2 ALENTEJO‎ > ‎04 Gastronomia‎ > ‎

03 Receitas de Culinária do Alentejo


 

Receitas de Culinária do Alentejo


Resultado de imagem para Coelho em Vinha-d´alho


Coelho em Vinha-d´alho

INGREDIENTES

Para 4 a 6 pessoas



  • 1 coelho ;
  • 3 dentes de alho ;
  • 100 g de pão em fatias ;
  • óleo ou azeite para fritar o pão ;
  • 2 cebolas médias ;
  • 2 colheres de banha ;
  • 2 colheres de azeite ;
  • 1 dl de vinho do Porto ou 2 dl de vinho branco ;
  • sal


Confecção

Barra-se o coelho com alho e sal. Fritam-se as fatias de pão e põem-se no fundo de um tabuleiro, cobrindo-o. Sobre o pão dispõe-se o coelho, que se cobre com a cebola cortada ás rodelas finíssimas.
Espalha-se por cima a banha e rega-se com o azeite. Leva-se ao forno e, quando estiver quase cozido, retira-se, rega-se com o vinho do Porto ou o vinho branco e leva-se novamente ao forno para acabar de cozer.

Fonte.Editorial Verbo  in Roteiro Gastonómico de Portugal

 


quarta-feira, 14 de Março de 2018


Receitas de Culinária do Alentejo


Alcácer do Sal



Feijão Verde à Alentejana

Resultado de imagem para feijão verde à alentejana

Fotografia in receitas-do-mundo.umforum.net


Ingredientes:

Para 4 pessoas

750 g de feijão verde ;
1 cebola média ;
2 colheres de sopa de azeite ;
1 colher de sopa de banha ou de margarina ;
1 kg de tomate maduro ;
1 dente de alho ;
1 folha de louro ;
1 molho de salsa ;
4 batatas médias ;
1 cenoura ;
sal e pimenta ;
200 g de pão caseiro duro

Confecção:

Pica-se a cebola e o alho e estala-se com o azeite e a banha. Junta-se o louro e a salsa atada. Deixa-se refogar sem alourar e adiciona-se o tomate sem pele e sem grainhas e esmagado com as mãos. Rega-se com uma pinga de água e, depois de cozer um pouco, junta-se a cenoura ás rodelas. Deixa-se cozer e apurar.
Entretanto, corta-se o feijão em diagonal e as batatas em cubos. Juntam-se ao preparado anterior e adiciona-se um pouco mais de água. A água vai-se juntando sempre que for necessária. O cozinhado deve ficar com bastante molho. Tempera-se com sal e pimenta.
Corta-se o pão em fatias finas para uma terrina ou tigela de meia cozinha e deita-se por cima o guisado.
Podem servir-se ao mesmo tempo rodelas de chouriço de carne, cru.
Serve-se como entrada em vez de sopa.

No tempo da segurelha, junta-se um pezinho ao mesmo tempo que o feijão.

in Roteiro Gastronómico de Portugal (Fonte Editorial Verbo)



Visite o Alentejo

7 Maravilhas à Mesa - candidatura Mesa de Borba

Vídeo do YouTube


https://youtu.be/wcwJDZbUWlU


Bolo de Requeijão

Resultado de imagem para bolo de requeijão alentejo
Photo in http://everyroot.blogspot.pt



Ingredientes:
6 ovos (claras em castelo)
500 g. de acuçar
250 g. de farinha branca neve
150 g. de manteiga vaqueiro
500 g. de requeijão
raspa limão
1 colher de cha de canela em pó
1 colher de cha de fermento


Preparação:
Bate-se as gemas com a vaqueiro meio derretida, e acrescenta-se as gemas, continua-se a bater, passa-se o requeijão pelo passe-vite ou esmaga-se com um garfo e junta-se ao preparado anterior, mistura-se a farinha com 1 colher de fermento e continua-se a bater, junte a canela, o limão e no fim as claras em castelo envolvendo-as muito bem. Levar ao forno + ou - 40 m. em forma untada e polvilhada de farinha, deixar arrefecer um pouco na forma antes de retirar o bolo do forno. 

Receita in http://seralentejano.blogspot.pt




Alentejo-GASTRONOMIA 

Receitas Culinárias Alentejo

AZEVIAS 

                               

 


Ingredientes:

  • Para a massa:
  • 500 g de farinha ;
  • 3 a 4 colheres de gordura (mistura de banha e de manteiga ou margarina) ;
  • 1 cálice de aguardente ;
  • sal
  • Para o recheio de grão:
  • 1 kg de grão ;
  • 750 g de açúcar ;
  • 2 limões ;
  • 1 colher de sobremesa de canela em pó ;
  • 3 gemas

    Confecção:

    Coze-se o grão com uma pitada de sal, pela-se e passa-se por uma peneira fina.
    Leva-se o açúcar ao lume com 2 dl de água e deixa-se ferver durante 1 ou 2 minutos. Junta-se o puré de grão, a canela e a raspa da casca dos limões. Deixa-se ferver o preparado, mexendo até se ver o fundo do tacho. Retira-se juntam-se as gemas e leva-se o preparado novamente ao lume para coser as gemas. Deixa-se ficar assim de um dia para o outro.
    Peneira-se a farinha para uma tigela e faz-se uma cova no meio onde se deitam as gorduras quentes. Mistura-se. Junta-se a aguardente e depois vai-se amassando juntando pinguinhos de água morna temperada com sal. Sova-se bem a massa e deixa-se repousar em ambiente temperado.
    Estende-se a massa com o rolo, muito fina, e recheia-se com um pouco do doce preparado. Cortam-se as azevias em meia lua (como os rissóis), ou em triângulo ou em rectângulo (como os pasteis de carne) e fritam-se em azeite ou óleo bem quentes. Polvilham-se com açúcar ou açúcar e canela.





    Variantes:

    Azevias de Batata.

    Substitui-se o grão por igual porção de batata cozida e reduzida a puré. Pode utilizar-se batata comum, mas a batata doce é a mais vulgarmente utilizada.

    Azevias de amêndoa

    Fazem-se como as azevias de grão, nas seguintes proporções:

    • 750 g de puré de grão preparado como se disse ;

    • 750 g de açúcar ;

    • 250 g de amêndoas peladas e raladas ;

    • raspa da casca de 2 limões ;

    • 1 colher de chá de canela e 7 gemas 

    Em qualquer das receitas transcritas a raspa da casca de limão pode ser substituída por igual porção de raspa de casca de laranja.


    fonte: 
    Editorial Verbo in Roteiro Gastronómico de Portugal

     

    https://sites.google.com/site/amigosterrasborba/1-alentejo-1/4-gastronomia/rereceitas-de-culinaria-do-alentejo-1





     

     

    Bolo de Requeijão

    Resultado de imagem para bolo de requeijão alentejo
    Photo in http://everyroot.blogspot.pt



    Ingredientes:
    6 ovos (claras em castelo)
    500 g. de acuçar
    250 g. de farinha branca neve
    150 g. de manteiga vaqueiro
    500 g. de requeijão
    raspa limão
    1 colher de cha de canela em pó
    1 colher de cha de fermento


    Preparação:
    Bate-se as gemas com a vaqueiro meio derretida, e acrescenta-se as gemas, continua-se a bater, passa-se o requeijão pelo passe-vite ou esmaga-se com um garfo e junta-se ao preparado anterior, mistura-se a farinha com 1 colher de fermento e continua-se a bater, junte a canela, o limão e no fim as claras em castelo envolvendo-as muito bem. Levar ao forno + ou - 40 m. em forma untada e polvilhada de farinha, deixar arrefecer um pouco na forma antes de retirar o bolo do forno.

    Receita in http://seralentejano.blogspot.pt






    Migas de Batata
    photo in  https://mercadoalimentar.com/2014/02/10/1186/


    Ingredientes:
    Para 4 pessoas

    1 kg de batatas ;
    250 g de toucinho entremeado ;
    300 g de chouriço de carne ;
    1 dente de alho ;
    sal

    Confecção:

    Num tacho de barro fritam-se, em lume brando, o toucinho ás fatias e o chouriço ás rodelas de modo a derreter o máximo de gordura. Retiram-se e, na mesma gordura, frita-se um dente de alho. Adiciona-se um pouco de água.
    Entretanto, têm-se já as batatas cozidas e passadas por um passador.
    Junta-se o puré ao pingo que está no tacho e mexe-se com a colher de pau dando-lhe a forma de uma bola. Sacodem-se as migas, deitam-se na travessa e servem-se com o toucinho e o chouriço fritos.

