2 ALENTEJO‎ > ‎04 Gastronomia‎ > ‎

03 Receitas de Culinária do Alentejo


 


Arroz doce tradicional 


Arroz doce tradicional com um toque alentejano!
O arroz doce é uma sobremesa antiga, do tempo das nossas avós, cada um tem a sua receita de familia, esta é a nossa. Experimente!

Uma sobremesa muito apreciada pelos mais novos e pelos mais velhos. Receita fácil e adequada para uma ceia de Natal, um almoço entre amigos e familiares.
Ingredientes
1 chávena grande arroz carolino
1+1/2 chávena grande água quente
3/4 chávena grande açúcar
2 limão casca translúcida
1 pau de canela
2+1/2 chávena grande leite meio.gordo morno
4 gemas (opocional)
1 colher sopa margarina vegetal
canela em pó
sal q.b.

Tempo Preparação 30min
Tempo Cozedura 25min

Instruções de preparação
Lavar e cozer o arroz em água quente, adicione uma pitada de sal. Deixe o arroz absorver completamente toda a água, caso o arro ainda não esteja cozido, adicione mais um pouco de água quente, e deixe cozer sempre em lume brando.
Acrescentar ao tacho o açúcar, as cascas de limão, o pau de canela, o leite e a manteiga vegetal e mexer muito bem até que todos os ingredientes fiquem completamente incorporados.
Continuar a mexer sempre durante mais 6 a 8 minutos, termine assim que começar a engrossar.
Separe as gemas e misture-as um pouco. Retire 1 a 2 colheres de sopa do arroz do tacho e junte ás gemas mexendo rapidamente.
Retire as casca do limão e o pau da canela. Junte em fio o preparado com as gemas de ovo no tacho e mexa durante mais 2 a 3 minutos.
Notas
Deve servir morno ou frio em tacinhas pequenas ou numa travessa, polvilhado com canela. Bom apetite! 
In Alentejanando de António Sousa



Receitas de Culinária do Alentejo

Sopas de beldroegas

  

 
 
Estas sim... sopas de beldroegas!! 
Ingredientes 1 molho grande de beldroegas 1 cebola grande picada 2 folhas louro 1 cabeça de alhos qb azeite qb sal qb pimenta (opcional) 1 queijo de cabra curado ( ou fresco) batatas (4 a 6 rodelas por pessoa) qb água 8 ovos (2 por pessoa) pão alentejano duro "de véspera", 4 fatias por pessoa Passo a passo Pique a cebola e leve a refogar numa caçarola juntamente com o azeite (quantidade suficiente que cubra a cebola), os dentes de alho esmagados com casca, o louro, o sal e a pimenta (opcional). Acrescente as beldroegas arranjadas e lavadas (apenas as folhas) e refogue mais um pouco. Junte um pouco de água, as batatas cortadas às rodelas grossas e deixar cozer. Foto do passo 1 da receita de Sopa de beldroegas Quando as batatas estiverem cozidas, verifique se o caldo é suficiente para a sopa, se achar necessário junte mais um pouco de água, coloque então os ovos e deixe escalfar. Depois dos ovos estarem escalfados, a sopa está pronta a servir. Empratamento: corte o pão em fatias finas e disponha 4 no fundo de cada prato. Retire da caçarola algumas batatas e beldroegas e coloque nos pratos, por cima do pão, depois faça o mesmo com os ovos, dois por prato e por fim 2 a 3 conchas de caldo. Nota: o queijo de cabra, pode ser utilizado de duas formas, cortado em fatias finas e colocar por cima das fatias de pão, ou pode simplesmente ír comendo umas fatias, a acompanhar a sopa. Por fim.... então saboreie Alentejo….."  in Alentejanando de António Sousa



 



Receitas de Culinária do Alentejo


Resultado de imagem para Coelho em Vinha-d´alho


Coelho em Vinha-d´alho

INGREDIENTES

Para 4 a 6 pessoas



  • 1 coelho ;
  • 3 dentes de alho ;
  • 100 g de pão em fatias ;
  • óleo ou azeite para fritar o pão ;
  • 2 cebolas médias ;
  • 2 colheres de banha ;
  • 2 colheres de azeite ;
  • 1 dl de vinho do Porto ou 2 dl de vinho branco ;
  • sal


Confecção

Barra-se o coelho com alho e sal. Fritam-se as fatias de pão e põem-se no fundo de um tabuleiro, cobrindo-o. Sobre o pão dispõe-se o coelho, que se cobre com a cebola cortada ás rodelas finíssimas.
Espalha-se por cima a banha e rega-se com o azeite. Leva-se ao forno e, quando estiver quase cozido, retira-se, rega-se com o vinho do Porto ou o vinho branco e leva-se novamente ao forno para acabar de cozer.

Fonte.Editorial Verbo  in Roteiro Gastonómico de Portugal

 


quarta-feira, 14 de Março de 2018


Receitas de Culinária do Alentejo


Alcácer do Sal



Feijão Verde à Alentejana

Resultado de imagem para feijão verde à alentejana

Fotografia in receitas-do-mundo.umforum.net


Ingredientes:

Para 4 pessoas

750 g de feijão verde ;
1 cebola média ;
2 colheres de sopa de azeite ;
1 colher de sopa de banha ou de margarina ;
1 kg de tomate maduro ;
1 dente de alho ;
1 folha de louro ;
1 molho de salsa ;
4 batatas médias ;
1 cenoura ;
sal e pimenta ;
200 g de pão caseiro duro

Confecção:

Pica-se a cebola e o alho e estala-se com o azeite e a banha. Junta-se o louro e a salsa atada. Deixa-se refogar sem alourar e adiciona-se o tomate sem pele e sem grainhas e esmagado com as mãos. Rega-se com uma pinga de água e, depois de cozer um pouco, junta-se a cenoura ás rodelas. Deixa-se cozer e apurar.
Entretanto, corta-se o feijão em diagonal e as batatas em cubos. Juntam-se ao preparado anterior e adiciona-se um pouco mais de água. A água vai-se juntando sempre que for necessária. O cozinhado deve ficar com bastante molho. Tempera-se com sal e pimenta.
Corta-se o pão em fatias finas para uma terrina ou tigela de meia cozinha e deita-se por cima o guisado.
Podem servir-se ao mesmo tempo rodelas de chouriço de carne, cru.
Serve-se como entrada em vez de sopa.

No tempo da segurelha, junta-se um pezinho ao mesmo tempo que o feijão.

in Roteiro Gastronómico de Portugal (Fonte Editorial Verbo)



Visite o Alentejo

7 Maravilhas à Mesa - candidatura Mesa de Borba

Vídeo do YouTube


https://youtu.be/wcwJDZbUWlU


Bolo de Requeijão

Resultado de imagem para bolo de requeijão alentejo
Photo in http://everyroot.blogspot.pt



Ingredientes:
6 ovos (claras em castelo)
500 g. de acuçar
250 g. de farinha branca neve
150 g. de manteiga vaqueiro
500 g. de requeijão
raspa limão
1 colher de cha de canela em pó
1 colher de cha de fermento


Preparação:
Bate-se as gemas com a vaqueiro meio derretida, e acrescenta-se as gemas, continua-se a bater, passa-se o requeijão pelo passe-vite ou esmaga-se com um garfo e junta-se ao preparado anterior, mistura-se a farinha com 1 colher de fermento e continua-se a bater, junte a canela, o limão e no fim as claras em castelo envolvendo-as muito bem. Levar ao forno + ou - 40 m. em forma untada e polvilhada de farinha, deixar arrefecer um pouco na forma antes de retirar o bolo do forno. 

Receita in http://seralentejano.blogspot.pt




Alentejo-GASTRONOMIA 

Receitas Culinárias Alentejo

AZEVIAS 

                               

 


Ingredientes:

  • Para a massa:
  • 500 g de farinha ;
  • 3 a 4 colheres de gordura (mistura de banha e de manteiga ou margarina) ;
  • 1 cálice de aguardente ;
  • sal
  • Para o recheio de grão:
  • 1 kg de grão ;
  • 750 g de açúcar ;
  • 2 limões ;
  • 1 colher de sobremesa de canela em pó ;
  • 3 gemas

    Confecção:

    Coze-se o grão com uma pitada de sal, pela-se e passa-se por uma peneira fina.
    Leva-se o açúcar ao lume com 2 dl de água e deixa-se ferver durante 1 ou 2 minutos. Junta-se o puré de grão, a canela e a raspa da casca dos limões. Deixa-se ferver o preparado, mexendo até se ver o fundo do tacho. Retira-se juntam-se as gemas e leva-se o preparado novamente ao lume para coser as gemas. Deixa-se ficar assim de um dia para o outro.
    Peneira-se a farinha para uma tigela e faz-se uma cova no meio onde se deitam as gorduras quentes. Mistura-se. Junta-se a aguardente e depois vai-se amassando juntando pinguinhos de água morna temperada com sal. Sova-se bem a massa e deixa-se repousar em ambiente temperado.
    Estende-se a massa com o rolo, muito fina, e recheia-se com um pouco do doce preparado. Cortam-se as azevias em meia lua (como os rissóis), ou em triângulo ou em rectângulo (como os pasteis de carne) e fritam-se em azeite ou óleo bem quentes. Polvilham-se com açúcar ou açúcar e canela.





    Variantes:

    Azevias de Batata.

    Substitui-se o grão por igual porção de batata cozida e reduzida a puré. Pode utilizar-se batata comum, mas a batata doce é a mais vulgarmente utilizada.

