Recomendo:

Divulgue-nos

Noticias

Joepie, 1979: Björn revela a verdade sobre o seu divórcio de Agnetha



Desde o divórcio de Agnetha e Björn, os rumores mais ferozes estão circulando sobre esta metade do ABBA. Mas o que é realmente verdade neste assunto? Pela primeira vez, Björn concordou em revelar a verdade sobre sua ex-mulher e colega do ABBA e sobre ele mesmo.

Björn foi direto ao ponto na conversa exclusiva que tivemos com ele sobre este assunto. Para ser exato, há muita confusão em torno da chamada nova namorada...
"Lena Källersjö é uma garota que eu conheci há muitos anos porque ela trabalha em uma gravadora em Estocolmo", diz ele. "Mas a alegação de que ela seria minha namorada por causa disso é naturalmente pura bobagem. Nós nos encontramos recentemente em uma festa. Nós conversamos um com o outro e coincidentemente havia um fotógrafo em torno que tirou uma foto de nós. Foi assim que os rumores começaram sobre um caso... "

Qual é a verdade sobre o psiquiatra por quem Agnetha alegadamente se apaixonou e que seria a causa do seu divórcio?
"Esse psiquiatra se chama Hakan Lonnbak. Ele tem um consultório em Estocolmo e Agnetha e eu fomos consultados por ele em outubro de 1978. Nós esperávamos que ele pudesse nos ajudar com nossos problemas. Mas ele não teve êxito. Mas não porque Agnetha tenha se apaixonado por ele. Isso é um absurdo. Eles não vivem juntos, como algumas revistas querem fazer vocês crerem."

Na Suíça você se relacionou com a Liz do Boney M...
"Essa é uma história ainda mais louca. Nós conhecemos o Boney M. na Suíça enquanto estávamos filmando um programa de televisão internacional. ABBA e Boney M. se hospedaram no mesmo hotel e é óbvio que nós nos dávamos como colegas. Também durante o longo tempo de espera antes da filmagem. Além disso, Liz é uma garota que gosta de se divertir o tempo todo. Portanto nós rimos muito com todo o grupo Boney M. e eu até dancei com Liz algumas vezes. Para alguns jornalistas isso foi o suficiente para começarem a falar sobre um caso. Mas não havia entre nós nada mais do que amizade."

Vocês já se divorciaram oficialmente?
"Sim, totalmente oficial, com uma sentença do juiz e tudo o que acompanha isso. Pode parecer estranho, mas desde então eu fico melhor junto de Agnetha do que antes."

É verdade que o novo álbum do ABBA foi adiado por causa desses problemas particulares?
"Talvez o divórcio tenha sido um fator importante, afinal de contas, estes períodos não são fáceis. A explicação é muito simples: inicialmente Benny e eu achamos que as músicas que havíamos composto para o novo álbum não eram boas o suficiente. Nós continuamos a trabalhar nelas até ficarmos completamente satisfeitos, principalmente porque sabemos que os nossos fãs sempre esperam algo especial da nossa parte."

É verdade que vocês dois estão discutindo sobre as crianças?
"Absolutamente não, nós chegamos a um acordo que foi satisfatório para ambos. As crianças vão ficar com Agnetha, mas poderei vê-los sempre que tiver tempo ou necessidade. Nós dois também estaremos envolvidos na sua educação."

A turnê do ABBA não foi ameaçada pelos seus problemas?
"Não, não foi. Primeiro vamos tirar umas férias e quando voltarmos vamos determinar em quais países e locais que queremos nos apresentar. Como você sabe, vamos iniciar uma grande turnê pelos Estados Unidos no outono, mas depois será a vez da Europa, com apresentações na Bélgica e Holanda também. Isso provavelmente vai acontecer em outubro."

