CAUSAS E CONSEQUENCIAS DO ANALFABETISMO


Estudiosos apontam vários fatores como causa do analfabetismo. Alguns afirmam que existe um sentimento de culpa e vergonha por parte dos analfabetos frente aos alfabetizados e a exclusão deless no mundo da informação. Os analfabetos considerariam-se "cegos sociais" porque não podem decodificar o código da escrita.

Entre as causas do problema, estariam, por exemplo, o cansaço depois da longa jornada de trabalho diária, o desemprego, a falta de auto-estima dos alunos, pais analfabetos que, sem estímulo, não vêem perspectivas em mandar seus filhos à escola, falta de escolas próximas à moradia e a distância entre as cidades e a zona rural. Estes fatores acabam contribuindo apra que os próprios estudantes se acomodem em trabalhos braçais, que não exigem domínio da leitura.

Orlinda Melo, em seu texto "Excluídos, porque somos culpados", apresenta casos de analfabetos que se sentem culpados por isso, procurando então a alfabetização apra poder ler, assinar e ser visto como uma pessoa de bem porque sabe escrever. Muitas se justificam afirmando que a leitura pode levá-las a conseguir seu lugar na sociedade pelo uso de palavras mais inseridas na norma padrão da língua.


Em um país como o Brasil, a falta de perspectivas e a urgência em atender à necessidades básicas de alimentação e saúde. No país, apenas poucas pessoas entre 20 e 25 anos de idade conseguem chegar à faculdade na idade ideal. Estes e outros pontos devem ser analisados quando o assunto é a alfabetização, mas não são os últimos. Há ainda a má distribuição de renda, diferenças regionais relevantes, falta de equilíbrio entre os polos de concentração do capital e do trabalho, sistema tributário falho, sonegação fiscal intensa, sistema de trabalho informal, desemprego, contraponto entre zona urbana e zona rural, diferenças de renda definida por sexo e etnia, corrupção no poder público e privado, dentre inúmeros outros.

Que seja necessário que se aja de imediato contra os altos índices de analfabetismo no Brasil, não se discute. O que é preciso não esquecer é que a luta não termina por aí, todavia, este é, com certeza, o primeiro passo para que os outros problemas socio-culturais que vive a sociedade brasileira sejam, finalmente, superados.


Comments