Restaurante

Casa de África em Lisboa

Um dia serei de pedra e cal.

Google Maps


<-Casa de África

Restaurantes Africanos em Lisboa

Restaurante Moamba (Rua Fradesso da Silveira - Alcântara)

Os anfitriões são os irmãos Rui e António, e na cozinha manobra os tachos Luísa Delgado. Bela moamba, com quiabos com fartura, ainda mais gostosa quando é do fundo do tacho. O calulú está por provar.

Restaurante Bar Oceano (C. C. Oceano, Cave, nº55 - Odivelas)

Sítio com apenas 3 ou 4 mesas e boa comida da Guiné-Bissau. O proprietário é Nho Tito e costuma haver uma cabra deliciosa, Sigá e caldo de mancarra (amendoim), chep jhed e cachupa. Havia zouk na televisão quando almocei lá na última vez.

 Petisqueira de Lamego (Rua do Arco da Graça, 13 - Martim Moniz - Lisboa) FECHADO PARA OBRAS

Perto do Hospital de S. José, quem vai para a Baixa. As pessoas que por lá estão são da Guiné-Bissau mas o que provei foi um arroz à Senegalesa acompanhado de peixe. Frango à cafriela, caldo de peixe branco (azeite) e de palma e carne guisada. Às vezes à carne guisada com legumes cortados em pedaços grandes, temperada com uns pimentos africanos com os quais há que ter cuidado. Fala-se Mandinga, Fula, Wolof e Criolo da Guiné. Às vezes português. O segredo mais bem guardado de Lisboa. Não venham todos ao mesmo tempo que eu gosto de ir para lá ao fim de semana ler o jornal descansado.

Dona Vicência (Rua do Poço dos Negros - Santos - Lisboa)

O nome é outro, este é o verdadeiro, o da dona. Cabo-verdianos de Santo Antão servem uma mítica cachupa requentada e moamba de galinha. Na Rua do Poço dos Negros no coração da antiga Lisboa Cabo-Verdiana. Pudim de coco memorável. Agora a filha da Dona Vicência tomou conta da casa e tem um pudim que vale a pena provar assim como os pratos habituais.

Cartuxinha  (Rua das Farinha, nº7 - Mouraria/Castelo - Lisboa)

Donos de São Tomé e uma cozinha com carne assada com banana e uns pastéis bem gostosos.

Cantinho do Aziz (Rua de S. Lourenço 3-5 - Castelo -Lisboa)

Eu gostava de ir lá por causa dos camarõezinhos fritos deliciosos e da matapa (folha de mandioca, amendoim e coco). Das últimas vezes que passei para dar a conhecer o restaurante não havia. Tenho que regressar para ver se não estou a cometer uma injustiça. Fazem falta restaurantes moçambicanos em Lisboa!

Casa da Morna (Rua Rodrigues Faria, 21 - Alcântara - Lisboa)

Está numa competição à parte quanto a restaurantes em Lisboa. Comida de qualidade exemplar, música ao vivo e sobremesas espantosas. Mas o que me surpreendeu mesmo foi a receita de cuscus com manteiguinha com que nos presentearam na festa de anievrsário do restaurante. Aiué!

Picante ou Nova cachupa (Rua Fernandes Tomás - Santos - Lisboa)

Para ir comer cachupa e frango frito ao nascer do dia, depois de uma noite a dançar ritmos bem quentes. E servidos pelo Sr. Vítor! Às vezes há ponche (o ponche é grogue, ou seja aguardente de cana de Cabo Verde, com mel de cana, limão e especiarias).

En'Clave (Rua do Sol ao Rato, 71 - Rato/Campolide - Lisboa)

Uns pastéis de milho com atum de primeira água, boa cachupa. De madrugada há uma bela canja para estômagos mais inquietos. Música ao vivo.

Mãe Preta (Rua das Taipas, 14 -Bairro Alto- Lisboa) FECHADO

Na Rua das Taipas, numa cave fresca, donos angolanos e cozinha africana variada. Moamba de galinha obrigatória e beijo de mulata para quem goste (de caramelo). Semba de qualidade no ar.

 

Restaurante Bantaba (Largo Major Humberto da Cruz, 3B - Amadora) FECHADO

Restaurante Toca do Lobo (Rua Major Afonso Palla, 56 - Algés) FECHADO