Alegam que desde o seu divórcio você está representando o solteiro feliz novamente, o convidado da festa que está louco por garotas.
"Eu não concordo em absoluto. Em essência, sou uma batata de sofá que fica mais à vontade dentro das quatro paredes de sua casa. Na verdade, eu não saio mais do que eu costumava fazer. Talvez seja mais evidente agora, porque os fotógrafos estão esperando para tirar fotos onde quer que eu me mostre em público e eles amam ainda mais quando estou com uma companhia feminina. Todo mundo está à espreita para tirar a foto da minha nova namorada. Isto dá a impressão que eu de repente me tornarei um playboy."

Afirma-se também que Benny não está muito feliz porque está convencido de que o seu divórcio não está fazendo nenhum bem ao ABBA.
"Isso não é verdade. Benny compreende muito bem o nosso divórcio. Ele próprio passou por isso antes. Eu não acredito que os nossos fãs vão nos culpar por termos tomado esta decisão. Acima de tudo, este é um assunto puramente privado e que na verdade é uma preocupação somente nossa. O que é importante é a música que nós estamos fazendo."


Fonte: ABBA Brazil

Video da Equipe do ABBA



Agnetha quer Reunir o ABBA Novamente



Agnetha quer reunir o ABBA! Ela revelou em uma grande entrevista com Amelia Adamo para a revista M. Ela quer encontrar os outros membros - e se apresentar novamente. 

- Um reencontro, uma única vez, talvez em conexão com uma instituição de caridade, eu acho que talvez nós podemos imaginar isso", diz Agnetha. 


Agnetha está há muitos anos longe dos holofotes. Mas em uma entrevista importante com Amelia Adamo para a revista M Magazine, ela fala abertamente sobre a sua vida atualmente - e revela que quer ver o ABBA reunido no palco. 


- Nós dificilmente nos reuniremos para uma turnê, como os Rolling Stones e outras bandas antigas estão fazendo agora. Entretanto posso imaginar que faremos algo juntos no futuro. É apenas uma impressão que tenho de que seria divertido nos reunirmos, falar um pouco sobre o passado e isso pode acontecer, alguma coisa juntos. Mas teria de ser algo especial. Um reencontro, uma única vez, talvez em conexão com uma instituição de caridade, eu acho que talvez possamos nos imaginar fazendo isso. Estou aberta a encontrá-los e fazermos algo, ela acrescenta salientando que não conversou com Björn, Benny e Anni-Frid sobre isso. 


O ABBA se separou em 1983, a indiferença entre os membros era difícil de esconder. Agnetha havia se divorciado há quatro anos de Björn e se fechou após sair do ABBA. Desde então ela se manteve indisponível. 


- Eu sou muito desinteressada em aparecer em jornais e televisão. Muitos acreditam que é apenas uma atitude, que quero criar uma impressão de timidez. Mas realmente não desejo, eu tive um desgaste. Mas eu não fiquei totalmente na retaguarda, fiz três álbuns solo após a época do ABBA. 


Agora ela está feliz com a vida na fazenda fora de Estocolmo. E a música encontrou seu caminho de volta para ela. Ela canta ao piano e tem uma bagagem com canções semi-acabadas. 


- Eu tinha 15 anos quando comecei como vocalista em uma banda de baile. Aos 18 anos gravei o meu primeiro álbum. Quando tinha 25 formamos o ABBA. Depois do ABBA eu gravei três álbuns solo. Talvez eu tenha sido suficientemente produtiva, mas ainda assim existem sonhos. Eu gostaria de cantar a música tema para um filme. Imagino "Titanic"!, diz ela. 


Fonte: ABBA Brazil

Agnetha na Revista M Magasin



Agnetha Fältskog concedeu uma grande entrevista e posou como modelo para a revista sueca M Magasin, publicada hoje na Suécia. Na entrevisa ela se descreve como uma pessoa feliz e estável aos 60 anos de idade. Entre outras coisas ela diz que a coisa mais importante é ser saudável, que costuma fazer longas caminhadas, que come de tudo e não segue nenhuma dieta apesar de tentar comer bem. Agnetha ainda ama sorvete... 

