A AMMA – Associação de Moradores da Malvarosa é um Associação sem fins lucrativos,
fundada 
em 10 de Outubro de 2016, que pretende representar todos os proprietários e
arrendatários da 
Urbanização Malvarosa em Alverca do Ribatejo,
no diálogo com todas as entidades que se 
relacionem com os moradores e comerciantes.


Junte-se a nos na defesa dos seus interesses.




NEWSLETTER AGOSTO 2017



1.      Orçamento Participativo 2017 Junta de Freguesia

 No âmbito do orçamento participativo a AMMA apresentou quatro propostas, tendo vencido a proposta Atravessar em Segurança – Colocação de pinos dissuasores de estacionamento nas passadeiras da Malvarosa, que será implementada até final de 2018.

 

 Imagem intercalada 1




2.      Praça Eng. José Vaz Guedes 

Com o objetivo de resolver o problema do estacionamento ilegal na Praça, foram realizadas as seguintes ações:

·        CMVFX  - Apresentação da proposta para o fecho da praça aos veículos motorizados;

·        PSP  de Alverca – Apresentação da proposta e pedido do reforço da vigilância ao estacionamento que não cumpra o código da estrada;

·        Orçamento Participativo - Apresentou-se uma proposta tendo a proposta sido reprovada por não ser viável para o Orçamento Participativo;

·        Comissão de Trânsito da Junta de Freguesia - Apresentação da proposta para o fecho da praça aos veículos motorizados;

·        Reunião de câmara do passado dia 19/07 – Questionou-se a camara sobre a resolução do problema da praça, em que o Presidente da Câmara "reconheceu que, no caso da Praça Vaz Guedes, será necessário encontrar um sistema que permita apenas paragens para cargas e descargas." (Fonte Voz Ribatejana de 26 de julho de 2017). 

 

 

 


 

3.      Zonas Verdes

Na sequência de diversas falhas na rede de rega da Urbanização, uma boa parte das zonas verdes ficou sem rega largos dias. Foi contactada a Divisão de Ambiente, Sustentabilidade e Espaço Público da autarquia que informou que grande parte das anomalias foram solucionadas e que contam que em breve que a situação seja normalizada.

 

 A autarquia indicou que manterá a abertura manual durante o dia, de forma a complementar as deficiências que se têm verificado.

 

 


4.      Infraestruturas de Portugal (IP)

Efetuou-se uma reclamação formal às Infraestruturas de Portugal referente à rotunda de entrada de Alverca, adjacente à Malvarosa:

1.      Deficiente manutenção, com vegetação de altura superior a 1 m diminuindo a visibilidade dos automobilistas.

2.      Lancis partidos e/ou inexistentes com falhas no betuminoso, resultando em risco de acidente

3.      Sinalização torta e/ou inexistente para a rotunda em questão

 Imagem intercalada 4

 

5.      Orçamento Participativo Câmara Municipal

 Foram apresentadas 5 propostas para a Urbanização Malvarosa:

1.      As crianças brincam na rua - recuperar e requalificar os parques infantis da Urbanização Malvarosa;

2.      Os passeios são dos peões - Regulação de estacionamento ilegal em cima dos passeios, permitindo assim o seu uso pelos peões;

3.      Desporto brincando - Executar relvado plano no local destinado a espaços verdes adjacente ao espaço destinado a equipamentos desportivos;

4.      Desporto é saúde - Construir campos de jogos para desportos diversos e balneários de apoio;

5.      Requalificação do parque infantil V - Dotar o parque de equipamentos atrativos e de condições de higiene e segurança adequadas;

 

As propostas apresentadas foram todas excluídas pela autarquia, sendo que o ano passado três destas propostas passaram a votação.

 


6.      Memorial MAGUE

Elaborámos e apresentámos propostas para a localização de memorial prometido há mais de 10 anos para a Urbanização.


Imagem intercalada 2 


A autarquia procedeu à adjudicação da empreitada (um investimento total de 14 840,00€) de inserção do Lettering da ex-Mague junto ao aqueduto da EPAL. Será previsto que se inicie a 21 de agosto, e a sua conclusão até ao final do próximo mês de Setembro.

