Contra fatos, não há argumentos...
Para que fique patente a veracidade das informações, seguem abaixo algumas evidências...

Por ordem cronológica dos acontecimentos:

YouTube para celulares próximo de sair

Xxxxx-xxxxx, Xxxxx 99, 9999

Os rumores de que o serviço estaria disponível até Maio parecem estar se concretizando. Quem acessar a página "m.youtube.com" já pode ver um formulário para inscrição do número de celular para ser avisado assim que o serviço estiver disponível.

Pelo serviço, usuário de celular poderão visualizar os mesmos vídeos disponíveis no Youtube.com, mas a princípio serão disponibilizados somente alguns vídeos, para testes.

Enquanto não temos um YouTube móvel, o Tinytube vai dando conta do recado, na hora de visualizar ou baixar vídeos para o celular.

Fonte: ...


----------

Em Breve: Anúncios nos vídeos do YouTube

Xxxxx-xxxxx, Xxxxx 99, 9999

Seguindo a linha dos maiores portais de conteúdo em vídeo na Web, a Google deve colocar no YouTube pequenos spots no início e final dos filmes. A recente compra da Doubleclick mostra que a empresa de Mountain View está disposta a ganhar muito dinheiro e monetizar o YouTube parece ser o próximo passo!

Enquanto concorrentes como o promissor Joost anunciam parceria, a Google já vai anunciando que seu portal de Vídeos, o YouTube, deve ganhar nos próximos meses pequenos anúncios no início e fim dos vídeos. O modelo já é usando há tempo por grandes portais de vídeos, como a AOL. Anúncios grandes sempre são rejeitados pelos internautas, então a solução são os vídeos curtos - spots - como uma introdução ao conteúdo que está carregando.

Com cerca de 35 milhões de usuários logados e 115 milhões de Pageviews só em Fevereiro, a idéia de colocar anúncios no início e fim dos filmes parece algo bem rentável, que pode beneficiar muito os anunciantes e justificar o absurdo preço pago pela empresa na compra do YouTube.

Fonte: ...

----------

YouTube começa a pagar a produtores de conteúdo

99/99/9999


O portal de vídeo YouTube selecionou alguns de seus mais populares produtores de vídeo para se tornarem parceiros e receberem parte do valor ganho com anúncios em seus clipes.

A parceria funcionará em sistema semelhante aos atuais parceiros comerciais do YouTube, que disponibilizam seu conteúdo gratuitamente online e recebem, em troca, parte da renda com anúncios inseridos nas páginas de seus vídeos.

Entre os indivíduos selecionados a princípio estão usuários com os nomes LisaNova, renetto, HappySlip, smosh e valsartdiary, que se tornaram espécies de celebridades virtuais e hoje têm seus vídeos vistos por milhares de usuários. Isto atraiu anunciantes e foi o principal motivo pelo qual o YouTube optou pela parceria.

Agora, os produtores escolherão alguns vídeos que farão parte do acordo, e assim que fizerem a seleção, o YouTube inserirá anúncios próximo ao conteúdo, que gerarão a renda a ser dividida. A porcentagem repassada ainda não foi divulgada.

Embora não tenha indicado quantos participantes já escolheu, ou se planeja expandir o número de parceiros produtores, o YouTube declarou que interessados no programa podem contatar o serviço.

Mesmo que a mudança seja positiva, alguns usuários acreditam que isto dividirá a comunidade presente no portal de vídeo. Alguns acham que o modelo seguido pelo YouTube é semelhante ao de grandes gravadoras, onde pequenas bandas trabalham por anos perdendo dinheiro e "esperando aparecer no radar da indústria".

Fonte: ...

----------

Google inicia fase de testes do serviço AdSense for Video

99/99/9999


O
Google já começou a testar a introdução de publicidade em vídeos online através do AdSense for Video. A fase inicial está a ser analisada por alguns produtores de conteúdos e é destinada a um pequeno grupo de anunciantes, refere a empresa no blogInside AdSense.

Os testes tiveram início esta semana e dão a possibilidade dos anunciantes escolherem como querem introduzir os anúncios nos vídeos e em que tipo de conteúdos serão adicionados.

Por enquanto os detalhes acerca do novo passo do
Google são poucos e a empresa não avançou qual a duração da fase piloto do projecto. Porém, sabe-se que a duração de cada spot publicitário não poderá ultrapassar os 30 segundos.

Um porta-voz da empresa, citado pela imprensa internacional, afirma que com esta inovação "os anunciantes podem inserir publicidade in-stream de alta qualidade" sem prejudicar aqueles que visualizam os vídeos, entre os quais, os potenciais consumidores.

Tal como acontece em situações anteriores, as receitas provenientes da publicidade serão partilhadas entre a empresa e os anunciantes que optem por utilizar este sistema.

As iniciativas publicitárias de vídeo no AdSense não são novidade. Contudo, esta diferencia-se pelo facto dos vídeos publicitários serem incluídos dentro dos vídeos comuns.


Fonte: ...

###########

Comentários de pessoas com que compartilhei as notícias à época:

"hmmmmmmmmmmmmmmmmm............ será que coincidência existe?!

Se for seu mérito, deveriam pelo menos lhe comunicar............ :-(

então, na minha opnião: FOI VC O GRANDE RESPONSÁVEL POR ESSAS IDÉIAS, POR ESSAS

REPORTAGENS!!! ;-D"


Fonte: ...

----------

"Parece que continuam usando as suas idéias.........."

Fonte: ...

 

ps.: houve outras evidências, porém deixei de cataloga-las depois que percebi a negligência...

 

ATENÇÃO: Algumas informações importantes foram omitidas para evitar uma nova tentativa de plágio. Todas as informações acima já estão devidamente registradas para assegurar o direito de propriedade intelectual.