    Azevias de amêndoa

    Fazem-se como as azevias de grão, nas seguintes proporções:

    • 750 g de puré de grão preparado como se disse ;

    • 750 g de açúcar ;

    • 250 g de amêndoas peladas e raladas ;

    • raspa da casca de 2 limões ;

    • 1 colher de chá de canela e 7 gemas 

    Em qualquer das receitas transcritas a raspa da casca de limão pode ser substituída por igual porção de raspa de casca de laranja.


    fonte: 
    Editorial Verbo in Roteiro Gastronómico de Portugal

     

    https://sites.google.com/site/amigosterrasborba/1-alentejo-1/4-gastronomia/rereceitas-de-culinaria-do-alentejo-1





     

     

    Bolo de Requeijão

    Resultado de imagem para bolo de requeijão alentejo
    Photo in http://everyroot.blogspot.pt



    Ingredientes:
    6 ovos (claras em castelo)
    500 g. de acuçar
    250 g. de farinha branca neve
    150 g. de manteiga vaqueiro
    500 g. de requeijão
    raspa limão
    1 colher de cha de canela em pó
    1 colher de cha de fermento


    Preparação:
    Bate-se as gemas com a vaqueiro meio derretida, e acrescenta-se as gemas, continua-se a bater, passa-se o requeijão pelo passe-vite ou esmaga-se com um garfo e junta-se ao preparado anterior, mistura-se a farinha com 1 colher de fermento e continua-se a bater, junte a canela, o limão e no fim as claras em castelo envolvendo-as muito bem. Levar ao forno + ou - 40 m. em forma untada e polvilhada de farinha, deixar arrefecer um pouco na forma antes de retirar o bolo do forno.

    Receita in http://seralentejano.blogspot.pt






    Migas de Batata
    photo in  https://mercadoalimentar.com/2014/02/10/1186/


    Ingredientes:
    Para 4 pessoas

    1 kg de batatas ;
    250 g de toucinho entremeado ;
    300 g de chouriço de carne ;
    1 dente de alho ;
    sal

    Confecção:

    Num tacho de barro fritam-se, em lume brando, o toucinho ás fatias e o chouriço ás rodelas de modo a derreter o máximo de gordura. Retiram-se e, na mesma gordura, frita-se um dente de alho. Adiciona-se um pouco de água.
    Entretanto, têm-se já as batatas cozidas e passadas por um passador.
    Junta-se o puré ao pingo que está no tacho e mexe-se com a colher de pau dando-lhe a forma de uma bola. Sacodem-se as migas, deitam-se na travessa e servem-se com o toucinho e o chouriço fritos.

    Variante: Se se juntar calda de tomate, estas migas ficam melhores e mais bonitas. O tomate junta-se ao pingo (Évora)

      fonte: Editorial Verbo     

    in ROTEIRO GASTRONÓMICO DE PORTUGAL




    Assada de Peixe

    CRATO

    Resultado de imagem para  barbos

    Photo in http://linhaceira.net/barbos-de-molhata/


    Ingredientes:
    Para 4 pessoas

    1 kg de peixes do rio (achigãs ou barbos) ;
    1 molho de poejos ;
    2 dentes de alho ;
    malagueta ;
    2 dl de azeite ;
    1 dl de vinagre ;
    sal

    Confecção:

    Amanha-se o peixe e dão-se-lhe uns golpes.
    Grelham-se em lume de carvão e colocam-se numa travessa.
    À parte pisam-se num almofariz as folhas de poejo, os dentes de alho, sal e malagueta (a gosto). Deita-se esta papa noutro recipiente e mistura-se com o azeite, o vinagre e o molho que escorreu do peixe (e que está na travessa). Prova-se e deita-se o molho sobre o peixe.
    Acompanha-se com batatas cozidas ou fritas.


    fonte:
    Editorial Verbo



    voltar ao índice de receitas Alentejo

    in ROTEIRO GASTRONÓMICO DE PORTUGAL


    Calducho


    Prato tradicional de Redondo
    Foto in portugaldelesales.pt


    "Ingredientes: 
    2 postas de bacalhau demolhado
    3 dentes de alho
    2 cebolas
    1,5 dl de azeite
    2 folhas de louro
    1 raminho de poejos
    500 gr de batatas
    sal
    2 ovos
    4 fatias de pão duro

    Confecção: 
    Leve 1,2 lt de água ao lume. Depois de ferver, introduza o bacalhau e coza durante 5 minutos. Escorra, retire a pele e as espinhas e desfaça em lascas. Reserve o caldo. Pique os alhos e as cebolas muito finamente e frite no azeite quente. Junte as folhas de louro partidas e o raminho de poejos. Regue com o caldo do bacalhau e deixe levantar fervura. Entretanto, descasque as batatas e corte aos pedaços pequenos. Junte à sopa, tempere com sal e coza durante 15 minutos. Envolva o bacalhau, os ovos batidos e coza por mais 5 minutos. Corte o pão aos pedaços e coloque numa tigela. Regue com a sopa, decore com um raminho fresco de poejos e sirva de imediato." in seralentejano.blogspot.pt



    Achigã no Forno



    foto in hidroponianavaranda.blogspot.com


    Concelho: Odemira

    Ingredientes (6 pessoas):
    1 kg de achigãs
    1 tomate
    1 ramo de salsa
    2 dentes de alho
    1 folha de louro
    1 kg de batatas
    2 cebolas
    1 copo de vinho branco
    2 dl de azeite
    colorau q.b.
    sal q.b.

    Preparação:
    Amanhe o peixe e tempere-o com sal. Descasque as batatas e corte-as em cubos. Coza-as em sal. Num tabuleiro coloque as cebolas e o peixe. As batatas já cozidas são distribuídas ao lado do peixe. Coloque o resto da cebola, o alho, o tomate, a salsa e o louro. Misture o colorau ao vinho e regue o tabuleiro. Vai ao forno durante 60 minutos.

    in http://seralentejano.blogspot.pt/search/label/Gastronomia%20Alentejana?max-results=3


    Sericaia

    Sericaia 2

    Ingredientes:

    1. 6 ovos
    2. 250 açúcar
    3. 75 g farinha
    4. 0,5 l leite
    5. canela em pó
    6. 1 pau de canela
    7. casca de limão

    Preparação:

    1. Batem-se as gemas com o açúcar até obter um creme fofo. À parte, dissolve-se a farinha com o leite que foi previamente fervido com o pau de
    2. canela, a casca de limão e o sal.
    3. Adiciona-se o creme de gemas e açúcar e mexe-se. Leva-se a engrossar sobre lume brando até se ver o fundo do tacho. Retira-se do calor
    4. e deixa-se arrefecer.
    5. Batem-se as claras em castelo bem firme e cuidadosamente junta-se ao preparado anterior. Nessa altura o creme deve estar frio ou ligeiramente
    6. morno.
    7. Num prato de estanho ou barro (ou outro que possa ir ao forno) deita-se o doce às colheradas, começando do lado de fora para o centro.
    8. Polvilha-se o doce abundantemente com CANELA (deve ficar bem castanho) e leva-se a cozer em forno muito quente.
    9. O doce ao cozer deverá abrir fendas.

    [in adivinaculinaria.blogspot.pt]



    Como consumir o Cação
    Por Adriana
    Foto: Shutterstock

    Ingredientes

    • 1 kg de cação em postas
    • 3 dentes de alho socados em 1 xícara (chá) de suco de limão e sal a gosto
    • 1 xícara (chá) de óleo de soja
    • 1 xícara (chá) de coentro
    • 1 xícara (chá) cebolinha picada
    • 1 cebola grande, cortada em rodelas
    • 2 tomates também cortado em rodelas
    • 2 pimentões, 1 verde e outro vermelho
    • 1 xícara (chá) de leite de coco
    • ½ xícara (chá) de azeite de oliva
    • ½ xícara (chá) de óleo de dendê
    Modo de preparo
    • Primeiro, despeje o óleo numa panela em fogo baixo.
    • O alho com suco de limão e sal vai servir para dar o primeiro tempero ao peixe, por isso, molhe as postas com a mistura.
    • Coloque na panela com óleo, já pré aquecido, e vire o peixe aos poucos para não grudar no fundo da panela, bem devagar para não desmanchar.
    • Adicione os outros temperos, a cebolinha, o coentro, a cebola, o pimentão e o tomate.
    • Tampe e aguarde cerca de 5 minutos ou até ferver.
    • Acrescente o azeite de oliva e o óleo de dendê (esse é o detalhe que vai dar um gosto mais apurado à moqueca).
    • Por último, ponha o leite de coco e deixe ferver por mais 5 minutos ou até cozinhar os temperos.
    Rendimento: 2 porções
    Tempo de preparo: 45 minutos
    Dificuldade: Fácil


    Fonte: Comida e Receitas - http://www.comidaereceitas.com.br/peixes/moqueca-de-cacao.html#ixzz3k3ao4BVP



    Carne Ensopado de Borrego

    Ensopado de borrego

    inwww.tasteit.pt


     INGREDIENTES

    1 kg de carne de borrego

    1 cabeça pequena de alho

    1 dl de azeite

    2 folhas de louro Sal q.b.

     PREPARAÇÃO

     Parte-se a carne e leva-se esta a cozer em água tempera-da de sal.

     Ao levantar fervura, vai-se retirando toda a espuma.

     Seguidamente, juntam-se os alhos picados finamente, a fo-lha de louro e o azeite.

     Deixa-se acabar de cozer e apurar.

     SUGESTÃO

    Serve-se sobre sopas de pão, aromatizadas com um rami-nho de hortelã.

    Receita publicada  em “Comeres de Serpa”  (Câmara Municipal de Serpa  e Escola Superior de Educação de Beja, 1994).

    O Borrego do Baixo Alentejo – IGP, que resulta do cruzamento das raças Campaniça e Merino Branco com raças não autóctones, alimenta-se de leite materno e pastagens espontâneas ou melhoradas. A carne, tenra e suculenta, é utilizada na confeção de vários pratos, como a Perna de Borrego Assada no Forno de Lenha e o

    Ensopado de Borrego.”

    In RECEITAS  E SABORES  DOS TERRITÓRIOS RURAIS  •  235

    doces Queijadas de Requeijão



     


    in omelhoralentejodomundo.blogspot.com

     

    Sericaia

    Ingredientes:
    5 Dl de leite
    1 Casca de limão
    1 Pau de canela
    60 G de farinha
    ½ Colher (de café) de sal
    6 Ovos
    200 G de açúcar
    1 Colher (de sopa) de canela em pó
    Manteiga q.b.
     
    Preparação:
    Ferva o leite com a casca de limão e o pau de canela e deixe arrefecer. Em seguida, dissolva a farinha com o sal nesse leite, depois de completamente frio. Bata as gemas com o açúcar até obter um creme fofo e esbranquiçado e adicione ao leite. Deve ficar tudo homogéneo e sem grumos. Ponha este preparado a cozer em lume médio, mexendo sempre até se ver o fundo do tacho. Retire do calor e deixe arrefecer. Depois, bata as claras em castelo bem firme e junte cuidadosamente ao preparado anterior (como se faz para o soufflé). Unte com manteiga um prato de barro, louça ou estanho, que suporte temperaturas elevadas. Com uma colher grande deite o doce no prato em colheradas desencontradas, isto é, fazendo escama. Polvilhe a superfície com a canela passada por um passador e leve a Sericaia a cozer em forno bem quente, cerca de 220º C, até abrir fendas. Sirva frio.