    Variante: Se se juntar calda de tomate, estas migas ficam melhores e mais bonitas. O tomate junta-se ao pingo (Évora)

      fonte: Editorial Verbo     

    in ROTEIRO GASTRONÓMICO DE PORTUGAL




    Assada de Peixe

    CRATO

    Resultado de imagem para  barbos

    Photo in http://linhaceira.net/barbos-de-molhata/


    Ingredientes:
    Para 4 pessoas

    1 kg de peixes do rio (achigãs ou barbos) ;
    1 molho de poejos ;
    2 dentes de alho ;
    malagueta ;
    2 dl de azeite ;
    1 dl de vinagre ;
    sal

    Confecção:

    Amanha-se o peixe e dão-se-lhe uns golpes.
    Grelham-se em lume de carvão e colocam-se numa travessa.
    À parte pisam-se num almofariz as folhas de poejo, os dentes de alho, sal e malagueta (a gosto). Deita-se esta papa noutro recipiente e mistura-se com o azeite, o vinagre e o molho que escorreu do peixe (e que está na travessa). Prova-se e deita-se o molho sobre o peixe.
    Acompanha-se com batatas cozidas ou fritas.


    fonte:
    Editorial Verbo



    voltar ao índice de receitas Alentejo

    in ROTEIRO GASTRONÓMICO DE PORTUGAL


    Calducho


    Prato tradicional de Redondo
    Foto in portugaldelesales.pt


    "Ingredientes: 
    2 postas de bacalhau demolhado
    3 dentes de alho
    2 cebolas
    1,5 dl de azeite
    2 folhas de louro
    1 raminho de poejos
    500 gr de batatas
    sal
    2 ovos
    4 fatias de pão duro

    Confecção: 
    Leve 1,2 lt de água ao lume. Depois de ferver, introduza o bacalhau e coza durante 5 minutos. Escorra, retire a pele e as espinhas e desfaça em lascas. Reserve o caldo. Pique os alhos e as cebolas muito finamente e frite no azeite quente. Junte as folhas de louro partidas e o raminho de poejos. Regue com o caldo do bacalhau e deixe levantar fervura. Entretanto, descasque as batatas e corte aos pedaços pequenos. Junte à sopa, tempere com sal e coza durante 15 minutos. Envolva o bacalhau, os ovos batidos e coza por mais 5 minutos. Corte o pão aos pedaços e coloque numa tigela. Regue com a sopa, decore com um raminho fresco de poejos e sirva de imediato." in seralentejano.blogspot.pt



    Achigã no Forno



    foto in hidroponianavaranda.blogspot.com


    Concelho: Odemira

    Ingredientes (6 pessoas):
    1 kg de achigãs
    1 tomate
    1 ramo de salsa
    2 dentes de alho
    1 folha de louro
    1 kg de batatas
    2 cebolas
    1 copo de vinho branco
    2 dl de azeite
    colorau q.b.
    sal q.b.

    Preparação:
    Amanhe o peixe e tempere-o com sal. Descasque as batatas e corte-as em cubos. Coza-as em sal. Num tabuleiro coloque as cebolas e o peixe. As batatas já cozidas são distribuídas ao lado do peixe. Coloque o resto da cebola, o alho, o tomate, a salsa e o louro. Misture o colorau ao vinho e regue o tabuleiro. Vai ao forno durante 60 minutos.

    in http://seralentejano.blogspot.pt/search/label/Gastronomia%20Alentejana?max-results=3


    Sericaia

    Sericaia 2

    Ingredientes:

    1. 6 ovos
    2. 250 açúcar
    3. 75 g farinha
    4. 0,5 l leite
    5. canela em pó
    6. 1 pau de canela
    7. casca de limão

    Preparação:

    1. Batem-se as gemas com o açúcar até obter um creme fofo. À parte, dissolve-se a farinha com o leite que foi previamente fervido com o pau de
    2. canela, a casca de limão e o sal.
    3. Adiciona-se o creme de gemas e açúcar e mexe-se. Leva-se a engrossar sobre lume brando até se ver o fundo do tacho. Retira-se do calor
    4. e deixa-se arrefecer.
    5. Batem-se as claras em castelo bem firme e cuidadosamente junta-se ao preparado anterior. Nessa altura o creme deve estar frio ou ligeiramente
    6. morno.
    7. Num prato de estanho ou barro (ou outro que possa ir ao forno) deita-se o doce às colheradas, começando do lado de fora para o centro.
    8. Polvilha-se o doce abundantemente com CANELA (deve ficar bem castanho) e leva-se a cozer em forno muito quente.
    9. O doce ao cozer deverá abrir fendas.

    [in adivinaculinaria.blogspot.pt]



    Como consumir o Cação
    Por Adriana
    Foto: Shutterstock

    Ingredientes

    • 1 kg de cação em postas
    • 3 dentes de alho socados em 1 xícara (chá) de suco de limão e sal a gosto
    • 1 xícara (chá) de óleo de soja
    • 1 xícara (chá) de coentro
    • 1 xícara (chá) cebolinha picada
    • 1 cebola grande, cortada em rodelas
    • 2 tomates também cortado em rodelas
    • 2 pimentões, 1 verde e outro vermelho
    • 1 xícara (chá) de leite de coco
    • ½ xícara (chá) de azeite de oliva
    • ½ xícara (chá) de óleo de dendê
    Modo de preparo
    • Primeiro, despeje o óleo numa panela em fogo baixo.
    • O alho com suco de limão e sal vai servir para dar o primeiro tempero ao peixe, por isso, molhe as postas com a mistura.
    • Coloque na panela com óleo, já pré aquecido, e vire o peixe aos poucos para não grudar no fundo da panela, bem devagar para não desmanchar.
    • Adicione os outros temperos, a cebolinha, o coentro, a cebola, o pimentão e o tomate.
    • Tampe e aguarde cerca de 5 minutos ou até ferver.
    • Acrescente o azeite de oliva e o óleo de dendê (esse é o detalhe que vai dar um gosto mais apurado à moqueca).
    • Por último, ponha o leite de coco e deixe ferver por mais 5 minutos ou até cozinhar os temperos.
    Rendimento: 2 porções
    Tempo de preparo: 45 minutos
    Dificuldade: Fácil


    Fonte: Comida e Receitas - http://www.comidaereceitas.com.br/peixes/moqueca-de-cacao.html#ixzz3k3ao4BVP



    Carne Ensopado de Borrego

    Ensopado de borrego

    inwww.tasteit.pt


     INGREDIENTES

    1 kg de carne de borrego

    1 cabeça pequena de alho

    1 dl de azeite

    2 folhas de louro Sal q.b.

     PREPARAÇÃO

     Parte-se a carne e leva-se esta a cozer em água tempera-da de sal.

     Ao levantar fervura, vai-se retirando toda a espuma.

     Seguidamente, juntam-se os alhos picados finamente, a fo-lha de louro e o azeite.

     Deixa-se acabar de cozer e apurar.

     SUGESTÃO

    Serve-se sobre sopas de pão, aromatizadas com um rami-nho de hortelã.

    Receita publicada  em “Comeres de Serpa”  (Câmara Municipal de Serpa  e Escola Superior de Educação de Beja, 1994).

    O Borrego do Baixo Alentejo – IGP, que resulta do cruzamento das raças Campaniça e Merino Branco com raças não autóctones, alimenta-se de leite materno e pastagens espontâneas ou melhoradas. A carne, tenra e suculenta, é utilizada na confeção de vários pratos, como a Perna de Borrego Assada no Forno de Lenha e o

    Ensopado de Borrego.”

    In RECEITAS  E SABORES  DOS TERRITÓRIOS RURAIS  •  235

    doces Queijadas de Requeijão



     


    in omelhoralentejodomundo.blogspot.com

     

    Sericaia

    Ingredientes:
    5 Dl de leite
    1 Casca de limão
    1 Pau de canela
    60 G de farinha
    ½ Colher (de café) de sal
    6 Ovos
    200 G de açúcar
    1 Colher (de sopa) de canela em pó
    Manteiga q.b.
     
    Preparação:
    Ferva o leite com a casca de limão e o pau de canela e deixe arrefecer. Em seguida, dissolva a farinha com o sal nesse leite, depois de completamente frio. Bata as gemas com o açúcar até obter um creme fofo e esbranquiçado e adicione ao leite. Deve ficar tudo homogéneo e sem grumos. Ponha este preparado a cozer em lume médio, mexendo sempre até se ver o fundo do tacho. Retire do calor e deixe arrefecer. Depois, bata as claras em castelo bem firme e junte cuidadosamente ao preparado anterior (como se faz para o soufflé). Unte com manteiga um prato de barro, louça ou estanho, que suporte temperaturas elevadas. Com uma colher grande deite o doce no prato em colheradas desencontradas, isto é, fazendo escama. Polvilhe a superfície com a canela passada por um passador e leve a Sericaia a cozer em forno bem quente, cerca de 220º C, até abrir fendas. Sirva frio.


    Boleima


    Boleima


    Ingredientes:

    • 1 kg de massa de pão
    • 500 g de açúcar
    • 250 g de banha
    • 6 ovos
    • raspa da casca de 1 limão
    • 1 colher de chá de fermento
    • canela

    Confecção:

    Batem-se muito bem todos os ingredientes com a excepção da canela e de um pouco de açúcar que servirá para polvilhar a boleima.
    Quando a massa se apresentar macia e com bolhas, deita-se num tabuleiro bem untado.
    Polvilha-se com açúcar e canela e leva-se a cozer em forno moderadamente quente.


    fonte:
    Editorial Verbo  


    PERU RECHEADO
    Peru Recheado

    ELVAS


    Ingredientes:
    Para 10 a 12 pessoas

    • 1 peru pequeno ou 1 perua grande ;
    • 3 colheres de sopa de manteiga ;
    • 2 limões ;
    • 1 laranja ;
    • 1 copo de vinho branco (2 dl) ;
    • 50 g de toucinho gordo ;
    • 50 g de chouriço de carne ;
    • 1 colher de sopa de colorau ;
    • sal e pimenta
    • Para o recheio de batatas:
    • 750 g de batatas de polpa amarela ;
    • 1 cebola ;
    • os miúdos do peru ;
    • 2 colheres de sopa de manteiga ;
    • 3 gemas de ovos ;
    • 50 g de azeitonas pretas ;
    • 1 colher de sopa de salsa picada ;
    • sal ;
    • pimenta ;
    • noz-moscada
    • Para o recheio de carne:
    • 500 g de carne de porco ;
    • 500 g de vitela ou de vaca ;
    • 1 cebola média ;
    • 50 g de chouriço ;
    • 50 g de toucinho entremeado ;
    • 50 g de azeitonas pretas ;
    • 50 g de miolo de pão ;
    • 1 colher de sopa de salsa picada ;
    • 2 colheres de sopa de manteiga ;
    • sal ;
    • pimenta ;
    • raspa da casca de 1 limão

    Confecção:

