5.0.MATERIAIS E MÉTODOS

5. MATERIAL E MÉTODOS
5.1 Local de estudo.
Os experimentos foram instalados na cidade de Curitiba, no bairro do Boqueirão, nas
coordenadas latitudinais 25°30’51,89’’ Sul, longitudinais 49°14’44,60’’ Oeste, numa altitude de
921,41m, na residência de um dos autores.
5.2 Preparação da área experimental e laboratório de rádio - observação.
Foi construído um parque de antenas sintonizadas em freqüências muito baixas, na ordem
de 10-20 kHz.
Através de linhas de transmissão, ligadas a computadores cujas interfaces foram preparadas
para a freqüência de operação (10 a 20 kHz), foram desenvolvidos sistemas para a análise gráfica
de dados em tempo real. Os resultados foram comparados a sistemas de monitoramento on-line
(NOAA, SOHO, TERRA).
5.3 Coleta, e análise de dados.
Uma vez coletados os dados, foram comparados aos recebidos de satélites em órbita
(SOHO – NASA) em tempo real, informações complementares sobre as explosões solares e
chegada de radiações de todas as ordens e naturezas e comprimentos de onda à Terra na face
diurna.
6. PROCEDIMENTOS
Após a montagem dos equipamentos de recepção de ondas hertzianas, foi montado um
sistema de interface para conexão a um computador.
1 Conexão do sistema;
2 Coleta dos sinais de freqüência muito baixa (VLF);
3 Calibração do receptor;
4 Calibração das interfaces;
5 Coleta de dados;
6 Comparação on-line
Uma vez montada a antena, esta foi conectada a um cabo coaxial, este foi ligado à uma
placa de som, que foi devidamente preparada para converter os sinais de radiofreqüência para
sinais digitais. A faixa de leitura foi de 10 kHz até 20 kHz, os sinais foram lidos por um software
(SpaceLab 1.0) criado para a análise de VLF.
Uma vez captado o ruído de fundo, este foi convertido para pulsos digitais e transformado
em informação gráfica que foi comparada à gráficos fornecidos por sites da NASA e da ESA.

Comments