    Boleima


    Boleima


    Ingredientes:

    • 1 kg de massa de pão
    • 500 g de açúcar
    • 250 g de banha
    • 6 ovos
    • raspa da casca de 1 limão
    • 1 colher de chá de fermento
    • canela

    Confecção:

    Batem-se muito bem todos os ingredientes com a excepção da canela e de um pouco de açúcar que servirá para polvilhar a boleima.
    Quando a massa se apresentar macia e com bolhas, deita-se num tabuleiro bem untado.
    Polvilha-se com açúcar e canela e leva-se a cozer em forno moderadamente quente.


    fonte:
    Editorial Verbo  


    PERU RECHEADO
    Peru Recheado

    ELVAS


    Ingredientes:
    Para 10 a 12 pessoas

    • 1 peru pequeno ou 1 perua grande ;
    • 3 colheres de sopa de manteiga ;
    • 2 limões ;
    • 1 laranja ;
    • 1 copo de vinho branco (2 dl) ;
    • 50 g de toucinho gordo ;
    • 50 g de chouriço de carne ;
    • 1 colher de sopa de colorau ;
    • sal e pimenta
    • Para o recheio de batatas:
    • 750 g de batatas de polpa amarela ;
    • 1 cebola ;
    • os miúdos do peru ;
    • 2 colheres de sopa de manteiga ;
    • 3 gemas de ovos ;
    • 50 g de azeitonas pretas ;
    • 1 colher de sopa de salsa picada ;
    • sal ;
    • pimenta ;
    • noz-moscada
    • Para o recheio de carne:
    • 500 g de carne de porco ;
    • 500 g de vitela ou de vaca ;
    • 1 cebola média ;
    • 50 g de chouriço ;
    • 50 g de toucinho entremeado ;
    • 50 g de azeitonas pretas ;
    • 50 g de miolo de pão ;
    • 1 colher de sopa de salsa picada ;
    • 2 colheres de sopa de manteiga ;
    • sal ;
    • pimenta ;
    • raspa da casca de 1 limão

    Confecção:

    De véspera, põe-se o peru de molho em água fria com sal, a laranja e os limões com a casca, cortados ás rodelas.
    No dia seguinte, cozem-se as batatas com a pele, pelam-se e passam-se pelo passador. Junta-se 1 colher de manteiga e as gemas e conserva-se perto do calor. Pica-se a cebola e aloura-se na restante manteiga. Juntam-se os miúdos do peru picados grosseiramente e deixam-se guisar, acrescentando água fria, gota a gota. Quando os miúdos estiverem macios, juntam-se ao puré de batata, assim como a salsa, as azeitonas cortadas aos bocadinhos e sem caroços e tempera-se com sal, pimenta e noz-moscada.
    Passam-se pela máquina as carnes de vaca, de porco, o chouriço e o toucinho. Junta-se o miolo de pão amolecido num pouco de água quente, as azeitonas aos bocadinhos, a salsa picada e a cebola também picada e previamente cozida numa colher de sopa de manteiga. Junta-se a restante manteiga e tempera-se com sal, pimenta e a raspa da casca do limão.
    Enche-se o papo do peru com o recheio de carne e a barriga com o recheio de batata. Cosem-se as duas aberturas com agulha e linha e coloca-se o peru num tabuleiro.
    Faz-se uma papa com a manteiga e o toucinho e o chouriço passados pela máquina. Tempera-se com o colorau, sal e pimenta. Barra-se o peru com esta papa e leva-se a assar em forno médio. Quando o peru começar a alourar, rega-se com o vinho  branco e leva-se novamente ao forno.
    Logo que o peru esteja bem louro, retira-se do forno, põe-se numa corrente de ar e introduz-se novamente no forno, mas desta vez muito bem quente. Esta operação tem a finalidade de tornar a pele do peru estaladiça. 
    Acompanha-se com uma boa salada de agriões e rabanetes.

    Os recheios deste peru servem-se à colher

    fonte: Editorial Verbo in Roteiro Gastronómico de Portugal


    AZEVIAS 

                                  



    Ingredientes:

    • Para a massa:
    • 500 g de farinha ;
    • 3 a 4 colheres de gordura (mistura de banha e de manteiga ou margarina) ;
    • 1 cálice de aguardente ;
    • sal
    • Para o recheio de grão:
    • 1 kg de grão ;
    • 750 g de açúcar ;
    • 2 limões ;
    • 1 colher de sobremesa de canela em pó ;
    • 3 gemas

      Confecção:

      Coze-se o grão com uma pitada de sal, pela-se e passa-se por uma peneira fina.
      Leva-se o açúcar ao lume com 2 dl de água e deixa-se ferver durante 1 ou 2 minutos. Junta-se o puré de grão, a canela e a raspa da casca dos limões. Deixa-se ferver o preparado, mexendo até se ver o fundo do tacho. Retira-se juntam-se as gemas e leva-se o preparado novamente ao lume para coser as gemas. Deixa-se ficar assim de um dia para o outro.
      Peneira-se a farinha para uma tigela e faz-se uma cova no meio onde se deitam as gorduras quentes. Mistura-se. Junta-se a aguardente e depois vai-se amassando juntando pinguinhos de água morna temperada com sal. Sova-se bem a massa e deixa-se repousar em ambiente temperado.
      Estende-se a massa com o rolo, muito fina, e recheia-se com um pouco do doce preparado. Cortam-se as azevias em meia lua (como os rissóis), ou em triângulo ou em rectângulo (como os pasteis de carne) e fritam-se em azeite ou óleo bem quentes. Polvilham-se com açúcar ou açúcar e canela.

      Variantes:

      Azevias de Batata.

      Substitui-se o grão por igual porção de batata cozida e reduzida a puré. Pode utilizar-se batata comum, mas a batata doce é a mais vulgarmente utilizada.

      Azevias de amêndoa

      Fazem-se como as azevias de grão, nas seguintes proporções:

      • 750 g de puré de grão preparado como se disse ;

      • 750 g de açúcar ;

      • 250 g de amêndoas peladas e raladas ;

      • raspa da casca de 2 limões ;

      • 1 colher de chá de canela e 7 gemas 

      Em qualquer das receitas transcritas a raspa da casca de limão pode ser substituída por igual porção de raspa de casca de laranja.


      fonte:
      Editorial Verbo in Roteiro Gastronómico de Portugal


      Feijão Verde à Alentejana

      ALCÁCER DO SAL


      Ingredientes:
      Para 4 pessoas

      • 750 g de feijão verde ;
      • 1 cebola média ;
      • 2 colheres de sopa de azeite ;
      • 1 colher de sopa de banha ou de margarina ;
      • 1 kg de tomate maduro ;
      • 1 dente de alho ;
      • 1 folha de louro ;
      • 1 molho de salsa ;
      • 4 batatas médias ;
      • 1 cenoura ;
      • sal e pimenta ;
      • 200 g de pão caseiro duro

      Confecção:

      Pica-se a cebola e o alho e estala-se com o azeite e a banha. Junta-se o louro e a salsa atada. Deixa-se refogar sem alourar e adiciona-se o tomate sem pele e sem grainhas e esmagado com as mãos. Rega-se com uma pinga de água e, depois de cozer um pouco, junta-se a cenoura ás rodelas. Deixa-se cozer e apurar.
      Entretanto, corta-se o feijão em diagonal e as batatas em cubos. Juntam-se ao preparado anterior e adiciona-se um pouco mais de água. A água vai-se juntando sempre que for necessária. O cozinhado deve ficar com bastante molho. Tempera-se com sal e pimenta.
      Corta-se o pão em fatias finas para uma terrina ou tigela de meia cozinha e deita-se por cima o guisado.
      Podem servir-se ao mesmo tempo rodelas de chouriço de carne, cru.
      Serve-se como entrada em vez de sopa.

      No tempo da segurelha, junta-se um pezinho ao mesmo tempo que o feijão.

      in Roteiro Gastronómico de Portugal 

      Açorda de Poejos à moda de Grândola

      in www.mytaste.pt

      Grupo: Sopa/AçordaConcelho: Grândola

      Ingredientes:
      125 g de toucinho
      125 g de linguiça (chouriço de carne)
      1 molho de poejos
      cebola
      2 dentes de alho
      1,5 l de água
      pão
      sal 

      Preparação:
      Frite o toucinho cortado às fatias e a linguiça cortada às rodelas. Retire tudo e junte ao pingo a cebola picada, os dentes de alho e metade do molho de poejos. Deixe refogar. Acrescente a água a ferver e junte nesta altura a noutra metade do molho de poejos. Tempere com sal. Corte as fatias de pão, muito finas, disponha no fundo da terrina e deite o caldo por cima. Acompanhe com a linguiça e o chouriço frito.
      Obs.: esta açorda é também característica do concelho de Santiago do Cacém.

      Fonte: Para uma História da Alimentação no Alentejo (Assírio e Alvim,1997)





      Poejada

      foto in outrascomidass.blogspot.com

      Num tacho faz-se um refogado com bastante poejo, sal, alho, azeite e louro. Depois de tudo bem refogado deita-se a água para o caldo onde se migam sopas de pão. Serve-se com azeitonas.


      Caldeta ou Sopa de Peixe do Rio

      foto in olhapim.blogspot.com

      Ingredientes:
      2 Kg de peixe (Barbo)
      3 ou 4 tomates
      poejos
      3 a 4 dentes de alho
      ½ cebola
      miolo de pão ou farinha
      1 dl de azeite
      1 pouco de pimenta (facultativo)
      Pão

      Preparação:
      Num tacho junta-se o azeite, os temperos pisados, o peixe, por cima do peixe a cebola às rodelas fininhas, o tomate esmagado e o miolo de pão ou farinha.
      Deita-se água fria a cobrir o peixe e deixa-se ferver em lume brando.
      Servir bem quente com sopas de pão.