    De véspera, põe-se o peru de molho em água fria com sal, a laranja e os limões com a casca, cortados ás rodelas.
    No dia seguinte, cozem-se as batatas com a pele, pelam-se e passam-se pelo passador. Junta-se 1 colher de manteiga e as gemas e conserva-se perto do calor. Pica-se a cebola e aloura-se na restante manteiga. Juntam-se os miúdos do peru picados grosseiramente e deixam-se guisar, acrescentando água fria, gota a gota. Quando os miúdos estiverem macios, juntam-se ao puré de batata, assim como a salsa, as azeitonas cortadas aos bocadinhos e sem caroços e tempera-se com sal, pimenta e noz-moscada.
    Passam-se pela máquina as carnes de vaca, de porco, o chouriço e o toucinho. Junta-se o miolo de pão amolecido num pouco de água quente, as azeitonas aos bocadinhos, a salsa picada e a cebola também picada e previamente cozida numa colher de sopa de manteiga. Junta-se a restante manteiga e tempera-se com sal, pimenta e a raspa da casca do limão.
    Enche-se o papo do peru com o recheio de carne e a barriga com o recheio de batata. Cosem-se as duas aberturas com agulha e linha e coloca-se o peru num tabuleiro.
    Faz-se uma papa com a manteiga e o toucinho e o chouriço passados pela máquina. Tempera-se com o colorau, sal e pimenta. Barra-se o peru com esta papa e leva-se a assar em forno médio. Quando o peru começar a alourar, rega-se com o vinho  branco e leva-se novamente ao forno.
    Logo que o peru esteja bem louro, retira-se do forno, põe-se numa corrente de ar e introduz-se novamente no forno, mas desta vez muito bem quente. Esta operação tem a finalidade de tornar a pele do peru estaladiça. 
    Acompanha-se com uma boa salada de agriões e rabanetes.

    Os recheios deste peru servem-se à colher

    fonte: Editorial Verbo in Roteiro Gastronómico de Portugal


    AZEVIAS 

                                  



    Ingredientes:

    • Para a massa:
    • 500 g de farinha ;
    • 3 a 4 colheres de gordura (mistura de banha e de manteiga ou margarina) ;
    • 1 cálice de aguardente ;
    • sal
    • Para o recheio de grão:
    • 1 kg de grão ;
    • 750 g de açúcar ;
    • 2 limões ;
    • 1 colher de sobremesa de canela em pó ;
    • 3 gemas

      Confecção:

      Coze-se o grão com uma pitada de sal, pela-se e passa-se por uma peneira fina.
      Leva-se o açúcar ao lume com 2 dl de água e deixa-se ferver durante 1 ou 2 minutos. Junta-se o puré de grão, a canela e a raspa da casca dos limões. Deixa-se ferver o preparado, mexendo até se ver o fundo do tacho. Retira-se juntam-se as gemas e leva-se o preparado novamente ao lume para coser as gemas. Deixa-se ficar assim de um dia para o outro.
      Peneira-se a farinha para uma tigela e faz-se uma cova no meio onde se deitam as gorduras quentes. Mistura-se. Junta-se a aguardente e depois vai-se amassando juntando pinguinhos de água morna temperada com sal. Sova-se bem a massa e deixa-se repousar em ambiente temperado.
      Estende-se a massa com o rolo, muito fina, e recheia-se com um pouco do doce preparado. Cortam-se as azevias em meia lua (como os rissóis), ou em triângulo ou em rectângulo (como os pasteis de carne) e fritam-se em azeite ou óleo bem quentes. Polvilham-se com açúcar ou açúcar e canela.

      Variantes:

      Azevias de Batata.

      Substitui-se o grão por igual porção de batata cozida e reduzida a puré. Pode utilizar-se batata comum, mas a batata doce é a mais vulgarmente utilizada.

      Azevias de amêndoa

      Fazem-se como as azevias de grão, nas seguintes proporções:

      • 750 g de puré de grão preparado como se disse ;

      • 750 g de açúcar ;

      • 250 g de amêndoas peladas e raladas ;

      • raspa da casca de 2 limões ;

      • 1 colher de chá de canela e 7 gemas 

      Em qualquer das receitas transcritas a raspa da casca de limão pode ser substituída por igual porção de raspa de casca de laranja.


      fonte:
      Editorial Verbo in Roteiro Gastronómico de Portugal


      Feijão Verde à Alentejana

      ALCÁCER DO SAL


      Ingredientes:
      Para 4 pessoas

      • 750 g de feijão verde ;
      • 1 cebola média ;
      • 2 colheres de sopa de azeite ;
      • 1 colher de sopa de banha ou de margarina ;
      • 1 kg de tomate maduro ;
      • 1 dente de alho ;
      • 1 folha de louro ;
      • 1 molho de salsa ;
      • 4 batatas médias ;
      • 1 cenoura ;
      • sal e pimenta ;
      • 200 g de pão caseiro duro

      Confecção:

      Pica-se a cebola e o alho e estala-se com o azeite e a banha. Junta-se o louro e a salsa atada. Deixa-se refogar sem alourar e adiciona-se o tomate sem pele e sem grainhas e esmagado com as mãos. Rega-se com uma pinga de água e, depois de cozer um pouco, junta-se a cenoura ás rodelas. Deixa-se cozer e apurar.
      Entretanto, corta-se o feijão em diagonal e as batatas em cubos. Juntam-se ao preparado anterior e adiciona-se um pouco mais de água. A água vai-se juntando sempre que for necessária. O cozinhado deve ficar com bastante molho. Tempera-se com sal e pimenta.
      Corta-se o pão em fatias finas para uma terrina ou tigela de meia cozinha e deita-se por cima o guisado.
      Podem servir-se ao mesmo tempo rodelas de chouriço de carne, cru.
      Serve-se como entrada em vez de sopa.

      No tempo da segurelha, junta-se um pezinho ao mesmo tempo que o feijão.

      in Roteiro Gastronómico de Portugal 

      Açorda de Poejos à moda de Grândola

      in www.mytaste.pt

      Grupo: Sopa/AçordaConcelho: Grândola

      Ingredientes:
      125 g de toucinho
      125 g de linguiça (chouriço de carne)
      1 molho de poejos
      cebola
      2 dentes de alho
      1,5 l de água
      pão
      sal 

      Preparação:
      Frite o toucinho cortado às fatias e a linguiça cortada às rodelas. Retire tudo e junte ao pingo a cebola picada, os dentes de alho e metade do molho de poejos. Deixe refogar. Acrescente a água a ferver e junte nesta altura a noutra metade do molho de poejos. Tempere com sal. Corte as fatias de pão, muito finas, disponha no fundo da terrina e deite o caldo por cima. Acompanhe com a linguiça e o chouriço frito.
      Obs.: esta açorda é também característica do concelho de Santiago do Cacém.

      Fonte: Para uma História da Alimentação no Alentejo (Assírio e Alvim,1997)





      Poejada

      foto in outrascomidass.blogspot.com

      Num tacho faz-se um refogado com bastante poejo, sal, alho, azeite e louro. Depois de tudo bem refogado deita-se a água para o caldo onde se migam sopas de pão. Serve-se com azeitonas.


      Caldeta ou Sopa de Peixe do Rio

      foto in olhapim.blogspot.com

      Ingredientes:
      2 Kg de peixe (Barbo)
      3 ou 4 tomates
      poejos
      3 a 4 dentes de alho
      ½ cebola
      miolo de pão ou farinha
      1 dl de azeite
      1 pouco de pimenta (facultativo)
      Pão

      Preparação:
      Num tacho junta-se o azeite, os temperos pisados, o peixe, por cima do peixe a cebola às rodelas fininhas, o tomate esmagado e o miolo de pão ou farinha.
      Deita-se água fria a cobrir o peixe e deixa-se ferver em lume brando.
      Servir bem quente com sopas de pão.


      Grão com Alabaças

      foto de olhapim.blogspot.com

      Faz-se um refogado com cebola, alho, salsa, azeite e vinagre. Depois de tudo bem refogado deita-se o grão, quando o grão estiver cozido junta-se as alabaças que se deixam cozer bem. Nos pratos partem-se sopas de pão, deita-se por cima destas o caldo com o grão e as alabaças.


       

      Açorda de Alho

      foto de sweetaboufood blogspot.com

      Ingredientes:
      1 dente de alho
      Poejos
      2 colheres de azeite
      sal q.b.
      água
      1 ovo

      Preparação:
      Numa tigela coloca-se o alho, o sal, os poejos (depois de esmagados) e, de seguida deita-se a água a ferver (onde já se cozeu um ovo para cada pessoa), para finalizar parte-se o pão às fatias e coloca-se dentro da água, onde já se encontram todos os ingredientes.

      Sopa de Hortelã

      foto entretejodiana.blogs.sapo.pt

      Frita-se em azeite a hortelã com um ou dois dentes de alho, com um pouco de água, vinagre e pimentão vermelho e sal. Depois da hortelã estar frita, junta-se a água para o caldo que se deixa ferver. Numa tigela partem-se sopas de pão, deitando-se de seguida o caldo por cima das sopas de pão.



      Gaspacho

      foto in amoresabores.blog.sapo.pt

      Ingredientes:
      2 Tomates
      1 Pimento verde
      1 Pimento vermelho
      2 Dentes de alho
      4 Colheres (de sopa) de azeite
      ½ Pepino
      1 Colher (de sopa) de vinagre
      Pão duro alentejano
      Água fria, orégãos e sal q.b.
       
      Preparação:
      Numa tigela coloca-se água bem fria e, dentes de alho com sal esmagados no gral. De seguida deita-se o tomate, o pepino e os pimentos cortados aos bocados. Cortam-se bocados pequenos de pão e junta-se à tigela do preparado. Por fim tempera-se com azeite, vinagre e sal a gosto.
      Acompanha-se com carapaus fritos e azeitonas.