Quanto a voar uma ótima notícia: ela melhorou depois de um tratamento especial, tanto que comemorou o seu aniversário de 60 anos em Mallorca (ilha mediterrânea que pertence à Espanha), juntamente com a sua família e eles foram para lá de avião. O voo demorou cerca de três horas e foi tudo bem... 

Aguardem brevemente o texto completo. Enquanto isso deliciem-se com as belíssimas fotos da loira: 


Fonte: ABBA Brazil

Frida e Agnetha planejam um reencontro


Frida e Agnetha está planejando um reencontro . As duas não cantam juntos desde que a banda sueca  foi dividida há 30 anos. Frida, 64 anos, cujo nome completo é Anni-Frid Lyngstad, disse ao jornal britânico Daily Express: "Seria ótimo fazer algo com Agnetha." Se fizéssemos isso, seria difícil evitar toda a pressão por causa do ABBA. Ambas Frida e Agnetha recentemente fizeram um retorno à música em projetos separados. 

Vamos ver no que vai dar. Enquanto isso vamos rezar para ver elas cantando juntas pela ultima vez.





Baterista Do ABBA Encontrado Morto No Jardim De Sua Casa 




RIO - O baterista que acompanhava o Abba, Ola Brunket, foi encontrado morto, com um corte no pescoço, no jardim de sua casa, em Artà, cidade situada na ilha de Mallorca, na Espanha. O corpo do músico sueco de 62 anos estava rodeado por uma poça de sangue. As autoridades estão esperando o resultado da autópsia.

A morte do baterista pode ter sido causada por um acidente doméstico, já que o corte parece ter sido provocado por cacos de vidro de uma porta que estava quebrada. Policiais acreditam que Brunket possa ter caído e quebrado a porta. O músico, que vivia em Mallorca, foi o único entre os que acompanharam o Abba ao longo da carreira a participar de todos os discos da banda.



Gravadora quer que grupos cover de Abba não usem o nome da banda


Universal alega que covers estão cometendo infração de direitos autorais.
Mudança de nome vai afetar credibilidade, reclamam bandas-tributo
.

Os advogados da filial sueca da gravadora Universal Music estão pedindo para que as bandas covers do grupo Abba deixem de usar o nome do quarteto sueco, informa o jornal britânico “The Independent”.

Segundo o periódico, 15 grupos-tributo ao Abba já receberam notificações pedindo para que trocassem de nome – entre eles bandas como Abba Queens, Abba Mania e Swede Dreamz Abba Tribute. A empresa alega que o uso do nome é uma infração dos direitos de propriedade intelectual do grupo.

O “Independent” diz que os grupos estão reclamando de que a mudança de nomes os force a sair de circulação. “Nós estamos tocando há quatro anos com a banda, deixando aos poucos de tocar em bares para nos apresentarmos em casas de shows”, conta ao jornal Anneli Stockwell, cantora do Abba Queens. “Se nós precisarmos trocar de nome nós perderemos toda a reputação que alcançamos. E também já gastamos bastante dinheiro com o cenário e com publicidade”, reclama.

Um porta-voz da Universal explicou ao “Independent” que “recebemos reclamações de todo o mundo, de fãs que se dizem enganados pelos grupos. Nós achamos que é nosso dever proteger a marca Abba de usos mal-intencionados”.


ABBA Magic No Hoje Em Dia (11/06/10)




ABBA No Hall Da Fama

ABBA foi premiado com um lugar no grande Rock And Roll Hall Of Fame. Björn, Benny, Agnetha e Anni-Frid sua música tem sido apreciado em todo o mundo e agora eles têm um lugar neste museu lendário!



ABBA Alcança A Marca De 375 Milhões De Cópias Vendidas!



Björn Ulvaeus e Benny Andersson Receberam Novos Discos De Ouro da Universal Music (Dia 28/04/2010) Comemorando 375 Milhões De Discos Vendidos. Na Foto Com Björn e Benny Estão Per Sundin Da Universal Music, Görel Hanser e Mia Segolsson Da Polar Music International.