      Grão com Alabaças

      foto de olhapim.blogspot.com

      Faz-se um refogado com cebola, alho, salsa, azeite e vinagre. Depois de tudo bem refogado deita-se o grão, quando o grão estiver cozido junta-se as alabaças que se deixam cozer bem. Nos pratos partem-se sopas de pão, deita-se por cima destas o caldo com o grão e as alabaças.


       

      Açorda de Alho

      foto de sweetaboufood blogspot.com

      Ingredientes:
      1 dente de alho
      Poejos
      2 colheres de azeite
      sal q.b.
      água
      1 ovo

      Preparação:
      Numa tigela coloca-se o alho, o sal, os poejos (depois de esmagados) e, de seguida deita-se a água a ferver (onde já se cozeu um ovo para cada pessoa), para finalizar parte-se o pão às fatias e coloca-se dentro da água, onde já se encontram todos os ingredientes.

      Sopa de Hortelã

      foto entretejodiana.blogs.sapo.pt

      Frita-se em azeite a hortelã com um ou dois dentes de alho, com um pouco de água, vinagre e pimentão vermelho e sal. Depois da hortelã estar frita, junta-se a água para o caldo que se deixa ferver. Numa tigela partem-se sopas de pão, deitando-se de seguida o caldo por cima das sopas de pão.



      Gaspacho

      foto in amoresabores.blog.sapo.pt

      Ingredientes:
      2 Tomates
      1 Pimento verde
      1 Pimento vermelho
      2 Dentes de alho
      4 Colheres (de sopa) de azeite
      ½ Pepino
      1 Colher (de sopa) de vinagre
      Pão duro alentejano
      Água fria, orégãos e sal q.b.
       
      Preparação:
      Numa tigela coloca-se água bem fria e, dentes de alho com sal esmagados no gral. De seguida deita-se o tomate, o pepino e os pimentos cortados aos bocados. Cortam-se bocados pequenos de pão e junta-se à tigela do preparado. Por fim tempera-se com azeite, vinagre e sal a gosto.
      Acompanha-se com carapaus fritos e azeitonas.






      Sopa de Tomate com ovos e bacalhau

      foto in grafe-e-faca.com

      Ingredientes:
      4 tomates
      1 cebola pequena
      2 dentes de alho
      1 folha de louro
      sal q.b.
      4 colheres de azeite (2 por pessoa)
      2 ovos
      4 batatas
      2 postas de bacalhau
      água

      Preparação:
      Num tacho coloca-se a cebola e os alhos picados, depois junta-se o azeite, o sal e o louro e deixa-se refogar. De seguida junta-se a água, as batatas (partidas aos bocados) e o bacalhau. Quando a água levantar fervura colocam-se os ovos (já sem casca) e deixa-se ferver novamente.
      IN
      Página Municipio do Alandroal
      http://www.cm-alandroal.pt/pt/conteudos/o+concelho/gastronomia+e+Produtos+regionais/receitas.htm











       

       

       

       

       

       






      Sopa de Poejos com Ovos ou Poejada
      Baixo Alentejo


      Ingredientes:
      Para 4 pessoas

      • 100 g de toucinho entremeado salgado
      • 2 colheres de sopa de banha
      • 1 molho grande de poejos
      • 1 cebola
      • 1 dente de alho
      • 1 folha de louro
      • 1 cravinho
      • 4 ovos
      • sal
      • pimenta
      • 400 g de pão de 2.ª (de véspera)

      Confecção:

      Corta-se o toucinho às tirinhas e frita-se sobre lume brando com a banha (ou a gordura de fritar entrecosto ou outra carne de porco).
      Pica-se a cebola e o alho finamente e refoga-se na gordura.
      Juntam-se os poejos (previamente limpos de raízes e folhas secas), cortando as hastes e as folhas em pequenos troços, o louro e o cravinho.
      Deixa-se estalar durante cerca de 2 minutos.
      rega-se com 1,5 litros de água, tempera-se com sal e pimenta e deixa-se ferver tapado durante 30 minutos.
      Antes de servir, escalfam-se 4 ovos (1 por pessoa) no caldo da sopa.
      Retiram-se os ovos e colocam-se sobre pão já cortado às fatias e na terrina em que a sopa será servida.
      Rega-se com o caldo, abafa-se e serve-se.

      *Como no Alentejo é hábito fritar-se o entrecosto ou outra carne de porco temperada com massa de pimentão, a gordura resultante desta fritura é a que se utiliza geralmente para fritar o toucinho para a sopa de poejos.
      A esta gordura dá-se o nome de «banha corada».

       


      fonte: Editorial Verbo 



      voltar ao índice de receitas Alentejo


      --

      | Home | Roteiro Gastronómico | Receitas Culinárias | Doces | Afrodisíacas | Internacionais | Top 10 |
      | Receita-Quinzena | Vinhos | Enchidos | Queijos | Queijo-Quinzena | Cafés | Tarot | Restaurantes |
      | Cocktails | Glossário | Conselhos & Truques | Especiais | Jantar-a-Dois | Colaborações | Anedotas |
      | Vinho e Gastronomia | Afrodisíacos | Ervas Aromáticas | Especiarias |


      Desenvolvimento e suporte: Arte Digital
      Copyright © 2000 Todos os direitos reservados    
      ROTEIRO GASTRONÓMICO DE PORTUGAL










       

       

       

       


       

       



      Coelho em Vinha-d´alho


      Ingredientes:
      Para 4 a 6 pessoas

      • 1 coelho ;
      • 3 dentes de alho ;
      • 100 g de pão em fatias ;
      • óleo ou azeite para fritar o pão ;
      • 2 cebolas médias ;
      • 2 colheres de banha ;
      • 2 colheres de azeite ;
      • 1 dl de vinho do Porto ou 2 dl de vinho branco ;
      • sal

      Confecção:

      Barra-se o coelho com alho e sal. Fritam-se as fatias de pão e põem-se no fundo de um tabuleiro, cobrindo-o. Sobre o pão dispõe-se o coelho, que se cobre com a cebola cortada ás rodelas finíssimas.
      Espalha-se por cima a banha e rega-se com o azeite. Leva-se ao forno e, quando estiver quase cozido, retira-se, rega-se com o vinho do Porto ou o vinho branco e leva-se novamente ao forno para acabar de cozer.


      fonte:
      Editorial Verbo



      voltar ao índice de receitas Alentejo

      --

      | Home | Roteiro Gastronómico | Receitas Culinárias | Doces | Afrodisíacas | Internacionais | Top 10 |
      | Receita-Quinzena | Vinhos | Enchidos | Queijos | Queijo-Quinzena | Cafés | Tarot | Restaurantes |
      | Cocktails | Glossário | Conselhos & Truques | Especiais | Jantar-a-Dois | Colaborações | Anedotas |
      | Vinho e Gastronomia | Afrodisíacos | Ervas Aromáticas | Especiarias |


      Desenvolvimento e suporte: Arte Digital
      Copyright © 2000 Todos os direitos reservados    
      ROTEIRO GASTRONÓMICO DE PORTUGAL

      Receita

      Receita de Carta Gastronómica do Alentejo

      Enviada por


      Gaspacho com petingas ou carapauzinhos fritos

      Tipo de prato: Sopas

      Regional
      4 Pessoas
      Rápido
      Fácil

      Ingredientes

      • Dentes de alho: q.b.
      • Tomates bem maduros: q.b.
      • Pepino: q.b.
      • Azeite: q.b.
      • Sal: q.b.
      • Vinagre: q.b.
      • Água: q.b.
      • Pão: q.b.
       

      Preparação

      Pisa-se o alho juntamente com o tomate descascado e sem grainhas e o sal.

      Num tijela deita-se este piso, junta-se o azeite, a água bastante fria e um golpe forte de vinagre.

      Deita-se neste caldo o pão previamente cortado em cubos pequenos.

      Come-se acompanhado de peixe frito.

      Histórico

      O célebe gaspacho que tem no receituário alentejano uma família muito extensa e também com inúmeros nomes, formas de confecionar e vários cambiantes em termos de prdutos.

      Receita cara aos alentejanos que nunca deixam de a deglutir quando o calor aperta.

      Para fazer na época de prdução do tomate e do pepino.

      Beja/Barrancos.

      Fonte: Câmara Municipal de Barrancos.

      Confeção: Charcutaria Lisboa











       

       

       

       

       





      Empadas de Galinha

      VILA VIÇOSA


      Ingredientes:

      • Para o recheio:
      • 1 galinha ;
      • 250 g de toucinho ;
      • 1 chouriço de carne médio (linguiça) ;
      • 1 colher de sopa de banha ;
      • 2 colheres de sopa de azeite ;
      • 1 cebola ;
      • 2 dentes de alho ;
      • 1 ramo de salsa ;
      • 1 ramo de manjerona ;
      • 3 cravinhos ;
      • 10 grãos de pimenta preta ;
      • 1 dl de vinagre ;
      • 1 dl de vinho branco ;
      • 4 dl de água ;
      • sal
      • Para a massa:
      • 500 g de farinha ;
      • 2 ovos (para pincelar)

      Confecção:

      Metem-se numa panela todos os ingredientes citados para o recheio e leva-se ao lume até que a galinha esteja bem cozida e se separe dos ossos. A quantidade de líquido - vinagre, vinho branco e água - depende do tamanho da galinha e do recipiente em que for cozida. A galinha deverá ficar bem coberta pela mistura referida e, sendo necessário aumentar as quantidades indicadas, as proporções deverão ser respeitadas, isto é: para 4 partes de água, 1 de vinagre e 1 de vinho branco.
      Estando a galinha e as restantes carnes bem cozidas, escorrem-se e cortam-se em bocadinhos. Côa-se o caldo e deixa-se arrefecer.
      Peneira-se a farinha para uma tigela grande e trabalha-se à mão com a gordura sobrenadante e um pouco de caldo. Amassa-se até se obter uma pasta macia e de boa consistência para se tender.
      Estende-se a massa a massa à mão em bocados com que se forram as características formas de empadas. Dentro de cada forma deitam-se bocadinhos de farinha, um bocadinho de toucinho e um ou dois pedaços de chouriço. Rega-se com uma colher de sopa do caldo de cozer as carnes e tapa-se com uma rodela da mesma massa. Faz-se a massa aderir nos bordos dando-lhe uma espécie de beliscões. Pincelam-se com ovo batido e levam-se a cozer em forno moderadamente quente.