      Sopa de Tomate com ovos e bacalhau

      foto in grafe-e-faca.com

      Ingredientes:
      4 tomates
      1 cebola pequena
      2 dentes de alho
      1 folha de louro
      sal q.b.
      4 colheres de azeite (2 por pessoa)
      2 ovos
      4 batatas
      2 postas de bacalhau
      água

      Preparação:
      Num tacho coloca-se a cebola e os alhos picados, depois junta-se o azeite, o sal e o louro e deixa-se refogar. De seguida junta-se a água, as batatas (partidas aos bocados) e o bacalhau. Quando a água levantar fervura colocam-se os ovos (já sem casca) e deixa-se ferver novamente.
      IN
      Página Municipio do Alandroal
      http://www.cm-alandroal.pt/pt/conteudos/o+concelho/gastronomia+e+Produtos+regionais/receitas.htm











       

       

       

       

       

       






      Sopa de Poejos com Ovos ou Poejada
      Baixo Alentejo


      Ingredientes:
      Para 4 pessoas

      • 100 g de toucinho entremeado salgado
      • 2 colheres de sopa de banha
      • 1 molho grande de poejos
      • 1 cebola
      • 1 dente de alho
      • 1 folha de louro
      • 1 cravinho
      • 4 ovos
      • sal
      • pimenta
      • 400 g de pão de 2.ª (de véspera)

      Confecção:

      Corta-se o toucinho às tirinhas e frita-se sobre lume brando com a banha (ou a gordura de fritar entrecosto ou outra carne de porco).
      Pica-se a cebola e o alho finamente e refoga-se na gordura.
      Juntam-se os poejos (previamente limpos de raízes e folhas secas), cortando as hastes e as folhas em pequenos troços, o louro e o cravinho.
      Deixa-se estalar durante cerca de 2 minutos.
      rega-se com 1,5 litros de água, tempera-se com sal e pimenta e deixa-se ferver tapado durante 30 minutos.
      Antes de servir, escalfam-se 4 ovos (1 por pessoa) no caldo da sopa.
      Retiram-se os ovos e colocam-se sobre pão já cortado às fatias e na terrina em que a sopa será servida.
      Rega-se com o caldo, abafa-se e serve-se.

      *Como no Alentejo é hábito fritar-se o entrecosto ou outra carne de porco temperada com massa de pimentão, a gordura resultante desta fritura é a que se utiliza geralmente para fritar o toucinho para a sopa de poejos.
      A esta gordura dá-se o nome de «banha corada».

       


      fonte: Editorial Verbo 



      voltar ao índice de receitas Alentejo


      --

      | Home | Roteiro Gastronómico | Receitas Culinárias | Doces | Afrodisíacas | Internacionais | Top 10 |
      | Receita-Quinzena | Vinhos | Enchidos | Queijos | Queijo-Quinzena | Cafés | Tarot | Restaurantes |
      | Cocktails | Glossário | Conselhos & Truques | Especiais | Jantar-a-Dois | Colaborações | Anedotas |
      | Vinho e Gastronomia | Afrodisíacos | Ervas Aromáticas | Especiarias |


      Desenvolvimento e suporte: Arte Digital
      Copyright © 2000 Todos os direitos reservados    
      ROTEIRO GASTRONÓMICO DE PORTUGAL










       

       

       

       


       

       



      Coelho em Vinha-d´alho


      Ingredientes:
      Para 4 a 6 pessoas

      • 1 coelho ;
      • 3 dentes de alho ;
      • 100 g de pão em fatias ;
      • óleo ou azeite para fritar o pão ;
      • 2 cebolas médias ;
      • 2 colheres de banha ;
      • 2 colheres de azeite ;
      • 1 dl de vinho do Porto ou 2 dl de vinho branco ;
      • sal

      Confecção:

      Barra-se o coelho com alho e sal. Fritam-se as fatias de pão e põem-se no fundo de um tabuleiro, cobrindo-o. Sobre o pão dispõe-se o coelho, que se cobre com a cebola cortada ás rodelas finíssimas.
      Espalha-se por cima a banha e rega-se com o azeite. Leva-se ao forno e, quando estiver quase cozido, retira-se, rega-se com o vinho do Porto ou o vinho branco e leva-se novamente ao forno para acabar de cozer.


      fonte:
      Editorial Verbo



      voltar ao índice de receitas Alentejo

      --

      | Home | Roteiro Gastronómico | Receitas Culinárias | Doces | Afrodisíacas | Internacionais | Top 10 |
      | Receita-Quinzena | Vinhos | Enchidos | Queijos | Queijo-Quinzena | Cafés | Tarot | Restaurantes |
      | Cocktails | Glossário | Conselhos & Truques | Especiais | Jantar-a-Dois | Colaborações | Anedotas |
      | Vinho e Gastronomia | Afrodisíacos | Ervas Aromáticas | Especiarias |


      Desenvolvimento e suporte: Arte Digital
      Copyright © 2000 Todos os direitos reservados    
      ROTEIRO GASTRONÓMICO DE PORTUGAL

      Receita

      Receita de Carta Gastronómica do Alentejo

      Enviada por


      Gaspacho com petingas ou carapauzinhos fritos

      Tipo de prato: Sopas

      Regional
      4 Pessoas
      Rápido
      Fácil

      Ingredientes

      • Dentes de alho: q.b.
      • Tomates bem maduros: q.b.
      • Pepino: q.b.
      • Azeite: q.b.
      • Sal: q.b.
      • Vinagre: q.b.
      • Água: q.b.
      • Pão: q.b.
       

      Preparação

      Pisa-se o alho juntamente com o tomate descascado e sem grainhas e o sal.

      Num tijela deita-se este piso, junta-se o azeite, a água bastante fria e um golpe forte de vinagre.

      Deita-se neste caldo o pão previamente cortado em cubos pequenos.

      Come-se acompanhado de peixe frito.

      Histórico

      O célebe gaspacho que tem no receituário alentejano uma família muito extensa e também com inúmeros nomes, formas de confecionar e vários cambiantes em termos de prdutos.

      Receita cara aos alentejanos que nunca deixam de a deglutir quando o calor aperta.

      Para fazer na época de prdução do tomate e do pepino.

      Beja/Barrancos.

      Fonte: Câmara Municipal de Barrancos.

      Confeção: Charcutaria Lisboa











       

       

       

       

       





      Empadas de Galinha

      VILA VIÇOSA


      Ingredientes:

      • Para o recheio:
      • 1 galinha ;
      • 250 g de toucinho ;
      • 1 chouriço de carne médio (linguiça) ;
      • 1 colher de sopa de banha ;
      • 2 colheres de sopa de azeite ;
      • 1 cebola ;
      • 2 dentes de alho ;
      • 1 ramo de salsa ;
      • 1 ramo de manjerona ;
      • 3 cravinhos ;
      • 10 grãos de pimenta preta ;
      • 1 dl de vinagre ;
      • 1 dl de vinho branco ;
      • 4 dl de água ;
      • sal
      • Para a massa:
      • 500 g de farinha ;
      • 2 ovos (para pincelar)

      Confecção:

      Metem-se numa panela todos os ingredientes citados para o recheio e leva-se ao lume até que a galinha esteja bem cozida e se separe dos ossos. A quantidade de líquido - vinagre, vinho branco e água - depende do tamanho da galinha e do recipiente em que for cozida. A galinha deverá ficar bem coberta pela mistura referida e, sendo necessário aumentar as quantidades indicadas, as proporções deverão ser respeitadas, isto é: para 4 partes de água, 1 de vinagre e 1 de vinho branco.
      Estando a galinha e as restantes carnes bem cozidas, escorrem-se e cortam-se em bocadinhos. Côa-se o caldo e deixa-se arrefecer.
      Peneira-se a farinha para uma tigela grande e trabalha-se à mão com a gordura sobrenadante e um pouco de caldo. Amassa-se até se obter uma pasta macia e de boa consistência para se tender.
      Estende-se a massa a massa à mão em bocados com que se forram as características formas de empadas. Dentro de cada forma deitam-se bocadinhos de farinha, um bocadinho de toucinho e um ou dois pedaços de chouriço. Rega-se com uma colher de sopa do caldo de cozer as carnes e tapa-se com uma rodela da mesma massa. Faz-se a massa aderir nos bordos dando-lhe uma espécie de beliscões. Pincelam-se com ovo batido e levam-se a cozer em forno moderadamente quente.

      Antigamente estas empadas eram moldadas e cozidas em formas feitas em casa com papel manteigueiro. Hoje, para as cozer, usam-se as características formas em folha para empadas.


      fonte:
      Editorial Verbo



      voltar ao índice de receitas Alentejo

      --

      | Home | Roteiro Gastronómico | Receitas Culinárias | Doces | Afrodisíacas | Internacionais | Top 10 |
      | Receita-Quinzena | Vinhos | Enchidos | Queijos | Queijo-Quinzena | Cafés | Tarot | Restaurantes |
      | Cocktails | Glossário | Conselhos & Truques | Especiais | Jantar-a-Dois | Colaborações | Anedotas |
      | Vinho e Gastronomia | Afrodisíacos | Ervas Aromáticas | Especiarias |


      Desenvolvimento e suporte: Arte Digital
      Copyright © 2000 Todos os direitos reservados    
      ROTEIRO GASTRONÓMICO DE PORTUGAL









       

       

       

       

       





      Favas Guisadas


      Ingredientes:
      Para 4 a 6 pessoas

      • 3 kg de favas ;
      • 150 g de toucinho ;
      • 200 g de chouriço de carne ;
      • 1 molhinho de coentros ;
      • 2 folhas de alho ;
      • 200 g de pão ;
      • sal

      Confecção:

      Escolhem-se as favas bem tenras e lavam-se depois de descascadas.
      Corta-se o toucinho ás tirinhas e o chouriço ás rodelas e fritam-se num tacho em lume brando. Retiram-se quando tiverem largado bastante gordura.
      A esta gordura junta-se o molhinho de coentros ao qual se ataram as duas folhas de alho. Deixa-se fritar um pouco e juntam-se-lhe então as favas. Tapam-se e deixam-se cozer, agitando o tacho e juntando pinguinhos de água à medida que vai sendo necessário para impedir que as favas agarrem ao fundo do tacho e se queimem.
      A meio da cozedura das favas, introduz-se novamente o toucinho e o chouriço e deixa-se apurar bem.
      Coloca-se numa travessa ou num prato fundo (prato de meia cozinha) o pão cortado ás fatias sobre as quais se deitam as favas.
      Acompanha-se com salada de alface cegada, isto é, cortada em caldo-verde e temperada com coentros e hortelã picados, azeite, vinagre, sal e um pouco de água.


      fonte:
      Editorial Verbo



      voltar ao índice de receitas Alentejo


      --

      | Home | Roteiro Gastronómico | Receitas Culinárias | Doces | Afrodisíacas | Internacionais | Top 10 |
      | Receita-Quinzena | Vinhos | Enchidos | Queijos | Queijo-Quinzena | Cafés | Tarot | Restaurantes |
      | Cocktails | Glossário | Conselhos & Truques | Especiais | Jantar-a-Dois | Colaborações | Anedotas |
      | Vinho e Gastronomia | Afrodisíacos | Ervas Aromáticas | Especiarias |


      Desenvolvimento e suporte: Arte Digital
      Copyright © 2000 Todos os direitos reservados    
      ROTEIRO GASTRONÓMICO DE PORTUGAL





      Centro Histórico
      de Évora

      Património Mundial




       

       

       

       

       

       

       



      Sopa de Espargos Bravos


      Ingredientes:
      Para 4 a 6 pessoas

      • 1 molho grande de espargos bravos verdes ;
      • 1 molho de coentros ;
      • 2 dentes de alho pequenos ou 1 grande ;
      • 200 g de toucinho ;
      • 200 g de chouriço de carne ;
      • 2 colheres de sopa de vinagre ;
      • 1 colher de sopa de farinha ;
      • 400 g a 500 g de pão duro caseiro ou de segunda ;
      • sal

      Confecção:

      Pisam-se num gral (almofariz) os coentros e os alhos com sal grosso, de modo a obter-se uma papa.
      Preparam-se os espargos, cortam-se em bocadinhos e escaldam-se com água a ferver.
      Num tacho de barro fritam-se o toucinho cortado ás fatias e o chouriço ás rodelas. Retiram-se as carnes e no «pingo» que ficou fritam-se os espargos bem escorridos.
      Quando estes estiverem bem fritos, junta-se a papa de alhos e coentros e por fim o vinagre. Deixa-se cozer mais um pouco. Rega-se tudo com água (cerca de 3 litros) e a farinha (a colher deve ser bem cheia) dissolvida num pouco de água fria. Deixa-se cozer tudo durante cerca de 15 minutos ou até a farinha deixar de saber a cru.
      Corta-se o pão ás fatias ou aos quadrados para uma terrina e rega-se com a sopa. Abafa-se um pouco e serve-se com as carnes (chouriço e toucinho) à parte.


      fonte:
      Editorial Verbo



      voltar ao índice de receitas Alentejo

      --

      | Home | Roteiro Gastronómico | Receitas Culinárias | Doces | Afrodisíacas | Internacionais | Top 10 |
      | Receita-Quinzena | Vinhos | Enchidos | Queijos | Queijo-Quinzena | Cafés | Tarot | Restaurantes |
      | Cocktails | Glossário | Conselhos & Truques | Especiais | Jantar-a-Dois | Colaborações | Anedotas |
      | Vinho e Gastronomia | Afrodisíacos | Ervas Aromáticas | Especiarias |


      Desenvolvimento e suporte: Arte Digital
      Copyright © 2000 Todos os direitos reservados    
      ROTEIRO GASTRONÓMICO DE PORTUGAL









      Cozido de Grão com Vagens à Alentejana


      Ingredientes:
      Para 4 a 5 pessoas

      • 250 g de grão ;
      • 500 g de vagens (feijão verde) ;
      • 250 g de batatas ;
      • 1 fatia de abóbora-menina ;
      • 300 g de carne de borrego para cozer ;
      • 100 g de toucinho ;
      • 1 chouriço de carne (linguiça) ;
      • 1 farinheira ;
      • 200 g de pão caseiro (duro) ;
      • sal ;
      • hortelã

      Confecção:

      Põe-se o grão em água e sal durante 12 horas. Passado esse tempo, coze-se.

      Numa panela com água suficiente põe-se a carne de borrego, o toucinho, o chouriço, a farinheira, e leva-se ao lume a cozer.

      Depois de as carnes estarem cozidas, retiram-se da água. Arranjam-se e lavam-se as vagens, as batatas e a abóbora cortada em bocados. Deitam-se na água em que se cozeram as carnes, assim como o grão escorrido.

      Depois de tudo cozido, cortam-se as carnes em bocadinhos.
      Dispõem-se no centro de uma travessa o grão, as vagens, as batatas e a abóbora. À volta colocam-se as carnes cortadas.

      Cortam-se fatias de pão duro e dispõem-se numa terrina. Espalham-se por cima alguns raminhos de hortelã. Deita-se o caldo a ferver sobre as fatias de pão.

      Acompanha-se com as carnes, o grão, as vagens, as batatas e a abóbora.


      fonte:
      Editorial Verbo



      voltar ao índice de receitas Alentejo

      --

      | Home | Roteiro Gastronómico | Receitas Culinárias | Doces | Afrodisíacas | Internacionais | Top 10 |
      | Receita-Quinzena | Vinhos | Enchidos | Queijos | Queijo-Quinzena | Cafés | Tarot | Restaurantes |
      | Cocktails | Glossário | Conselhos & Truques | Especiais | Jantar-a-Dois | Colaborações | Anedotas |
      | Vinho e Gastronomia | Afrodisíacos | Ervas Aromáticas | Especiarias |


      Desenvolvimento e suporte: Arte Digital
      Copyright © 2000 Todos os direitos reservados    
      ROTEIRO GASTRONÓMICO DE PORTUGAL









       

       

       

       

       

       






      Feijão Verde à Alentejana

      ALCÁCER DO SAL

      Ingredientes:
      Para 4 pessoas

      • 750 g de feijão verde ;
      • 1 cebola média ;
      • 2 colheres de sopa de azeite ;
      • 1 colher de sopa de banha ou de margarina ;
      • 1 kg de tomate maduro ;
      • 1 dente de alho ;
      • 1 folha de louro ;
      • 1 molho de salsa ;
      • 4 batatas médias ;
      • 1 cenoura ;
      • sal e pimenta ;
      • 200 g de pão caseiro duro

      Confecção:

      Pica-se a cebola e o alho e estala-se com o azeite e a banha. Junta-se o louro e a salsa atada. Deixa-se refogar sem alourar e adiciona-se o tomate sem pele e sem grainhas e esmagado com as mãos. Rega-se com uma pinga de água e, depois de cozer um pouco, junta-se a cenoura ás rodelas. Deixa-se cozer e apurar.
      Entretanto, corta-se o feijão em diagonal e as batatas em cubos. Juntam-se ao preparado anterior e adiciona-se um pouco mais de água. A água vai-se juntando sempre que for necessária. O cozinhado deve ficar com bastante molho. Tempera-se com sal e pimenta.
      Corta-se o pão em fatias finas para uma terrina ou tigela de meia cozinha e deita-se por cima o guisado.
      Podem servir-se ao mesmo tempo rodelas de chouriço de carne, cru.
      Serve-se como entrada em vez de sopa.

      No tempo da segurelha, junta-se um pezinho ao mesmo tempo que o feijão.


      fonte:
      Editorial Verbo



      voltar ao índice de receitas Alentejo


      --

      | Home | Roteiro Gastronómico | Receitas Culinárias | Doces | Afrodisíacas | Internacionais | Top 10 |
      | Receita-Quinzena | Vinhos | Enchidos | Queijos | Queijo-Quinzena | Cafés | Tarot | Restaurantes |
      | Cocktails | Glossário | Conselhos & Truques | Especiais | Jantar-a-Dois | Colaborações | Anedotas |
      | Vinho e Gastronomia | Afrodisíacos | Ervas Aromáticas | Especiarias |


      Desenvolvimento e suporte: Arte Digital
      Copyright © 2000 Todos os direitos reservados    
      ROTEIRO GASTRONÓMICO DE PORTUGAL

       2
      In Roteiro Gastronómico Regiões







       

       

       

       

       

       

       

       

       

       






      Açorda à Alentejana

      Ingredientes:
      para 4 pessoas

      • 1 bom molho de coentros ( ou um molho pequeno de poejos ou uma mistura das duas ervas) ;
      • 2 a 4 dentes de alho ;
      • 1 colher de sopa bem cheia de sal grosso ;
      • 4 colheres de sopa de azeite ;
      • 1,5 litro de água a ferver ;
      • 400 g de pão caseiro (duro) ;
      • 4 ovos

      Confecção:

      Pisam-se num almofariz, reduzindo-os a papa, os coentros (ou os poejos) com os dentes de alho, a que se retirou o grelo, e o sal grosso. Deita-se esta papa na terrina ou numa tigela de meia cozinha, que neste caso fará ofícios de terrina. Rega-se com o azeite e escalda-se com água a ferver, onde previamente se escalfaram os ovos (de onde se retiraram). Mexe-se a açorda com uma fatia de pão grande, com que se prova a sopa. A esta sopa dá-se o nome de «sopa azeiteira» ou «sopa mestra».
      Introduz-se então no caldo o pão, que foi ou não cortado em fatias ou em cubos com uma faca, ou partido à mão, conforme o gosto.
      Depois, tapa-se ou não a açorda, pois uns gostam dela mole e outros apreciam as suas sopas duras. Os ovos são colocados no prato ou sobre as sopas na terrina, também conforme o gosto.