Retirado Do Blog ABBA Brazil


Comercial ABBA World Londres



Novo CD Benny Andersson



A Associated Press está circulando uma entrevista de Charles J Gans com Benny nos Estados Unidos. Benny fala principalmente sobre "Story of a Heart", mas abrange também Kristina, Mamma Mia! e os fãs da música do ABBA.

Benny Andersson não ficou surpreso com o engano dos ouvintes em pensar que a faixa título do seu recente lançamento nos Estados Unidos, "Story of a Heart", fosse uma nova canção do ABBA. Mas o resto do álbum, com as suas raízes na música folk sueca e de outros países europeus, mostra um lado da lenda pop desconhecido para o público fora da sua Suécia natal. "Eu queria voltar para de onde eu vim, para minhas raízes na música folk. Eu fui criado no acordeão", disse Andersson. "Essa é uma das melhores coisas de ter sido membro do ABBA, você pode fazer o que gosta."

O CD com 14 faixas, lançado em março, é composto predominantemente por destaques de três álbuns lançados na Suécia desde 2001 pelos 16 membros da Benny Andersson Band, incluindo os super vocalistas suecos Helen Sjoholm e Tommy Körberg. As composições Andersson foram extraídas de uma eclética mistura de estilos musicais: música tradicional sueca, big band swing dos anos 40, música clássica, jazz antigo, polcas, valsas e baladas rock dos anos 50.


Agnetha e Benny Inauguração ABBA World Australia - Melbourne




ABBA cover revive era disco e põe várias gerações para dançar em SP.


Grupo que faz covers da banda sueca foi recebido com entusiasmo juvenil.
Ao som da banda, senhoras disputavam espaço com jovens na plateia



Já passava das 15h deste domingo (16) quando, sob um sol bem mais ameno do que o visto nas horas anteriores desta Virada Cultural, o grupo Abba The Show subiu ao palco armado em frente à Sala São Paulo, no centro da cidade.

Aos primeiros acordes de sucessos da disco music como “Mamma mia”, “The winner takes it all” e “Fernando”, a plateia estava ganha pelo grupo cover da banda sueca que emplacou diversos hits no anos 1970 (dois músicos de apoio da formação original, Ulf Andersson e Janne Schaffer, integram o Abba The Show).


The Girl With Golden Hair - A Historia De um Mini Musical


Muito antes de Mamma Mia!, a dupla de compositores Benny Andersson e Björn Ulvaeus criou os musicais Chess e Kristina från Duvemåla. Mas mesmo antes desses, houve algo chamado "The Girl With The Golden Hair". Neste artigo vamos dar uma olhada no mini-musical que foi uma parte tão importante tanto para o ABBA - The Movie quanto para o ABBA - The Album.

Contando uma história com a ajuda da música

Uma garota com um talento para cantar, que deixa a sua cidade natal, torna-se uma estrela e depois encontra-se presa pela fama - este foi o enredo simples que formou a base para o mini-musical do ABBA "The Girl With The Golden Hair". Essa criação marcou os primeiros passos para que a equipe de compositores do ABBA, Benny Andersson e Björn Ulvaeus, realizassem um sonho que eles nutriam desde antes da era ABBA. Esse sonho era escrever um musical em grande escala. Sempre ambiciosos e visionários, eles sentiam mesmo nos primeiros dias que em algum momento este seria o lógico próximo passo no seu desenvolvimento como compositores. Contar uma história com o auxílio de música e letras e poder se expandir para além do formato restritivo de canções pop de três minutos era um desafio muito interessante para eles.