      Antigamente estas empadas eram moldadas e cozidas em formas feitas em casa com papel manteigueiro. Hoje, para as cozer, usam-se as características formas em folha para empadas.


      fonte:
      Editorial Verbo



      voltar ao índice de receitas Alentejo

      --

      | Home | Roteiro Gastronómico | Receitas Culinárias | Doces | Afrodisíacas | Internacionais | Top 10 |
      | Receita-Quinzena | Vinhos | Enchidos | Queijos | Queijo-Quinzena | Cafés | Tarot | Restaurantes |
      | Cocktails | Glossário | Conselhos & Truques | Especiais | Jantar-a-Dois | Colaborações | Anedotas |
      | Vinho e Gastronomia | Afrodisíacos | Ervas Aromáticas | Especiarias |


      Desenvolvimento e suporte: Arte Digital
      Copyright © 2000 Todos os direitos reservados    
      ROTEIRO GASTRONÓMICO DE PORTUGAL









       

       

       

       

       





      Favas Guisadas


      Ingredientes:
      Para 4 a 6 pessoas

      • 3 kg de favas ;
      • 150 g de toucinho ;
      • 200 g de chouriço de carne ;
      • 1 molhinho de coentros ;
      • 2 folhas de alho ;
      • 200 g de pão ;
      • sal

      Confecção:

      Escolhem-se as favas bem tenras e lavam-se depois de descascadas.
      Corta-se o toucinho ás tirinhas e o chouriço ás rodelas e fritam-se num tacho em lume brando. Retiram-se quando tiverem largado bastante gordura.
      A esta gordura junta-se o molhinho de coentros ao qual se ataram as duas folhas de alho. Deixa-se fritar um pouco e juntam-se-lhe então as favas. Tapam-se e deixam-se cozer, agitando o tacho e juntando pinguinhos de água à medida que vai sendo necessário para impedir que as favas agarrem ao fundo do tacho e se queimem.
      A meio da cozedura das favas, introduz-se novamente o toucinho e o chouriço e deixa-se apurar bem.
      Coloca-se numa travessa ou num prato fundo (prato de meia cozinha) o pão cortado ás fatias sobre as quais se deitam as favas.
      Acompanha-se com salada de alface cegada, isto é, cortada em caldo-verde e temperada com coentros e hortelã picados, azeite, vinagre, sal e um pouco de água.


      fonte:
      Editorial Verbo



      voltar ao índice de receitas Alentejo


      --

      | Home | Roteiro Gastronómico | Receitas Culinárias | Doces | Afrodisíacas | Internacionais | Top 10 |
      | Receita-Quinzena | Vinhos | Enchidos | Queijos | Queijo-Quinzena | Cafés | Tarot | Restaurantes |
      | Cocktails | Glossário | Conselhos & Truques | Especiais | Jantar-a-Dois | Colaborações | Anedotas |
      | Vinho e Gastronomia | Afrodisíacos | Ervas Aromáticas | Especiarias |


      Desenvolvimento e suporte: Arte Digital
      Copyright © 2000 Todos os direitos reservados    
      ROTEIRO GASTRONÓMICO DE PORTUGAL





      Centro Histórico
      de Évora

      Património Mundial




       

       

       

       

       

       

       



      Sopa de Espargos Bravos


      Ingredientes:
      Para 4 a 6 pessoas

      • 1 molho grande de espargos bravos verdes ;
      • 1 molho de coentros ;
      • 2 dentes de alho pequenos ou 1 grande ;
      • 200 g de toucinho ;
      • 200 g de chouriço de carne ;
      • 2 colheres de sopa de vinagre ;
      • 1 colher de sopa de farinha ;
      • 400 g a 500 g de pão duro caseiro ou de segunda ;
      • sal

      Confecção:

      Pisam-se num gral (almofariz) os coentros e os alhos com sal grosso, de modo a obter-se uma papa.
      Preparam-se os espargos, cortam-se em bocadinhos e escaldam-se com água a ferver.
      Num tacho de barro fritam-se o toucinho cortado ás fatias e o chouriço ás rodelas. Retiram-se as carnes e no «pingo» que ficou fritam-se os espargos bem escorridos.
      Quando estes estiverem bem fritos, junta-se a papa de alhos e coentros e por fim o vinagre. Deixa-se cozer mais um pouco. Rega-se tudo com água (cerca de 3 litros) e a farinha (a colher deve ser bem cheia) dissolvida num pouco de água fria. Deixa-se cozer tudo durante cerca de 15 minutos ou até a farinha deixar de saber a cru.
      Corta-se o pão ás fatias ou aos quadrados para uma terrina e rega-se com a sopa. Abafa-se um pouco e serve-se com as carnes (chouriço e toucinho) à parte.


      fonte:
      Editorial Verbo



      voltar ao índice de receitas Alentejo

      --

      | Home | Roteiro Gastronómico | Receitas Culinárias | Doces | Afrodisíacas | Internacionais | Top 10 |
      | Receita-Quinzena | Vinhos | Enchidos | Queijos | Queijo-Quinzena | Cafés | Tarot | Restaurantes |
      | Cocktails | Glossário | Conselhos & Truques | Especiais | Jantar-a-Dois | Colaborações | Anedotas |
      | Vinho e Gastronomia | Afrodisíacos | Ervas Aromáticas | Especiarias |


      Desenvolvimento e suporte: Arte Digital
      Copyright © 2000 Todos os direitos reservados    
      ROTEIRO GASTRONÓMICO DE PORTUGAL









      Cozido de Grão com Vagens à Alentejana


      Ingredientes:
      Para 4 a 5 pessoas

      • 250 g de grão ;
      • 500 g de vagens (feijão verde) ;
      • 250 g de batatas ;
      • 1 fatia de abóbora-menina ;
      • 300 g de carne de borrego para cozer ;
      • 100 g de toucinho ;
      • 1 chouriço de carne (linguiça) ;
      • 1 farinheira ;
      • 200 g de pão caseiro (duro) ;
      • sal ;
      • hortelã

      Confecção:

      Põe-se o grão em água e sal durante 12 horas. Passado esse tempo, coze-se.

      Numa panela com água suficiente põe-se a carne de borrego, o toucinho, o chouriço, a farinheira, e leva-se ao lume a cozer.

      Depois de as carnes estarem cozidas, retiram-se da água. Arranjam-se e lavam-se as vagens, as batatas e a abóbora cortada em bocados. Deitam-se na água em que se cozeram as carnes, assim como o grão escorrido.

      Depois de tudo cozido, cortam-se as carnes em bocadinhos.
      Dispõem-se no centro de uma travessa o grão, as vagens, as batatas e a abóbora. À volta colocam-se as carnes cortadas.

      Cortam-se fatias de pão duro e dispõem-se numa terrina. Espalham-se por cima alguns raminhos de hortelã. Deita-se o caldo a ferver sobre as fatias de pão.

      Acompanha-se com as carnes, o grão, as vagens, as batatas e a abóbora.


      fonte:
      Editorial Verbo



      voltar ao índice de receitas Alentejo

      --

      | Home | Roteiro Gastronómico | Receitas Culinárias | Doces | Afrodisíacas | Internacionais | Top 10 |
      | Receita-Quinzena | Vinhos | Enchidos | Queijos | Queijo-Quinzena | Cafés | Tarot | Restaurantes |
      | Cocktails | Glossário | Conselhos & Truques | Especiais | Jantar-a-Dois | Colaborações | Anedotas |
      | Vinho e Gastronomia | Afrodisíacos | Ervas Aromáticas | Especiarias |


      Desenvolvimento e suporte: Arte Digital
      Copyright © 2000 Todos os direitos reservados    
      ROTEIRO GASTRONÓMICO DE PORTUGAL









       

       

       

       

       

       






      Feijão Verde à Alentejana

      ALCÁCER DO SAL

      Ingredientes:
      Para 4 pessoas

      • 750 g de feijão verde ;
      • 1 cebola média ;
      • 2 colheres de sopa de azeite ;
      • 1 colher de sopa de banha ou de margarina ;
      • 1 kg de tomate maduro ;
      • 1 dente de alho ;
      • 1 folha de louro ;
      • 1 molho de salsa ;
      • 4 batatas médias ;
      • 1 cenoura ;
      • sal e pimenta ;
      • 200 g de pão caseiro duro

      Confecção:

      Pica-se a cebola e o alho e estala-se com o azeite e a banha. Junta-se o louro e a salsa atada. Deixa-se refogar sem alourar e adiciona-se o tomate sem pele e sem grainhas e esmagado com as mãos. Rega-se com uma pinga de água e, depois de cozer um pouco, junta-se a cenoura ás rodelas. Deixa-se cozer e apurar.
      Entretanto, corta-se o feijão em diagonal e as batatas em cubos. Juntam-se ao preparado anterior e adiciona-se um pouco mais de água. A água vai-se juntando sempre que for necessária. O cozinhado deve ficar com bastante molho. Tempera-se com sal e pimenta.
      Corta-se o pão em fatias finas para uma terrina ou tigela de meia cozinha e deita-se por cima o guisado.
      Podem servir-se ao mesmo tempo rodelas de chouriço de carne, cru.
      Serve-se como entrada em vez de sopa.

