Página inicial


O que é monarquia?
A monarquia começou a ser questionada como regime político a partir do final do século 18 e início do século 19.
O questionamento da monarquia era, e é, feito da seguinte maneira: comparando-se uma monarquia, real, reinante, com defeitos, com uma república teórica e, portanto, muito interessante. Ora, comparar-se algo que existe com algo planejado é, no mínimo, uma imprecisão, um desejo de impor modelos.
Por outro lado, era, e é, ignorado propositadamente, que república, pelo seu significado etimológico e conceitual, não é incompatível com chefia de estado exercida por um monarca.
Nas lições de História que vemos nos livros do Ensino Fundamental, a monarquia é definida, de modo simplista como o regime em que o poder máximo passa de pai para filho, ou então entre membros da mesma família, ao passo que na república a chefia máxima do país é escolhida pelo povo através do voto.
Mas, uma olhada mais cuidadosa nos mostra que não é bem assim. Na Coréia do Norte o poder máximo tem passado de pai para filho mas nem por isso a Coréia do Norte é uma monarquia; o mesmo se pode dizer quanto a Cuba, onde o poder passou de um irmão para outro irmão.
Por outro lado, o que se observa em todas as chamadas repúblicas é que a referência básica do estado passa a ser o conjunto de partidos políticos, enquanto que nas monarquias constitucionais a referência básica é a constituição.
Em outras palavras, nas repúblicas o povo não escolhe os governantes que deseja mas sim, de fato, escolhe entre opções que são apresentadas pelos partidos políticos.
A monarquia, na realidade, é muito mais do que é geralmente apresentado, vai muito além das questões ligadas à escolha de governantes.
O regime monárquico tem muitos detalhes entre os quais destacam-se uma ligação, mesmo que muito tênue, com a religião ou com o espírito religioso, uma prevalência da constituição como referencia básica para o estado, um compromisso permanente do monarca com a felicidade da nação o que significa pensar-se nas futuras gerações e, por mais espantoso que pareça, um compromisso, também, com as conquistas políticas do povo ao longo dos anos e dos séculos.
Se as repúblicas de hoje são muito diferentes das primeiras repúblicas, as monarquias de hoje são também muito diferentes das monarquias de antigamente.
Nas diversas páginas deste site, você encontrará muitas informações sobre os vários aspectos do regime monárquico, tanto dos atuais como também dos antigos.