 


 

7.      Serviços Municipalizados de Vila Franca de Xira (SMAS VFX)

A AMMA foi contactada por moradores que questionaram a qualidade da água, foi efetuado um conjunto de contactos junto do SMAS, tendo sido indicado que:

Pergunta 1.    Alguma das amostras foi recolhida na Urbanização Malvarosa ou a jusante do reservatório que abastece a Malvarosa?;

Resposta 1 – Os resultados que constam do relatório trimestral resultam de um resumo das análises efectuadas a amostras de água recolhidas em torneiras de consumidores, representativas da água distribuída em todo o concelho de Vila Franca de Xira. Assim, estão incluídos resultados de análise de amostras que abastece a Malvarosa em Alverca.

 

Pergunta 2.   Adicionalmente, e partindo do pressuposto que bacteriologicamente não há problema, a principal queixa dos moradores prende-se com o sabor da água, medido por exemplo nos indicadores Cálcio, Magnésio e Dureza Total. Estes indicadores não têm valor paramétrico (valor de controlo/de referência) definido. Qual o valor máximo que os SMAS entendem como admissível para estes parâmetros?

Resposta 2 – Os parâmetros Cálcio, Magnésio e Dureza, apesar de não terem um valor paramétrico estabelecido, têm limites operacionais recomendáveis (Decreto-Lei n.º 306/2017), não sendo desejável concentrações superiores a 100 mg/L de cálcio, 50 mg/L de Magnésio e 500 mg/L de Dureza Total.

 

Pergunta 3.     Existe algum parâmetro adicional que seja analisado para avaliação do sabor da água?

Resposta 3 – Relativamente ao sabor da água, existe o próprio parâmetro “Sabor”, associado ao parâmetro “Cheiro”, com valores paramétricos definidos.

 

É possível que nos últimos dias tenham notado um sabor diferente na água, originado por alterações a nível da captação da EPAL, o que, apesar da qualidade da água de consumo não estar comprometida, confere à água um sabor mais intenso que não é bem tolerado por alguns consumidores. Deste modo, será reposta a situação anterior, por parte da EPAL, sendo uma questão de 1 ou 2 dias até regularização da água na rede de abastecimento.

  

Continuaremos atentos e a analisar os relatórios trimestrais dos relatórios à água de consumo do concelho.




Imagem intercalada 3








ORÇAMENTO PARTICIPATIVO JUNTA FREGUESIA 2017









NEWSLETTER JULHO 2017

 

Orçamento Participativo 2017 Junta de Freguesia

 

A AMMA apresentou seis propostas no âmbito do Orçamento Participativo 2017 da Junta de Freguesia, encontrando-se as mesmas em validação técnica:

 

1.     Atravessar em Segurança – Colocação de pinos dissuasores de estacionamento nas passadeiras;

2.     Estacionar Bem – Marcação de lugares de estacionamento no silo automóvel da Malvarosa

3.     As bicicletas são nossas amigas – Colocação de suportes de bicicletas junto de cada Parque Infantil;

4.     Peões em Segurança – Diminuição da velocidade de circulação no interior da Urbanização com instalação de passadeiras elevadas;

5.     As passadeiras são nossas amigas – Repintar passadeiras na Urbanização sumidas;

6.     As Praças são dos Peões – Vedar o acesso de viaturas ao interior da Praça Eng. José Vaz Guedes.

 




Serviços Municipalizados de Vila Franca de Xira (SMAS VFX)

 

Após alguns moradores levantarem questões sobre o sabor da água e depois um estudo sobre o tema, que se revela algo complexo, fazemos o resumo das questões colocadas junto dos SMAS.

 

Os SMAS de Vila Franca de Xira fazem um Controlo de Qualidade da Água Distribuída para Consumo Humano no Concelho, incluindo Análises Bacteriológicas e Físico-Químicas que publica trimestralmente.

A informação do quarto trimestre do ano passado (Out. a Dez.2016) foi já publicada e está disponível para consulta. No Concelho foram recolhidas e analisadas 96 amostras de água, num total de 836 determinações analíticas (análises), sendo que apenas uma não cumpriu os parâmetros definidos.