Nem Björn nem Benny haviam sido grandes fãs de musicais na sua juventude. "Mas depois eu ouvi Jesus Christ Superstar de Tim Rice e Andrew Lloyd", lembra Benny no livro Mamma Mia! How Can I Resist You? "Stig Anderson, que nos gerenciava e que era um das principais editores de música na Suécia, havia enviado a gravação bem antes dela realmente ser lançada. Eu peguei uma cópia e a achei surpreendente." Primeiramente lançado como um então chamado álbum conceitual em 1970, o musical era muito diferente da maioria dos musicais anteriores em que se casava um sujeito sério e histórico como Jesus Cristo ao pop moderno e à música rock. Björn explica: "(Quando) Benny e eu estávamos conversando sobre como estender a nós mesmos, o sucesso de Jesus Christ Superstar pairava no fundo. Nós pensamos: "Isso é fascinante. Por que não tentamos isso, porque não borrifamos nisso por um tempo? "

Um enredo simples

Quando o ABBA estava planejando sua primeira grande turnê, programada para ocorrer na Europa e Austrália entre janeiro e março de 1977, Björn e Benny foram brindados com a oportunidade perfeita para molhar os pés nas águas da fase musical. Já que que eles queriam que a turnê oferecesse algo mais do que apenas uma seqüência de sucessos, eles tiveram a idéia de montar um mini-musical. O plano era fazer uma composição de 20-25 minutos que poderia terminar o show principal de uma forma espectacular, antes do bis. Após concluírem o trabalho no álbum Arrival, que foi lançado em outubro de 1976, Björn e Benny começaram a reunir o que viria a se tornar The Girl With The Golden Hair. Por necessidade a trama tinha que ser simples e ainda prestar-se à narração dramática das histórias. Muito possivelmente também havia a idéia de mantê-lo dentro do mundo da música, em que todo o grupo poderia se relacionar. O que finalmente veio com um enredo "sobre uma menina querendo ficar famosa, tornando-se famosa e depois vendo o lando ruim disso", como Björn diz.


No início de dezembro de 1976 enfim uma das músicas para o mini-musical foi concuída. Em uma entrevista para o programa de notícias sueco Rapport, filmado em 06 de dezembro, Björn e Benny mostram aos telespectadores alguns trechos instrumentais do refrão da música "Thank You For The Music". Este foi, com toda probabilidade, o primeiro vislumbre do público a essa famosa canção. Atualmente essa apresentação pode ser vista no DVD incluído na edição deluxe do álbum Arrival. Não deveria haver diálogos no musical, contudo a música e a letra por si só não eram suficientes para levar a trama adiante. A solução chegou na forma de um narrador, apresentado como um pesadamente maquiado personagem tipo Mephisto, que apareceria entre as músicas para explicar os pontos da trama. A parte do narrador foi feita pelo ator britânico de 24 anos Francis Matthews da Royal Shakespeare Company.

A jornada do céu ao inferno

Quando a turnê começou em Oslo, Noruega, em 28 de janeiro de 1977, cada fragmento foi localizado no mini-musical. Já que apenas aqueles que foram aos concertos há mais de 30 anos atrás viram o The Girl With The Golden Hair na íntegra, aqui está uma descrição detalhada de sua estrutura.

O narrador começava com uma introdução em verso rimado, concluindo com o dístico: "E de repente você a vê, ela está lá! / A garota dos cabelos dourados". Depois Agnetha entrava no palco, ela e Frida eram enfeitadas com roupas idênticas e idênticas perucas douradas, para sublinhar o fato de que ambas estavam atuando a mesma personagem. A primeira canção de Agnetha era "Thank You For The Music". Entretanto, esta versão da música era um pouco mais livremente estruturada e tipo cabaré do que a interpretação em estúdio gravada vários meses depois. Além disso, nesta versão original do mini-musical havia algumas diferenças nas letras aqui e ali. A maior dissimilaridade foi talvez as quatro linhas final do segundo verso, que originalmente eram assim:


Mother says I was a dancer before I could walk
She says I began to sing long before I could talk
And now I’m so grateful to all of the guys
Who bring the sweet memories into our lives
I’m in love with them all
I mean Brian, Chuck, John and Paul

"Brian" era, evidentemente, Brian Wilson, o genial compositor e produtor dos The Beach Boys, e os membros dos Beatles John Lennon e Paul McCartney também foram saudados neste dístico - Benny e Björn frequentemente citavam tanto Brian Wilson quanto a equipe de Lennon e McCartney como principais influências em seu trabalho. "Chuck", enfim, é uma homenagem ao pioneiro do rock'n'roll nos anos 50 Chuck Berry, famoso por clássicos do rock como "Johnny B. Goode".