      No tempo da segurelha, junta-se um pezinho ao mesmo tempo que o feijão.


      fonte:
      Editorial Verbo



      voltar ao índice de receitas Alentejo


      --

      | Home | Roteiro Gastronómico | Receitas Culinárias | Doces | Afrodisíacas | Internacionais | Top 10 |
      | Receita-Quinzena | Vinhos | Enchidos | Queijos | Queijo-Quinzena | Cafés | Tarot | Restaurantes |
      | Cocktails | Glossário | Conselhos & Truques | Especiais | Jantar-a-Dois | Colaborações | Anedotas |
      | Vinho e Gastronomia | Afrodisíacos | Ervas Aromáticas | Especiarias |


      Desenvolvimento e suporte: Arte Digital
      Copyright © 2000 Todos os direitos reservados    
      ROTEIRO GASTRONÓMICO DE PORTUGAL

       2
      In Roteiro Gastronómico Regiões







       

       

       

       

       

       

       

       

       

       






      Açorda à Alentejana

      Ingredientes:
      para 4 pessoas

      • 1 bom molho de coentros ( ou um molho pequeno de poejos ou uma mistura das duas ervas) ;
      • 2 a 4 dentes de alho ;
      • 1 colher de sopa bem cheia de sal grosso ;
      • 4 colheres de sopa de azeite ;
      • 1,5 litro de água a ferver ;
      • 400 g de pão caseiro (duro) ;
      • 4 ovos

      Confecção:

      Pisam-se num almofariz, reduzindo-os a papa, os coentros (ou os poejos) com os dentes de alho, a que se retirou o grelo, e o sal grosso. Deita-se esta papa na terrina ou numa tigela de meia cozinha, que neste caso fará ofícios de terrina. Rega-se com o azeite e escalda-se com água a ferver, onde previamente se escalfaram os ovos (de onde se retiraram). Mexe-se a açorda com uma fatia de pão grande, com que se prova a sopa. A esta sopa dá-se o nome de «sopa azeiteira» ou «sopa mestra».
      Introduz-se então no caldo o pão, que foi ou não cortado em fatias ou em cubos com uma faca, ou partido à mão, conforme o gosto.
      Depois, tapa-se ou não a açorda, pois uns gostam dela mole e outros apreciam as suas sopas duras. Os ovos são colocados no prato ou sobre as sopas na terrina, também conforme o gosto.

      A açorda é, fora do Alentejo, o prato mais conhecido da culinária alentejana. Vai à mesa do pobre e do rico e raro é o dia em que não constitui o almoço do trabalhador rural. Tem muitas variantes, mais influenciadas pela mudança de estações do que, como é regra em cozinhas tradicionais, de terra para terra. É sempre um caldo quente e transparente, aromatizado com coentros ou poejos, ou os dois, alhos pisados com sal grosso e condimentado com azeite. Dão-lhe consistência fatias ou bocados de pão de trigo, de preferência caseiro e duro. Acompanha-se geralmente com ovos escalfados, que também podem ser cozidos, e azeitonas. Muitas vezes, na água utilizada já se cozeu uma posta de pescada ou de bacalhau. Também pode ser acompanhada com sardinhas assadas ou fritas e, no Outono, é muitas vezes enriquecida com tiras finas de pimento verde, que se escaldam com a água ao mesmo tempo que as ervas, e acompanhada com figos maduros ou um cacho de uvas brancas de mesa.


      fonte:
      Editorial Verbo



      voltar ao índice de receitas Alentejo


      --

      | Home | Roteiro Gastronómico | Receitas Culinárias | Doces | Afrodisíacas | Internacionais | Top 10 |
      | Receita-Quinzena | Vinhos | Enchidos | Queijos | Queijo-Quinzena | Cafés | Tarot | Restaurantes |
      | Cocktails | Glossário | Conselhos & Truques | Especiais | Jantar-a-Dois | Colaborações | Anedotas |
      | Vinho e Gastronomia | Afrodisíacos | Ervas Aromáticas | Especiarias |


      Desenvolvimento e suporte: Arte Digital
      Copyright © 2000 Todos os direitos reservados    
      ROTEIRO GASTRONÓMICO DE PORTUGAL








      Migas à Alentejana


      Ingredientes:
      Para 4 a 6 pessoas

      • 500 g de entrecosto ;
      • 250 g de lombo ou de costelas de porco (sem osso) ;
      • 150 g de toucinho salgado ;
      • 800 g de pão de trigo caseiro (duro) ;
      • 3 dentes de alho ;
      • 3 colheres de sopa de massa de pimentão ;
      • sal

      Confecção:

      Corta-se o entrecosto e a carne em pedaços regulares e barram-se bem com os alhos pisados e a massa de pimentão. Deixa-se ficar assim de um dia para o outro.
      Corta-se o toucinho em bocadinhos. Numa tigela de fogo (tigela de barro vidrado muito estreita na base e larga em cima) levam-se a fritar as carnes e o toucinho juntando uma pinguinha de água (para não deixar queimar). Retiram-se as carnes à medida que forem alourando.
      A gordura (pingo) resultante da fritura das carnes é passada por um passador.
      Tem-se o pão cortado em fatias. Deita-se o pão na tigela, rega-se com um pouco de água a ferver e bate-se imediatamente com uma colher de pau, esmagando-o. Tempera-se com o pingo necessário, batendo as migas. Estas devem ficar bem temperadas mas não encharcadas de gordura.
      Sacode-se a tigela, sobre o lume, enrolando as migas numa omeleta grossa.
      A esta operação dá-se o nome de enrolar as migas.
      Quando as migas estiverem envolvidas numa crosta dourada e fina, colocam-se na travessa, untam-se com pingo e enfeitam-se com as carnes.

      Variante: As migas não são obrigatoriamente enroladas. Podem servir-se com o aspecto de uma açorda grossa (no sentido que a palavra tem no resto de País).

      Em Alter do Chão, quando as migas não se enrolam, servem-se com fatias de pão frito e gomos de laranja.

      O entrecosto pode ser suprimido aumentando-se a quantidade de carne de febra.

      Os dentes de alho podem ser fritos no pingo e retirados antes de se juntar o pão.


      fonte:
      Editorial Verbo



      voltar ao índice de receitas Alentejo

      --

      Desenvolvimento e suporte:
      Arte Digital

      Copyright © 2000 Todos os direitos reservados     


      ROTEIRO GASTRONÓMICO DE PORTUGAL

       1

      Carne de porco à Alentejana

      Doses:
      4

      Tempo:
      45 min
      Preparação:
      Lume
      Dificuldade:
      Médio

      210 votos
       
       Receita publicada por
      Admin Petiscos
      *****
      Seguir este chef
      Ver mais receitas
      deste chef
       
           

      Foto publicada por: Admin Petiscos

      Ingredientes:
      500 g carne de porco
      2 cebola(s)
      2 dente(s) de alho
      1 c. sopa de massa de pimentão
      4 tomate(s)
      2 c. sopa banha
      1 kg amêijoa
      coentros
      q.b. sal
      q.b. Pimenta
      2 dl vinho branco
      1 folha(s) de louro
      2 cravinho (cravo-da-índia)
      2 dente(s) de alho
       

       


       
         
        Publicação: mais de dois anos
       Visualizações: 734775
       Impressões: 17471
       Envios por e-mail: 2326
       adicionada: 298 livros
      preparação:
      1. Corte a carne em bocados pequenos.
      2. Junte a massa de pimentão, o vinho branco, o louro, os cravinhos, os dentes de alho picados, sal e pimenta. Mexa e deixe marinar de um dia para o outro.
      3. No dia seguinte corte em rodelas as cebolas, os dentes de alho e o tomate sem pele e sem grainhas, e leve tudo ao lume com uma colher de sopa de banha.
      4. Deixe refogar até que o tomate e as cebolas estejam cozidos.
      5. Junte depois as amêijoas, previamente lavadas em várias águas.
      6. Logo que as amêijoas abram, tempere com sal e pimenta e deixe ferver mais 1 minuto.
      Retire do lume.
      7. Noutro recipiente frite a carne escorrida com a restante banha bem quente.
      8. Adicione 2 colheres de sopa do líquido da marinada e deixe ferver durante mais uns 15 minutos.
      9. Junte as amêijoas e sirva a carne com batatas cozidas ou fritas.

      Polvilhe tudo com coentros.

      Receita actualizada a 18 Nov 10, com base nos comentários abaixo.

      Receita publicada por Admin Petiscos


      Roteiro Gastronómico de Portugal


      -

        




      Chefe António Nobre

       

       

       

       

       

       

       

       

       

      www.gastronomias.com



      Migas de Espargos Verdes 
      e Linguiça Frita

      Autoria do Chefe António Nobre
      Hotel Cartuxa de Évora - Alentejo

      Ingredientes:

      • 400 gr. Espargos Verdes Frescos 
      • 600 gr. Miolo Pão Alentejano de Véspera 
      • 1 dl. Azeite 0.7º. "D.O.P." do Alentejo 
      • 2 Ovos Inteiros 
      • 4 Dente Alho 
      • Q.B. Sal

      Confecção:

      a) Cozer os espargos verdes em água, com um pouco de sal e guardar um pouco desta água ; 
      b) Picar os espargos; 
      c) Fazer um refogado com azeite, alho picado e o louro, quando este estiver "louro", junta-se-lhe os espargos já picados, deixar a refogar um pouco e adicionar um pouco da gordura proveniente das carnes; 
      d) Embeber o miolo do pão com um pouco de água da cozedura dos espargos; 
      e) Por fim juntar o preparados anteriores e envolve-los devidamente, com os ovos e um pouco de gordura dos lombinhos. (ver receita)

      NOTA: 
      1) As migas ficam mais saborosas, se confeccionadas com espargos bravos; 
      2) A aplicação de sal deve ser cuidada, devido à já existência de sal na massa de pimentão. 


      receitas@gastronomias.com

      Copyright © 1999 International WebMasters, Ltd.
      Roteiro Gastronómico de Portugal


      Cachola ou Fritada

      Receita

      Receita de Comunidade

      Enviada por Manuela Teixeira (blogue Sabores com Tempo)

      1 2 3 4 5 1

      Nº de Votos: 1

      Comentários( 0 )

      Partilhar
      Nome do remetenteNome do destinatárioEmail do destinatário
      Facebook Twitter Google Plus

      Imprimir

      Cachola ou Fritada

      Tipo de prato: Carnes

      Tradicional
      6 Pessoas
      Lento
      Médio

      Ingredientes

      • Cachola (fígado de porco): 250 g
      • Rim de porco: 250 g
      • Coração de porco: 250 g
      • Bofe (pulmão de porco): 250 g
      • Carne magra de porco: 350 g
      • Cebolas médias: 2
      • Alho: 1 cabeça
      • Banha (ou toucinho): 50 g
      • Azeite: 1,5 dl
      • Agua: 1,5 l
      • Louro: 4 folhas
      • Coentros ou salsa: 1 ramo
      • Sal: q.b.
      • Batatas: 1 kg
       

      Preparação

      1 Arranje as carnes e corte-as aos bocados pequenos. À parte, coloque numa frigideira a banha (ou o toucinho cortado em fatias finas), o azeite e as carnes. Tempere com sal a gosto e deixe fritar.