      A açorda é, fora do Alentejo, o prato mais conhecido da culinária alentejana. Vai à mesa do pobre e do rico e raro é o dia em que não constitui o almoço do trabalhador rural. Tem muitas variantes, mais influenciadas pela mudança de estações do que, como é regra em cozinhas tradicionais, de terra para terra. É sempre um caldo quente e transparente, aromatizado com coentros ou poejos, ou os dois, alhos pisados com sal grosso e condimentado com azeite. Dão-lhe consistência fatias ou bocados de pão de trigo, de preferência caseiro e duro. Acompanha-se geralmente com ovos escalfados, que também podem ser cozidos, e azeitonas. Muitas vezes, na água utilizada já se cozeu uma posta de pescada ou de bacalhau. Também pode ser acompanhada com sardinhas assadas ou fritas e, no Outono, é muitas vezes enriquecida com tiras finas de pimento verde, que se escaldam com a água ao mesmo tempo que as ervas, e acompanhada com figos maduros ou um cacho de uvas brancas de mesa.


      fonte:
      Editorial Verbo



      voltar ao índice de receitas Alentejo


      --

      | Home | Roteiro Gastronómico | Receitas Culinárias | Doces | Afrodisíacas | Internacionais | Top 10 |
      | Receita-Quinzena | Vinhos | Enchidos | Queijos | Queijo-Quinzena | Cafés | Tarot | Restaurantes |
      | Cocktails | Glossário | Conselhos & Truques | Especiais | Jantar-a-Dois | Colaborações | Anedotas |
      | Vinho e Gastronomia | Afrodisíacos | Ervas Aromáticas | Especiarias |


      Desenvolvimento e suporte: Arte Digital
      Copyright © 2000 Todos os direitos reservados    
      ROTEIRO GASTRONÓMICO DE PORTUGAL








      Migas à Alentejana


      Ingredientes:
      Para 4 a 6 pessoas

      • 500 g de entrecosto ;
      • 250 g de lombo ou de costelas de porco (sem osso) ;
      • 150 g de toucinho salgado ;
      • 800 g de pão de trigo caseiro (duro) ;
      • 3 dentes de alho ;
      • 3 colheres de sopa de massa de pimentão ;
      • sal

      Confecção:

      Corta-se o entrecosto e a carne em pedaços regulares e barram-se bem com os alhos pisados e a massa de pimentão. Deixa-se ficar assim de um dia para o outro.
      Corta-se o toucinho em bocadinhos. Numa tigela de fogo (tigela de barro vidrado muito estreita na base e larga em cima) levam-se a fritar as carnes e o toucinho juntando uma pinguinha de água (para não deixar queimar). Retiram-se as carnes à medida que forem alourando.
      A gordura (pingo) resultante da fritura das carnes é passada por um passador.
      Tem-se o pão cortado em fatias. Deita-se o pão na tigela, rega-se com um pouco de água a ferver e bate-se imediatamente com uma colher de pau, esmagando-o. Tempera-se com o pingo necessário, batendo as migas. Estas devem ficar bem temperadas mas não encharcadas de gordura.
      Sacode-se a tigela, sobre o lume, enrolando as migas numa omeleta grossa.
      A esta operação dá-se o nome de enrolar as migas.
      Quando as migas estiverem envolvidas numa crosta dourada e fina, colocam-se na travessa, untam-se com pingo e enfeitam-se com as carnes.

      Variante: As migas não são obrigatoriamente enroladas. Podem servir-se com o aspecto de uma açorda grossa (no sentido que a palavra tem no resto de País).

      Em Alter do Chão, quando as migas não se enrolam, servem-se com fatias de pão frito e gomos de laranja.

      O entrecosto pode ser suprimido aumentando-se a quantidade de carne de febra.

      Os dentes de alho podem ser fritos no pingo e retirados antes de se juntar o pão.


      fonte:
      Editorial Verbo



      voltar ao índice de receitas Alentejo

      --

      Desenvolvimento e suporte:
      Arte Digital

      Copyright © 2000 Todos os direitos reservados     


      ROTEIRO GASTRONÓMICO DE PORTUGAL

       1

      Carne de porco à Alentejana

      Doses:
      4

      Tempo:
      45 min
      Preparação:
      Lume
      Dificuldade:
      Médio

      210 votos
       
       Receita publicada por
      Admin Petiscos
      *****
      Seguir este chef
      Ver mais receitas
      deste chef
       
           

      Foto publicada por: Admin Petiscos

      Ingredientes:
      500 g carne de porco
      2 cebola(s)
      2 dente(s) de alho
      1 c. sopa de massa de pimentão
      4 tomate(s)
      2 c. sopa banha
      1 kg amêijoa
      coentros
      q.b. sal
      q.b. Pimenta
      2 dl vinho branco
      1 folha(s) de louro
      2 cravinho (cravo-da-índia)
      2 dente(s) de alho
       

       


       
         
        Publicação: mais de dois anos
       Visualizações: 734775
       Impressões: 17471
       Envios por e-mail: 2326
       adicionada: 298 livros
      preparação:
      1. Corte a carne em bocados pequenos.
      2. Junte a massa de pimentão, o vinho branco, o louro, os cravinhos, os dentes de alho picados, sal e pimenta. Mexa e deixe marinar de um dia para o outro.
      3. No dia seguinte corte em rodelas as cebolas, os dentes de alho e o tomate sem pele e sem grainhas, e leve tudo ao lume com uma colher de sopa de banha.
      4. Deixe refogar até que o tomate e as cebolas estejam cozidos.
      5. Junte depois as amêijoas, previamente lavadas em várias águas.
      6. Logo que as amêijoas abram, tempere com sal e pimenta e deixe ferver mais 1 minuto.
      Retire do lume.
      7. Noutro recipiente frite a carne escorrida com a restante banha bem quente.
      8. Adicione 2 colheres de sopa do líquido da marinada e deixe ferver durante mais uns 15 minutos.
      9. Junte as amêijoas e sirva a carne com batatas cozidas ou fritas.

      Polvilhe tudo com coentros.

      Receita actualizada a 18 Nov 10, com base nos comentários abaixo.

      Receita publicada por Admin Petiscos


      Roteiro Gastronómico de Portugal


      -

        




      Chefe António Nobre

       

       

       

       

       

       

       

       

       

      www.gastronomias.com



      Migas de Espargos Verdes 
      e Linguiça Frita

      Autoria do Chefe António Nobre
      Hotel Cartuxa de Évora - Alentejo

      Ingredientes:

      • 400 gr. Espargos Verdes Frescos 
      • 600 gr. Miolo Pão Alentejano de Véspera 
      • 1 dl. Azeite 0.7º. "D.O.P." do Alentejo 
      • 2 Ovos Inteiros 
      • 4 Dente Alho 
      • Q.B. Sal

      Confecção:

      a) Cozer os espargos verdes em água, com um pouco de sal e guardar um pouco desta água ; 
      b) Picar os espargos; 
      c) Fazer um refogado com azeite, alho picado e o louro, quando este estiver "louro", junta-se-lhe os espargos já picados, deixar a refogar um pouco e adicionar um pouco da gordura proveniente das carnes; 
      d) Embeber o miolo do pão com um pouco de água da cozedura dos espargos; 
      e) Por fim juntar o preparados anteriores e envolve-los devidamente, com os ovos e um pouco de gordura dos lombinhos. (ver receita)

      NOTA: 
      1) As migas ficam mais saborosas, se confeccionadas com espargos bravos; 
      2) A aplicação de sal deve ser cuidada, devido à já existência de sal na massa de pimentão. 


      receitas@gastronomias.com

      Copyright © 1999 International WebMasters, Ltd.
      Roteiro Gastronómico de Portugal


      Cachola ou Fritada

      Receita

      Receita de Comunidade

      Enviada por Manuela Teixeira (blogue Sabores com Tempo)

      1 2 3 4 5 1

      Nº de Votos: 1

      Comentários( 0 )

      Partilhar
      Nome do remetenteNome do destinatárioEmail do destinatário
      Facebook Twitter Google Plus

      Imprimir

      Cachola ou Fritada

      Tipo de prato: Carnes

      Tradicional
      6 Pessoas
      Lento
      Médio

      Ingredientes

      • Cachola (fígado de porco): 250 g
      • Rim de porco: 250 g
      • Coração de porco: 250 g
      • Bofe (pulmão de porco): 250 g
      • Carne magra de porco: 350 g
      • Cebolas médias: 2
      • Alho: 1 cabeça
      • Banha (ou toucinho): 50 g
      • Azeite: 1,5 dl
      • Agua: 1,5 l
      • Louro: 4 folhas
      • Coentros ou salsa: 1 ramo
      • Sal: q.b.
      • Batatas: 1 kg
       

      Preparação

      1 Arranje as carnes e corte-as aos bocados pequenos. À parte, coloque numa frigideira a banha (ou o toucinho cortado em fatias finas), o azeite e as carnes. Tempere com sal a gosto e deixe fritar.

      2. Quando as carnes estiverem fritas acrescente as cebolas e os alhos muito bem picados e as folhas de louro partida em bocados. Deixe a cebola alourar. Introduza o ramo de ervas aromáticas.

      3. Entretanto, lave as batatas e coloque-as num tacho com a água temperada com sal. Deixe cozer. Depois de cozidas escorra a água e deite água fria sobre as batatas para arrefecerem.

      4. Retire a pele às batatas, corte-as em quarto e misture-as às carnes bem fritas.

      5. Sirva acompanhado com salada de alface e tomates de inverno, temperada a gosto.

      Sugestões

      Pode acrescentar 1,5 dl de vinho branco maduro às carnes, deixar apurar e só depois misturar as batatas cozidas.



      Sopa de Beldroegas à moda do meu Alentejo

      Olá a todas BOM DIA!!
      Hoje, como sugestão, trago-vos uma sopinha que me traz deliciosas lembranças da minha meninice quando a comia em casa da minha madrinha, em Estremoz.
      No principio, confesso que lhe franzia o nariz mas depois aprendi a gostar e hoje trago-a aqui até ao meu blog.