 

Temos no entanto três questões que não são possíveis de obter pela informação prestada e para as quais solicitámos o seguinte esclarecimento:

1.    Alguma das amostras foi recolhida na Urbanização Malvarosa ou a jusante do reservatório que abastece a Malvarosa?;

2.   Adicionalmente, e partindo do pressuposto que bacteriologicamente não há problema, a principal queixa dos moradores prende-se com o sabor da água, medido por exemplo nos indicadores Cálcio, Magnésio e Dureza Total. Estes indicadores não têm valor paramétrico (valor de controlo/de referência) definido. Qual o valor máximo que os SMAS entendem como admissível para estes parâmetros?

3.     Existe algum parâmetro adicional que seja analisado para avaliação do sabor da água?

 

 


 

PSP – Estacionamento Indevido

 

Na sequência de duas intervenções do DGUPRU, (Departamento Gestão Urbanística, Planeamento e Requalificação Urbana) que permitiram a criação de cerca de 40 lugares, 15 definitivos e 25 provisórios / temporários, julgamos que os lugares vêm resolver parcialmente os problemas de estacionamento existentes na Rua Josué Martins Romão e Rua Eng. José Vaz Guedes onde é já visível uma redução do estacionamento ilegal nos passeios.

 

Após contacto com a Divisão Policial de Vila Franca de Xira a mesma informou-nos que irá dar continuidade à fiscalização no sentido de combater o estacionamento indevido/abusivo em toda a Urbanização com reforço e especial incidência dos casos em cima dos passeios, nas passadeiras e nas entradas das garagens dos lotes.

 

Relativamente à alteração de sinalética na Praça Eng. José Vaz Guedes, informou-nos o Senhor Comandante da Divisão Policial de Vila Franca de Xira, que remeteram proposta de alteração à Junta de Freguesia de Alverca do Ribatejo, dando conhecimento, de igual modo, à Câmara Municipal de Vila Franca de Xira, estando deste modo aguardar uma resposta.

 

 

 

 

Zonas Verdes

 

Na sequência de diversas falhas na rede de rega da Urbanização, uma boa parte das zonas verdes ficou sem rega largos dias, nomeadamente:

·       Rua Coronel Pedro Fava Ribeiro de Almeida;

·       Rua Eng. Moniz da Maia;

·       Rua Eng. José Vaz Guedes;

·       Rotunda N10;

·       Junto ao Lote 51;

·       N10.

 

Reportámos diversas vezes à DASEP (Divisão de Ambiente, Sustentabilidade e Espaço Público) apelando a uma célere intervenção que permita salvar o que ainda possa ser salvo.

A empresa de manutenção que acompanha a Urbanização tem estado a tentar resolver as anomalias no entanto à data não estão resolvidos todos os locais sem rega na Urbanização.




 

Consulta Pública de Alteração de Regulamento de Trânsito na Malvarosa

 

A Câmara Municipal de Vila Franca de Xira apresentou em consulta pública um projeto de alteração ao regulamento de trânsito que visa suprimir um sentido de trânsito em duas das ruas da Urbanização:

.       Rua Eng.º Moniz da Maia - Proibida a circulação a veículos no sentido norte-sul, entre o n.º 6 e o cruzamento com a Rua Aurélio Galhardo Coelho.

.       Rua Eng.º Vaz Guedes - Proibida a circulação a veículos no sentido sul-norte, entre o cruzamento da praça Eng.º Vaz Guedes a Avenida da Mague


Na opinião da AMMA esta alteração provoca menor fluidez do trânsito, complicando e aumentando os percursos de circulação dentro e para fora da Urbanização, concentrando a circulação na artéria principal, Av da Mague. A alteração ao regulamento de trânsito proposta causa graves transtornos à circulação, prejuízos económicos e perda de tempo de uma parte significativa de quem usufrui da Urbanização. Não cumpre ainda larguras mínimas causando insegurança.


Foi entregue pronúncia contra a proposta de alteração de regulamento de trânsito na Malvarosa, Edital nº152/2017.  Com a pronúncia foi entregue abaixo-assinado com 614 assinaturas.








Consulta pública para alteração ao Regulamento de Trânsito na Malvarosa