      2. Quando as carnes estiverem fritas acrescente as cebolas e os alhos muito bem picados e as folhas de louro partida em bocados. Deixe a cebola alourar. Introduza o ramo de ervas aromáticas.

      3. Entretanto, lave as batatas e coloque-as num tacho com a água temperada com sal. Deixe cozer. Depois de cozidas escorra a água e deite água fria sobre as batatas para arrefecerem.

      4. Retire a pele às batatas, corte-as em quarto e misture-as às carnes bem fritas.

      5. Sirva acompanhado com salada de alface e tomates de inverno, temperada a gosto.

      Sugestões

      Pode acrescentar 1,5 dl de vinho branco maduro às carnes, deixar apurar e só depois misturar as batatas cozidas.



      Sopa de Beldroegas à moda do meu Alentejo

      Olá a todas BOM DIA!!
      Hoje, como sugestão, trago-vos uma sopinha que me traz deliciosas lembranças da minha meninice quando a comia em casa da minha madrinha, em Estremoz.
      No principio, confesso que lhe franzia o nariz mas depois aprendi a gostar e hoje trago-a aqui até ao meu blog.

      1 Molho de Beldroegas
      1 Pão Alentejano
      2 batatas
      1 tomate
      1 cebola grande
      2 dentes de alho
      sal e azeite q.b
      ovos q.b
      1 queijo de Cabra (eu usei Palhais)

      Comece por lavar bem as beldroegas e retirar depois as folhas, reserve.
      Leve um tacho ao lume com o azeite e as cebolas cortadas finamente em quartos. Quando alourar e ficar translucida junte os alhos picados e mexa mais um pouco. De seguida junte os raminhos e folhas de beldroegas e deixe que amoleçam, mexendo de vez em quando. Adicione depois a batata cortada em cubinhos e o tomate cortado em pedaços e sem sementes. Por fim junte água o suficiente para os pratos que quer servir.Tape e deixe a sopa apurar, depois de rectificada de sal. Cinco minutos antes de apagar deite na água os ovos a escalfar.
      Corte fatias de pão alentejano e coloque-as no prato de servir. Cubra o pão com a sopa e enfeite com rodelas de queijo cabra. Servir bem quentinha..

      Beijinhos e espero que gostem da minha sugestão de hoje!


       

       














       

       

       

       

       

       






      Sopa de Poejos com Ovos ou Poejada
      Baixo Alentejo


      Ingredientes:
      Para 4 pessoas

      • 100 g de toucinho entremeado salgado
      • 2 colheres de sopa de banha
      • 1 molho grande de poejos
      • 1 cebola
      • 1 dente de alho
      • 1 folha de louro
      • 1 cravinho
      • 4 ovos
      • sal
      • pimenta
      • 400 g de pão de 2.ª (de véspera)

      Confecção:

      Corta-se o toucinho às tirinhas e frita-se sobre lume brando com a banha (ou a gordura de fritar entrecosto ou outra carne de porco).
      Pica-se a cebola e o alho finamente e refoga-se na gordura.
      Juntam-se os poejos (previamente limpos de raízes e folhas secas), cortando as hastes e as folhas em pequenos troços, o louro e o cravinho.
      Deixa-se estalar durante cerca de 2 minutos.
      rega-se com 1,5 litros de água, tempera-se com sal e pimenta e deixa-se ferver tapado durante 30 minutos.
      Antes de servir, escalfam-se 4 ovos (1 por pessoa) no caldo da sopa.
      Retiram-se os ovos e colocam-se sobre pão já cortado às fatias e na terrina em que a sopa será servida.
      Rega-se com o caldo, abafa-se e serve-se.

      *Como no Alentejo é hábito fritar-se o entrecosto ou outra carne de porco temperada com massa de pimentão, a gordura resultante desta fritura é a que se utiliza geralmente para fritar o toucinho para a sopa de poejos.
      A esta gordura dá-se o nome de «banha corada».

       


      fonte: Editorial Verbo 



      voltar ao índice de receitas Alentejo


      - -

      | Home | Roteiro Gastronómico | Receitas Culinárias | Doces | Afrodisíacas | Internacionais | Top 10 |
      | Receita-Quinzena | Vinhos | Enchidos | Queijos | Queijo-Quinzena | Cafés | Tarot | Restaurantes |
      | Cocktails | Glossário | Conselhos & Truques | Especiais | Jantar-a-Dois | Colaborações | Anedotas |
      | Vinho e Gastronomia | Afrodisíacos | Ervas Aromáticas | Especiarias |


      Desenvolvimento e suporte: Arte Digital
      Copyright © 2000 Todos os direitos reservados    
      ROTEIRO GASTRONÓMICO DE PORTUGAL










       

       

       

       


       

       



      Coelho em Vinha-d´alho


      Ingredientes:
      Para 4 a 6 pessoas

      • 1 coelho ;
      • 3 dentes de alho ;
      • 100 g de pão em fatias ;
      • óleo ou azeite para fritar o pão ;
      • 2 cebolas médias ;
      • 2 colheres de banha ;
      • 2 colheres de azeite ;
      • 1 dl de vinho do Porto ou 2 dl de vinho branco ;
      • sal

      Confecção:

      Barra-se o coelho com alho e sal. Fritam-se as fatias de pão e põem-se no fundo de um tabuleiro, cobrindo-o. Sobre o pão dispõe-se o coelho, que se cobre com a cebola cortada ás rodelas finíssimas.
      Espalha-se por cima a banha e rega-se com o azeite. Leva-se ao forno e, quando estiver quase cozido, retira-se, rega-se com o vinho do Porto ou o vinho branco e leva-se novamente ao forno para acabar de cozer.


      fonte:
      Editorial Verbo



      voltar ao índice de receitas Alentejo

      - -

      | Home | Roteiro Gastronómico | Receitas Culinárias | Doces | Afrodisíacas | Internacionais | Top 10 |
      | Receita-Quinzena | Vinhos | Enchidos | Queijos | Queijo-Quinzena | Cafés | Tarot | Restaurantes |
      | Cocktails | Glossário | Conselhos & Truques | Especiais | Jantar-a-Dois | Colaborações | Anedotas |
      | Vinho e Gastronomia | Afrodisíacos | Ervas Aromáticas | Especiarias |


      Desenvolvimento e suporte: Arte Digital
      Copyright © 2000 Todos os direitos reservados    






       

       

       

       

       





      Empadas de Galinha

      VILA VIÇOSA


      Ingredientes:

      • Para o recheio:
      • 1 galinha ;
      • 250 g de toucinho ;
      • 1 chouriço de carne médio (linguiça) ;
      • 1 colher de sopa de banha ;
      • 2 colheres de sopa de azeite ;
      • 1 cebola ;
      • 2 dentes de alho ;
      • 1 ramo de salsa ;
      • 1 ramo de manjerona ;
      • 3 cravinhos ;
      • 10 grãos de pimenta preta ;
      • 1 dl de vinagre ;
      • 1 dl de vinho branco ;
      • 4 dl de água ;
      • sal
      • Para a massa:
      • 500 g de farinha ;
      • 2 ovos (para pincelar)

      Confecção:

      Metem-se numa panela todos os ingredientes citados para o recheio e leva-se ao lume até que a galinha esteja bem cozida e se separe dos ossos. A quantidade de líquido - vinagre, vinho branco e água - depende do tamanho da galinha e do recipiente em que for cozida. A galinha deverá ficar bem coberta pela mistura referida e, sendo necessário aumentar as quantidades indicadas, as proporções deverão ser respeitadas, isto é: para 4 partes de água, 1 de vinagre e 1 de vinho branco.
      Estando a galinha e as restantes carnes bem cozidas, escorrem-se e cortam-se em bocadinhos. Côa-se o caldo e deixa-se arrefecer.
      Peneira-se a farinha para uma tigela grande e trabalha-se à mão com a gordura sobrenadante e um pouco de caldo. Amassa-se até se obter uma pasta macia e de boa consistência para se tender.
      Estende-se a massa a massa à mão em bocados com que se forram as características formas de empadas. Dentro de cada forma deitam-se bocadinhos de farinha, um bocadinho de toucinho e um ou dois pedaços de chouriço. Rega-se com uma colher de sopa do caldo de cozer as carnes e tapa-se com uma rodela da mesma massa. Faz-se a massa aderir nos bordos dando-lhe uma espécie de beliscões. Pincelam-se com ovo batido e levam-se a cozer em forno moderadamente quente.

      Antigamente estas empadas eram moldadas e cozidas em formas feitas em casa com papel manteigueiro. Hoje, para as cozer, usam-se as características formas em folha para empadas.


      fonte:
      Editorial Verbo



      voltar ao índice de receitas Alentejo

      - -

      | Home | Roteiro Gastronómico | Receitas Culinárias | Doces | Afrodisíacas | Internacionais | Top 10 |
      | Receita-Quinzena | Vinhos | Enchidos | Queijos | Queijo-Quinzena | Cafés | Tarot | Restaurantes |
      | Cocktails | Glossário | Conselhos & Truques | Especiais | Jantar-a-Dois | Colaborações | Anedotas |
      | Vinho e Gastronomia | Afrodisíacos | Ervas Aromáticas | Especiarias |


      Desenvolvimento e suporte: Arte Digital
      Copyright © 2000 Todos os direitos reservados    
      ROTEIRO GASTRONÓMICO DE PORTUGAL









       

       

       

       

       





      Favas Guisadas


      Ingredientes:
      Para 4 a 6 pessoas

      • 3 kg de favas ;
      • 150 g de toucinho ;
      • 200 g de chouriço de carne ;
      • 1 molhinho de coentros ;
      • 2 folhas de alho ;
      • 200 g de pão ;
      • sal

      Confecção:

      Escolhem-se as favas bem tenras e lavam-se depois de descascadas.
      Corta-se o toucinho ás tirinhas e o chouriço ás rodelas e fritam-se num tacho em lume brando. Retiram-se quando tiverem largado bastante gordura.
      A esta gordura junta-se o molhinho de coentros ao qual se ataram as duas folhas de alho. Deixa-se fritar um pouco e juntam-se-lhe então as favas. Tapam-se e deixam-se cozer, agitando o tacho e juntando pinguinhos de água à medida que vai sendo necessário para impedir que as favas agarrem ao fundo do tacho e se queimem.
      A meio da cozedura das favas, introduz-se novamente o toucinho e o chouriço e deixa-se apurar bem.
      Coloca-se numa travessa ou num prato fundo (prato de meia cozinha) o pão cortado ás fatias sobre as quais se deitam as favas.
      Acompanha-se com salada de alface cegada, isto é, cortada em caldo-verde e temperada com coentros e hortelã picados, azeite, vinagre, sal e um pouco de água.