      1 Molho de Beldroegas
      1 Pão Alentejano
      2 batatas
      1 tomate
      1 cebola grande
      2 dentes de alho
      sal e azeite q.b
      ovos q.b
      1 queijo de Cabra (eu usei Palhais)

      Comece por lavar bem as beldroegas e retirar depois as folhas, reserve.
      Leve um tacho ao lume com o azeite e as cebolas cortadas finamente em quartos. Quando alourar e ficar translucida junte os alhos picados e mexa mais um pouco. De seguida junte os raminhos e folhas de beldroegas e deixe que amoleçam, mexendo de vez em quando. Adicione depois a batata cortada em cubinhos e o tomate cortado em pedaços e sem sementes. Por fim junte água o suficiente para os pratos que quer servir.Tape e deixe a sopa apurar, depois de rectificada de sal. Cinco minutos antes de apagar deite na água os ovos a escalfar.
      Corte fatias de pão alentejano e coloque-as no prato de servir. Cubra o pão com a sopa e enfeite com rodelas de queijo cabra. Servir bem quentinha..

      Beijinhos e espero que gostem da minha sugestão de hoje!


       

       














       

       

       

       

       

       






      Sopa de Poejos com Ovos ou Poejada
      Baixo Alentejo


      Ingredientes:
      Para 4 pessoas

      • 100 g de toucinho entremeado salgado
      • 2 colheres de sopa de banha
      • 1 molho grande de poejos
      • 1 cebola
      • 1 dente de alho
      • 1 folha de louro
      • 1 cravinho
      • 4 ovos
      • sal
      • pimenta
      • 400 g de pão de 2.ª (de véspera)

      Confecção:

      Corta-se o toucinho às tirinhas e frita-se sobre lume brando com a banha (ou a gordura de fritar entrecosto ou outra carne de porco).
      Pica-se a cebola e o alho finamente e refoga-se na gordura.
      Juntam-se os poejos (previamente limpos de raízes e folhas secas), cortando as hastes e as folhas em pequenos troços, o louro e o cravinho.
      Deixa-se estalar durante cerca de 2 minutos.
      rega-se com 1,5 litros de água, tempera-se com sal e pimenta e deixa-se ferver tapado durante 30 minutos.
      Antes de servir, escalfam-se 4 ovos (1 por pessoa) no caldo da sopa.
      Retiram-se os ovos e colocam-se sobre pão já cortado às fatias e na terrina em que a sopa será servida.
      Rega-se com o caldo, abafa-se e serve-se.

      *Como no Alentejo é hábito fritar-se o entrecosto ou outra carne de porco temperada com massa de pimentão, a gordura resultante desta fritura é a que se utiliza geralmente para fritar o toucinho para a sopa de poejos.
      A esta gordura dá-se o nome de «banha corada».

       


      fonte: Editorial Verbo 



      voltar ao índice de receitas Alentejo


      - -

      | Home | Roteiro Gastronómico | Receitas Culinárias | Doces | Afrodisíacas | Internacionais | Top 10 |
      | Receita-Quinzena | Vinhos | Enchidos | Queijos | Queijo-Quinzena | Cafés | Tarot | Restaurantes |
      | Cocktails | Glossário | Conselhos & Truques | Especiais | Jantar-a-Dois | Colaborações | Anedotas |
      | Vinho e Gastronomia | Afrodisíacos | Ervas Aromáticas | Especiarias |


      Desenvolvimento e suporte: Arte Digital
      Copyright © 2000 Todos os direitos reservados    
      ROTEIRO GASTRONÓMICO DE PORTUGAL










       

       

       

       


       

       



      Coelho em Vinha-d´alho


      Ingredientes:
      Para 4 a 6 pessoas

      • 1 coelho ;
      • 3 dentes de alho ;
      • 100 g de pão em fatias ;
      • óleo ou azeite para fritar o pão ;
      • 2 cebolas médias ;
      • 2 colheres de banha ;
      • 2 colheres de azeite ;
      • 1 dl de vinho do Porto ou 2 dl de vinho branco ;
      • sal

      Confecção:

      Barra-se o coelho com alho e sal. Fritam-se as fatias de pão e põem-se no fundo de um tabuleiro, cobrindo-o. Sobre o pão dispõe-se o coelho, que se cobre com a cebola cortada ás rodelas finíssimas.
      Espalha-se por cima a banha e rega-se com o azeite. Leva-se ao forno e, quando estiver quase cozido, retira-se, rega-se com o vinho do Porto ou o vinho branco e leva-se novamente ao forno para acabar de cozer.


      fonte:
      Editorial Verbo



      voltar ao índice de receitas Alentejo

      - -

      | Home | Roteiro Gastronómico | Receitas Culinárias | Doces | Afrodisíacas | Internacionais | Top 10 |
      | Receita-Quinzena | Vinhos | Enchidos | Queijos | Queijo-Quinzena | Cafés | Tarot | Restaurantes |
      | Cocktails | Glossário | Conselhos & Truques | Especiais | Jantar-a-Dois | Colaborações | Anedotas |
      | Vinho e Gastronomia | Afrodisíacos | Ervas Aromáticas | Especiarias |


      Desenvolvimento e suporte: Arte Digital
      Copyright © 2000 Todos os direitos reservados    






       

       

       

       

       





      Empadas de Galinha

      VILA VIÇOSA


      Ingredientes:

      • Para o recheio:
      • 1 galinha ;
      • 250 g de toucinho ;
      • 1 chouriço de carne médio (linguiça) ;
      • 1 colher de sopa de banha ;
      • 2 colheres de sopa de azeite ;
      • 1 cebola ;
      • 2 dentes de alho ;
      • 1 ramo de salsa ;
      • 1 ramo de manjerona ;
      • 3 cravinhos ;
      • 10 grãos de pimenta preta ;
      • 1 dl de vinagre ;
      • 1 dl de vinho branco ;
      • 4 dl de água ;
      • sal
      • Para a massa:
      • 500 g de farinha ;
      • 2 ovos (para pincelar)

      Confecção:

      Metem-se numa panela todos os ingredientes citados para o recheio e leva-se ao lume até que a galinha esteja bem cozida e se separe dos ossos. A quantidade de líquido - vinagre, vinho branco e água - depende do tamanho da galinha e do recipiente em que for cozida. A galinha deverá ficar bem coberta pela mistura referida e, sendo necessário aumentar as quantidades indicadas, as proporções deverão ser respeitadas, isto é: para 4 partes de água, 1 de vinagre e 1 de vinho branco.
      Estando a galinha e as restantes carnes bem cozidas, escorrem-se e cortam-se em bocadinhos. Côa-se o caldo e deixa-se arrefecer.
      Peneira-se a farinha para uma tigela grande e trabalha-se à mão com a gordura sobrenadante e um pouco de caldo. Amassa-se até se obter uma pasta macia e de boa consistência para se tender.
      Estende-se a massa a massa à mão em bocados com que se forram as características formas de empadas. Dentro de cada forma deitam-se bocadinhos de farinha, um bocadinho de toucinho e um ou dois pedaços de chouriço. Rega-se com uma colher de sopa do caldo de cozer as carnes e tapa-se com uma rodela da mesma massa. Faz-se a massa aderir nos bordos dando-lhe uma espécie de beliscões. Pincelam-se com ovo batido e levam-se a cozer em forno moderadamente quente.

      Antigamente estas empadas eram moldadas e cozidas em formas feitas em casa com papel manteigueiro. Hoje, para as cozer, usam-se as características formas em folha para empadas.


      fonte:
      Editorial Verbo



      voltar ao índice de receitas Alentejo

      - -

      | Home | Roteiro Gastronómico | Receitas Culinárias | Doces | Afrodisíacas | Internacionais | Top 10 |
      | Receita-Quinzena | Vinhos | Enchidos | Queijos | Queijo-Quinzena | Cafés | Tarot | Restaurantes |
      | Cocktails | Glossário | Conselhos & Truques | Especiais | Jantar-a-Dois | Colaborações | Anedotas |
      | Vinho e Gastronomia | Afrodisíacos | Ervas Aromáticas | Especiarias |


      Desenvolvimento e suporte: Arte Digital
      Copyright © 2000 Todos os direitos reservados    
      ROTEIRO GASTRONÓMICO DE PORTUGAL









       

       

       

       

       





      Favas Guisadas


      Ingredientes:
      Para 4 a 6 pessoas

      • 3 kg de favas ;
      • 150 g de toucinho ;
      • 200 g de chouriço de carne ;
      • 1 molhinho de coentros ;
      • 2 folhas de alho ;
      • 200 g de pão ;
      • sal

      Confecção:

      Escolhem-se as favas bem tenras e lavam-se depois de descascadas.
      Corta-se o toucinho ás tirinhas e o chouriço ás rodelas e fritam-se num tacho em lume brando. Retiram-se quando tiverem largado bastante gordura.
      A esta gordura junta-se o molhinho de coentros ao qual se ataram as duas folhas de alho. Deixa-se fritar um pouco e juntam-se-lhe então as favas. Tapam-se e deixam-se cozer, agitando o tacho e juntando pinguinhos de água à medida que vai sendo necessário para impedir que as favas agarrem ao fundo do tacho e se queimem.
      A meio da cozedura das favas, introduz-se novamente o toucinho e o chouriço e deixa-se apurar bem.
      Coloca-se numa travessa ou num prato fundo (prato de meia cozinha) o pão cortado ás fatias sobre as quais se deitam as favas.
      Acompanha-se com salada de alface cegada, isto é, cortada em caldo-verde e temperada com coentros e hortelã picados, azeite, vinagre, sal e um pouco de água.


