2.1.1.LINHAS DE TRANSMISSÃO


Tabela 1: Manifestações provocadas pelo Sol (Fonte NASA – SPACE WEATHER)
2.1.1 Linhas de transmissão
“As linhas de transmissão de energia elétrica de grande potência tem um comprimento físico muito
grande, são aéreas e estão paralelas solo. Estando situadas sobre rochas ígneas, (originárias do
manto da Terra, ricas em materiais magnéticos), sofrem indução com a geração em si de
harmônicos, estes causam disparos aleatórios nos sistemas de proteção, isso causa um efeito
cascata e gera sobrecarga em todo sistema de distribuição (Efeito dominó), o que acaba por
causar o desligamento geral e seqüencial pela ação dos equipamentos eletrônicos segurança no
Distribuidor Nacional (“Apagão” de 2000)” [10]. Os sistemas eletrônicos de segurança interpretam
que a rede elétrica foi atingida por um raio de grandes proporções, o que realmente não
aconteceu, pois, as ditas correntes induzidas de baixíssima freqüência de centenas ou mesmo
milhares de amperes, se dirigem para os enrolamentos de transformadores de potência,
destruindo-os.[10]
Um exemplo didático e bem documentado no Brasil é o catastrófico “black-out 2000, que
ocorreu na região sudeste brasileira, este deixou dezenas de milhões de brasileiros sem energia
elétrica transformando os grandes centros urbanos num verdadeiro “caos”, devida queda em
cascata do Operador do Sistema de Distribuição Nacional [10]”.
2.1.2 Telecomunicações e radares.
Desde a invenção do telégrafo de fio 1837, pelo norte americano Samuel F. B. Morse (1791-
1872), os efeitos de induções “desconhecidas com recepção de sinais fantasmas” em linhas de
telegráficas era noticiado. Estes estranhos ruídos ocorriam sempre quando a atividade solar era
máxima. Aumentando o nível tecnológico e as comunicações passando a ser “sem fio”, com
dependência da ionosfera, os eventos de “fechamento” de propagação passaram a ser notados,
principalmente nas comunicações militares e amadoras.Com a invenção do radar e das
telecomunicações via satélite, o “clima espacial” passou a ter importância capital nas
interconexões, sensoriamento e comunicações em altas freqüências.
Figura 5: Erros de leituras em GPS devida CME (Fonte NASA - ESA

Comments