      fonte:
      Editorial Verbo



      voltar ao índice de receitas Alentejo


      - -

      | Home | Roteiro Gastronómico | Receitas Culinárias | Doces | Afrodisíacas | Internacionais | Top 10 |
      | Receita-Quinzena | Vinhos | Enchidos | Queijos | Queijo-Quinzena | Cafés | Tarot | Restaurantes |
      | Cocktails | Glossário | Conselhos & Truques | Especiais | Jantar-a-Dois | Colaborações | Anedotas |
      | Vinho e Gastronomia | Afrodisíacos | Ervas Aromáticas | Especiarias |


      Desenvolvimento e suporte: Arte Digital
      Copyright © 2000 Todos os direitos reservados    
      ROTEIRO GASTRONÓMICO DE PORTUGAL





      Centro Histórico
      de Évora

      Património Mundial




       

       

       

       

       

       

       



      Sopa de Espargos Bravos


      Ingredientes:
      Para 4 a 6 pessoas

      • 1 molho grande de espargos bravos verdes ;
      • 1 molho de coentros ;
      • 2 dentes de alho pequenos ou 1 grande ;
      • 200 g de toucinho ;
      • 200 g de chouriço de carne ;
      • 2 colheres de sopa de vinagre ;
      • 1 colher de sopa de farinha ;
      • 400 g a 500 g de pão duro caseiro ou de segunda ;
      • sal

      Confecção:

      Pisam-se num gral (almofariz) os coentros e os alhos com sal grosso, de modo a obter-se uma papa.
      Preparam-se os espargos, cortam-se em bocadinhos e escaldam-se com água a ferver.
      Num tacho de barro fritam-se o toucinho cortado ás fatias e o chouriço ás rodelas. Retiram-se as carnes e no «pingo» que ficou fritam-se os espargos bem escorridos.
      Quando estes estiverem bem fritos, junta-se a papa de alhos e coentros e por fim o vinagre. Deixa-se cozer mais um pouco. Rega-se tudo com água (cerca de 3 litros) e a farinha (a colher deve ser bem cheia) dissolvida num pouco de água fria. Deixa-se cozer tudo durante cerca de 15 minutos ou até a farinha deixar de saber a cru.
      Corta-se o pão ás fatias ou aos quadrados para uma terrina e rega-se com a sopa. Abafa-se um pouco e serve-se com as carnes (chouriço e toucinho) à parte.


      fonte:
      Editorial Verbo



      voltar ao índice de receitas Alentejo

      - -

      | Home | Roteiro Gastronómico | Receitas Culinárias | Doces | Afrodisíacas | Internacionais | Top 10 |
      | Receita-Quinzena | Vinhos | Enchidos | Queijos | Queijo-Quinzena | Cafés | Tarot | Restaurantes |
      | Cocktails | Glossário | Conselhos & Truques | Especiais | Jantar-a-Dois | Colaborações | Anedotas |
      | Vinho e Gastronomia | Afrodisíacos | Ervas Aromáticas | Especiarias |


      Desenvolvimento e suporte: Arte Digital
      Copyright © 2000 Todos os direitos reservados    
      ROTEIRO GASTRONÓMICO DE PORTUGAL









      Cozido de Grão com Vagens à Alentejana


      Ingredientes:
      Para 4 a 5 pessoas

      • 250 g de grão ;
      • 500 g de vagens (feijão verde) ;
      • 250 g de batatas ;
      • 1 fatia de abóbora-menina ;
      • 300 g de carne de borrego para cozer ;
      • 100 g de toucinho ;
      • 1 chouriço de carne (linguiça) ;
      • 1 farinheira ;
      • 200 g de pão caseiro (duro) ;
      • sal ;
      • hortelã

      Confecção:

      Põe-se o grão em água e sal durante 12 horas. Passado esse tempo, coze-se.

      Numa panela com água suficiente põe-se a carne de borrego, o toucinho, o chouriço, a farinheira, e leva-se ao lume a cozer.

      Depois de as carnes estarem cozidas, retiram-se da água. Arranjam-se e lavam-se as vagens, as batatas e a abóbora cortada em bocados. Deitam-se na água em que se cozeram as carnes, assim como o grão escorrido.

      Depois de tudo cozido, cortam-se as carnes em bocadinhos.
      Dispõem-se no centro de uma travessa o grão, as vagens, as batatas e a abóbora. À volta colocam-se as carnes cortadas.

      Cortam-se fatias de pão duro e dispõem-se numa terrina. Espalham-se por cima alguns raminhos de hortelã. Deita-se o caldo a ferver sobre as fatias de pão.

      Acompanha-se com as carnes, o grão, as vagens, as batatas e a abóbora.


      fonte:
      Editorial Verbo



      voltar ao índice de receitas Alentejo

      - -

      | Home | Roteiro Gastronómico | Receitas Culinárias | Doces | Afrodisíacas | Internacionais | Top 10 |
      | Receita-Quinzena | Vinhos | Enchidos | Queijos | Queijo-Quinzena | Cafés | Tarot | Restaurantes |
      | Cocktails | Glossário | Conselhos & Truques | Especiais | Jantar-a-Dois | Colaborações | Anedotas |
      | Vinho e Gastronomia | Afrodisíacos | Ervas Aromáticas | Especiarias |


      Desenvolvimento e suporte: Arte Digital
      Copyright © 2000 Todos os direitos reservados    
      ROTEIRO GASTRONÓMICO DE PORTUGAL









       

       

       

       

       

       






      Feijão Verde à Alentejana

      ALCÁCER DO SAL

      Ingredientes:
      Para 4 pessoas

      • 750 g de feijão verde ;
      • 1 cebola média ;
      • 2 colheres de sopa de azeite ;
      • 1 colher de sopa de banha ou de margarina ;
      • 1 kg de tomate maduro ;
      • 1 dente de alho ;
      • 1 folha de louro ;
      • 1 molho de salsa ;
      • 4 batatas médias ;
      • 1 cenoura ;
      • sal e pimenta ;
      • 200 g de pão caseiro duro

      Confecção:

      Pica-se a cebola e o alho e estala-se com o azeite e a banha. Junta-se o louro e a salsa atada. Deixa-se refogar sem alourar e adiciona-se o tomate sem pele e sem grainhas e esmagado com as mãos. Rega-se com uma pinga de água e, depois de cozer um pouco, junta-se a cenoura ás rodelas. Deixa-se cozer e apurar.
      Entretanto, corta-se o feijão em diagonal e as batatas em cubos. Juntam-se ao preparado anterior e adiciona-se um pouco mais de água. A água vai-se juntando sempre que for necessária. O cozinhado deve ficar com bastante molho. Tempera-se com sal e pimenta.
      Corta-se o pão em fatias finas para uma terrina ou tigela de meia cozinha e deita-se por cima o guisado.
      Podem servir-se ao mesmo tempo rodelas de chouriço de carne, cru.
      Serve-se como entrada em vez de sopa.

      No tempo da segurelha, junta-se um pezinho ao mesmo tempo que o feijão.


      fonte:
      Editorial Verbo



      voltar ao índice de receitas Alentejo


      - -

      | Home | Roteiro Gastronómico | Receitas Culinárias | Doces | Afrodisíacas | Internacionais | Top 10 |
      | Receita-Quinzena | Vinhos | Enchidos | Queijos | Queijo-Quinzena | Cafés | Tarot | Restaurantes |
      | Cocktails | Glossário | Conselhos & Truques | Especiais | Jantar-a-Dois | Colaborações | Anedotas |
      | Vinho e Gastronomia | Afrodisíacos | Ervas Aromáticas | Especiarias |


      Desenvolvimento e suporte: Arte Digital
      Copyright © 2000 Todos os direitos reservados    
      ROTEIRO GASTRONÓMICO DE PORTUGAL







      Migas à Alentejana


      Ingredientes:
      Para 4 a 6 pessoas

      • 500 g de entrecosto ;
      • 250 g de lombo ou de costelas de porco (sem osso) ;
      • 150 g de toucinho salgado ;
      • 800 g de pão de trigo caseiro (duro) ;
      • 3 dentes de alho ;
      • 3 colheres de sopa de massa de pimentão ;
      • sal

      Confecção:

      Corta-se o entrecosto e a carne em pedaços regulares e barram-se bem com os alhos pisados e a massa de pimentão. Deixa-se ficar assim de um dia para o outro.
      Corta-se o toucinho em bocadinhos. Numa tigela de fogo (tigela de barro vidrado muito estreita na base e larga em cima) levam-se a fritar as carnes e o toucinho juntando uma pinguinha de água (para não deixar queimar). Retiram-se as carnes à medida que forem alourando.
      A gordura (pingo) resultante da fritura das carnes é passada por um passador.
      Tem-se o pão cortado em fatias. Deita-se o pão na tigela, rega-se com um pouco de água a ferver e bate-se imediatamente com uma colher de pau, esmagando-o. Tempera-se com o pingo necessário, batendo as migas. Estas devem ficar bem temperadas mas não encharcadas de gordura.
      Sacode-se a tigela, sobre o lume, enrolando as migas numa omeleta grossa.
      A esta operação dá-se o nome de enrolar as migas.
      Quando as migas estiverem envolvidas numa crosta dourada e fina, colocam-se na travessa, untam-se com pingo e enfeitam-se com as carnes.

      Variante: As migas não são obrigatoriamente enroladas. Podem servir-se com o aspecto de uma açorda grossa (no sentido que a palavra tem no resto de País).

      Em Alter do Chão, quando as migas não se enrolam, servem-se com fatias de pão frito e gomos de laranja.

      O entrecosto pode ser suprimido aumentando-se a quantidade de carne de febra.

      Os dentes de alho podem ser fritos no pingo e retirados antes de se juntar o pão.


      fonte:
      Editorial Verbo



      voltar ao índice de receitas Alentejo

      --

      Desenvolvimento e suporte:
      Arte Digital

      Copyright © 2000 Todos os direitos reservados     

           

      Comments