      fonte:
      Editorial Verbo



      voltar ao índice de receitas Alentejo


      - -

      | Home | Roteiro Gastronómico | Receitas Culinárias | Doces | Afrodisíacas | Internacionais | Top 10 |
      | Receita-Quinzena | Vinhos | Enchidos | Queijos | Queijo-Quinzena | Cafés | Tarot | Restaurantes |
      | Cocktails | Glossário | Conselhos & Truques | Especiais | Jantar-a-Dois | Colaborações | Anedotas |
      | Vinho e Gastronomia | Afrodisíacos | Ervas Aromáticas | Especiarias |


      Desenvolvimento e suporte: Arte Digital
      Copyright © 2000 Todos os direitos reservados    
      ROTEIRO GASTRONÓMICO DE PORTUGAL





      Centro Histórico
      de Évora

      Património Mundial




       

       

       

       

       

       

       



      Sopa de Espargos Bravos


      Ingredientes:
      Para 4 a 6 pessoas

      • 1 molho grande de espargos bravos verdes ;
      • 1 molho de coentros ;
      • 2 dentes de alho pequenos ou 1 grande ;
      • 200 g de toucinho ;
      • 200 g de chouriço de carne ;
      • 2 colheres de sopa de vinagre ;
      • 1 colher de sopa de farinha ;
      • 400 g a 500 g de pão duro caseiro ou de segunda ;
      • sal

      Confecção:

      Pisam-se num gral (almofariz) os coentros e os alhos com sal grosso, de modo a obter-se uma papa.
      Preparam-se os espargos, cortam-se em bocadinhos e escaldam-se com água a ferver.
      Num tacho de barro fritam-se o toucinho cortado ás fatias e o chouriço ás rodelas. Retiram-se as carnes e no «pingo» que ficou fritam-se os espargos bem escorridos.
      Quando estes estiverem bem fritos, junta-se a papa de alhos e coentros e por fim o vinagre. Deixa-se cozer mais um pouco. Rega-se tudo com água (cerca de 3 litros) e a farinha (a colher deve ser bem cheia) dissolvida num pouco de água fria. Deixa-se cozer tudo durante cerca de 15 minutos ou até a farinha deixar de saber a cru.
      Corta-se o pão ás fatias ou aos quadrados para uma terrina e rega-se com a sopa. Abafa-se um pouco e serve-se com as carnes (chouriço e toucinho) à parte.


      fonte:
      Editorial Verbo



      voltar ao índice de receitas Alentejo

      - -

      | Home | Roteiro Gastronómico | Receitas Culinárias | Doces | Afrodisíacas | Internacionais | Top 10 |
      | Receita-Quinzena | Vinhos | Enchidos | Queijos | Queijo-Quinzena | Cafés | Tarot | Restaurantes |
      | Cocktails | Glossário | Conselhos & Truques | Especiais | Jantar-a-Dois | Colaborações | Anedotas |
      | Vinho e Gastronomia | Afrodisíacos | Ervas Aromáticas | Especiarias |


      Desenvolvimento e suporte: Arte Digital
      Copyright © 2000 Todos os direitos reservados    
      ROTEIRO GASTRONÓMICO DE PORTUGAL









      Cozido de Grão com Vagens à Alentejana


      Ingredientes:
      Para 4 a 5 pessoas

      • 250 g de grão ;
      • 500 g de vagens (feijão verde) ;
      • 250 g de batatas ;
      • 1 fatia de abóbora-menina ;
      • 300 g de carne de borrego para cozer ;
      • 100 g de toucinho ;
      • 1 chouriço de carne (linguiça) ;
      • 1 farinheira ;
      • 200 g de pão caseiro (duro) ;
      • sal ;
      • hortelã

      Confecção:

      Põe-se o grão em água e sal durante 12 horas. Passado esse tempo, coze-se.

      Numa panela com água suficiente põe-se a carne de borrego, o toucinho, o chouriço, a farinheira, e leva-se ao lume a cozer.

      Depois de as carnes estarem cozidas, retiram-se da água. Arranjam-se e lavam-se as vagens, as batatas e a abóbora cortada em bocados. Deitam-se na água em que se cozeram as carnes, assim como o grão escorrido.

      Depois de tudo cozido, cortam-se as carnes em bocadinhos.
      Dispõem-se no centro de uma travessa o grão, as vagens, as batatas e a abóbora. À volta colocam-se as carnes cortadas.

      Cortam-se fatias de pão duro e dispõem-se numa terrina. Espalham-se por cima alguns raminhos de hortelã. Deita-se o caldo a ferver sobre as fatias de pão.

      Acompanha-se com as carnes, o grão, as vagens, as batatas e a abóbora.


      fonte:
      Editorial Verbo



      voltar ao índice de receitas Alentejo

      - -

      | Home | Roteiro Gastronómico | Receitas Culinárias | Doces | Afrodisíacas | Internacionais | Top 10 |
      | Receita-Quinzena | Vinhos | Enchidos | Queijos | Queijo-Quinzena | Cafés | Tarot | Restaurantes |
      | Cocktails | Glossário | Conselhos & Truques | Especiais | Jantar-a-Dois | Colaborações | Anedotas |
      | Vinho e Gastronomia | Afrodisíacos | Ervas Aromáticas | Especiarias |


      Desenvolvimento e suporte: Arte Digital
      Copyright © 2000 Todos os direitos reservados    
      ROTEIRO GASTRONÓMICO DE PORTUGAL









       

       

       

       

       

       






      Feijão Verde à Alentejana

      ALCÁCER DO SAL

      Ingredientes:
      Para 4 pessoas

      • 750 g de feijão verde ;
      • 1 cebola média ;
      • 2 colheres de sopa de azeite ;
      • 1 colher de sopa de banha ou de margarina ;
      • 1 kg de tomate maduro ;
      • 1 dente de alho ;
      • 1 folha de louro ;
      • 1 molho de salsa ;
      • 4 batatas médias ;
      • 1 cenoura ;
      • sal e pimenta ;
      • 200 g de pão caseiro duro

      Confecção:

      Pica-se a cebola e o alho e estala-se com o azeite e a banha. Junta-se o louro e a salsa atada. Deixa-se refogar sem alourar e adiciona-se o tomate sem pele e sem grainhas e esmagado com as mãos. Rega-se com uma pinga de água e, depois de cozer um pouco, junta-se a cenoura ás rodelas. Deixa-se cozer e apurar.
      Entretanto, corta-se o feijão em diagonal e as batatas em cubos. Juntam-se ao preparado anterior e adiciona-se um pouco mais de água. A água vai-se juntando sempre que for necessária. O cozinhado deve ficar com bastante molho. Tempera-se com sal e pimenta.
      Corta-se o pão em fatias finas para uma terrina ou tigela de meia cozinha e deita-se por cima o guisado.
      Podem servir-se ao mesmo tempo rodelas de chouriço de carne, cru.
      Serve-se como entrada em vez de sopa.

      No tempo da segurelha, junta-se um pezinho ao mesmo tempo que o feijão.


      fonte:
      Editorial Verbo



      voltar ao índice de receitas Alentejo


      - -

      | Home | Roteiro Gastronómico | Receitas Culinárias | Doces | Afrodisíacas | Internacionais | Top 10 |
      | Receita-Quinzena | Vinhos | Enchidos | Queijos | Queijo-Quinzena | Cafés | Tarot | Restaurantes |
      | Cocktails | Glossário | Conselhos & Truques | Especiais | Jantar-a-Dois | Colaborações | Anedotas |
      | Vinho e Gastronomia | Afrodisíacos | Ervas Aromáticas | Especiarias |


      Desenvolvimento e suporte: Arte Digital
      Copyright © 2000 Todos os direitos reservados    
      ROTEIRO GASTRONÓMICO DE PORTUGAL







      Migas à Alentejana


      Ingredientes:
      Para 4 a 6 pessoas

      • 500 g de entrecosto ;
      • 250 g de lombo ou de costelas de porco (sem osso) ;
      • 150 g de toucinho salgado ;
      • 800 g de pão de trigo caseiro (duro) ;
      • 3 dentes de alho ;
      • 3 colheres de sopa de massa de pimentão ;
      • sal

      Confecção:

      Corta-se o entrecosto e a carne em pedaços regulares e barram-se bem com os alhos pisados e a massa de pimentão. Deixa-se ficar assim de um dia para o outro.
      Corta-se o toucinho em bocadinhos. Numa tigela de fogo (tigela de barro vidrado muito estreita na base e larga em cima) levam-se a fritar as carnes e o toucinho juntando uma pinguinha de água (para não deixar queimar). Retiram-se as carnes à medida que forem alourando.
      A gordura (pingo) resultante da fritura das carnes é passada por um passador.
      Tem-se o pão cortado em fatias. Deita-se o pão na tigela, rega-se com um pouco de água a ferver e bate-se imediatamente com uma colher de pau, esmagando-o. Tempera-se com o pingo necessário, batendo as migas. Estas devem ficar bem temperadas mas não encharcadas de gordura.
      Sacode-se a tigela, sobre o lume, enrolando as migas numa omeleta grossa.
      A esta operação dá-se o nome de enrolar as migas.
      Quando as migas estiverem envolvidas numa crosta dourada e fina, colocam-se na travessa, untam-se com pingo e enfeitam-se com as carnes.

      Variante: As migas não são obrigatoriamente enroladas. Podem servir-se com o aspecto de uma açorda grossa (no sentido que a palavra tem no resto de País).

      Em Alter do Chão, quando as migas não se enrolam, servem-se com fatias de pão frito e gomos de laranja.

      O entrecosto pode ser suprimido aumentando-se a quantidade de carne de febra.

      Os dentes de alho podem ser fritos no pingo e retirados antes de se juntar o pão.


      fonte:
      Editorial Verbo



      voltar ao índice de receitas Alentejo

      --

      Desenvolvimento e suporte:
      Arte Digital

      Copyright © 2000 Todos os direitos reservados     

           

      Comments