Após "Thank You For The Music" o narrador retornava, definindo o cenário para a próxima música ao descrever as ambições da garota e suas dúvidas em saber se ela realmente deveria deixar a sua cidade natal para uma carreira na música. "A incerteza é o começo / Ela está se sentindo um pouco para baixo." Depois Frida entrava no palco para cantar "I Wonder (Departure)". Após essa grande balada o narrador estava de volta. Com a ajuda de interjeições do trio feminino das vocalistas de apoio do ABBA ele descrevia a experiência claustrofóbica da menina obtendo mais sucesso do que ela esperava: "Ela conseguiu o que queria, e ainda assim / Ela se sente como uma marionete!" Agnetha e Frida então apresentavam "I'm a Marionette".

A este terceiro número do mini-musical seguia-se um uptempo, seção rítmica instrumental em que as meninas apresentavam uma coreografia por algum tempo. Depois, sem tanto quanto uma curta pausa, o quarto e final número começava. Durante a introdução o narrador proferia suas últimas palavras: "A jornada do céu ao inferno / Entre no carrossel!". Em uma espécie de "duelo vocal" com as vocalistas de apoio, Agnetha e Frida então apresentavam a vibrante uptempo "Get On The Carousel". Nesta a garota chorava desesperadamente porque queria deixar o pesadelo que ela encontrou em si mesma, descer do carrossel embora o coro vocal insistesse em que ela deveria ficar nele. The Girl With The Golden Hair era circundada por reprises curtas de "I'm a Marionette" e "I Wonder (Departure)", antes de voltar para um pouco mais de "Get On The Carousel". Depois de aproximadamente 25 minutos, o mini-musical então terminava.


The Girl With The Golden Hair certamente foi uma experiência ousada para o ABBA, em vários aspectos, e as opiniões sobre o sucesso eram divididas. Quando houve sugestões posteriores para que o mini-musical fosse estendido para um trabalho completo, Björn admitiu que "a história não era boa o suficiente para isso". E hoje Benny ainda questiona a sagacidade de submeter um público em grande parte pré-adolescente ao que era afinal de contas uma representação bastante sombria do estrelato, não mencionanado o fato de que todas as quatro músicas eram totalmente novas e, portanto, completamente desconhecidas. "Eu desconfio que a coisa toda era provavelmente muito estranha para o público: eles só queriam ver o ABBA", afirma no livro Mamma Mia!, acrescentando que "não foi uma boa escolha para uma turnê."

Um primeiro olhar intrigante

Seja qual for a julgamento histórico sobre o próprio mini-musical, este certamente continha uma série de boas músicas. Quando o ABBA iniciou as sessões para o seu novo álbum, dois meses e meio após o fim da turnê, ficou evidente que as músicas deveriam ser gravadas para o álbum. No entanto houve uma omissão. "Get On The Carousel", enquanto um número efetivo no palco, tinha uma estrutura um tanto repetitiva e estava muito dependente da ação visual que a acompanhava. Portanto foi decidido que ela não deveria ser apresentada no álbum. Porém, nos métodos testados e aprovados da parceria musical Andersson/Ulvaeus, o melhor trecho da canção foi utilizado em uma nova canção para ser incluída no ABBA - The Album. A melodia para a seção em "Hole In Your Soul" que começa com “Aha, you paint your world and use all colours” foi retirada diretamente de "Get On The Carousel".

Durante as sessões do ABBA - The Album no verão de 1977, as três canções restantes do mini-musical foram gravadas. A primeira foi talvez tabém a mais famosa: "Thank You For The Music", que até então tinha adquirido sua letra final, embora tenha sido primeiramente gravada com um arranjo mais do tipo stacatto. Esta primeira tentativa é hoje conhecida como a "Doris Day Version", como uma confirmação da inspiração de Agnetha para a sua interpretação vocal. Depois de um re-pensar do grupo, "Thank You For The Music" foi então regravada na versão habitual. "I Wonder (Departure)" e "I'm a Marionette" foram gravadas com arranjos que eram quase idênticos à forma como foram executadas no palco.

