Página Inicial

Bem-vindo/a a minha página. Espero que haja bons motivos para chegar a ela e, principalmente, para retornar. Entre novembro e dezembro de 2008, dei mais um passo importante, ao migrar totalmente para o Sistema Google (e-mail, blog, site e Docs). O leitor poderá comunicar-se comigo por meio de postagens no Blog (o que requer um registro no sistema Google) ou apenas navegar livremente pelo site que ora contempla. Vou postar no blog matérias diárias-ou-quase, de forma a delinear meus mergulhos no cotidiano, pensando que, dentro de um ou dois anos, terei uma espécie de glossário de termos e sugestões de intervenções na realidade social. Minha tônica é alardear as virtudes da promoção da sociedade igualitária.

 As atualizações periódicas (blog, site e docs) mostram a marca de meu desenvolvimento pessoal e profissional. Por enquanto, posso adiantar “quem sou e o que penso”, expressão que Bernard Shaw -um dos famosos igualitaristas britânicos- usou como título de sua auto-biografia. Sobre quem sou, há muitos recortes nas diferentes páginas deste próprio site. Em meu Currículo, serão encontrados um texto de apresentação pessoal e dois modelos de currículos detalhados. Assim, você pode ter uma visão resumida em Currículo Resumido. Há registro exaustivo (ou quase) dos diversos trabalhos que publiquei, o que pode ser conferido no burocratíssimo Currículo Lattes.

 Do site e do blog, poder-se-á depreender o que penso, ilustrando parte das tentativas que eu próprio faço para entender/mudar o mundo no rumo da sociedade igualitária. Muitas delas -quer dizer, textos, textos e textos- podem ser baixadas a partir de referências feitas em Duilio Aluno, Duilio Professor, Escritos Econômicos e Vida Pessoal. Tudo concentradinho no também interno link Arquivos de Documentos para Donwload. Por fim, o Governo Paralelo precisa de enormes reformas, a fim de que realmente possamos mudar o mundo!

 No blog, mostro uma espécie de estilo “querido diário”. Ainda assim, reconheço que pouco proveito teria o relato de intimidades. Vou procurar escrever textos assépticos, sob este ponto de vista do conteúdo. De acordo com Carl Wright Mills, o trabalhador intelectual combina sua vida pessoal com a profissional, de forma indistinguível. Ao aprender isto, dei-me conta de que aquilo que parecia vício era virtude. O fato é que, mal ganhei meu diploma de bacharel em economia, decidi estudar o tema. Não sei se comecei com o pé direito, parece que sim: li o livro de Richard Lipsey de Introdução à Economia. Indicação de Adalberto Alves Maia Neto, importação de Buenos Aires feita por Fernando de Carvalho Rocha. Percebi que meu abrigo intelectual pelos diversos anos vindouros era às vezes fascinante e às vezes enfadonho. Depois, li outras coisas, sempre pensando que estudar é como fazer ginástica e regime alimentar: meio desejado, meio imposto e meio odiado.

Comments