Tipos de relógios


          Com a necessidade de um aumento da organização de tarefas e do tempo, surgiram vários tipos de relógios, apresentados abaixo pela sua ordem aproximada de criação/surgimento.
  • Relógio de Sol

        É possível, pela posição do sol, medir o tempo. É este o princípio utilizado quanto aos relógios de sol, que surgiram em Portugal aquando da conquista Romana.

Relógio de sol na Igreja de Nossa Senhora de Mafra

        Os relógios solares surgiram entre a altura do Paleolítico e Neolítico. O seu funcionamento dá-se através da rotação e translação da Terra, que quando considerada a Terra como referencial pode-se admitir a variação da posição do sol. Com essa variação, a sombra proveniente da incidência dos raios solares no ponteiro do relógio solar (denominado gnómon) também variará a sua posição, deslocando-se então pela superfície do mostrador do relógio e passando sucessivamente pelas linhas e/ou posições que demarcam as horas.


 
       
  Imagem ilustrativa de um dos relógios de sol 
 mais antigos encontrados - Egipto

Desvantagem com maior impacto: Precisão muito reduzida para a requerida por sociedades em desenvolvimento

  • Relógio de água

                O relógio de água (ou clepsidra) foi também um dos primeiros sistemas de medição do tempo criados pelo Homem. O seu funcionamento consiste na utilização de dois recipientes, colocados a altitudes diferentes, em que o recipiente superior (que possui uma escala de medição do tempo) contém o fluido (água) que cairá no recipiente inferior, inicialmente vazio.

Este processo funciona como esperado porque a abertura por onde a água abandona o recipiente superior é uma abertura parcialmente controlada, possibilitando uma “contagem” do tempo mais exacta e, portanto, possui uma maior precisão do que o relógio de sol.

Esta abertura parcialmente controlada do recipiente superior foi aperfeiçoada múltiplas vezes de modo a garantir uma precisão cada vez maior, na tentativa de acompanhar a evolução dos povos.

                                          
                                                                                       Clepsidra

Desvantagem com maior impacto: Apesar das sucessivas melhorias, a precisão ainda não conseguia acompanhar a evolução das populações


  • Relógio de areia

                O relógio de areia (ou ampulheta) surgiu aproximadamente na mesma altura que o relógio de água, sendo também um dos primeiros sistemas de medição criados pelo Homem. É constituído por dois recipientes cónicos ou cilíndricos transparentes (o que permite a verificação do tempo), que comunicam entre si por um pequeno orifício de dimensões pré-definidas (para a contagem do tempo ser a prevista/necessária). O funcionamento do relógio de areia consiste, então, na passagem de uma quantidade determinada de areia de um recipiente para outro. O tempo decorrido na passagem de toda a areia do recipiente superior para o recipiente inferior será sensivelmente o mesmo em todas as utilizações da ampulheta.

     

          Foi muito utilizada na arte para simbolizar a transitoriedade da vida. A morte, por exemplo, é muitas vezes representada como um esqueleto com uma foice numa das mãos e uma ampulheta na outra.

Ampulheta que exibe a transitoriedade da vida

Desvantagem com maior impacto: Apesar das sucessivas melhorias, a precisão ainda não conseguia acompanhar a evolução das populações


  • Relógio de bolso

            Tendo sido o primeiro tipo de relógio portátil, o relógio de bolso surgiu por volta do ano 1500. Foi inventado por Peter Henlein em Nuremberg, Alemanha, possuindo uma forma semelhante a um ovo, pelo que era muitas vezes denominado de “Ovo de Nuremberg”. Era um relógio mecânico todo de ferro, possuindo uma corda que quando puxada permitia o funcionamento do relógio durante as 40 horas seguintes, sendo necessário puxar de tempo em tempo para que este funcionasse continuamente. Possuía também um precursor de “Mola Espiral” e um complexo mecanismo para badalar. E este ainda continua a ser o modo de funcionamento dos relógios de bolso de hoje.

            Na altura, foi a motivação necessária para que surgissem reinvenções e melhorias do relógio de bolso, tudo porque foi reconhecido valor no relógio de bolso de Peter Henlein.

                               


                          

Desvantagens com maior impacto:  - Necessidade de puxar a corda, pois caso contrário o relógio pararia;

                                                          - Precisão ainda não correspondia à necessidade das populações


  •  Relógio de pêndulo
                O relógio de pêndulo surgiu como forma de determinar ainda mais precisamente o tempo, pois tornou-se possível a determinação relativamente precisa de intervalos de tempo curtos.

                Essa maior precisão deve-se ao isocronismo do pêndulo, isto é, o período do pêndulo não depende da amplitude do movimento oscilatório, mas sim do tamanho que o pêndulo possui.

       Essa descoberta serviu de base para a construção de relógios de pêndulos impulsionados através de pesos ou molas.


Desvantagens com maior impacto: Precisão ainda não correspondia às necessidades das populações

  •  Relógio de pulso

            O relógio de pulso foi inventado exclusivamente para se utilizar no pulso. Constituído por uma bracelete, fecho e o relógio em si (incluindo protecções), tornou mais prática a verificação das horas.

           O relógio de pulso era visto inicialmente como um ornamento para as senhoras, o que mudou quando o aeronauta brasileiro Santos Dumont expressou o seu desejo de possuir um relógio de pulso. A partir deste momento, os relógios de pulso tornaram-se também bastante requisitados pelo género masculino.

Vários tipos de relógios de pulso

Nota: Existem dois tipos de relógios de pulso, que são os relógios mecânicos e os relógios de quartzo. Os relógios de pulso atómicos não podem entrar nesta categoria pois implicam alguma tecnologia digital.


Desvantagem com maior impacto: O relógio de pulso sofre alguns atrasos ao longo do tempo, podendo ser de vários minutos no fim de cada ano


  •  Relógio Digital
        O relógio digital poderá apresentar-se sobre a forma de relógio de pulso, mas também pode ser encontrado em diversos aparelhos domésticos, como electrodomésticos, despertadores, etc. O seu método de funcionamento requer a utilização de energia eléctrica, proveniente de uma pilha, e um cristal piezoeléctrico (cristal com uma forma propícia quando submetido a uma pressão, gera um campo eléctrico, que pode ser recolhido como tensão eléctrica) que gera pulsos eléctricos a uma frequência constante.

        Esta é a base de funcionamento de todos os relógios digitais, havendo variabilidade noutras características que um relógio digital possa ter por utilização de diversos outros aparelhos electrónicos ou até na forma como as horas são exibidas no visor (normalmente utilizam-se LEDs pois consomem menos energia).

                                   
Exemplos de objectos que possuem um relógio digital

Desvantagem com maior impacto: O relógio digital sofre alguns atrasos ao longo do tempo, podendo ser de vários minutos no fim de cada ano


Fonte(s): www.portalsaofrancisco.com.br/alfa/historia-do-relogio/historia-do-relogio-16.php

Comments