A primeira canção lançada em disco do mini-musical foi uma versão ao vivo de "I Wonder (Departure)", gravada em Sydney, na Austrália, e apareceu como lado B do single "The Name of The Game" em outubro de 1977. As versões gravadas em estúdio de três músicas do The Girl With The Golden Hair - apresentas como "3 cenas de um mini-musical" - foram depois emitidas no ABBA - The Album em dezembro de 1977. Para aqueles que estão curiosos sobre "Get On The Carousel", uma seção longa da canção pode ser ouvida no ABBA - The Movie, que estreou em conjunto com o lançamento do álbum. O filme também apresenta a versão original ao vivo de "I'm a Marionette", na película que foi parcialmente utilizada para ilustrar a vida agitada que aflige mega pop-stars como o ABBA quando saem em turnê.

Embora a história de The Girl With The Golden Hair fosse destinada a começar e terminar no espaço de um ano, ela forneceu um intrigante primeiro vislumbre no mundo dos musicais que viria a se tornar tão importante para Björn e Benny após a era ABBA. E, não menos importante, produziu uma de suas canções mais famosas e mais queridas na forma de "Thank You For The Music".



The Girl With The Golden Hair

Introdução

Narrador: E agora, se vocês quiserem, estamos prestes a começar / O cenário está todo pronto para a nossa estrela entrar / A mágica está suspensa como fumaça no ar / E de repente vocês a vêem, ela está lá! / A garota com cabelos dourados

Agnetha: Thank You For The Music

Narrador: Até agora, meus caros ouvintes / Vocês podem achar que esta garota está totalmente contida no seu próprio mundo / Mas não, ela é ambiciosa / Ela quer aparecer na TV, nos discos / Lançar uma carreira / E é verdade, ela é bem sucedida / Seus sonhos se tornaram realidade / Ela está recebendo uma oferta / E também está a aceitando / Ela está deixando os seus pais, seus amigos, sua cidade natal / Mas agora na partida / A incerteza está começando / Ela está se sentindo um pouco pra baixo

Frida: I Wonder (Departure)

Narrador: Famosa, bem sucedida / Agora ela é uma estrela

Vocalistas de apoio: Ela é uma estrela / Brilhando, brilhando

Narrador: Cumprindo seus contratos sejam eles quais forem / O seu contrato seu empresário assina / Isso acontece frequentemente / Ela acorda à noite / Vocalistas de apoio: Acorda à noite / Gritando, gritando

Narrador: Assolada por pesadelos ela acende a luz / Assustada com o que estava sonhando / Desiludida e solitária / Ela se sente como uma palhaça

Vocalistas de apoio: Parece uma palhaça / Sorrindo, sorrindo

Narrador: De concerto em concerto / De cidade em cidade / Como se o mundo dela girasse / Ela conseguiu o que queria, e contudo / Ela se sente como uma marionete!

Agnetha e Frida: I’m A Marionette

(Instrumental - as meninas dançam em uníssono por todo o palco)

Narrador: A jornada do céu ao inferno / Suba no carrossel!

Todos: Get On A Carousel

Elenco:
Narrador: Francis Matthews
The Girl With The Golden Hair: Agnetha Fältskog, Anni-Frid Lyngstad
Vocalistas de apoio: Lena Andersson, Lena-Maria Gårdenäs-Lawton, Maritza Horn

Retirado Blog ABBA Brazil

Familia Real Sueca Encomenda Música De Benny Para Casamento De Princesa

Esta é a nova música de Benny Andersson, Vilar glad i din famn, com letras da poetisa Kristina Lugn. A música foi encomendada especialmente para o casamento da princesa Victoria, realizado no último dia 19/06, filha da rainha Silvia. Aparentemente na lista de convidados não aparece o nome de Anni-Frid Lyngstad, amiga pessoal da rainha Silvia.


Comments