitute.org Bonkersinstitute.org


Em cada etapa do processo, sempre se lembre de suas  três opções: continuar com o atual regime de drogas, ajustar a dose das drogas ou mudar para outro fármaco. Nem pense em manter seu paciente "fora das  drogas". O manual claramente afirma, "O algoritmo da esquizofrenia  não contém orientações para descontinuação de medicação antipsicótica, que  deve ser um evento raro na típica clínica  de saúde mental  para a população de doentes. "

Sua tarefa principal como um médico é  receitar medicamentos. Como regra geral, é sempre melhor  receitar uma nova droga antes de sua patente expirar. Por esta razão, os novos medicamentos chamados antipsicóticos atípicos são uma excelente opção como tratamento de primeira linha.

Antipsicóticos atípicos custam vinte vezes mais do que drogas mais antigas, mas o custo é apenas um dos fatores a considerar quando se faz uma avaliação clínica. Outro fator é o lucro.   Com isto em mente, esquizofrenia pode ser tratada em sete etapas distintas, a seguir descritas.

FASE 1 Prescreva um antipsicótico atípico, como Zyprexa, Risperdal, ou Seroquel.  Alguns médicos vão selecionar uma droga baseados no último represesentante de vendas  que visitou o consultório, mas isto não é recomendado. Para qualquer marca que você escolher, se o seu paciente demonstra pouca ou nenhuma melhora após 4 semanas, vá para a próxima etapa.

FASE 2. Mudar para outro antipsicótico atípico.  Você pode selecionar um determinado medicamento baseado na qualidade de esferográficas de graça fornecidas pelo fabricante, mas isto não é recomendado. Se os resultados não forem satisfatórios após algumas semanas, vá para a próxima etapa.

FASE 3. Mudar para outro antipsicótico atípico, ou experimentar um antipsicótico convencional, como Haldol por amor aos velhos tempos.   Se o progresso continua a ser insatisfatório após mais algumas semanas, vá para a próxima etapa.

FASE 4. Prescrever Clozaril. Desde que há uma chance de 50% de o doente  reagir desfavoravelmente a Clozaril, você pode pular esta etapa e ir diretamente para a próxima fase.

FASE 5. Prescrever Clozaril em combinação com outro antipsicótico, ou Clozaril em combinação com eletrochoque.   O manual diz, "Quase todos os estudos têm demonstrado efeitos benéficos do eletrochoque para estados psicóticos persistentes".   O manual também diz, "Não existem estudos controlados de eletrochoque para esquizofrenia em que o número de tratamentos, a duração deles e a colocação dos eletrodos  foram avaliados sistematicamente".  Portanto, se você vai usar eletrochoque no doente, não se esqueça de usá-lo, pelo menos, dez vezes, em ambos os lados do cérebro. Se esta prova for vencida, vá para a próxima etapa.

FASE 6. Tente um dos poucos remanescentes antipsicóticos atípicos que você ainda não experimentou. Caso os resultados sejam satisfatórios,  seria bom, mas não muito provável neste momento, por isso vá para a próxima etapa.

FASE 7. Prescrever qualquer combinação de dois antipsicóticos OU dois antipsicóticos mais eletrochoque OU dois antipsicóticos além de um estabilizador de humor, como Depakote.  Manter esse regime durante pelo menos 12 semanas, se o doente estiver vivo até aqui.

Dicas úteis para o clínico

Além de prescrever medicamentos para a esquizofrenia, pode ser necessário prescrever medicamentos para vários "sintomas co-existentes " da esquizofrenia, como sedativos para agitação, estabilizadores de humor  para a hostilidade, hipnóticos para insônia, antidepressivos para a depressão, e assim por diante.

Você também pode precisar  prescrever medicamentos para tratar os efeitos secundários adversos dos medicamentos prescritos para esquizofrenia, tais como diabetes causada por Zyprexa ou tremores causados por Risperdal, para não mencionar os efeitos secundários dos medicamentos prescritos para sintomas co-existentes , tais como a hostilidade causada por antidepressivos prescritos para a depressão e/ou depressão causada pelo estabilizador de humor receitado para hostilidade, e assim por diante.

Pouco tempo depois, você estará prescrevendo medicamentos para controlar os efeitos secundários dos medicamentos prescritos para controlar os efeitos secundários, como um cão perseguindo sua cauda. O manual explica, "Usando uma medicação para tratar um efeito colateral adicional pode resultar em efeitos adversos".  Esta é a razão pela qual "os algoritmos para efeitos secundários" estão incluídos no manual também.  Não se preocupe. Basta seguir o manual.

Lembre-se sempre de acompanhar a evolução do seu paciente.  Esta é uma tarefa rotineira, que pode ser realizada em 5 minutos ou menos durante visitas regulares ao consultório. Use a escala de avaliação de oito pontos resumida a seguir.

  1. O doente acredita que outros têm agido maliciosamente ou com intenção discriminatória?
  2. O paciente tem pensamentos estranhos ou bizarros nos últimos 7 dias?
  3. O paciente tem visões ou tem visto coisas que outros  não podem ver?
  4. O discurso do paciente é confuso, vago ou desorganizado?
  5. Quando de uma pergunta, o paciente pausa durante longos períodos de tempo antes de responder?
  6. O rosto do paciente permanece em branco ou sem expressão?  ("desconsiderando mudanças na expressão facial devido aos movimentos involuntários anormais, tais como tiques e discinesia tardia", aconselha o manual.)
  7. O paciente parece retirado ou insociável?
  8. O paciente se veste desleixadamente ou vai ao seu consultório com o cabelo despenteado? ("Não considere despenteado se é simplesmente feito no que se poderia considerar mau gosto", aconselha o manual.)

Se a resposta a todas as oito perguntas for negativa, o paciente provavelmente não está tomando a medicação prescrita. Quando o descumprimento é um problema, o doente deve ser cerceado se necessário e injetado contra a vontade com um  antipsicótico de liberação retardada.  Manter este regime até o doente ganhar visão sobre a necessidade de tratamento.

A vanguarda da ciência

Este projeto foi modelado após a Algoritmos Texas de Implementação de Medicação .   Um ilustre painel de 25 especialistas de Michigan muito cuidadosamente substituiu a palavra "Texas"  pela palavra "Michigan", em todas as ocorrências.

À medida que novos estudos financiados por empresas farmacêuticas descobrirem maneiras de expandir o mercado e novos produtos desenvolvidos por empresas farmacêuticas entrarem no mercado, "este algoritmo será periodicamente revisto e atualizado".

O financiamento para os Algoritmos Michigan de Implementação de  Medicação foi fornecido pela Fundação Ethel e James Flinn de Detroit.   Projeto de Melhoria da Qualidade da Farmácia de Michigan, promovendo a mesma agenda e com vários membros da mesma comissão, é financiado pela Eli Lilly, fabricante do Zyprexa.   Os representantes de vendas da Lilly transportam uma grande variedade de canetas esferográficas e outras coisas interessantes.

Se você acha que isso é uma piada, olhe para o documento original.

Este artigo apareceu originalmente no Ragged Edge Magazine.

© 2007 Bonkers Institute for Nearly Genuine Research © 2007 Bonkers Instituto de Investigação Quase Verdadeira

 
 
Os esquizofrênicos deveriam ser atendidos por veterinários? Opine.